História Vírus 7998 - Imagine Nayeon (Twice) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Blackpink, CL (Chaelin Lee), EXO, F(x), G-Friend, Got7, IKON, IU, Jay Park, K.A.R.D, Mamamoo, Monsta X, Neo Culture Technology (NCT), Seventeen, TWICE, Wanna One, Weki Meki (WEME)
Personagens Amber Liu, B.I, B.M, BamBam, Bobby, Boo Seungkwan, Byun Baek-hyun (Baekhyun), Chaeyoung, Chanwoo, Chenle, Daehwi, Dahyun, D-Lite (Daesung), Do Kyung-soo (D.O), Donghyuk, Doyeon, Doyoung, Elly, Eunha, G-Dragon, Guanlin, Haechan, Hansol, Hansol "Vernon" Chwe, Hendery, Hong Jisoo "Joshua", Huang Zitao (Tao), Hwasa, Hyung Won, I'M, J.Seph, Jackson, Jaehwan, Jaehyun, Jaemin, Jang Doyoon, Jay Park, JB, Jennie, Jeno, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon Wonwoo, Jeongyeon, Jihoon, Jihyo, Jinhwan, Jinyoung, Jinyoung, Jisoo, Jisung, Jisung, Jiwoo, Johnny, Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Junghan "Jeonghan", Jungwoo, Junhoe, Kang Daniel, Ki Hyun, Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Mingyu, Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Krystal Jung, Kun, Lee Chaelin "CL", Lee Chan "Dino", Lee Ji-eun "IU", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Lisa, Lu Han (Luhan), Lua, Lucas, Lucy, Luna Parker, Mark, Mark, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Mina, Minhyun, Momo, Moonbyul, Nayeon, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, RenJun, Rina, Rosé, Sana, Sei, Seongwoo, Seungcheol "S.Coups", Seungri, Shin Dongjin, Show Nu, SinB, Solar, Somin, Soonyoung "Hoshi", Sowon, Sulli Choi, Sungwoon, Suyeon, T.O.P, Taeil, Taeyang, Taeyong, Ten, Tzuyu, Umji, Victoria Song, Wen Junhui "JUN", Wheein, Winwin, Won Ho, Woojin, Wu Yifan (Kris Wu), XiaoJun, Xu Ming Hao "THE8", YangYang, Yao MingMing, Yerin, Yoojung, Youngjae, Yugyeom, Yuju, Yunhyeong, Yuta, Zhang Yixing (Lay)
Visualizações 93
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Algumas verdades




S E O K J I N


- Ei, você mesmo! - falei em um tom alto na esperança de chamar atenção do garoto pálido há poucos metros de mim, mas como eu imaginei, ele não parou de andar e nem se quer se virou para ver o que eu queria. Bufei acelerando meus passos assim finalmente chegando ao seu lado. - Não está me ouvindo, YoonGi? - perguntei parando em sua frente, o pálido olhou para mim sem interesse algum. 

- O que você quer, SeokJin? - perguntou relaxando os ombros, ele realmente não se importa com o que eu irei falar e isso me incomoda. - Não vai me dizer que está chateado por eu ter saído com sua irmã, está? - sorriu. 

- Você é maduro o suficiente para saber que isso não é brincadeira, Min! Ela corre perigo lá fora e nós nem te conhecemos. Você pode muito bem machucá-la e se você fizer isso, eu juro que te mato. - ele riu sem ânimo algum me deixando confuso e chateado. 

- Você também é maduro, SeokJin, mas age como se fosse uma criança com medo. - retrucou, abri minha boca mas nada saiu, nem uma resposta simples. - Todos aqui correm perigo e você sabe disso, corremos perigo tanto aqui dentro como lá fora. Nenhum lugar mais é seguro. - continuei ouvindo-o, de qualquer forma, ele está certo, mas a possibilidade da minha irmã se machucar lá fora com ele é muito maior do que ela de machucar aqui dentro. - E só para deixar claro, eu nunca encostaria em nenhuma criança, nem mesmo na sua irmã. 

- Não quero que fique ao lado dela. - falei e ele suspirou cansado. 

- Vai ensiná-la a se defender lá fora? Caso faça isso eu penso no seu caso. - respondeu e sorriu, ele sabe perfeitamente que eu não arriscaria a vida de ______ nisso.

- De trás dos muros ela não sai. - ele me olhou, curioso e assim percebi que teria que me explicar. - Aqui temos pessoas que podem ensinar ela a se defender da forma correta e sem se arriscar. Posso falar com eles. - YoonGi negou. 

- Você está nessa comunidade a tão pouco tempo, acha mesmo que eles ensinam alguma coisa pra essas crianças? - assenti. - Você está muito enganado. 

- Por? 

