1. Spirit Fanfics >
  2. Vingando o Passado >
  3. Cap. 26

História Vingando o Passado - Capítulo 26


Escrita por: Elycia-Clexa

Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 26 - Cap. 26


Fanfic / Fanfiction Vingando o Passado - Capítulo 26 - Cap. 26

25 de Janeiro de 2020

POV Kara

Estava em National City, hoje eu ia escolher os 5 que passaram na primeira entrevista, a Lena não tinha vindo comigo porque era um desperdício de tempo porque era vou voltar hoje mesmo. A minha sala estava incrível, a madrinha conseguiu mesmo decorar do meu gosto, simples moderno, em tons escuros, mas com moveis brancos dando um contraste interessante e ao mesmo tempo era fofo. Já tinha recebido 3 dos candidatos, mas 2 deles estavam nervosos demais para conseguir manter uma conversa e o outro penso que seria uma boa ideia mandar cantadas para mim, que obviamente mandei logo para fora depois de 5 minutos.

-Nia Nal. -Chamo, uma moça morena de olhos castanhos, pelas mãos percebia que ela estava nervosa, mas a expressão facial mostrava-se confiante ou pelo menos era o que ela queria que eu pensa-se. -Pode se sentar Senhorita Nal. -Deixo-a sentar primeiro para depois sentar na minha cadeira. -Conte-me um pouco de si.

-Bom dia, chamo-me Nia e por favor não me chame Senhorita. -Aceno. -Tenho 20 anos, sou uma mulher trans, tenho uma irmã, tirei o curso para ser secretária como pode ver a minha ficha. -Ela aponta suavemente para folha que estava na minha mesa, mas eu viro-a ao contrário.

-Não gosto de olhar para a ficha, gosto de saber como as pessoas são porque pela ficha eu sei que é competente como os outros 3 anteriores a si, e essa foi a parte da minha madrinha, Diana, que escolheu-vos, eu só estou aqui para ter uma conversa e ver qual de vocês tem um perfil que combina melhor comigo, porque para um bom trabalho é preciso um bom ambiente entre eu e os meus trabalhadores. -Ela acena. -Se não é indelicadeza conte-me como foi crescer sabendo que estava no corpo errado.

-Não foi muito difícil porque a minha família aceito-me como eu era, o mais difícil foi o bullying que sofri na escola. A partir de uma altura eu deixei de fazer caso porque a opinião dos outros não interessa. -Aceno sabendo o que era. -Sempre sentir-me bem como sou e não me importo de não ter amigos por causa de ser quem sou porque aqueles que realmente me amam estão comigo e isso que interessa.

-Admiro-a. -Ela dá um sorriso genuíno. -Já tentou candidatar-se a secretária em outra empresa?

-Sim, mas todos negaram-me por ser uma mulher trans. -Olho espantada.

-Dê-me um secundo por favor. -Levanto e atravesso a porta encostando-a. -Senhor Yamamoto infelizmente não poderei recebê-lo, obrigada por ter passado por aqui. -Ele olha-me contrariado, mas acena saindo e volto para dentro. -Nia faça o favor de me acompanhar. -Ela levanta-se triste e segue-me para fora da sala, vou até a mesa da minha futura secretária. -Esta é a sua futura mesa. -Ela olha-me em choque. -Sem dúvida eu identifico-me consigo e sei que vai ser uma das melhores decisões que tomei então, bem-vinda a Zor-El Corp. -Vejo os olhos dela lagrimejarem. -Tu mereces este emprego.

-Posso abraça-lhe?  

-Claro. -Ela abraça-me.

-Obrigada.

-Não agradeça algo que simplesmente mereces. -Ela acena afastando-se. -Como sabe eu só venho quando voltar a acabar o secundário, por isso irá trabalhar com a Eve, a secretária da minha madrinha, pode aprender mais como a empresa funciona e tudo mais. -Ela acena então descemos para o piso da madrinha. -Eve. -Chamo a atenção da moça.

-Diga Senhorita Danvers.

-Esta moça, a Nia, é a minha nova secretária enquanto eu não vier trabalhar efetivamente irás estar responsável por ensinares tudo o que sabes da empresa e de lhe fazeres sentir em casa ok?

