1. Spirit Fanfics >
  2. Visita Noturna (Drarry) >
  3. "Capítulo Bônus"

História Visita Noturna (Drarry) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Atendendo aos pedidos que foram feitos no capítulo anterior, estou trazendo aqui um bônus dessa estória!

Espero que gostem e tenham uma ótima leitura ♡☆

Capítulo 2 - "Capítulo Bônus"


Fanfic / Fanfiction Visita Noturna (Drarry) - Capítulo 2 - "Capítulo Bônus"

Tendo o estímulo de Draco, Harry permaneceu rebolando no colo alheio, sentindo o membro dele fisgando entre suas nádegas ainda cobertas pela calça, soltando um gemido baixo e manhoso. Apoiou suas mãos no peitoral agora exposto pela camisa aberta, passando levemente suas unhas curtas na pele branca de Draco, marcando-a, enviando descargas elétricas por todo o corpo dele, fazendo-o estremecer com seus toques.

— Merlin… você rebola tão bem, Harry… se eu não estivesse com o braço machuca- Oh Porra! — Foi interrompido por um gemido rouco quando o moreno simulou uma leve quicada — V-Você não brinque comigo, Potter.

— Huumm, você está tão vulnerável agora, Draquinho… — Sussurrou num tom de voz sensual, continuando a mover o quadril, começando a desfazer-se do cinto de couro alheio — É uma pena que não possa me jogar nessa cama e me foder com toda a vontade que está dentro de ti — Ditou próximo ao ouvido dele, mordendo o lóbulo de sua orelha e puxando entre os dentes, ouvindo Malfoy grunhir roucamente — Hoje estarei no comando, querido.

Harry esbanjou um sorriso sacana, cessando o movimento do quadril, rindo baixo quando o outro protestou. Mordeu os lábios avermelhados, começando a abaixar a calça dele com a cueca, tirando-os por completo. Voltou sua atenção para cima, salivando com a visão deliciosa do membro ereto do garoto, passando a língua entre os lábios, sentindo o seu próprio dando ainda mais sinais de vida, massageando por cima da calça.

— Me chupe… vamos ver o que essa boquinha pode fazer.

Sua voz mais grave por conta do tesão que sentia saía mais como uma ordem do que pedido, fazendo as pernas de Harry ficarem bambas. O moreno voltou a subir na cama, ficando no meio das pernas abertas de Draco, segurando o membro teso do mesmo com sua destra, iniciando uma masturbação lenta, circulando a glande com o polegar e espalhando o pré-gozo. Draco começou a soltar gemidos um tanto mais altos, levando o punho fechado até a boca na tentativa de controlar-se, movendo o quadril contra a mão de Harry, desejando imensamente ter ele caindo de boca no seu pau.

Temendo chamar a atenção de Madame Pomfrey, que provavelmente deveria estar descansando na sala ao lado da enfermaria, ou de qualquer outra pessoa que passasse por algum corredor que desse acesso àquela parte do Castelo, O Grifinório alcançou sua varinha perto da cama, conjurando um feitiço silenciador. Se por ventura Madame Pomfrey viesse entrar ali para ver como Draco estava, felizmente tinha sua capa de invisibilidade também.

— Você veio preparado mesmo, hum?

Saiu de seus pensamentos ao escutar a voz de Draco, encarando as pupilas dilatadas de desejo. Respondeu à pergunta com um sorriso travesso nos lábios, abaixando a cabeça para assim poder abocanhar o membro do Sonserino, estremecendo por inteiro com o gemido arrastado soltado por ele, em pura satisfação.

Enquanto chupava com devoção o pau dele, percorrendo sua língua desde a base até glande, lambendo os resquícios de sêmen na cabecinha, masturbando uma parte, Harry estava levando Draco a loucura. O moreno havia abaixado sua calça e a cueca até os joelhos, aproveitando para se tocar com a visão maravilhosa de Draco todo suado, com cabelos bagunçados e alguns fios grudados na testa, lábios entreabertos, deixando sair palavras desconexas e alguns palavreados.

A mão livre do platinado fora levada na direção do couro cabeludo e moreno, segurando entre os dedos, começando a ditar os movimentos. Harry percebeu que deixar Draco ter o controle da situação fazia ele ficar ainda mais excitado e imerso no prazer, então apenas relaxou a boca, acompanhando o ritmo dos movimentos. Vez ou outra ele engasgava quando a glande atingia sua garganta, mas o momento tornava tudo ainda mais excitante e intenso.

Harry tinha seus olhos nublados pelas lágrimas de prazer, observando cada expressão deleitosa de Draco, enquanto estimulava ele, apertando seus testículos. Não demorou muito para que ambos gozassem juntos, com Harry em sua mão e Draco dentro da boca que faz um boquete tão gostoso, engolindo também todo o prazer dele, sentindo o líquido quente queimando a garganta. Malfoy tinha um gosto excelente na opinião de Potter.

— De-Desculpa… não consegui avisar antes… — Draco tentava controlar sua respiração pós-orgasmo, abaixando sua cabeça para observar a feição deleitosa e satisfeita de Harry.

— Não tem problema, amei sentir o seu gosto… é tão bom.

Sussurrou audível, passando seu indicador no canto da boca, limpando uma gota que escorria lentamente, chupando e fazendo um propositado barulho erótico. Draco acompanhou cada movimento de Harry, sentindo suas pupilas dilatando novamente, fazendo seu membro voltando a ficar animado.

