História Virtual love ( TAEKOOK - VKOOK ) - Capítulo 7


Escrita por: e Leika

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Tags ¡tae Bottom! ¿guk Top?, Irene, Joy, Wendy, Yeri
Visualizações 68
Palavras 2.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Festa, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo 🌻💖

Trazendo o capítulo sete, espero que gostem, tentei dar o meu melhor, ainda não sei se estou satisfeita, mas okk... Sobreviver é a escolha.


Vamos ler?🎋❤

Capítulo 7 - ' 07 '


Fanfic / Fanfiction Virtual love ( TAEKOOK - VKOOK ) - Capítulo 7 - ' 07 '



★ Hatred ★



~ Duas semanas depois ~



Se me perguntarem o que eu tenho irei responder que estou com ódio. E por que eu estou assim? É fácil de se advinhar.

O problema em si é a minha tia Joy, a cabra é o capeta encarnado no corpo humano só pode meu Deus.

Eu estava de boa arrumando algumas coisas no meu quarto, embalando algumas caixas com pertences, afinal estou indo embora desse covil da naja. Mas o problema é que além dela ter acordado cedo, acha que eu tenho cara de empregado. 

A questão em si é que ela entrou no meu quarto, perguntando que tipo de sobrinho que eu sou pra acordar e não fazer o café da manhã, apenas pensar em mim. Ela acha que na minha testa está escrito empregado particular da dona Joy? Está muito enganada, eu nem mesmo liguei pra ela, preparei o meu café e vim para o quarto, bicha folgada.

Em pleno final de semana e a mulher acha que eu tenho cara de empregado, era só o que me faltava. 

Passei a organizar as caixas tudo próxima uma da outra para ficar mais fácil de pegar. Ouvia minha música pelos fones afim de esquecer que minha tia poderia me chamar a qualquer momento, pelo menos assim eu finjo nunca ter ouvido ela antes. 

Ora eu dançava e empacotava as coisas, praticamente normal, mas quem liga? Guardava as coisas da prateleira na caixa escrito no papelão "frágil" até ouvir meu celular vibrando que nem louco, me fazendo suspirar ao checar as mensagens.



[ Kakao-talk grupo: V- ADOS ]


Minnie: 

Vamos fazer algo legal?


Hobi:

Tô pensando mesmo em tomar sorvete, e vocês?


Jinnie:

Nem vem com sorvete que eu estou trabalhando amigos


Hobi:

Trabalhando até de sábado? 

Seu pai é chato mesmo :p


Jinnie:

É a vida meu pequeno gafanhoto 


Gukkie <3:

Vamos marcar outra coisa, mas no período da tarde

Estou na cafeteria :)


Você:

Bom dia para todos também!

Logo de manhã e Hoseok querendo sorvete


Minnie:

Eu não falo nada :')

Tae...tá ocupado?


Jinnie:

Vou voltar ao trabalho

Beijos °³°


Você:

Na verdade sim @Minnie

Bom trabalho Jinnie!


Gukkie <3:

Ocupado com o que oush?

Logo de manhã?


Hobi:

Esse daí, vish arruma até razões pra se ocupar 

*Risos*


Você:

Na verdade estou embalando algumas coisas no quarto

Quero ir embora daqui o mais rápido possível

*Revirando os olhos*


Minnie:

O que aconteceu?


Hobi:

Fala com nós


Gukkie <3:

Quer que nós vamos até aí pra te ajudar?


Você:

Adoraria, mas será que a tia Joy irá deixar?


Hobi:

Vai sim, se não eu quebro a cara dela oush


Joon:

Vocês só pensam em violência

Meu senhor :)


Minnie:

Alguém ressuscitou depois de falar em porrada

*Risos*


Gukkie <3:

Namjoon sempre foi assim :')

Mas Tae, quer que nós vamos aí agora?


Você: 

Pode ser

Quanto mais rápido for, mais rápido eu saio 


Hobi:

Certo

Estamos a caminho Taetae


Minnie:

Eu irei te ligar quando chegarmos


Você:

Okay

Beijos •³•

Gukkie <3:

XD


[ Kakao-talk grupo V- ADOS OFF]



Guardei o celular em cima da cama e voltei a dar atenção no que eu necessito. Ouvi batidas na porta e a silhueta da minha tia parada no batente me fazendo revirar os olhos.

