História Vingadores Centrais - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agents of S.H.I.E.L.D., Deadpool, Demolidor (Daredevil), Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Quarteto Fantástico, Thor, X-Men
Personagens Anna Marie (Vampira), Anthony "Tony" Stark, Ben Grimm (O Coisa), Ben Urich, Bobbi Morse, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dr. Henry "Hank" McCoy (Fera), Dra. Helen Cho, Erik Lehnsherr (Magneto), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Gwen Stacy, Heimdall, Howard Stark, James "Logan" Howlett (Wolverine), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Jane Foster, Janet Van Dyne (Vespa), Jean Grey (Garota Marvel / Fênix), Jemma Simmons, Jessica Jones (Safira), Johnny Storm (Tocha Humana), Katherine "Kitty" Pride (Lince Negra), Kurt Wagner (Noturno), Lady Sif, Laura Barton, Leo Fitz, Loki, Maria Hill, Maria Stark, Mary Jane Watson, Matt Murdock, Melinda May, Miss Marvel, Mulher-Aranha, Mulher-Hulk (Jennifer Walters), Mulher-Hulk Vermelha (Betty Ross-Banner), Natasha Romanoff, Nick Fury, Odin, Ororo Monroe (Tempestade), Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Personagens Originais, Peter Parker, Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Piotr "Peter" Rasputin (Colossus), Professor Charles Xavier, Raven Darkhölme (Mística), Reed Richards (Sr. Fantástico), Robert "Bobby" Drake (Homem de Gelo), Safira (Jessica Jones), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Scott Summers (Ciclope), Skye, Steve Rogers, Susan "Sue" Storm (Mulher Invisível), Thor, Tia May, Tigresa (Greer Grant Nelson), Tio Ben Parker, Victor von Doom (Dr.Destino), Visão, Wade Willson (Deadpool), Warren Worthington III (Anjo)
Tags Adamantium, Americasanguinaria, Apolo, Artêmis, Capitãonegro, Star
Visualizações 76
Palavras 3.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey pessoal, me desculpem pela demora, espero que gostem do cap

Capítulo 13 - 13- Thirteen


Point Of Viel: Stephanie Rogers

Não havia adiantado muita coisa eu e Cooper termos ido para o Instituto Xavier, já que a única coisa que o Professor X conseguiu ver na mente de Gus foi uma mulher.

Pelo que o Professor disse ela era ruiva e tinha os olhos azuis, porém não tinha asas e era a única memória que tinha na cabeça de Gus.

Então eu e Cooper passamos a terça-feira toda pesquisando sobre mulheres ruivas com os arquivos da S.H.I.E.L.D. e até mesmo visitamos as mais propensas de ter alguma ligação com Gus, mas não conseguimos nada, apenas uma bronca do meu pai por eu ter faltado a escola para ficar pesquisando.

— Você não precisava me trazer até a escola– Disse mais uma vez ao meu pai, assim que ele estacionou em frente ao grande prédio que era o Colégio Blair.

— E correr o risco de você faltar de novo?– Ele perguntou me olhando de forma cínica – Não, obrigado.

— Eu não ia faltar hoje– Protestei indignada com a falta de confiança do meu pai comigo.

— Você vai se atrasar– Steve me avisou assim que ouviu o sinal.

— Já estou indo– Falei exasperada e dei um beijo na bochecha dele, saindo do carro e entrando na escola.

— Steph – Milla me gritou, vindo ate mim– Eu vou fingir que você não faltou ontem sem me avisar.

— Sinto muito– Pedi para ela fazendo uma carinha fofa– Eu estava resolvendo umas coisas com um amigo.

— Você sempre foi estranha assim – Mirella começou a dizer e eu a olhei totalmente indignada– Mas está pior nesses últimos dias.

— É complicado, Milla– Expliquei com um suspiro.

— Com você sempre é – Ele me lembrou e eu apenas dei de ombros– Mas tudo bem, eu fiquei com o Charles mesmo.