-Será uma honra. -Ela aproxima-se da Nia. -Muito prazer, sou a Eve Teschmacher e pode me considerar a sua melhor amiga. -A Eve abraça a Nia, e na verdade essa era a Eve, ela tem um coração enorme e tanto para mim como para a minha madrinha e a tia Kate ela é mais uma amiga do que uma secretária. A Nia olha-me admirada e eu simplesmente aceno, então ela retribui o abraço.

-Prazer, sou a Nia Nal.

-Vou só ali dar um recado. -Elas acenam e eu vou até à porta da madrinha bato e entro fechando a porta atrás de mim.

-Tudo bem?

-Sim, eu já escolhi a minha secretária, é a Nia Nal. -Ela acena. -Sabia que ela é uma mulher trans?

-Sim…

-Ainda bem, quero que ela seja bem tratada por todos, e isso inclui outro funcionário que seja da comunidade LGBTI+.

-Com certeza, estarei de olho e pedirei à Gideon para estar de olho também.

-Ok, deixei a Eve encarregada de ensinar à Nia. -Ela acena. -Bom eu preciso de ir as uns sítios, emprestas-me o carro.

-Claro. -Ela atira-me a chave. -Onde vais?

-Vou instalar a Gideon nas outras casas.

-Queres ajuda?

-Não precisa.

-Tudo bem, até já.

-Até já madrinha. -Saio e vejo-as conversando. -Bom eu preciso de ir tratar de mais algumas coisas, Nia a Eve vai te passar o meu contato e se precisares de alguma coisa, qualquer uma liga-me ou manda mensagem.

-Obrigada Senhorita Danvers.

-De nada querida. Eve está nas tuas mãos a minha nova secretária confio em ti garota. -Ela sorri, vou até ao carro da minha madrinha, e passo na mansão dos meus pais e sogrinhos, no apartamento da minha irmã Alex, da Oc e Linc e da Rae e Anya. O da Clarke eu não meti porque ela vai ficar na casa dos meus pais por isso não achei necessidade. Assim que instalo as câmeras e a Gideon volto à empresa só para dar a chave à madrinha e noto que a Nia e a Eve estavam se dando muito bem.

-Como vais para o jato?

-Vou chamar um táxi.

-Que parvoíce eu levo-te.

-A madrinha deve ter muito trabalho. -Ela revira os olhos e pega a sua mala.

-Meninas vou levar a Kara ao jato e já volto.

-Boa viagem Senhorita Kara. -A Eve abraça-me e a Nia também.

-Obrigada. -Na viagem aproveitei para ver algumas coisas importantes da empresa. Quando o jato pousa e saio vejo o carro do Lex e a Lena estava do lado de fora. -Oi. -Sorrio puxando para um beijo.

-Oi. -Entramos no carro no assento de trás.

-Oi cunhadinho.

-Oi sua chata. Como foi?

-Acreditas que um deles achou boa ideia mandar cantadas durante a entrevista?

-Ao menos eram boas? -Vejo o sorrisinho dele.

-Eram péssimas! Nem durou mais que 5 minutos. -Eles riem.

-Mas ficaste com algum? -A Lena pergunta.

-Sim, fiquei com a quarta, dispensei até o que ainda faltava, ela chama-se Nia Nal. -Ela acena. -Como foi a manhã?

-Foi tranquilo, a Alex ajudou o Sor-El no trabalho de casa que o Brainy deu-lhe, todos nós fizemos os nossos trabalhos de casa.

-Falta só eu então.

-Eu fiz os teus. -Ela diz com um olhar culpado fazendo-me sorrir.

-Não era preciso, mas obrigada amor. -Beijo-a.

14 de Fevereiro de 2020

POV Lena

Hoje é o dia dos namorados, uma sexta feira. A Kara acordou-me com uma bandeja cheia de comida gostosa. Estávamos na hora do almoço, estávamos todos reunidos menos a Kara que teve que ir à casa de banho o Linc, o Winn, a Clarke e a Alex que disseram que precisavam de ir buscar qualquer coisa.

-Lena. -Viro-me para a voz da Clarke. -A pedido da Kara vamos cantar uma música. -Olho-os chocada. A Clarke com a sua viola começa as notas.

Winn: My heart's a stereo

It beats for you, so listen close

Hear my thoughts in every note oh oh

Make me your radio

Turn me up when you feel low

This melody was meant for you

To sing along to my stereo

(Meu coração é um aparelho de som

Ele bate por você, então ouça atentamente

Ouça meus pensamentos a cada nota oh oh

Faça de mim seu rádio

Aumente-me quando você se sentir para baixo

Essa melodia foi feita para você

Cantar junto com o meu som)

 

Linc: If I was just another dusty record on the shelf

Would you blow me off and play me like everybody else?

