História Vivendo o novo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Em Família
Personagens Clara Fernandes, Marina Meirelles
Tags Clara, Clarina, Marina
Visualizações 284
Palavras 1.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Cap 1 - O olhar


 

 

O despertador tocou, eram as 05:30 da manhã. Clara um pouco sonolenta levantou-se da cama e foi fazer sua higiene matinal, como de costume. Seguida de seu ritual matinal, que era meditar, ir pra sua corrida, e voltar para casa tomar um banho relaxante, e depois segui para seus 30 minutos diários de leitura. Esse tempo só pra ela era imprescindível.

 

Depois de sua leitura, clara foi para o quarto do seu filho Ivan.

 

C- Bom dia meu bb lindão! Vamos acordar que o dia está lindo.

 

I- Bom dia mãe, e eu não sou mais bb - Falou Ivan com a voz sonolenta

 

C- Pois pra mim, o senhor sempre vai ser meu bb - Deu um sorriso pro menino e começou a fazer um monte cócegas nele

 

I- Para mãe, não faz isso não - Falava o menino dando risadas e tentando se livrar das mãos da mãe

 

Na porta estava Cadu, observando aquela interação dos dois.

 

Ca- Hei mas que farra é essa hein?? Nem me convidam?

 

Cadu resolveu entrar no quarto e entrar na brincadeira.

 

I- Mais um pra me fazer cócegas não dá hein… Falou o menino que finalmente se livrou das mão de sua mãe, e foi em direção ao seu pai, que o colocou no colo

 

Ca- Não faço cócegas se eu ganhar um mega abraço e aquele beijo caprichado.

 

I-Fechado

 

C- Hei tô com ciúmes desse chamego todo de vocês,

 

Ca- Ixi filhão sua mãe ta querendo atenção

 

Os dois se olharam, como se falassem o que fazer. Foram em direção de Clara que estava sentada na cama e encheram a mulher de cócegas.

 

C- Nossa que complô é esse hein? Falava aos risos

 

I- Pai acho que já está bom né - falou o menino dando risada da cena de sua mãe se contorcendo.

 

Ca- Verdade filhão. Bom dia amor! - Falou o homem com um sorriso encantador nos lábios

 

C- Bom dia amor - Indo em direção do seu maridão e dando um beijo de bom dia

 

Ca - Filhão vai se trocar, que eu vou preparar um café da manhã bem gostoso pra gente

 

I- Ta bom pai - falou o menino correndo em direção ao banheiro

 

O Casal foi em direção a cozinha

 

Clara e Cadu eram casados a 10 anos, tinha uma vida pacata, sem grandes emoções. Ela era dona de um Galpão cultural, onde tinham cursos voltados para música, fotografia e dança. Ela amava aquele lugar, tinha uma verdadeira paixão pelo que fazia. Além de comandar o lugar, ela dava aula de piano e violino. Cadu era gerente de banco, ao contrário de Clara ele não tinha paixão pelo que fazia, mas também não odiava o que fazia.


 

Estavam os 3 tomando café, enquanto conversavam. Clara adorava esses momentos em família.

 

C- Como vai ser seu dia hoje amor?

 

Ca- Como sempre, um mundaréu de trabalho -  Falou o homem com um olhar cansado - Porque?

 

C- Hoje o dia vai ser tranquilo no galpão, tava querendo ir a praia

 

I- ebaaaaaa praia -  Falou o menino com um sorriso nos lábios

 

Ca- Aí amor pra mim não dá, mas vai vocês dois

 

C- Já imaginava isso, vou chamar o Miguel pra ir com a gente

 

I- Ai que bom adoro o tio Miguel

 

Ca- O Miguel, sempre o Miguel! Falou um pouco aborrecido

 

C- Filhote corre lá pra escovar esses dentes, que a gente tá atrasado - Falou olhando pro Menino.

 

O menino correu em direção ao banheiro, deixando o casal a sós.

 

C- Eu não sei por que dessa implicância sua com o Miguel, Cadu. Poxa vida ele é meu amigo a tanto anos, e você não pode ouvir o nome dele que já fica com essa cara - Falou olhando fixamente pra ele.

 

Ca- Eu só não gosto desse grude de vocês ué, é Miguel pra lá, Miguel pra cá….

E o jeito que ele te olha? te comendo com os olhos.

 

C- Lá vem você com isso de novo, eu já te falei que o Miguel é gay, e não Cadu ele não me come com os olhos, você que tá ficando doido, e acha que todo mundo dá em cima de mim, poxa vida, a gente tava numa vibe tão boa e você já vem com esse seu ciúme doido - Falou se levantando da mesa.

 

Quando o Homem ia responder a mulher, o menino apareceu na cozinha

 

I- Vamos mãe?

 

C- Vamos Filhote- Falou dando um sorriso para o menino

 

I- Tchau pai

 

Ca- Tchau filhão - falou dando um sorriso e um beijo no menino

 

C- Tchau Cadu - falou a mulher um pouco seca

 

Ca - Amor espera - falou se levantando da mesa e indo em direção a mulher- Olha desculpa vai, eu vou tentar controlar esse meu ciúme, prometo!

 

Clara olhou pra ele, ele já tinha dito isso pra ela tantas vezes e nunca mudou. Mas não queria prolongar esse assunto.

 

C- Tá bom Cadu, tenho que ir trabalhar - falou dando um beijo rápido no homem a sua frente, e em seguida saindo.

 

Clara deixou seu filho na escola e foi direto para o galpão. Chegando lá passou na sala da sua irmã.

 

C- Bom dia irmã mais linda da face da terra -  falou dando um beijo na irmã

 

H- engraçadinha eu sua única irmã - falou ao receber o beijo -  e bom dia!!!

 

C- muito trabalho hoje?