— Vocês estão muito juntos pro meu gosto– Falei com uma careta, não gostava de saber que minha melhor amiga estava se envolvendo com um filho de agente da S.H.I.E.L.D., que possivelmente se tornaria um agente da S.H.I.E.L.D também.

— Não precisa ficar com ciúmes, eu nunca vou te trocar– Ela me garantiu, ao mesmo tempo que me abraçava de lado

— Nem por mim?– Charles perguntou fazendo um beicinho e se postando ao lado de Mirella, me fazendo revirar os olhos.

— Nem por você – Mirella concordou e eu quase ri da cara de taxo que Charles fez ao ouvir aquilo.

— Srta. Hastings, posso falar com você? – O Sr. Janner perguntou ao abrir a porta de sua sala e nos ver parado ali perto.

— Claro professor– Milla concordou entrando na sala com ele.

O Sr. Janner era nosso professor de química, matéria qual Mirella era extremamente boa.

— Não gosto de você com ela– Avisei a Charles, assim que tive certeza que Milla não iria mais nos ouvir.

— Qual é, Filha do Capitão América? É melhor ela estar comigo do que com um filho de agentes da H.I.D.R.A., você sabe muito bem que tem uns por aqui– Charles disse se encostando nos armários.

— É melhor ela ficar com um idiota que não tem parentesco com nenhuma das duas agências isso sim– Falei irritada– E não me chame de Filha do Capitão América.

— Mas você não é filha dele?– Ele me perguntou divertido e eu o olhei irritada– Parei, parei.

— É o melhor que você faz– Concordei ainda irritada.

— Olha, eu não vou me afastar da Mirella por sua causa– Charles me avisou, de repente mais sério.

— Você a conheceu essa semana– Protestei indignada.

— Eu não vou me afastar dela – Charles repitiu, mais firme e eu bufei indignada – Mas não se preocupe, não pretendo envolve-la no nosso mundo.

— É bom mesmo – Disse ainda irritada.

— Ah, e como é fazer parte de um grupo de heróis?– Charles perguntou divertido e eu estava prestes a sair dali, não querendo mais falar com ele quando Trevor se aproximou.

— Hey– Ele disse ao parar em nossa frente.

— Oi– Charles disse fazendo um toquinho ridículo com Trevor.

— A gente ainda vai sair hoje?– Trevor me perguntou meio receoso e eu sorri para ele.

— Claro– Concordei.

— Te pego as duas na sua casa– Ele me avisou e saiu dali.

— E depois ainda fala de mim– Charles disse negando com a cabeça e eu o olhei irritada.

— Ele não sabe onde é minha casa– Disse igonorando totalmente o garoto a minha frente.

— Quem não sabe onde é sua casa?– Milla perguntou se aproximando de nós novamente 

— Trevor– Respondi.

— Ah, eu contei a ele– A loira a minha frente disse dando de ombros

Desde quando Milla e Trevor são tão amigos a ponto dela dar o meu endereço a ele? Mas não tive tempo de fazer essa pergunta a minha amiga pois o segundo sinal tocou e eu fui para a ela, sem paciência para aguentar Mirella e Charles.

                         ~|~

Estava começando a ser até mesmo irritante essa aproximação repentina de Trevor e Charles comigo e com Milla, mas lá estavam eles de novo sentados conosco na saída.

— O que você acha de irmos ao jogo de baseball com a Mirella e com o Charlie?– Trevor perguntou a mim.

— Não sou muito fã de baseball – Confesseia ele, enquanto mandava um olhar para Milla que significava claramente: Viu, eu não fingi ser outra pessoa e disse a ele que não gosto de baseball.

Mas Milla apenas revirou os olhos para mim.

— Você vai gostar – Charles insistiu. Céus, aquele garoto conseguia ser mais irritante que o Aaron, nunca achei que isso seria possível.

— Tudo bem– Me dei por vencida finalmente, com muito mau-humor.

— E podíamos ir ao cinema amanhã – Milla disse animada, já fazendo altos planos para fazermos em encontros duplos. O que definitivente não iria acontecer.