And if I asked you to scratch my back,

Could you manage that?

Like with your hands "look Travie, I can handle that"

Furthermore I apologize for any skipping tracks

It's just this last girl that played me

left a couple of cracks

I used to, used to, used to now I'm over that

Cos holding grudges over love is ancient artifacts

(Se eu fosse só mais um disco empoeirado na prateleira

Você sopraria e me colocaria pra tocar como todo mundo?

Se eu te pedisse para coçar minhas costas

Você poderia gerenciar isso?

Como com as suas mãos "Olha Travie, eu posso fazer isso"

Além disso, peço desculpa se alguma faixa pular

É apenas esta última garota que me tocou

deixou um par de fendas

Eu fazia isso, fazia isso, faiza isso. Mas Agora passou

Porque guardar rancor de amor é um artefato antigo)

 

Clarke: If I could only find a note to make you understand

I'd sing it softly in your ears and grab you by the hand

(Se eu ao menos encontrasse uma nota para fazer você entender

Eu cantaria suavemente no seu ouvido e pegaria sua mão)

 

Linc: Keep me stuck inside your head like your favorite tune

And know my heart's a stereo that only plays for you

(Mantenha-me dentro da sua cabeça como uma música preferida

E saiba que meu coração é um som que só toca para você)

 

Winn: My heart's a stereo

It beats for you, so listen close

Hear my thoughts in every note oh oh

Make me your radio

Turn me up when you feel low

This melody was meant for you

To sing along to my stereo

 

To my stereo

So sing along to my stereo

 

I only pray you never leave me behind

(never leave me)

Because good music can be so hard to find (so hard)

I'd take your hand and hold it closer to mine

Thought love was dead

But now you're changing my mind (come on)

 

(Meu coração é um aparelho de som

Ele bate por você, então ouça atentamente

Ouça meus pensamentos a cada nota oh oh

Faça de mim seu rádio

Aumente-me quando você se sentir para baixo

Essa melodia foi feita para você

Cantar junto com o meu som

 

Com o meu som

Cante junto com o meu som

 

Eu só rezo para que você nunca me deixe para trás

(Nunca me deixe)

Pois boa música pode ser tão difícil de encontrar (tão difícil)

Eu ia pegar sua mão e segurar junto a minha

Pensei que o amor estivesse morto

Mas agora você está me fazendo mudar de ideia (venha))

 

Os 4: My heart's a stereo

It beats for you, so listen close

Hear my thoughts in every note oh oh

Make me your radio

Turn me up when you feel low

This melody was meant for you

To sing along to my stereo

 

To my stereo

So sing along to my stereo

(Meu coração é um aparelho de som

Ele bate por você, então ouça atentamente

Ouça meus pensamentos a cada nota oh oh

Faça de mim seu rádio

Aumente-me quando você se sentir para baixo

Essa melodia foi feita para você

Cantar junto com o meu som

 

Com o meu som

Cante junto com o meu som)

-Feliz dia dos namorados. -Ouso a voz da Kara atrás de mim, viro e vejo-a com um ramo de rosas lindo e uma caixa de chocolate, passo os mues braços pelo pescoço dela.

-Feliz dia dos namorados. -Sussurro beijando-a de seguida. -Obrigada, foi lindo.

-De nada, toma. -Ela estende as rosas e o chocolate, beijo-a mais uma vez enquanto pego os presentes, cheiro as rosas. Sentamos na mesa, ela passa o braço pela minha cintura e eu aconchego-me no ombro dela.

-Não te esqueças que vamos ter o nosso programa.

-Claro que não me esqueço amor. -Ela beija a minha cabeça. Sentimos o telemóvel no bolso dela vibrar, ela pega. -Eu passei. -Endireito-me e vejo a cara de choque dela. -EU PASSEI! -Ela grita assustando todos na mesa.

-Deixa ver. -Peço e ela mostra. -Oh meu deus! -Salto abraçando-a. -Parabéns!

-Passaste no quê? -A Clarke pergunta.

-Estão olhando para a mais nova advogada Kara Zor-El Griffin-Danvers! -Digo e eles saltam felicitando a Kara.

