1. Spirit Fanfics >
  2. Vitória >
  3. Nick- Estrelas e mãe

História Vitória - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Galera imaginei muito os quadros da pintora russa Alena Suleimanova enquanto escrevia. Gosto muito de pinturas por isso quis colocar um pouco do meu gosto na personagem. Não é marcham mas se quiserem conferir o trabalho dela é só ir lá no insta. @Alena_Suleimanova

Capítulo 6 - Nick- Estrelas e mãe


Fanfic / Fanfiction Vitória - Capítulo 6 - Nick- Estrelas e mãe

No jornal dizia:

“Guerra Galáctica expõe homens poderosos. Quem são esses Cavaleiros?”

Ares andava de um lado para outro enquanto eu lia a matéria. Nela se dizia o quanto o mundo se intrigou com a existência dos guerreiros gerando medo e fascinação. Havia também, uma curta entrevista de uma patrocinadora milionária (a única patrocinadora) chamada Saori Kido. Ao lado da entrevista havia uma pequena foto dela de vestido branco e com um báculo na mão.

_O que me diz?

Joguei o jornal na mesa.

_ Bom, se ela queria chamar sua atenção, conseguiu.

_ Não só minha mais do mundo inteiro_ Ares pegou o jornal observando a imagem_ Viu o que a menina está segurando? Viu o que será o prêmio do ganhador do torneio?

_ Vi

_ E então

Suspirei

_ O que você quer que eu diga?

Ele bateu a mão com força na mesa, me assustando. Mesmo sendo um louco impulsivo ele nunca me bateu. Brincar com meu psicológico sim. Me bater, jamais! Não fazia muita diferença, ambas eram agressões. De qualquer modo, ele estava me agredindo.

_ Isso que está acontecendo é culpa sua. Eu devia ter me livrado de você antes.

_ É você devia_ o encarei com desdém_ É uma pena não ter feito isso antes, querido.

_ É sim_ ele apertou minhas bochechas com a mão_ quando tudo isso acabar eu me livro de você.

Ares saiu do local batendo a porta com força.

_ É um favor que você me fará


                         ♦️


O texto foi longo mas preciso o suficiente para explicar tudo o que eu queria. Coloquei o papel no envelope. Lacrei, coloquei o selo e o endereço. Fui rápida o bastante para que ninguém visse o que eu estava fazendo. Sai às pressas em direção a minha pequena galeria. Depois de dez anos casada com o Mestre, os soldados pararam de me seguir por onde eu andava, o que era bom. No nosso quinto ano de casados, ele me presenteou com a galeria.

Tintas, pincéis e telas de todos os tipos e cores. Cavaletes aos montes amontoavam pela sala prontos para serem usados. Várias molduras de diferentes tamanhos também esperavam ao redor da sala por uma pintura. Nessa época, ele costumava sentar na poltrona da sala me observando pintar. Era tempos maravilhosos onde seu EU gentil e bondoso dominava-o na maior parte do tempo.

Era frustrante para mim não poder ajudá-lo com isso. Mesmo não sabendo ao certo como aquele transtorno de personalidade funcionava, eu sabia que a coloração do cabelo distinguia o maldoso do bondoso.

Entrando na galeria Camile estava desenhando um retrato de uma linda mulher de cabelos cacheados. Depois de casada, Camile passou de minha professora à dama de companhia, mesmo com a idade avançada. Ela nunca contava quantos anos tinha, mas eu chutava ser uns 70 anos.

_ Quem é a moça?

_ Minha mãe _ ela disse num sorriso_ lembro dela por causa de seus cabelos cacheados. Mas a última vez que eu a vi, tinha dez anos de idade.

Lembrei de minha mãe. Eu me recordava dela muito bem. Dela e do meu pai. Uma tristeza repentina alastrou dentro do meu peito por pensar que talvez, fosse acabar como a Camile. Sem poder vê-los, nunca mais. Pigarreei.

_ Posso falar com você?

_ Se você não pigarrear de novo, sim. Sabe que isso não é bonito.

_ Claro, desculpe

Estava apavorada com essa ideia maluca que tivera, mas se desse certo, poderia alertar a garota Atena. Aquilo eu tinha a mais absoluta certeza. Além do báculo de Nick que ela possuía, também estava com a armadura de sagitário sob sua proteção. Não tinha dúvida. E o mestre sabia disso. Sabia que a garota é Atena. Encarei Camile.

_ O que irei pedir para você é de extrema importância. Acho que você já sabe que está acontecendo no Oriente.

_ Aquele circo dos horrores?_ Camile deu de ombros_ Sim eu sei. Espero que o Mestre acabe com isso, e rápido.

Segurei suas mãos enrugadas tão macias quanto algodão.

_Camile por favor, peço que confie em mim. Te considero como uma mãe. Durante todos esses anos você cuidou e me criou. Só tenho que agradece-la_ peguei a carta e coloquei em suas mãos_ Preciso que leve esta carta para os Correios. Se eu fizer certamente chamarei atenção. E eu não quero isso.

Ela franziu o cenho olhando para a carta.

_ Por que não quer chamar a atenção e por que esta carta está endereçada a China?

Mordi meus lábios. Confiava em Camile, sabia que eu podia contar a verdade para ela mais nem toda a verdade.

_ Já ouviu falar que para enganar os inimigos, primeiro temos que enganar os amigos? Essa pessoa que receberá a carta é de confiança e ajudará o santuário. Acredite em mim.

_ Acredito em você_ Camile me encarou fixamente_ pode confiar em mim, filha. Irei ajudar você.

_ Mesmo?

Ela assentiu guardando a carta no bolso da blusa de frio de lã amarela. Camile se aproximou e me abraçou com ternura. Era uma mulher ríspida mas sabia ser gentil nos momentos certos. Fiz o mesmo apertando seu corpinho magro e sensível.

_ Sempre te considerei como filha sabia? Ouvir isso de você me deixa muito feliz. Quero ajudar você. Sei que, o que você passa aqui não é fácil.

Sorri com aquelas palavras gentis. Sem perceber, senti uma lágrima escorrendo em minha bochecha. Era bom sentir aquela sensação de ser cuidada por alguém. Talvez palavras de conforto e carinho de uma mãe fosse o que eu estava precisando, durante todo esse tempo. Camile não era minha mãe biológica. Mas era minha mãe de consideração. E eu a guardaria para sempre no coração.

_ Farei isso imediatamente.

  Disse ela saindo em direção a porta. Sorri aliviada. Aquilo iria colaborar com Atena. “ Não se preocupe Aioros, estou de olho nela por você” rodopiei pelo salão. Peguei tintas, paleta e pincéis. Sentei na frente de um quadro branco. Fiz um retrato de minha mãe, exatamente como me lembrava.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤ e antes que confunda suas cabeças.
Nick está com 25 anos
Saga está com 28 anos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...