— Amanhã não vai rolar, tenho que fazer umas coisinhas– Disse evasiva com meu melhor sorriso de desculpas no rosto e Charles me olhou curioso.

— Stephanie e seus segredos– A loira revirou os olhos para mim.

— Você já esta acostumada– Retruquei e ela deu de ombros, sabendo que era verdade.

— Hey Trevie – Kristine disse se aproximando com suas "lacaias" logo atrás.

– Kristine– Trevor disse a comprimentando educadamente.

— Char– Ele disse abraçando o outro garoto.

— Iai Kris– Ele disse enquanto retribuía o abraço.

— Por que vocês dois não se juntam com o nosso grupo? Vocês sempre ficaram conosco– Kristine disse apontando para um grupo cheio de garotos com o casaco do time de futebol e de garotas com o minúsculo uniforme de líder de torcida.

— Vamos ficar com as meninas – Trevor disse se referindo a mim e Milla.

Kristine apenas me fuzilou fortemente com os olhos antes de girar nos calcanhares e voltar para o seu grupinho de amigos.

— Acho que agora ela te odeia mais do antes– Milla disse rindo para mim e eu dei de ombros.

— Tenho problemas maiores do que o ódio de Kristine Ozera na minha vida– Garanti.

Ao longe pude ver um loiro de olhos azuis vindo em minha direção e não pude evitar o brilhante sorriso aparecer no meu rosto, deixando os três confusos com minha repentina mudança de humor.

— Frank– Falei animada assim que ele estava perto o suficiente para me ouvir.

— Ei, ruiva da minha vida– Ele disse me abraçando.

— O que faz aqui?– Perguntei confusa.

— Vim te buscar,  prometi passar o dia com você, lembra?– Ele me perguntou óbvio.

— Ah que droga, hoje não vai dar– Falei mordendo o lábio inferior frustrada, estava louca para passar um tempo com Frank.

— Sem problemas– O loiro a minha frente piscou para mim, me fazendo sorrir novamente.

— Ah Frank, essa é minha melhor amiga, Mirella Hastings– Apontei para Milla que deu um sorriso educado a Frank– E nossos amigos, Trevor McDonell e Charles Lahey.

— Prazer– Frank disse dando um aceno geral para todos.

— Pessoal, esse é meu amigo, Frank Richards – Falei olhando incisivamente para Charles para ver se ele entendia o que eu queria dizer.

Quarteto Fantástico- Ele sibilou para mim em mudo, e eu acenti fazendo o garoto arregalar os olhos.

— É um prazer– Charles se adiantou, apertando com força a mão de Frank.

— Parece até o nome do Reed Richards, do Quarteto Fantástico – Trevor se pronunciou.

— O que?– Eu perguntei atônita.

— Trevor adora superheróis – Charles explicou.

— Gosta?– Frank perguntou em um tom estranho se virando para Trevor.

— Gosto – Ele acentiu– Tanto que eu sempre achei legal a Steph ter o sobrenome Rogers, tipo o do Steve Rogers, o Capitão América.

— Como você sabe o verdadeiro nome do Capitão América? – Milla perguntou impressionada.

— Esta no museu– Respondi na mesma hora, eu já havia perdido as contas de quantas vezes meu pai havia levado a mim e a meus irmãos nequele lugar– Vamos Frank?

— Claro– Ele concorodu– Foi um prazer conhecer todos vocês.

— Igualmente – Charles disse num tom meio fanboy que eu achei particularmente cômico.

— Tchau– Fiz um tchausinho com a mão e acompanhei o loiro até o carro dele.

— Aquele garoto sabe ate que bastante– Frank resmungou.

— Vou ficar de olho nele– Prometi ao garoto ao meu lado– Mas agora vamos para minha casa, quero te apresentar ao Gus.

— Quem?– Franklin perguntou confuso.

— Meu pequeno 0-8-4– Expliquei e ele me olhou ainda mais confuso– É uma historia longa.

— Temos tempo ate chegarmos em sua casa– Frank me garantiu e eu soltei um suspiro.

Passei o caminho todo contando a Frank como eu encontrei Gus e tudo que ocorreu desde então.

