História Vivendo e Aprendendo - Spoby - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Oneshot, Pll, Spoby
Visualizações 93
Palavras 1.313
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Nova Vida


Fanfic / Fanfiction Vivendo e Aprendendo - Spoby - Capítulo 11 - Nova Vida

Uma Semanas Depois

Toby e eu fomos para o Rio de Janeiro, no Brasil, e nos hospedamos em uma pousada perto do mar.

- Aqui está.- Pago 200 reais para a proprietária e fecho a porta.

- Eu vou ver se compro uma casa logo. - Toby diz - Não quero que fique gastando duzentos reais todos os dias. 

- Não precisa ser logo, sabe que tenho dinheiro suficiente para mais dias.

- Eu sei, mas não acha que o seu pai não vai corta os seus cartões de crédito ?

- Bom... pensando bem, pode ser que isso aconteça logo.

- Então...

- Eu so não quero que você fique morto de cansaço. - Envolvo meus braços em seu pescoço.

- Eu não vou ficar, já estou acostumado. - Ele sorrir e me beija - Vou sair para procurar um emprego.

- E eu vou comprar umas roupas. - Beijo ele e nos afastamos.

- Te vejo mais tarde. - Ele sai.

Vou para o quarto e troco de roupas, vestindo um short jeans, blusa florida, chapéu e botas. Vou na 25 de março, compro algumas coisas para a nova casa e algumas roupas. Depois pego o metro e sou assaltada.

- Puta merda!! - Falo furiosa ao ver todo mundo sendo assaltado.

- ahdjd akg ajhd...(O que você falou ?) - O ladrão diz.

- Eu não entendo o que você está falando. - Falo meio alterada - Vai devolver o meu celular ?

- Adi ajsfiav dksha (Fica quietinha aí gringa, ou vou meter uma bala na sua testa) - Ele aponta a arma pra mim.

- Meter ? -   O que ele vai meter ? Ah, sim, a arma. Que país louco!

- É...adud ua ahdh (cala a boca)

E que linguajar mais estranho.

(...)

Vou para casa com minhas compras salvas, e vou conversar com a Aria pela web.

Eu: Você não vai acreditar no que aconteceu comigo hoje, gnoma. 

Gnoma: Foi assaltada ?

Eu: Como sabe ??

Gnoma: Aí é o Brasil. Já era de se esperar, mas se bem que você demorou ser assaltada.

Eu: Kkk Como assim ?

Gnoma: Quando eu fui com a minha pra ai, fomos assaltadas antes e depois de entrar no aeroporto.

Eu: Nossa, sério ?? :O

Gnoma: É, a passagem de ida pra aí é um absurdo. E o preço do táxi é como se fosse um assalto coletivo. Tenho pena de vocês Kkk.

Eu: E foi uma puta sacanagem ele ter me assaltado. Justo agora que enfrentei meu pai.

Gnoma: Se você quiser, eu posso te emprestar uns três mil. Tenho guardado para emergência.

Eu: Não, por enquanto não preciso. Tenho mais uma grana aqui e uns cartões de crédito.

Eu: Queria que estivesse aqui :/

Gnoma: Deus me livre. Não quero ser assaltada Kkk

Eu: Kkk aqui pelo menos é o lugar mais bonito do país. É tudo muito lindo!! 

Gnoma: É sim. Já foi na praia ?

Eu: Ainda não, mas estou pensando em ir algum dia desses. Já que o Toby vai construir uma casa para nós aqui.

Gnoma: Você vai parecer um palmito na praia Kkk

Gnoma: Mas espera... Vocês vão morar aí ? Sério ? Então não vamos mais nos ver ?

Eu: Acho que sim. Mas vamos dar um jeito de nós ver, vou arrumar um emprego, aí eu te vejo.

Gnoma: Mas e a faculdade ? Não havíamos combinado de fazer juntas ? Eu: Sim... Gnoma: Ok então...

Eu: Ah, não fica assim.. Eu vou juntar dinheiro e vou te ver. Eu prometo. 

Gnoma: Está bem.

Eu: Até mais tarde.

Gnoma: Até.

Fecho o Notebook e suspiro fundo. Estou com saudades da Aria, de sair com ela, mas também estou com vontade de conhecer essa cidade. Vou até a cozinha e tomo um pouco de café para relaxar, quando vejo, já havia bebido todo café.

- Afz.. - Pego a garrafa e vou fazer o café.

- Cheguei! - Toby entra - O que apronta ?

- Estou fazendo café.