Encarei a mais velha esperando ela dizer uma palavra ou até mesmo xingamentos, mas nada veio. Ela apenas se aproximou pegando um enfeite da prateleira é sorrindo em seguida me fazendo arquear as sombrancelhas em dúvida. Deixou o enfeite de volta no seu lugar e veio até a minha cama se sentando e me encarando em seguida.


— Esse quarto vai ficar vazio logo...—falou suspirando. — Não me importo mesmo, já estava na hora.—voltou a sua pose rabugenta.


Eu encarei a mais velha que mantinha um sorriso mínimo no rosto me fazendo questionar se ela sofre de transtorno bipolar ou o que dá vida. 


— Você não quis ficar com os seus pais por culpa da sua sexualidade. Foi morar com o seus avós, mas desejou estudar na cidade...—riu nasal. — E agora está indo embora de vez da minha casa. Milagre ou finalmente?—perguntou rindo. — Sabe...

— Não, eu não sei. Muito menos tenho vontade de saber.—falei cortando-a. — Como pode ser igual aos meus pais? Como pode ser alguém rude e rabugenta?—crispei os lábios.

— Taehyung, sua mãe tirou tudo que eu tinha. Roubou meu noivo, minha família, até mesmo roubou o pouco que eu tinha pra me dar bem na vida.—revelou. — Eu te odeio por ser fruto dela, odeio ainda mais por estar na minha casa, e simplesmente era pra você ter morrido naquele acidente que eu causei na estrada. Mas não, você e sua família sobreviveu.

— Você é uma cobra. Eu tenho nojo de você!—falei entre dentes. — Fique longe de mim sua vagabunda. Se não ficar eu juro que irei me vingar de tudo que você me fez.

— VAI VINGAR COMO SEU GAYZINHO? VAI ME MATAR? ME DAE DE COMIDA PARA CROCODILOS?—perguntou aos gritos. — VOCÊ NÃO É NADA. APENAS UM DEPRESSIVO, QUE VIVE COMO AMANTE DAS LÂMINAS, UM SUICIDA IDIOTA QUE MAL SABE VIVER SUA VIDA SOZINHO, PRECISA DE AMIGOS PARA PODER SE APOIAR. VOCÊ É UM IMBECIL TAEHYUNG, EU TE ODEIO, VAI EMBORA DA MINHA CASA SE NÃO EU MESMO ACABO COM VOCÊ SEU VERMEZINHO IMUNDO.


Eu não tive outra reação a não ser dar um tapa da cara dela. Sim, eu apenas bati, sem mais, nem menos. 

Olhei a mulher na minha frente com as mãos no local onde deixei o tapa, me encarava com ódio. Um ódio jamais visto por mim, mas me mantive firme perante auele olhar rígido, não iria abaixar minha cabeça. Não agora. Continuei a encarar aquelas orbes castanhas, sua face séria, maxilar trincando de raiva, e a mancha vermelha que deixei sobre sua face.

Terminei de guardar minhas coisas ouvindo meu celular tocar. Desliguei o aparelho indo até a porta principal da casa. Abri a mesma vendo meus amigos com sorrisos, me fazendo derrubar lágrimas. Senti todos vindo em minha direção e me abraçando enquanto perguntava o que eu tinha e se alguma coisa me aconteceu.


— Por favor, coloquem as coisas nos carros e vamos para o meu apartamento. Eu quero ir embora daqui o mais rápido possível.—pedi vendo todos assentir-em. — Irei contar tudo quando chegarmos lá, apenas me ajudem.

— Vamos te ajudar Taetae...—sorriu Hoseok bagunçando meus cabelos.



≈★°•° † °•°★≈



— Eu não acredito que aquela bruxa teve coragem de falar tudo isso pra você.—disse Jimin. — Eu vou acabar com aquela vaca.

— Calma Minnie, ela vai ter o que merece.—falou Hoseok alisando os ombros do mais velho.

