História Vingadores: Hiatus - Capítulo 6


Escrita por: e VictorOberlin4

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Janet Van Dyne (Vespa), Miss Marvel, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Thor, Visão
Tags Capitão América, Deadpool, Filho Dos Vingadores, Gay, Homem De Ferro, Hulk, Lésbico, Lgbtq, Sexo, Vingadores, Viuva Negra
Visualizações 7
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Primeira Missão


Fanfic / Fanfiction Vingadores: Hiatus - Capítulo 6 - Primeira Missão

James

   Eu, Edward e George estávamos atrás de um contêiner enorme, vendo o movimento do mar, em busca de algo suspeito.

—Edward... Uma pergunta, sem sarcasmo. O que você pode fazer pra contribuir nessa missão?   —Disse rígido, com o cenho franzido, olhando no mar.

—Bem, eu...   —Disse ele apertando um botão em sua pulseira, que virou uma manopla que era bem semelhante á da armadura do Tony.

    Eu olhei de relance, pelo rabo do olho.

—Que dem...  —Antes que ele terminasse a frase, tapei sua boca com a palma da minha mão direita.

—Movimento suspeito.   —Sussurrei.

   Olhava com atenção cada movimento do barco que se aproximava da balsa.  Uma mulher se aproximava com um capuz e roupas que a cobria por completo, estava com um arco preso ás costas.

    —É ela.   —Disse com o tom de voz sério.

——————————————————

Não estou acreditando que mandou três adolescentes pra uma missão assim.

—Você os vê somente como três adolescentes?

—Deveria vê-los como? Ou, deixe me reformular a pergunta... Como você os vê, Fury?

—Eles não se parecem demais com três "heróis" que o mundo conhece?

—...Seja mais claro.

Eles podem ser uma esperança para a Iniciativa Vingadores. George tem a personalidade quase exata á do Capitão América; James, quase exata com a da Viúva Negra, e Edward, exatamente igual ao Tony. Coincidência?

Isso não quer dizer nada.

Acha mesmo, Coulson? Eles são tão talentosos quanto eles.

——————————————————

James

   Eu a observa atirando flechas contra diversos deles, derrubando todos e pegando uma bagagem.

    —Está correndo pra cá. Eu cuido disso.  —Anunciei pulando do contender, parando na frente da mulher com uma pose.

—E nós!? Fazemos o quê?                 —Perguntou Edward.

   —Observem e aprendam!                 —Respondi, me levantando e indo pra cima da mulher. 

     Girei meu corpo e tentei lhe aplicar um soco. Ela segurou o meu braço com suas duas mãos e me aplicou um calço. Pulou por cima de mim e continuou á correr.

  
   —O inimigo é treinado! —Disse pelo meu comunicador, levantando-me desajeitadamente e correndo atrás dela.

    Corria atrás dela pela área cheia de containers enormes. Ela tentava se esquivar dos meus olhos contornando-os, mas eu era rápido o suficiente pra ficar na sua cola.

    Agora você não me escapa, sua vaca!

    Pulei com meu pé direito rumo ao container, me apoiei com o esquerdo e me joguei contra ela, a derrubando com a queda.

       Ela segurou meus dois braços, apoiou a perna direita em minha barriga e me jogou pra trás. Eu virei um salto mortal e minhas costas tiveram um frio encontro com o chão, me fazendo ranger os dentes de dor.

    Quando a maldita se levantou, eu joguei minhas pernas na sua coluna, pegando apoio nelas e me jogando em suas costas. Lhe dei uma voadora na sua traseira, acertando o lado superior de suas costas. Com um  salto mortal gracioso, meus pés encontraram o chão(Uma bailarina sentiria inveja), o mesmo lugar que a cara dela foi.

    Tirei meu revólver e apontei pra ela, em uma distância segura.

    —Você está presa.   —Anunciei enquanto limpava um sinal de sangramento perto dos lábios com as costas da minha mão. 

    A garota estava encolhida no chão, com as mãos erguidas.

     Uma rajada de laser vinda da minha traseira golpeou minha arma, que caiu no chão com um barulho pesado.