- Pensei que eu havia feito até encher a garrafa. - Ele me olha desconfiado e eu rio - Eu comprei uma casa no interior da cidade, ela tem apenas três cômodos, mas com tempo vamos aumentando aos poucos.

- Ótimo! - Sorrio.

- E como foi o seu dia ? - Ele se senta na mesa e me olha atento.

- Ah, eu saí para comprar umas coisas e...fui assaltada.

- Hã ? Como assim foi assaltada ? 

- Assaltada, ue. Apontaram uma arma pra mim e eu tive que dar meu dinheiro.

- Mas você está bem ? - Ele vem até mim.

- Sim, estou.

- Eu devia ter ido com você. Aqui é um país cheio de loucuras.

- Devíamos ter ido para outro lugar então.

- É, mas aqui seria o último lugar que o seu pai nos acharia.

- Não tenho medo dele.

- Mas eu tenho, ele é o seu pai.

- Hum... - Mordo os lábios e o beijo - Eu te amo.

- Eu também amo você. O que acha da gente ir no cinema ?

- Hum, seria uma ideia. Mas qual filme iremos ver ?

- Ah, você escolhe. - Ele vai até o fogão e pega a água fervente.

- Eu vou pesquisar alguns filmes em cartaz, ai a gente vai.

- Está bem.

(...)

As 19:30 da noite, Toby e eu fomos ao cinema assistir o filme de terror A Freira. Ele não gosta desse tipo de filme, então ficou só com a cabeça encostada na minha e alisando meus cabelos. Eu não entendi nada do filme por estar em outra língua, mas foi bom assistir.

Assim que saímos do cinema, caminhamos em uma praça e nos sentimos.

- Spencer, eu tenho algo para você. - Ele pega a minha mão esquerda e tira do seu bolso da calça algo - Você aceita se casar comigo ? - Ele mostra uma aliança.

Fico em choque e sem saber o que dizer.

- Eu sei que é cedo, mas...

- Sim, eu aceito! - Sorrio emocionada.

.Ele põe a aliança no meu dedo, a beija e depois eu o beijo.

Ficamos noivos numa noite de sexta-feira. Ele jurou por nosso futuro filho que poderia cuidar de nós três... 

(...)

Fomos para casa e mau chegando já estávamos nos agarrando, beijando selvagem e tirando nossas roupas. Eu tranquei a porta e tirei a blusa de Toby, ele me pegou no colo e me levou para cama. Ele tirou sua calça, subiu em cima de mim e foi desabotoando minha blusa, meu short, meu sutiã e minha calcinha. Ele os tirou e começou a beijar todo o meu corpo, levei minhas mãos em seus cabelos e os puxei de leve.

Ele chupou meus seios, deslizou sua língua por minha barriga e chegou até meu íntimo. Sua língua dançava por todo canto, dentro de mim. Ele me olhava safado, eu mordia os lábios e gemia com isso. Segurei suas mãos e aperte forte quando senti o orgasmo chegar. Toby subiu beijando meu corpo e introduziu seu pênis em mim.

Ele dava fortes e rápidas estocadas, eu arranhava suas costas, mordia seu ombro e o beijava intenso. 

(...)

- Não vejo a hora de estarmos casados. - Ele diz passando a mão em meus cabelos.

- Eu também. - Sorrio e acomodo minha cabeça em seu peito - Mas isso pode ser mais pra frente, né ? - Ele rir.

- Pode sim, o que tempo dirá.

Ele me abraça e aos poucos adormecemos.


Na madrugada acordo com uma puta vontade de vomitar. Me levanto da cama e vou no banheiro vomitar. Me olho no espelho e vejo duas de mim, sinto uma tontura e acabo desmaiando. 

- Hey, amor ? Acorda!

Abro meus olhos lentamente e vejo que estou deitada no colo do Toby.

- O que houve ? - Pergunto.

- Você acordou, venho pro banheiro e derrepente desmaiou.

- Nossa!! - Me levanto e fico sentada.

- Vamos ao médico, pode ser algo grave.

- Não, eu estou melhor. - Me levanto e vou pra cama.

- Tem certeza ?

- Sim. - Me deito - Deve ter sido so algo que comi.

Toby se deita ao meu lado e me abraça de lado. Fecho os olhos mas não consigo dormir, só me passava pela cabeça uma coisa: Estou grávida.  


Notas Finais


Pessoas, não vai ter muitos hot, nem hot muito explícito e detalhado nessa fic😎
Meu foco é mais nos diálogos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...