— Na verdade, nem eu esperava que ela fosse a pessoa da qual forjou aquele acidente de quando eu era mais novo.—falei tristonho. — Se não fosse pelo Jimin eu nem saberia o que iria acontecer.

— Acho que devemos tomar cuidado com essa louca. Não podemos deixar o Jin saber disso, afinal ele pode fazer algo e não ficará bom pra nós.—alertou Hoseok.

— Sim, sim. Não podemos falar nada para o Jin!—exclamou Jimin. — Vou arrumar seu quarto junto do Hobi.—sorriu puxando Hoseok consigo. 

— É melhor você falar com ele Taetae...—sussurou Hoseok em meu ouvido. — Qualquer coisa estamos lá dentro arrumando.—falou sumindo.


Suspirei pesadamente indo até o moreno que estava na sacada olhando os carros passando pela rua e pessoas atravessando para a calçada. Toquei o ombro dele sutilmente deixando um leve afago e sorri ao ver suas orbes negras sobre mim.

Levei minha mão até o seu rosto deixando um leve afago e passei a brincar com a sua orelha ouvindo seu riso fraco. Fiquei lhe observando por um tempo, apenas admirando sua beleza e seus belos traços, não estava afim de deixar passar nada, apenas analisar e gravar bem em minha memória cada feição e sorriso.


— Me desculpe se você teve que vivenciar tais coisas...—sussurei. — Sinto muito.


Ele se virou pra mim segurando em meus pulsos enquanto me puxava para si. Não disse nada, apenas me abraçou deixando um afago sobre os meus cabelos. 

Ficamos assim parados, apenas apreciando a companhia um do outro, tendo em mente que deveríamos esquecer de tal ocorrido, mesmo que possa ser difícil.


— Eu não esperava saber que sua tia é uma pessoa tão ruim.—falou. — Agora somos vizinhos, teremos mais chances de se ajudar e até mesmo cuidar um do outro.

— Jeonggukie...—chamei-o vendo sorrir. — Você cuida de mim até mesmo virtualmente.

— Então posso se tornar seu anjo.—riu nasal. — Mas é sério. Não quero que você leve a sério tudo que aquela cobra lhe disse. Tudo que você me contou fez com que eu mesmo lhe tomasse nos braços e nunca mais desejar largar.

— Isso soa tão romântico?—perguntei sorrindo. — Eu estou bem, só não entendo porquê tanto ódio ela tem no coração.

— Vai ver se apaixonou por Kim Taehyung e isso seria incesto!—exclamou o moreno rindo. — Porque você realmente é apaixonante, não tem quem escape do seu jeito de ser.

— Isso incluí você também?—perguntei de cenho franzido. — Porque se incluí, acho que vou fugir contigo.

— Olha só, que tipo de pensamento esse garoto anda tendo com a minha pessoa.—falou indignado. — Mas sim, inclui eu e todos que fazem parte do seu círculo social.

— Por que sinto que isso foi uma indireta bem reta Jungkook?

— Talvez seja mesmo! Você precisa ver que não precisa de lâminas quando se tem pessoas dispostas a te ouvirem.—sussurou.

— Gukkie...

— Pense um pouco sobre isso Tae!


Antes dele ousar sair da sacada o puxei pelo braço encarando seus lábios. Eu estava inseguro sobre o que eu queria fazer, mas Jungkook parecendo notar apenas se aproximou de mim me roubando um selinho rápido. Eu não queria que tivesse sido somente um selar rápido, mas eu entendo que ele não está acostumado com os meninos ainda.

Voltamos a organizar meu apartamento, arrumando os enfeites e livros na estante da sala. Pelo menos assim ficaria mais fácil. Ouvia a risada de Hoseok junto de Jimin roçar pelo corredor, devem estar brincando enquanto arrumam as coisas.

Peguei meu globo com flocos de neve sorrindo bobo ao lembrar que esse foi o presente do meu avô. Abracei com cuidado e o deixei descansando sobre a prateleira da estante. Vi Jungkook se aproximar com um sorriso mostrando um porta retrato de quando eu era pequeno em uma foto junto da minha avó, deixei escapar um sorriso ao ver que o garotinho da foto sabia sorrir sem ter as chateações do mundo e preconceitos acima de si.