 

H- Muito irmã, cheguei um pouco mais cedo pra ver se consigo terminar tudo o que  tenho pra fazer hoje, e você?

 

C- Tô de boa hoje, vim especialmente te chamar pra ir a praia comigo hoje, mas já vi que não vai rolar né??

 

H- Aí como eu queria viu, mas hoje não dá- Falou se lamentando

 

C- Tá bom -falou fazendo bico -  deixa eu ir trabalhar e deixar você trabalhar também - Falou e saiu da sala da irmã mais velha.

 

O Galpão ainda não tinha muita gente, as aulas começam a partir das 09:00. De longe Clara viu Miguel se preparando para dar sua aula de dança.

 

C- Bom dia Mi! Falou dando um beijo no amigo

Mi- Bom dia morena - Falou retribuindo o beijo - Nossa c ta um arraso amiga - falou olhando a amiga de cima a baixo

 

Clara usava uma calça branca com boca de sino e uma blusa laranja transparente, estava muito elegante.

 

C- Brigado Mi, topa uma praia hoje?

 

Mi- Super topo, tô precisando pegar um bronze - falou olhando as pernas- tô parecendo um gasparzinho - Falou fazendo careta

 

C- Mas é exagerado viu - Falou dando risada -  Vamos tomar um cafezinho?

 

Mi- Tenho 20 minutinhos - falou olhando o relógio

 

C- vamos lá então- falou puxando o amigo

 

Mi- Ta tudo bem morena?

 

C- Ah Mi, ta mais ou menos. O Cadu ta me tirando do sério

 

Mi- O que foi dessa vez- falou enquanto tomava um gole de café

 

C- O de sempre, ciúmes. Sabe tá demais, te contei que ele foi tirar satisfação com um cara no cinema outro dia?

 

Mi- Não, mas ele brigou com o cara?- falou espantado

 

C- Não, mas foi quase - falou em um tom de tristeza

 

Mi- E o que você fez?

 

C- Fui pra casa, deixei ele sozinho. Eu não sei o que está acontecendo com ele, de uns anos pra cá ele tem ciúme até das plantas, até de você? você Mi. Falou totalmente inconformada.

 

Miguel deu uma alta gargalhada

 

Mi- Eu não acredito, achei que ele tinha parado com essa viagem Clara, poxa ciúme de mim? até uma pessoa que não enxerga  percebe que eu não gosto dessa fruta aí - falou dando risada

 

C- Não é, sabe a gente tava bem hoje de manhã, eu falei que ia te chamar pra ir pra praia ele já ficou resmungando. Eu tô chegando no meu limite sabe, parece que eu estou dando murro em ponta de faca, e não adianta conversar com ele, ele fala que vai mudar, mas daqui a pouco tá ele com sua crises de ciúmes de novo.

 

Mi- Clara você tá feliz com ele? perguntou olhando pra ela

 

C- Feliz, Feliz não tô. Mas eu o amo, e quero conserta nosso casamento Mi, mas as vezes eu sinto que eu tô sozinha nessa, e o engraçado que ele acha que tá tudo normal. Até o sexo que era maravilhoso tá ficando morno. falou colocando a mão na cabeça.

Eu tô aqui te alugando com meus problemas logo de manhã, e nem perguntei como você tá, desculpa meu amigo?

 

Mi- Imagina né morena, tô aqui pra te apoiar em tudo, te escutar sempre- falou fazendo carinho na mão de Clara- e estou ótimo, não se preocupe comigo. Adoraria ficar aqui, mas tenho que trabalhar, mas depois a gente terminar essa conversa. Falou se levantando e abraçando a morena.

 

C- Brigado Mi, você é um anjo na minha vida - Falou retribuindo o abraço

 

Mi- É eu sei disso- falou com ar de convencido

 

Clara deu risada do amigo

 

C- Passo na sua casa as 14:00 pra gente ir pegar um bronze

 

Mi- Fechado, beijos minha diva - Falou jogando beijos no ar

 

A manhã de Clara passou tranquila e rápida. Ela cuidava da parte administrativa do galpão na parte da manhã e dava aulas três vezes por semana na parte da tarde.

 

Terminou seu trabalho e foi pra escola do filho para buscá-lo.

 

C- Oi meu filhote- falou dando um beijo no menino

 

I- Oi mãe

 

C- Como foi a aula?

 

I- Foi legal, não tive matemática hoje - Falou fazendo uma cara sapeca

 

Clara deu risada do filho.

 

Chegaram em casa, almoçaram e pouco tempo depois estavam na porta da casa do Miguel.

 

Mi- Oi meu pequeno príncipe - falou dando um beijo no menino

 

I- Oi tio

 

Mi- Tudo bem com você?

 

I- Tudo bem tio e você?

 

Mi- Tudo bem príncipe. Oi morena- falou dando um beijo em Clara

 

C- Oi Mi

 

Chegaram a praia de copacabana rápido, não tinha trânsito naquele dia.

 

Clara estava vestida com uma camiseta branca e uma bermuda jeans e com um coque nos cabelos que a deixa com um ar de relax, mas sem perder a sensualidade.

 

Clara começou a tirar sua roupa e ficando apenas com um biquíni vermelho minúsculo, exibindo um corpo escultural.

 

Miguel chegou perto de Clara e falou, sem que Ivan ouvisse:

 

Mi- Morena tem uma mulher ali te olhando, que está me dando até um calor, ela sim ta te comendo com os olhos- falou dando risada

 

Clara sem entender muito, o que o amigo estava dizendo, olhou na direção em que ele olhava, e viu uma mulher branca, linda, muito linda, olhando pra ela sem pudor nenhum, com um olhar felino, definitivamente ninguém nunca a olhou daquele jeito.


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...