1. Spirit Fanfics >
  2. Vivendo e aprendendo >
  3. Euforia e tristeza profunda.

História Vivendo e aprendendo - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente 😘
Desculpa a demora.
Mas um capítulo pra vocês.
Desculpa os erros, ainda não revisei.
Espero que gostem.
Boa leitura 💕

Capítulo 13 - Euforia e tristeza profunda.


Mikasa...

Depois do que aconteceu comigo pela manhã, eu estava sem ânimo pra sair a tarde.

Estava preocupada e com medo de que algo me acontecesse.

Levi ficou comigo até a hora de voltarmos para almoçar.

Depois que todos pedimos comida e descansamos, saímos para conhecer a cidade.

Eu não queria ir mas também não queria ficar sozinha.

Levi disse que ficaria comigo mas também não queria estragar a tarde dele com minhas loucuras.

Então decidi curtir um pouco com eles.

A cidade é muito linda, esse clima praiano é simplesmente maravilhoso eu amo estar aqui.

Mas eu estava com um mal pressentimento que não me deixava aproveitar essa linda cidade.

Todos estavam se divertindo, tomando sorvete e conversando besteiras.

A noite ainda iríamos participar de uma festa que aconteceria na beira da praia.

Já passava das 17 horas quando Levi estacionou em frente a casa em que estávamos ficando.

De lá mesmo partimos para a praia.

Ao chegarmos já tinha uma grande quantidade de pessoas esperando o show começar.

Nossos amigos foram cada um pra um lado diferente.

O que eu achei legal pois queria ficar sozinha com o Levi.

O que não tinha de gente pela manhã, tinha agora, e cada vez chegava mas.

- Você está bem?  _ Perguntou Levi.

- Sim, só estou um pouco cansada.

Falei dando um sorriso.

- Se você quiser podemos ir pra casa. Não precisa ficar aqui se não estiver confortável.

- Vamos ficar um pouquinho, depois a gente vai.

Levi deu um sorriso ladino e me abraçou.

Ficamos encarando o mar com suas ondas enormes e lindas.

Depois de 15 minutos o show estava começando, e agora no palco estava um grupo  de cantores que moravam naquela mesma cidade.

Eles começaram se apresentando.

Eram 5 homens e 2 mulheres.

Eles começaram a cantar primeira música, e a galera cantavam e dançavam junto com eles.

Eles eram bons, muito bons.

A música era bem agitada.

E Levi e eu começamos a dançar no ritmo dela.

(Milla) ( Jammil e uma noites)

 

√Tudo começou há um tempo atrás na ilha do sol

√O destino te mandou de volta para o meu cais

√No coração ficou lembranças de nós dois

√Como ferida aberta, como tatuagem

√Oh, Milla, mil e uma noites de amor com você

√Na praia, no barco, no farol apagado

√Num moinho abandonado, em mar grande alto astral

√Lá em Hollywood, pra de tudo rolar

√Vendo estrelas caindo, vendo a noite passar

√Eu e você, na ilha do sol...

 

Estava em frente do Levi, e nós dançávamos no ritmo da música.

Estava sendo uma ótima noite.

As estrelas estavam brilhantes, as ondas da praia estavam agitadas.

O sol já estava se pondo, e era incrível.

O vento batia forte contra a gente, e já estava dando um friozinho.

Mas com o Levi tão pertinho me esquentava a cada toque.

Os cantores cantavam uma música atrás da outra.

Era axé, rock, brega, forro entre outras.

Nesse momento começou outra música.

Levi começou a canta-la em meu ouvido, me arrepiei todinha.

 

(Sutilmente) ( Skank)

√E quando eu estiver triste, simplesmente me abrace

√E quando eu estiver louco, subitamente se afaste

√E quando eu estiver fogo, suavemente se encaixe ah, ahn 

√E quando eu estiver triste, simplesmente me abrace

√E quando eu estiver louco, subitamente se afaste

√E quando eu estiver bobo, sutilmente disfarce, é 

√Mas quando eu estiver morto, suplico que não me mate (não)

√Dentro de ti

√Dentro de ti 

√Mesmo que o mundo acabe enfim

√Dentro de tudo que cabe em ti 

√Mesmo que o mundo acabe enfim 

√Dentro de tudo que cabe em ti...

 

Quando a música terminou, me virei e o beijei gostoso.