- SeokJin, eu já estou aqui há muito mais tempo que você, e te garanto que tudo que sai da boca do velho Joseph é mentira. - foi minha vez de rir. - Ele diz: "Todos estão seguros aqui", mas deixa qualquer um entrar na comunidade sem ao menos uma reunião. Ele diz: "suas crianças podem aprender a manusear uma arma com nossos especialistas, basta sua permissão", mas nem mesmo seus "especialistas" saem de dentro da comunidade. Irônico, não? - ele riu. - Se eu fosse você acreditaria em mim.

- Isso é mentira. 

- Claro. Você já viu o Kihyun saindo daqui ou qualquer outro especialista? - neguei. - Exatamente. Eles nunca saem. E essa brincadeira deles de "ensinar" as crianças a se defender é mentira. As crianças nem se quer atiram de verdade, só recebem instruções e após um mês ou menos são jogadas do lado de fora para se virarem e se esses walkers se aproximarem eles não ajudam, e ainda vem com a desculpa de que eles precisam aprender. Se você quer sua irmã viva, não deixe ela nas mãos desses idiotas. Ela é muito esperta e sabe disso, talvez até mais do que você. - falou. - Eu já vi muitas crianças morrerem nisso. E tem mais, se sua irmã sobreviver a tudo isso, Joseph irá escalar ela para a patrulha juntamente com alguns outros babacas, ela terá que caçar o almoço de todos esses preguiçosos amigos do Joseph. Mas, a escolha é sua. Boa sorte. 

Ele deu dois tapinhas fracos em meu ombro e saiu. Suas palavras me fizeram refletir, talvez, Joseph esconda muito mais que isso e assim como o pálido disse: não estamos seguros. 


I M N A Y E O N


- Você está tão triste hoje. - falei, abraçando ______ de lado. Estamos na casa da mesma, no quarto dela. Faz exatamente uma hora desde que ela voltou da "caça" com YoonGi, e desde que voltou, ela está triste. - O que aconteceu? 

- Jin foi falar com o YoonGi. Talvez ele me proíba de ir com o Suga. - suspirou olhando para o chão. - Eu não quero ficar nessa comunidade sem fazer nada. É tão chato. 

- Eu sei. - falei. É realmente chato ficar aqui, todos temos algum trabalho para fazer, ou pelo menos a maioria. Os amigos do nosso líder estão sempre livres e as crianças. 

Minhyuk e eu trabalhamos juntos, com a supervisão e ajuda de JiHyo e Sei. Ajudamos a arrumar arsenal de alimentos em ordem alfabética. Não que seja necessário, mas Minhyuk e eu gostamos de fazer isso e as duas garotas também ajudam. 

Tae ajuda Kang Daniel a organizar as armas e munições, eles são os únicos que tem acesso ao local, mesmo que eu ache Tae um pouquinho irresponsável. 

Jimin não é muito próximo, mas vem se aproximando aos poucos, o garoto vai nas patrulhas com algumas pessoas caçar comidas e na maioria das vezes volta machucado. 

______ iria provavelmente ajudar na caça, mas como YoonGi a mantém ocupada, Joseph não deu nenhuma tarefa à ela. E isso é bom de uma certa forma. 

Minha amiga e YoonGi se aproximaram muito, ela é uma das únicas pessoas que tem Min YoonGi como amigo. Ele com certeza irá protegê-la.

- Mas, o Yoon não vai deixar ele fazer isso. Você sabe, o YoonGi quer te proteger e o Jin não conhece muito bem a comunidade. - ela assentiu se deitando. Me deitei ao seu lado brincando com seus dedos. 

- Nay? 

- Hm?

- Acha que eu tenho capacidade para me proteger sozinha? - perguntou olhando para o teto. Acabei sorrindo com sua pergunta. 

- Sim. Você tem. 

- E acha que se eu me perdesse conseguiria me manter viva? - ela fez a mesma pergunta com palavras diferentes, mas ainda sim eu entendi. 

- Sim. - me levantei estranhando sua pergunta. - Por que? 

- Nada Unnie. - me olhou.

- ______? 

- Oi.

- Está penando em fugir, né? - ela negou. - Não mente. 

- Eu… Não, eu só queria ver como me sairia. Queria provar para o meu irmão que tenho capacidade para me cuidar, mas eu sei que é errado e extremamente perigoso. Não farei isso, Nay. - suspirei aliviada. Me deitei novamente, mas agora com minha cabeça apoiada em sua barriga. A mais nova gargalhou me abraçando de uma maneira desengonçada. 

- Eu não posso te perder, ______ (S/a), nunca. 










Notas Finais


Capítulo postado novamente.
Atualizarei a fanfic com mais frequência.
Obrigada pela leitura e desculpe por qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...