— Por Salazar Slytherin… você vai acabar me matando de tanto tesão, garoto.

O platinado segurou na cintura alheia, trazendo o corpo do moreno para mais perto do seu, colando seus troncos quase desnudos, porém sem jogar completamente o corpo dele sobre o seu por conta do braço ainda machucado. Selaram os lábios com fome e intensidade, como se a vida deles dependesse disso. Enquanto sentia o próprio gosto misturando com salivas trocadas, Draco levou sua mão até a calça aberta de Harry, abaixando a mesma, sendo ajudado por ele, jogando em qualquer canto da sala. Ambos livraram-se também de seus uniformes úmidos pelo suor, ficando completamente despidos.


Harry deslizou suas mãos no abdômen definido de Draco, apertando levemente os gominhos, sentindo ele arfando contra seus lábios inchados e molhados. O loiro percorreu sua mão pela extensão das costas do mais novo, sentindo ele arrepiar-se, logo chegando na parte desejada. Segurou nas nádegas, apertando a carne farta com vontade, deixando um tapa estalado, que provavelmente ficaria bem marcado, arrancando um gemido satisfeito e prazeroso de Harry, vendo ele empinando ainda mais na direção de sua mão.

— Gosta de levar tapas na bunda, doçura? É uma putinha dengosa mesmo. — Sussurrou no ouvido dele, voltando a estapear as duas nádegas.

— A-Aahnn… Dr-Dray… — Gemeu manhoso, mordendo os lábios já tão judiados pelos beijos e mordidas.

— Chupa.

Subiu novamente a mão, passando nos lábios úmidos, sendo prontamente atendido. Ao deduzir que seus dedos estavam bem lubrificados, tirou da boca dele, num estalo, voltando a selar seus lábios, guiando os dígitos na direção da entrada piscante. Passou seus dedos no buraquinho necessitado, sentindo as paredes contraírem nos mesmos, abrigando-os com certa relutância. Harry sentia um certo incômodo, deixando escapar gemidos doloridos, fechando os olhos.

— Tão apertado… você ainda é virgem, amor? — Perguntou num sussurro contra os lábios alheios, vendo ele apenas assentir em concordância — Confie em mim, hum? Prometo não te machucar.

Harry sorriu bobo, assentindo positivamente. Ele confiava que Draco não o machucaria, caso contrário, não teria se entregado a ele. Esperou alguns minutos para que ele acostumasse com a invasão, começando a movimentar os dedos no interior aveludado, sendo ainda mais estimulado pelos pedidos desejosos feitos por Harry. Com o passar do tempo, o incômodo fora substituído pelo prazer, fazendo ele rebolar contra os dígitos, querendo mais.

— Dr-Draco… eu preciso de você… p-por favor!

— Se doer, não hesite em dizer-me… certo?

Perguntou calmamente, retirando seus dedos, ouvindo um gemido fino saindo do outro. Segurando em seu membro, masturbou um pouco, lubrificando com seu esperma, penetrando somente a cabecinha úmida. Harry suspirou fundo, movendo o quadril num pedido mudo, apertando suas pálpebras com certa força quando sentiu metade do membro de Draco sendo penetrado dentro dele, rasgando sua virgindade. Ainda era meio incômodo, e a dor normalmente voltou, mas devido ao preparo e paciência do platinado, não era uma sensação ruim.

Depois de entrar completamente dentro da cavidade anal de Harry, Draco esperou ter o consentimento do mesmo para poder começar a mover-se. Distribuiu selares pelo rosto corado, distraindo o moreno da dor, sentindo seu coração aquecendo por ver ele sorrindo. Assim, Harry moveu lentamente seu quadril, sussurrando no ouvido alheio:

— Pode começar, meu amor… — Suas palavras carregadas de sentimentos foram acompanhadas por um suave selar.

Logo, Draco mordeu os lábios finos, iniciando movimentos lentos no interior de Harry, começando com estocadas calmas. O moreno respirou fundo, sentindo seu coração errando diversas batidas, encontrando-se com o de Draco, como se fossem somente um. Levou suas mãos na direção dos ombros largos, apoiando nos mesmos, deixando alguns apertos para descontar parte do prazer no qual estava imerso. Draco acariciava o quadril alheio, continuando a penetrar seu membro em Harry, sentindo os corpos fundirem na cama, se tornando apenas um pela primeira vez.

— Dra-Draco… U-Uhhnn… Isso… Ma-Mais rápido…

Acelerou gradualmente os movimentos, estocando com mais precisão, atingindo a próstata dele, fazendo ambos gemerem uníssonos. Tudo ali naquela sala era uma perfeita mistura de gemidos, corpos se chocando, prazer, desejo, amor e intensidade. Depois de mais um tempo de penetração, eles atingiram o segundo orgasmo da noite, com Harry entre seus corpos suados e Draco dentro dele, preenchendo o interior do leonino com seu esperma. Ambos estavam cansados e extasiados no momento pós-sexo, porém, não poderiam estar mais felizes, querendo que momentos como esse se repetissem inúmeras vezes entre eles. Harry sorria largamente, mais satisfeito do que nunca, aconchegado no peito de Draco enquanto recebia carícias vindas dele, lembrando-se de agradecer o Conselho de Hermione pela manhã.


Notas Finais


Espero que tenha sido do agrado de vocês, foi preparado com muito carinho ♡☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...