Ficamos assim a noite quase toda, agarradinhos, abraçados, e nos beijando muito.

-Oi gente, já estamos voltando.  _ Falou Hange, junto com os outros.

- A gente também já vamos com vocês.  _ Falou Levi segurando minha mão.

Morar naquela casa seria um sonho pra mim.Todos os dias visitar aquela praia maravilhosa, olhar aquele pôr do sol abraçada com o Levi, seria demais.

De dentro da casa ainda dava pra ouvir a música tocando lá fora.

Cada um seguiu pra seus quartos. Eu não acredito que Zeke não pirou, quando eu disse que ficaria no mesmo quarto do Levi.

Ele disse que já esperava por isso, e que não tinha muito o que fazer agora, pois eu já estava namorando e que uma hora vai acontecer.

Disse pra mim tomar cuidado, e se prevenir.

Eu fiquei com vergonha, de tá conversando essas coisas com ele.

Logo depois, ele chamou Levi, e eles ficaram conversando sozinhos, então não faço idéia do que eles falaram.

Quando entramos no quarto, procurei o interruptor pra acender a luz, mas Levi segurou minha mão.

Sem falar nada ele já foi me beijando.

Me prendeu na parede, pegou pelas minhas coxas me levantando.

Eu cruzei minhas pernas sobre sua cintura.

Ficamos assim, dando beijos e amassos quentes.

Eu já estava pirando de tanto desejos.

Levi me levou até a cama.

Eu não desgrudei dele.

Deitou sobre mim dando beijos em meu pescoço. 

Ele se afastou, tirando sua roupa, eu fiquei só encarando e pensando em como ele é lindo.

Levantei e também comecei a tirar as minhas.

Lá fora estava começando a chover, era chuva de verão.

Dava pra ouvir a água batendo contra a janela. Mesmo com a chuva a festa na praia continuava. Dava pra ouvir as pessoas cantando junto com o ritmo da música.

Ficamos nos olhando, nos admirando.

Nessa hora começou outra música.

Um forrozinho que eu amava muito.

Então foi a minha vez de cantar pro meu amor.

Me perdi várias vezes na letra da música. Tinha vez que nem lembrava que estava cantando, e só ficava aproveitando o momento maravilhoso que era estar nos braços do Levi.

Cada toque, cada olhar, cada sorriso me deixava louca de amor por ele.

 

(Sonho lindo) ( Calcinha preta)

√Como foi tão bom a gente se encontrar

√Eu tava precisando de alguém assim

√Num canto reservado pra gente se amar

√Que esse amor resista até o fim

√Tocar o seu corpo é viajar no céu

√Beijar sua boca tem sabor de mel

√Você é um sonho lindo que eu sonhei pra mim

√Você é um sonho lindo que eu sonhei pra mim

√Vem me amar, vem pra mim

√Vem me amar, diz que sim

√Que esse amor não vai ter fim

√Você é um sonho lindo que eu sonhei pra mim...

 

E com aquela linda canção, nos amamos pela segunda vez.

E quando já estávamos saciados terminamos com um clímax delicioso.

Deitei no peito do Levi e dormimos abraçados.

Já pela manhã acordamos cedo pra aproveitar o último dia de praia.

A gente tomou um banho demorado, até porque não tomamos ontem depois de nos amarmos.

Ficamos nos desejando e não resistimos e fizemos amor de novo em baixo do chuveiro.

Foi muito bom, foi maravilhoso.

Descemos para tomar café e nossos amigos já estavam se preparando pra sair. Tomamos café rápido e seguimos com eles.

Ficamos até mas tarde dessa vez, era o último dia naquele lugar incrível.

Almoçamos por lá mesmo, e quando deu 15 horas voltamos pra descansar um pouco antes de pegar a estrada novamente.

Estavamos em frente a casa quando algo chamou minha atenção, a porta da frente estava entre aberta.

Nessa hora pensei no pior.

- Gente alguém esqueceu de fechar a porta?  _ Perguntei.

 -Tenho certeza que fechei.  _ Disse Levi se aproximando dela.

Levi, Farlan e Zeke entraram pra vê se tinha alguém lá dentro.

Enquanto Erwin ficou com a gente do lado de fora, na varanda.

- Levem pelo menos um pedaço de pau, de repente tem alguém lá dentro.  _ Falou Hange juntando um galho da árvore que ficava em frente a casa.