    Me virei pra trás em pose de luta, e me deparei com George e Edward com sua manopla erguida enquanto saía fumaça de um dos pontos.

    —Ops... —Gemeu enquanto fazia uma careta desastrada— Ainda está em fase de testes.  —Sorria meio sem jeito enquanto coçava a nuca.

   Eu franzi o cenho. Eu não estou acreditando.

     —A garota!  —Relatou George apontando para a garota que não estava mais ali.

    Revirei os olhos e dei um tapa no meu rosto.  Eu vou... Eu vou sequestrar esse Edward e torturar bastante ele. Pedir uma quantia de dinheiro pro pai e depois devolver ele sem cabeça por causa dessa missão.

    —A gente vai ter outra oportunidade cara, calma.  —Pronunciou Edward com as mãos pra cima sacudindo, como se referisse que eu estava sendo dramático.

    Eu não vou torturar Edward, vou torturar o FURY!

     Sorri forçado e me aproximei com os braços estendidos pro Edward, como se pedisse um abraço.

      —Parabéns!! Isso era um teste da shield, e você passou!   —Anunciei com um enorme sorriso no rosto, que exibia todos os meus dentes.

     —Wow! Sério? —Me abraçou, dando alguns tapinhas nas minhas costas?

     —Não!  —Respondi sério, dei-lhe uma joelhada aonde os homens mais sentem dor e passei-lhe um calço.

      Mais tarde, na sala do Fury...

    —Soube que fracassaram.                 —Anunciou em um tom de quem se aproveitava da situação.

    Minhas mãos estavam cruzadas atrás do corpo, e minha cabeça, baixa. George e Edward estavam do meu lado, mas não pareciam se importar.

       —James, o que tem á me dizer?   —Perguntou em um tom duro.

      —Sinto muito, senhor, mesmo a culpa não sendo minha.                        —Respondi, rígido.

      —Então a culpa foi de quem, Agente Rogers?    —Perguntou com um certo tom rude.

      —Edward Stark, senhor. Ele atrapalhou a missão.   —Respondi, sem rodeios.

       —Eu já pedi desculpas!                   —Intrometeu Edward.

    Fury girou sua cabeça no que pudesse manter os olhos em Edward. Senti um peso esvaziar dos meus ombros assim que seu olhar se manteve no Stark.

      —Admite então que a culpa é sua?  —Perguntou Fury, com o mesmo tom.

      —S-sim...    —Gaguejou Edward. — Mas não foi de propósito.

      —George foi um cone?                      —Perguntou Fury. Eu consegui ouvir o engolir seco de George.

      —Sim senhor, pelo menos ele  entendeu que sua ajuda  não era necessária.    —Respondi firmemente.

     —Preferiria ter realizado a missão sozinho, Agente Rogers?       —Perguntou.

      —Desde o início deixei isso claro.   Rebati com um tom duro, levantando minha cabeça, para encara-lo nos olhos, franzindo o cenho.

     —Acha que a culpa é minha?          —Perguntou, sorrindo de lado enquanto andava pela sala.

      Respondi com meu silêncio, mas o seguindo com os olhos.

      —Deixe-me lhe dizer uma coisa, Agente Rogers. A shield não é um espião mesquinho, descuidado e nariz em pé. Nós somos uma equipe aqui. Deixamos claro, Agente Rogers?           —Perguntou rígido, parado em minha frente, do outro lado da mesa, inclinado sobre ela, com os braços apoiados.

    Ele se referia á mim!? Parece mais que se refere á si mesmo.

     —A shield não tolera falhas, agente!   —Manifestou, dando um tapa na mesa e elevando a voz.

    Respirei fundo e cerrei os punhos.

      —Vai fazer o quê a respeito, senhor?  —Debochei — Eu não preciso da Shield pra ser alguém. Nunca precisei. Se a Shield não tolera falhas, me pergunto pra quê está aqui. Fazer o papel de babá não é a minha cara, Fury, é a sua, e você faz isso muito, muito mal.   —Me virei de costas — Se me der licença, tenho coisas á tratar. Se precisar de mim pra uma missão séria  sabe onde me encontrar.    —Saí da sala, batendo a porta com força. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...