-Rao o teu 4 curso completo! -A Clarke diz abraçando-lhe. -Parabéns mana. -O resto do dia a Kara estava super animada, quem não estaria. Hoje a lição na sala de coro foi músicas do dia dos namorados, todos nós cantamos uma. Quando acabou fomos diretamente para casa todos nós íamos sair com o seu namorado/a. Eu e a Kara tomamos banho juntas como sempre.

-Vamos causais né? -A Kara pergunta-me fazendo beicinho.

-Claro. -Pego uma calça preta, uma camisa cinzenta, um casaco preto da Kara, um cachecol cinzento e um gorro cinzento. Troco-me e quando acabo vejo a Kara a fazer uma leve maquiagem, ela vestia uma calça preta rasgada nos joelhos e um blusão azul. Faço também uma coisinha leve destacando os olhos e um batom claro. Quando olho a Kara ela estava com o seu boné azul. -Linda. -Ela sorri e puxa-me para dentro dos seus braços.

-Olha-te ao espelho e vais perceber quem é a linda aqui. -Ela beija a minha bochecha, tiramos uma foto juntas e metemos nas nossas stories.

-Lena, Kara estão prontas? -A Lexa pergunta do outro lado da porta.

-Já estamos saindo Lexa! -Pego a minha mala, o meu telemóvel e o meu batom, a Kara põe a sua carteira na minha mala e pega as suas chaves do carro e saímos dando de caras com a Lexa e a Clarke que estavam lindas. A Clarke vestia uma calça preta, uma camisa xadrez roxa e preta de botões, um casaco de cabedal e o seu boné, a Lexa usava uma casal preta, um t-shirt verde e um casaco preto por cima e igual a mim tinha um gorro só que verde. -Vocês estão lindas.

-Vocês também. -A Clarke devolve o elogio.

-Acho que temos o mesmo gosto. -A Kara diz e era verdade, nós todas gostávamos mais de cores escuras.

-Oh isso é a oferta da Lexa? -Pergunto pegando o colar que ela usava, era um colar prateado com um coração e metade do coração tinha pequenos diamantes dando um toque lindo.

-Sim, é lindo, não é? O que a minha irmã te deu?

-Nada. -A Kara resmunga chateada.

-Eu proibi a Kara de me dar algo. -Explico. -O que recebeste Lexa?

-Anda ver. -Fomos ao quarto dela e tinha na cama um quadro em forma de coração com fotos delas.

-Que lindo.

-E ela deu-me também isso. -Ela mostra a bolsa que estava pendurado no pescoço dela e tira de lá uma instax verde.

-Assim podem tirar lindas fotos esta noite! -Digo encantada.

-Esse é o meu objetivo ao levá-lo. -Descemos as escadas.

-Sor-El as 22h a mana vem te buscar ok?

-Sim! -Nós íamos levar o Sor-El ao parque de diversões para que os meus sogrinhos pudessem sair e aproveitar um pouco a noite.

-Até já. -Fomos para o carro da Kara. -Porque não vamos no teu? -Ela pergunta já no volante do seu Tesla.

-Vou sentir-me nervosa e a Lexa vai gozar comigo, hoje não! -Semana passada passei no exame de condução, mas ainda ficava um pouco nervosa.

-Ainda batíamos e teríamos que estragar a noite. -A Lexa provoca.

-Ta quieta, por isso que a tua irmã não conduz contigo. -A Clarke dá um pequeno sermão na Lexa. -Lena tu conduzes bem.

-Era essa a irmã que eu pedi, não a que recebi. -Reclamo. -Obrigada Clarke. -Paramos num restaurante chines, pegamos massa, crepes, carne de vaca com molho de ostras doses divididas e para 4.

-Ainda não acredito que vou ver aquele filme com a Clarkey na mesma sala. -A Kara reclama.

-Kara nós já vimos filmes desse tipo juntas anteriormente.

-Eu sei, mas agora estás namorando a Lexa, é diferente.

-Não tem diferencia nenhuma Kar. -A Kara bufa, mas estaciona no parque de estacionamento do shopping. Íamos comer durante o filme mesmo, já que não podíamos comer e depois ir ver o filme para podermos dar tempo depois de a Tia Eliza e o Tio Jeremiah saírem. Sentamos em lugares separados, elas ficaram mais abaixo. Assim que o filme começou nós começamos a comer, estava uma delícia.