- Se tiver alguém lá, a gente não tem nem chance com isso.  _ Disse Farlan, mas mesmo assim cada um, pegou um galho e entrou.

Minha cabeça já estava pensando em um monte de besteiras.

Eu comecei a tremer, sabia que o que estava acontecendo era por minha causa, eu tinha essa sensação.

 

Eu não aguentava mais ficar do lado de fora, estava assustada, com medo perdida.

Eu olhava pra todos os lados, pensando que tinha alguém nos observando.

- Calma Mikasa vai ficar tudo bem. Você está tremendo.  _ Falou Annie me abraçando.

Nessa hora Farlan apareceu e disse que estava tudo certo.

Mas para mim não estava nada certo.

Percebi isso quando entramos e depois de olhar todos os cantos da sala,  vi o espelho que ficava perto da cozinha todo sujo de Batom.

Na verdade era o meu batom, vermelho carmim.

Sabia que era meu, pois ele estava em cima da mesinha de centro perto do espelho.

Li as palavras que estavam escritas.

(Oi princesinha... sentiu minha falta? Estou doido pra ter você, do jeito que eu não pude naquele dia. Você se lembra né? Estou de olho em você. Até breve).

Depois que li, minha vista escureceu e eu apaguei.

 

__×__

 

Levi...

Eu nunca tinha me divertido tanto como nesse final de semana.

Passar esse tempo com meus amigos e principalmente com a Mikasa foi maravilhoso e eu não queria desgrudar mas dela. Parecia que ela fazia parte de mim agora. Um órgão Vital pra minha sobrevivência.  E se ela se afastasse eu sentia uma dor, dor essa que só passava quando ela voltasse a se aproximar.

Nossa segunda vez foi perfeita, com ela cantando pra mim e eu a fazendo esquecer qualquer coisa, ao nosso redor. 

Ouvindo apenas o som que nossos corpos colados  e suados faziam.

Mas parece que o que é bom dura pouco. Ao voltarmos da praia no dia seguinte tudo foi muralha abaixo.

Não contávamos com o que tinha acontecido  enquanto estávamos fora.

Não queria pensar que tinha alguma coisa haver com a Mikasa. Mas depois de ler o que tava escrito naquele bendito espelho, não tinha dúvidas que se tratava exatamente disso.

Quando entramos pra vasculhar a casa, não tinhamos visto que tinha algo escrito no espelho, se tivesse visto teria apagado antes da Mikasa ter visto.

Quando li na mesma hora olhei para ela, e nessa mesma hora, ela caiu do nada. Se eu não estivesse próxima dela, provavelmente ela teria se espatifado no chão.

Todos estavam incrédulos e não estavam entendendo nada. Eles não sabiam pelo que Mikasa tinha passado.

Zeke correu e a pegou nos braços colocando ela no sofá.

Eu subi as escadas e fui pegar álcool e meu kit de primeiro socorros, eu sempre levava ele comigo.

Quando voltei Isabel e Hange estavam apagando a mensagem.

- Pra quando ela acordar não vê.  _ Disse Hange.

Ela estava triste, assim como Isabel.

Annie estava ajoelhada perto do sofá com a mão segurando a da Mikasa.

- O que está acontecendo aqui? Por que invadiram a casa e deixaram essa mensagem? Foi pra ela?  _ Perguntou Zeke, preocupado com a situação da irmã.

Annie levantou e passou as mãos pelo seu ombro, pedindo pra ter calma, e esperar a Mikasa acordar pra saber se ela sabia de alguma coisa.

Eu passava álcool nela e a fazia cheirar também.

- Levi, você sabe de alguma coisa?  _ Perguntou Hange ficando de joelhos perto de mim.

Antes que eu falasse qualquer coisa, Mikasa começou a se debater, gritando pra alguém a soltar.

Eu segurei seus braços, mas ela se debatia mas. Chutava e dava tapas em mim, mas eu não a soltei. Segurei firme ela e falava pra ela acordar que estava tudo bem.

Mikasa foi voltando ao normal, e abriu os olhos devagar.

Quando me viu se jogou em meu pescoço me apertando.

- Ele me achou Levi. Tenho certeza que é ele, ele está atrás de mim. 

Ela chorava copiosamente.