— Uau, que primeira missão foi a sua, hein– Ele disse divertido assim que estacionou em frente minha casa.

— Você nem tem ideia– Garanti e saímos do carro, entrando em casa logo em seguida.

Para minha infelicidade, mais uma vez Gus estava assistindo um desenho que eu não suporto, mas dessa vez era Peppa Pig.

Argh, por que Gus não pode gostar de desenhos realmente bons como Padrinhos Mágicos ou Apenas um Show? Mas claro que não, tem que gostar das porcarias que passam na Discovery Kids, ao invés de ser uma criança com cultura e assistir Disney Chanell ou Cartoon Network.

— Gus, esse aqui é o Frank – Falei assim que me aproximei, mostrando ao pequeno o loiro ao meu lado– Já sabe né? Ele é uma das pessoas de cabelos não vermelhos que são legais.

— Oi pequeno – Frank falou sorrindo amavelmente para Gus.

                                  ~|~

Frank infelizmente havia ido embora há uma hora atrás, depois de brincar com Gus com as "figuras de ação" dele, os dois haviam se dado super bem e além da minha promessa, agora Frank tinha mais uma para cumprir, a de vir aqui em casa mais vezes brincar com Gus, já que de acordo com o pequeno ruivo eu não sou a pessoa mais qualificada para brincar com aqueles bonecos idiotas, me deixando super indignada e fazendo Franklin rir da minha cara.

A culpa não era minha se eu tinha mais o que fazer na minha infância do que perder meu tempo brincando com bonecas Barbie idiotas que não fazem porcaria nenhuma alem de algumas tocar, mudar o cabelo de cor ou tirar a droga de um vestido e por uma cauda. Francamente, eu era uma criança com cultura!

Mas enfim, nesse momento Gus estava finalmente assistindo algum desenho que preste, Hora de Aventura, com o Theo enquanto eu dava os últimos retoques na minha maquiagem.

Eu usava uma calça legging comum, uma camiseta dos Yankees que eu havia ganhado do Cooper quando ele me obrigou a ir assistir a um jogo com ele, Aaron e Theo- Lembro que nesse dia a Savannah reclamou de tudo naquele lugar, desde a comida até os acentos, os meninos nunca mais nos obrigaram a ir a jogo nenhum- e um all-star de cano alto preto e de maquiagem eu só usava um lapis e um rímel

Recebi uma mensagem de Trevor me avisando que estava em frente de casa e desci as escadas correndo.

— Estou saindo Theo– Avisei ao meu irmão que era a única outra alma viva naquela casa, já que meus pais estavam ruando fazendo sei lá o que e minha irmã tinha o primeiro ensaio dela como fotógrafa da Vogue.

— Dois minutos– Theo me pediu, me encarando boquiaberto e indignado ao mesmo tempo– Você vai num jogo de baseball?

— Vou– Confirmei para maior indignação do meu irmão, ele tentava me arrastar para um estádio a anos e a única vez que teve sucesso, como eu já comentei, foi quando a Savannah reclamou de tudo e não amou como ele esperava .

Sai de lá antes que meu irmão comesasse com sua chantagem emocional dizendo que eu não o amo o suficiente para ir a um estádio, mas amo amigos o suficiente para aquilo e isso era um absurdo e todo blá, blá, blá de Theo Rogers.

Assim que sai de casa pude ver o carro prateado de Trevor que eu não tinha ideia de modelo e logo entrei nele.

— Oi– O compriementei com um beijo na bochecha.

— Oi– Ele sorriu para mim e deu partida no carro.

Passamos uma parte do caminho em silêncio, até Trevor quebrar este.

— Então – Ele começou parecendo não saber muito bem que palavras usar para prosseguir e eu o olhei curiosa, mas já tendo uma ideia do que ele iria me perguntar – Você e o Frank namoram?

— Não – Neguei rindo, como sempre eu estava certa– Frank é meu melhor amigo desde que éramos crianças.

— Estudaram juntos?– Ele chutou.