-Odeio aquele Jack. Oh se fosse contigo eu matava-o! -A Kara diz furiosa só de imaginar. 

-Concordo com a Kara se fosse com a Clarke eu matava-o sem pensar duas vezes. -Elas estavam na nossa frente irritadas.

-Kara? -Chamo-a.

-Sim? -Ela abranda virando-se para mim bebendo o seu milkshake.

-Se eu tivesse grávida… -Ela cospe-se toda. -Eu não estou grávida idiota. -Resmungo.

-Então de onde veio essa conversa!?

-Só queria saber como seria a tua reação. -Sorrio de lado.

-Bom obviamente não faria o mesmo que o Christian, nunca sairia ou falaria como ele, mas se fosse por agora, antes de acabares a universidade acho que ficaria em choque em primeiro lugar, depois ficaria com medo do padrinho e do Lex e por fim ficaria feliz. -Ela dá de ombros voltando a beber o seu milkshake. -Tá nos meus planos ser mãe.

-Pera primeiro ficarias com medo do papai e do Lex? -A Lexa pergunta.

-Claro! Vocês conhecem o vosso pai e irmão? -Tenho que dar razão a ela, eu também ficaria com medo.

-Tens um ponto. -O caminho para casa para pegar o Sor-El foi rápido connosco comentando o filme.

-Eu vou buscá-lo. -A Clarke sai do carro voltando em 1 minuto.

-O filme foi bom? -O Sor-El pergunta animado.

-Sim e o teu jantar foi bom? -A Kara pergunta arrancando para o parque.

-Sim a mamãe fez pizza.

-Sério? Restou alguma coisa?

-Não, nós comemos tudo.

-Seu safado nem pensaste na mana?

-A mana jantou fora. -Rio com o argumento dele e a cara indignada dela.

-E eu que estava pensando deixar-te comer besteira hoje à noite. -O Sor-El estica-se para a frente abraçando as costas da cadeira da Kara e tentando rodear o pescoço dela.

-Da próxima eu aguardo.

-Interesseiro. -Ela acusa rendendo uma boa gargalhada de todos. O parque estava cheio então tivemos que parar o carro meio longe. Quando entramos no parque o Sor-El ficou eufórico, pegando a mão da Kara e tentando-a puxar só que a Kara era bem mais pesada e forte. -Tem calma Sor temos muito tempo. -Fomos aos carrinhos de choque, a Lexa decidiu ir sozinha, fazendo com que eu e a Clarke fossemos juntas e a Kara e o Sor-El fossem juntos, foi bem divertido até a gargalhada do Sor-El era demais. Fomos a várias atividades menos aquelas bem agressivas visto que todos tínhamos comido não tinha muito tempo. Estávamos na fila para o algodão doce, o Sor-El saltitava de felicidade não muito diferente da Kara e da Clarke.

-Boa noite, quantos são?

-2 grandes e um pequeno. -A Kara tira o dinheiro de acordo com os preços que estavam na roulotte.

-Deixa que pago Kara. -A Lexa pega a carteira.

-Sabes muito bem que não vou deixar. -A Kara diz pegando a mão da Lexa.

-Não é justo já pagaste a comida e os ingressos do filme, deixa-me pagar isto ou eu juro que viro um demónio.

-Kara por favor deixa a Lexa pagar, ela é pior que o demónio, nos nunca mais vamos ter uma noite ou uma manhã tranquila por muito tempo. -Ela olha para mim só para ter a certeza e aceno para que ela perceba que era verdade.

-Tudo bem, mas é a única coisa que pagas. -A Kara avisa guardando a carteira de novo.

-Aqui está o pequeno. -Ela pega dando ao Sor-El, o algodão tinha o formado de coração o que era bem fofinho.

-Obrigado. -Ele agradece pegando um pouco e comendo. A Lexa pega o outro entregando-me, quando pega o seu paga e saímos andando pelo parque. Antes de comer e eu e a Kara tiramos uma foto com o algodão doce em formate de coração e metendo nos stories.

-Lexa… -Ouvimos a voz da Clarke então olho para elas e vejo a Clarke olhando animada para a barraca dos tiros.

-Qual queres?

-O Guaxinim.

-Ah ah ah, que piada.

-Lexa estou falando a sério.

-Mas tem uns mais bonitos.