Deixei a foto do lado do globo de neve e passei a ajudar o moreno a guardar os enfeites. Ficávamos brincando entre si, até que um bonequinho o chamou atenção me fazendo rir dos olhinhos brilhantes e sorriso infantil em seus lábios. Me aproximei de si vendo seus olhos brilharem na minha direção, encarei o bonequinho em sua mão, sendo esse do homem de ferro.


— Pode pegar para você!—exclamei sorrindo. — Você parece uma criança com esse sorriso.

— Eu não sabia que você gosta do Iron Man.—falou animado. — Não posso aceitar algo assim.

— Gukkie, se eu estou te dando é porque quero que fique como uma lembrança.—sorri devolvendo o boneco em suas mãos. — Eu havia comprado para enfeite, mas aposto que ficará melhor na sua estante.

— Irei guardar como se fosse o seu coração...—sussurou.

— Fico feliz por isso!—falei sincero.



≈★°•° † °•°★≈



Havíamos terminado de organizar tudo e paramos para ficarmos sentados entre o chão e o sofá da sala. Todos cansados, meramente acabados de tanto arrumar.

Me sentei no chão junto de Jungkook que sorriu na minha direção, toquei sua mão vendo o moreno entrelaçar nossos dedos enquanto um sorriso surgia em meus lábios, teimando em me deixar corado por atos simples que casal fazem. Mas foi aí que eu me toquei, não somos um casal, mas ultimamente andamos agindo como um. O que me fez questionar se pode ser recíproco o que eu ando sentindo, ou se simplesmente é algo que a minha mente criou me iludindo novamente.

Se for sonho, desejo não acordar, se for realidade prefiro viver, mas se for ilusão desejo esquecer. Já sofri demais na vida, pra ter certeza que não mereço mais um sofrimento de coleção. A minha estante está cheia de decepções.

Fui desperto dos devaneios com Hoseok resmungando e Jimin lhe dando tapas. Encarei os dois a minha frente de cenho franzido enquanto Jeongguk ria de toda a situação me deixando ainda mais confuso com tudo.


— Nháw seu chato, eu só pedi para irmos na sorveteria.—resmungou Hoseok.

— Mas o Jin não está conosco, ele vai ficar bravo!—exclamou Jimin. — Pense bem.

— Se esse é o problema vou passar mensagem para ele.—falei pegando meu celular e abrindo no aplicativo enquanto escrevia a mensagem ao mais velho que me respondeu na hora. — Pronto, ele disse que já saiu do restaurante, podemos pelo menos nos encontrar na sorveteria aqui perto.

— Glória, Taehyung seja louvado ao senhor, meu Deus todo poderoso!—animou-se Hoseok fazendo todos rirem. — Tem que orar nesses momentos, porque nosso Taetae caiu do céu pra iluminar a todos pai!

— Nem sou tudo isso, mas pare de me zoar...—falei rindo. — Vamos?


Saímos do apartamento animados, conversávamos sobre vários assuntos e até mesmo fazíamos brincadeiras. 

Paramos na calçada olhando para o semáforo do pedestre e esse estava verde. Saímos andando pela rua.

Mas infelizmente parece que a vida não colabora com ninguém. E muito menos comigo.

Vi o carro todo escuro vir na minha direção, mas senti alguém me empurrando e sendo atropelado no meu lugar, naquele momento eu só pude gritar do fundo da minha garganta enquanto lágrimas caiam dos meus olhos.


— JEONGGUKIE...
















Notas Finais


Não fiquem bravos com todo esse ódio, espero que entendam a tia do Tae...
Sobre o final, não me batem ok??

Espero que tenham gostado, me dediquei a vocês, como sempre faço e adoro.

Que tudo fique bem, não é mesmo?🙏🙏🙏

Comentem o que acharam, estarei aqui para responder todos vocês 🎋🦊


Até o próximo capítulo 🤹🥂🤹


Kissus de café 🌚☕


❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...