— Para falar a verdade, Frank é muito inteligente então ele está meio avançado – Expliquei – Eu não tenho uma familia grande, mas meus pais tem muitos amigos, sabe, eu os conheço desde sempre e chamo a maior parte de tios e tias, então sempre teve algumas crianças ao meu redor, porém ou elas tinha a idade dos meus irmãos, ou eram mais velhas, Frank era o único da minha idade e isso nos fez mais próximos.

— Entendi – Trevor acentiu com seu sorriso típico no rosto– Não sabia que você tinha irmão.

— Dois para falar a verdade– Corrigi.

— Nomes e idades– Ele pediu.

— Theo e Savannah Rogers, ambos de dezoito anos– Contei.

— Gêmeos? – Ele perguntou surpreso.

— Infelizmente– Concordei com uma careta, odiava o fato deles serem gêmeos, me sentia meio excluída por isso – Mas e você? Irmãos?

— Filho único – Ele respondeu– Mas eu tenho um cachorrinho

— Que bom – Exclamei rindo da forma como ele me disse que tinha um cão, era como se o cachorro fosse seu irmão – Qual é o nome dele? Ou dela?

— É ele– Trevor confirmou – Se chama Colossus.

— Não é o nome de um dos heróis dos X-Men?– Perguntei fingindo estar confusa, mas eu sabia que era sim o nome de um dos heróis deles.

— É sim– Ele confirmou– Quando eu era pequeno eu fui sequestrado por uns caras que sabiam que meu pai era rico, foi o Colossus que me resgatou e matou o homem que me mantinha em cativeiro, dei o nome do meu cachorro a ele como homenagem.

— Eu nunca soube que você foi sequestrado – Disse surpresa.

— Eu era pequeno, tinha oito anos– Ele explicou– Foi daí que começou meu amor pelos heróis.

— Entendi– Disse e fiquei em silencio ao ver que havíamos chego.

Depois de Trevor estacionar o carro, nós descemos do mesmo e fomos ate onde Charles e Milla estavam nos esperando.

— Nossa você tem uma camiseta dos Yankees e não gosta de baseball, Steph?– Charles perguntou com uma sobrancelha arqueada e eu respirei fundo para não dar uma voadora naquele idiota.

Ele sabia que eu era filha do Capitão America e da Viúva Negra, o idiota não tinha medo de mecher comigo não?

— Meu irmão e dois amigos nossos me obrigaram a vir num jogo uma vez, e um dos meus amigos ficou tão feliz em ter conseguido isso que ate me deu uma camiseta para eu ficar "uniformizada"– Fiz aspas com os dedos ao dizer a última parte fazendo os dois garotos ali presente soltarem risadas.

— Que amigos?– Milla me perguntou confusa.

Na mente da minha melhor amiga eu era só uma ruiva com problemas para socializar e a única amiga que eu tinha na vida era ela fora o Frank, então deveria ser um choque para ela saber que eu tinha mais dois amigos.

— Você não conhece, Cooper e Aaron– Falei dando de ombros.

— Aposto que foi o Cooper que te deu a camiseta– Charles disse e eu concordei.

— O conhece também?– Milla perguntou e eu olhei para Charles com um olhar de: Você se meteu nesse encrenca agora saia, meu bem.

— Eu luto na mesma academia que eles, e que o irmão dela tambem– Charles foi rápido na mentira, devo adimitir.

— Então quer dizer que você já conheceu o irmão da Stephanie e eu não?– Milla perguntou indignada.

— Você nunca conheceu o Theo?– Charles perguntou.

— Nunca conheci ninguém, pai, mãe, irmãos, ninguem– Milla disse ainda indignada– A vida da Steph fora da escola é um mistério para mim, e olha que eu sou a melhor amiga dela.

— Vamos entrar– Pedi emburrada, começando a andar na frente deles.

Eu havia desistido de entender o baseball há muito tempo, para mim era impossível entender aquilo ali, eu não entendia porque mudavam de rebatedor, eu não entendia porque s caras ficavam correndo que nem retardados de uma base para outra e não entendia porque algum deles eram eliminados sem ter cometido nenhuma falta aparente.