-Mas eu quero aquele que lembra a minha namorada. -A Clarke faz beicinho agarrando-se à Lexa fazendo-a suspirar.

-Nem que fique pobre eu pego-te o peluche.

-Mana vocês estão no basket devido que não consigas pegar o bendito do peluche e caso não consigas vou começar a duvidar que só estás no desporto por causa do nosso nome. -Vejo o fogo nos olhos dela se acenderem.

-Vamos pegar o peluche. -Fomos para a barraca.

-Boa noite!

-Boa noite, quantos tiros para conseguir o Guaxinim grande?

-7 nos 10 alvos. E a criança não quer um peluche também? -O Sor-El olha para a Kara.

-Qual queres mano?

-O tigre por favor.

-Quantos alvos?

-10 nos 10. -Cada uma mete o dinheiro para a tentativa.

-Tu consegues amor. -Sussurro batendo no ombro dela.

-E tu não queres 1?

-Vou pensar. -As duas falharam a 1 tentativa, mas a diferença é que a Lexa continuou enquanto a Kara ficou analisando a Lexa até que sorriu de lado, claro que ela estava analisando a reação da arma de brincar, então quando volta não me admiro que tenha conseguido fazendo o funcionário e a Lexa ficarem espantados.

-Aqui está. -Ela pega o peluche que era maior que o Sor-El.

-Obrigado.

-Que vergonha Lexa. -Murmuro para ela que já tinha passado da quinta tentativa.

-Lex ta quieta, já gastaste tanto dinheiro.

-Se quiseres posso ganhar um peluche para a minha irmã. -A Kara provoca.

-Ta quieta Zor-El. -A Lexa rosna já chateada fazendo-nos sorrir.

-Amor, quero o Pikachu.

-Para o Pikachu grande são 8 em 10 alvos. -A Kara põe a nota na mesa e pega a arma.

-Lexa observa e aprende. -Ela pisca para ela então a Lexa pára e observa, à primeira a Kara acerta. -Percebeste? -Vejo o sorriso da Lexa.

-Percebi. -E sem esperar ela tenta de novo dessa vez conseguindo. -Consegui amor. -Ela entrega o peluche à Clarke.

-Depois da 12 vez né? -Provoco, ela dá-me o dedo do meio.

-Obrigada amor. -A Clarke puxa-a para um beijo, aproveito e beijo a Kara em agradecimento pelo Pikachu.

-Bom o que querem fazer? -Pergunto.

-Comer um cachorro quente. -A Kara diz animada.

-Boa ideia. -A Lexa concorda.

-Eu partilho com o Sor-El. -A Clarke diz então seguimos para os cachorros quentes. Pedimos 4 cachorros e 5 sumos, e abancamos numa mesa ali. Já tínhamos decidido que íamos para casa a seguir porque já era bem tarde e faz fizemos tudo, o cachorro quente da Clarke e do Sor-El já veio divido.

-Oh isso ta muito bom. -A Lexa geme enquanto morde.

-Ta mesmo. -A Kara geme igual à Lexa. -Não te habitues a isto Sor, é um dia especial.

-Sim. -Ele diz todo sujo de ketchup, maionese e algumas batatas coladas na cara, a Kara não registe e tira uma foto e obviamente o Sor-El pousa para a foto sendo muito fotogénico. Quando dou por mim o Sor-El adormeceu na mesa o que rendeu mais umas fotos.

-Lexa levas o tigre para que eu leve o Sor?

-Claro. -Antes que a Kara pegue nele eu limpo a boca dele com uma toalhita que tinha na mala. Ela pega nele e ele aconchega-se logo nela fomos para o carro a Kara com ele no colo e o resto de nós levou os peluches.

-Amor pega a chaves no meu bolso por favor. -Pego e abro a porta para que a Kara mete-se o Sor-El na cadeira, depois que ficamos todos nos seus lugares a Kara levou-nos para casa. Já em casa ajudei a Kara a trocar de roupa ao Sor-El e deita-lhe na cama quando fomos para o meu quarto ouvimos certos barrulhos do quarto da Alex o que nos fez aguentar a gargalhada até ao meu quarto lá explodimos. -Gideon isola o som do quarto da Alex por favor.

-E do nosso. -Digo puxando a Kara pela camisa com um sorriso travesso.


Notas Finais


Até ao próximo😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...