- Calma, vai ficar tudo bem, não vou deixar ele chegar perto de você. 

Falei tentando acalma-la, sem sucesso algum.

-Mikasa, o que está acontecendo aqui? Quem é ele, e por que você disse que ele te achou?  _Perguntou Zeke

Mikasa parecia que tinha se lembrado de onde estava. E só agora tinha percebido que tinha mas gente naquele lugar e não só nós dois.

Ela me soltou, encarou seu irmão e todos que estavam na sala.

Zeke se aproximou e pegou suas mãos com carinho.

-Me conta o que está acontecendo com você, eu só quero te ajudar.  _Pediu Zeke preocupado.

Mikasa só dizia que não com a cabeça.

-Não posso... não posso...

Era só o que saia de sua boca e mas lágrimas rolaram em sua face.

Eu só queria abraça-la e tirar todos seus medos e pesadelos.

Mas queria muito que ela contasse tudo pra seu irmão.

Já tinha passado da hora dele saber.

Eu deveria ter contado tudo pra família dela no mesmo instante que aconteceu.

Não imaginava que aquele covarde a estava seguindo.

-Mikasa chegou a hora de contar tudo, você não pode continuar escondendo isso. 

Falei limpando suas lágrimas com meu lenço.

- Não Levi, eu não posso, eu tenho vergonha, tenho medo, me sinto suja um lixo.  

-Você não é nada disso. Você é forte e conseguiu passar por isso uma vez e vai conseguir de novo. Todos vamos te ajudar, eu prometo. 

Falei com um olhar suplicante.

Ela respirou fundo e concordou.

E então ela contou tudo, desde aquela noite sombria até o acontecimento de ontem pela manhã.

Zeke ouviu tudo e quando ela terminou de falar, ele partiu pra cima de mim, me segurando pela gola da minha camisa.

Mikasa levantou em um salto, e tentou segura-lo.

Farlan e o Erwin conseguiram tirar ele de cima de mim.

As meninas estavam assustadas, Isabel estava chorando.

-Não é culpa dele Zeke, eu pedi pra ele não contar nada. Se não fosse por Levi provavelmente teria acontecido o pior comigo.  _Falou Mikasa.

Eu fiquei calado, me sentia culpado por não ter colocado aquele cara atrás das grades.

- Mas esse tipo de coisa não se esconde Mikasa, ele deveria ter contado tudo pra mim e pra o papai também.  _ Falou Zeke preocupado.

As meninas se aproximaram e abraçaram ela.

-Sinto muito por você ter passado por isso Mika.   _Disse Hange.

Zeke respirou fundo, Annie estava ao seu lado agora.

-Eu nunca imaginei que você tinha passado por isso minha irmã. Me perdoe por não está lá pra você.  _ Falou Zeke triste.

-Tudo bem Zeke, não foi sua culpa.  _ Falou Mikasa o abraçando.

Zeke me olhou e pediu desculpas e logo depois me abraçou agradecendo por eu ter a protegido.

Eu não falei nada, apesar de ter evitado o pior naquela noite, ainda me sentia culpado.

Depois disso, ninguém tinha mas ânimo pra continuar naquele lugar.

Arrumamos nossas coisas e pegamos a estrada.

Mikasa convenceu seu irmão de não contar nada ainda pra seu pai.

Zeke não gostou, mas achou melhor investigar primeiro e descobri quem era esse cara.

 Todos os outros estavam dispostos a ajudar.

Depois de deixar meus primos em suas casas, estacionei em frente a casa da Mikasa.

- Mikasa eu sinto muito pelo que você está passando, eu quero me desculpar por ...

Ela não deixou eu terminar de falar.

- Você não tem culpa Levi. Você me salvou naquela noite e na praia também, você está sempre me salvando. Muito obrigada por tudo, você foi maravilhoso comigo todo tempo. 

Ela falou se aproximando e me beijando.

A beijei desesperadamente, não queria solta-la, queria ela assim, grudadinha em mim, pra que eu pudesse vê-la e protege-la.

Mas agora o que tínhamos que fazer era ficar em alerta pra pegar esse cara, antes que o pior acontecesse com minha garota.

Todos concordaram em ajudar.

E até lá, tenho que cuidar do meu amor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


E aí gostaram?
Espero que sim.
Obrigada por vocês estarem acompanhando essa história.
Até a próxima 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...