1. Spirit Fanfics >
  2. Vingança à espreita. >
  3. Capitulo 3

História Vingança à espreita. - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capitulo 3


Ele seguiu andando pela cidade,mesmo tendo outro nome precisava se manter distante da policia pois sabiam como ele era. Continuou andando até que viu uma movimentação estranha em uma rua, Sem que percebessem entrou no local. Parecia um comercio pequeno do lado de fora, ao entrar seguiu por um corredor que levava a um lugar bem maior, lá aconteciam lutas clandestinas, o que chamou a atenção era que ele viu crianças servindo as pessoas e tinham adolescentes lutando. 

-O que está fazendo aqui? Perguntou um segurança.

-Eu queria falar com o chefe de voces?

-Não é meio novo para estar aqui?

-E aquelas crianças também não são?

O segurança o levou até uma sala, bateu na porta e disse que tinha um menino querendo falar com ele. Depois disso abriu a porta e disse para entrar. Na sala estava um homem sentado em uma mesa. Devia ter uns quarenta e cinco anos.

-O que quer garoto?

-Eu vi algumas crianças trabalhando, estou precisando de um trabalho.

-A maioria fugiu de casa. E voce?

-Minha mãe morreu e não tenho onde morar.

-É o seguinte, todas essas crianças moram em uma casa nos fundos. O que acha?

-Estaria otimo.

-Quantos anos tem?

-Acabei de fazer dez.

-Então já pode atender as mesas, não ponho menores de dez anos, se distraem muito.

Ele ficaria por lá, depois disso teve que dizer seu nome, claro que usaria o nome falso. Agora se chamava Daniel. Começou a trabalhar naquela noite. No dia seguinte todas as crianças ajudavam a preparar tudo para a noite. Depois de conversar mais contou o que havia acontecido de fato, mas manteve o nome falso.

-Então o seu pai armou tudo. Mas que azar em. Disse Ramon, o dono do lugar.

-Sim, mas um dia ainda vou encontrar ele.

-Voce ainda é jovem de mais para pensar em vingança.

-Mas mudando de assunto, eu vi alguns menores de idade nas lutas. Também moram aqui?

- Não, esse são só mais lutadores. Mas porque, tá querendo lutar é?

-Talvez, se desse dinheiro.

-O mais novo tem desesseis anos. Mas dinheiro dá sim.

-E se fizesse um teste.

-Porque tá querendo dinheiro?

-Não disse que sou muito jovem para pensar em vingança, eu não concordo.

-Tá certo, vamos fazer assim, voce luta com o mais novo, mas não é porque é criança que vão facilitar.

-Está bem, pode ser hoje?

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...