— Eu desisto, vou arranjar alguma coisa para comer– Falei me levantando do meu acento entre Trevor e Milla.

— Eu vou com você, estou morrendo de fome– Charles disse se levantando também.

Saímos dali e logo fomos para uma das lanchonetes do estadio que vendia cachorro-quente e fizemos nossos pedidos.

— Então, o Frank é filho do Reed Richards e da Sue Richards mesmo?– Charles perguntou ancioso pela resposta e eu revirei os olhos.

— Não, não, Johnny Storm teve um filho e ele cresceu tanto daquele jeito em um dia– Rebati irônica.

— É verdade que os filhos dos Vingadores montaram um grupo chamado Vingadores Centrais?– Charles perguntou, ignorando totalmente a ironia da minha resposta anterior.

— Sim – Respondi monótona.

— E a primeira missão de vocês foi resgatar um 0-8-4?– Charles perguntou com a mesma empolgação e eu apenas o olhei entediada, então ele continuou com as perguntas– É verdade que lá haviam ninjas? E que o 0-8-4 é uma criança? E essa criança fugiu? O compromisso que você tem amanha é outra missão?

— Sabe, eu não respondo essas perguntas em lugares como esse porque além de serem bastante fácil de nos ouvir, esses é um dos momentos que eu finjo que o outro lado da minha vida não existe e tento ser normal por pelo menos um segundo.

– Tudo bem, então se eu te encontrar na S.H.I.E.L.D...

— Não, não pare para falar comigo– O cortei, negando veementemente, já bastava aturar esse idiota na escola.

— Então como eu vou saber as respostas para essas perguntas?– Ele me perguntou indignado.

Suspirei cansada e passei as mãos pelo rosto de forma entediada antes de me virar para o idiota e resolver responder suas perguntas de uma vez.

— Sim, era um 0-8-4 e sim esse 0-8-4 era uma criança, mas ele não fugiu, ele se chama Gus e ele esta na minha casa, eu não podia deixar ele continuar na S.H.I.E.L.D para ser furado– Pude perceber o momento em que a boca de Charles se transformou em um sorriso animado por eu estar o respondendo e revirei meus olhos– E sim, é outra missão que eu tenho amanhã e não, eu não vou te dar os detalhes dela já que nem eu sei.

— Mas e essa criança, Gus...

— Aah – O cortei an hora, levanta do meu dedo indicador e fazendo o garoto a minha frente se calar– Sua cota de perguntas por hoje, ó, explodiu– Fiz um gesto de explosão com as mãos e ouvi ele rir, me fazendo dar um sorriso divertido também.

— Tudo bem– Charles levantou as mãos em forma de rendição e o nome dele foi chamado pela balconista em sinal que nossos pedidos já estavam prontos.

Pegamos as comidas e bebidas e voltamos para aquele jogo insuportável de baseball que eu não entendia absolutamente nada.


Notas Finais


E então o que acharam do capítulo? Sei que esta levemente sem graça e sem emoção nenhuma, também está sem nada para acrescentar pra fic direito, mas eu queria dar um momento para Steph ser normal e um pouquinho de atenção a ela e Trevor, e claro, a Milla e Charles também.
Falando neles, ainda odeiam o Trevor? O que estão achando da Milla? E do Charles? Mais uma pequena aparição do Frank, qual a opinião de vocês sobre ele?
Querem mais diataque em algum personagem? Me falem os nomes e juro que tentarei dar, estou finalizando um arco na historia em alguns capítulos e talvez eu possa começar outro, dependendo do que querem? Se quiserem podem me dar idéias também viu, eu não mordo
E, claro, algo que eu achei que não precisaria perguntar mas pelo visto terei que perguntar sim para vocês darem a opinião de vocês, o mistério que envolve Gus, alguem já tem alguma teoria? Ou apenas uma leve ideia? Por favor gente, me falem sobre isso quero tantooo saber o que vocês acham, também podem me dar suas opiniões sobre nosso pequeno 0-8-4, o que estão achando dele?
Entao é isso, até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...