História Vizinho- sasunaru -itanaru - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Visualizações 87
Palavras 1.513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Amizade Sem Limites


Eu não mais o vi no decorrer da semana, nos falávamos por Whatsapp todos os dias, passamos mais ou menos duas semanas sem nos ver, o motivo ele tinha arranjado um estágio em uma fazenda próxima a Hidrolândia, e como nunca tinha trabalho na vida.

Ficava apenas dormindo no seu tempo vago, vez ou outra me mandava alguma foto da fazenda com ele fazendo alguma graça, ou das comidas de roça como frango caipira, arroz com pequi, e me zuando dizendo que aquilo sim era comida de verdade.

Após duas semanas sem nos ver em um sábado de manhã eu tinha que ir para o restaurante apresentar minha nova receita ao chefe pois ele tinha me dito que poderia colocá-la no cardápio, eu me levante às sete da manhã me arrumei, fui a garagem tirar meu carro, dei ré, quando já ia saindo notei o carro pesado, tinha acontecido uma tragédia o pneu do carona tinha furado.

Eu nunca troquei um pneu na minha vida, fiquei preocupado, mas como o destino age sempre de formas misteriosas quem me sai da casa ao lado só de bermuda e chinelo, ele mesmo o Sasuke...

— E aí Naru, o pneu furou?

— Furou, e eu to meio atrasado, tenho que chegar mais cedo hoje.

— Uai, pega o estepe e troca o pneu, simples assim.

— Eu não sei trocar um pneu Sasuke.

— Eu sabia, te vi dali tu coçando a cabeça e olhando pro carro, nem deve saber onde fica o estepe do carro né...

Começou a rir de mim e abriu o porta-malas o estepe ficava abaixo de um fundo falso, achei aquilo o máximo nem sabia que tinha aquilo ali, eu sou uma negação com essas coisas, não sei mesmo.

E como quando uma coisa dá errado tudo tende a dar errado meu estepe também estava murcho já me deu uma vontade de chorar, minha alegria foi embora do rosto, o Sasuke me olhou e falou...

— Faz o seguinte vai na minha caminhonete para o Trabalho, eu não vou sair mesmo deixa o carro aqui que eu vou resolver e troca de pneu pra você, está merecendo uma ajuda minha.

— Imagina, não precisa eu chamo um táxi, eu não gosto de abusar da boa vontade alheia, mais agradeço se me ajudar com o carro.

— Pegue a chave e vai, meu carro tem seguro pode bater se quiser, mais tomara que não queira, agora vai lá, se não vai se atrasar

Peguei a chave da caminhonete dele e fui embora, eu pensei que ela fosse estar imunda por dentro, mais estava limpa, apenas por fora que estava toda suja de barro, fiquei no meu trabalho até duas da tarde, passei em um car wash e mandei lavar a caminhonete dele por fora como forma de agradecimento, e ainda levei uns doces e cupcakes que eu tinha preparado, cheguei na minha casa não vi nem ele nem meu carro, então coloquei a caminhonete dele na entrada da garagem dele e fui pra minha casa, entrei tirei minha roupa tomei um banho caprichado e fiquei no quarto pra assistir tv, resumindo peguei feio no sono, acordei com eram mais ou menos seis da tarde, fui até a calçada e meu carro estava na entrada da minha garagem até brilhando, voltei pra pegar meu celular a chaves do carro estavam no balcão da cozinha, mais minhas sobremesas já tinham sumido, ou seja, o sasuke tinha passado por ali...

Tinham 15 mensagens dele no meu celular, dizendo que tinha deixado meu carro em casa, tinha lavado ele, agradecendo por eu ter mandado lavar a caminhonete, e dizendo que pegou as sobremesas e mais uma foto dele comendo cupcake e uma minha dormindo de bruços na cama com a legenda HUMM...

Idiota mesmo, mais me arrancou um sorriso tímido do rosto, fui pra sala assistir filmes, eu estava numa fase de amante do cinema asiático, preparei pipoca com bacon, fiz suco de murici, e uns bombons pronto eu estava armado pra guerra, conectei o notebook na tv, quando ia me sentar pra ver, o Sasuke chega na minha casa.

Na cabeça dele já éramos íntimos porque ele não tocava mais a campainha, e minha casa é assim tem a entrada uma sala de estar pra direita sala de tv, a esquerda sala de jantar e reto copa e cozinha, ele entrou olhou pra direita onde eu estava e fui reto, ou seja, ia pra cozinha... Coloquei o filme e ele voltou e se sentou do meu lado...

— Cara to passando um pedaço lá em casa por sua causa...

— No chiqueiro? Mais o que foi que eu fiz?

— Meu colega meio que está com ciúmes de você, ele disse que fico mais aqui na casa de bonecas do que lá em casa?

— É assim que se referem a minha casa, onde você mora?

— Tu chama minha casa de chiqueiro mano, mais enfim... Ele fala assim eu fico pedindo pra ele maneirar e tal que tu é gente boa que ele deveria te conhecer ia gostar de ti pra caralho... Hoje quando deixou minha caminhonete lá em casa ele viu e ficou enchendo o saco, dizendo que agora até trocamos de carro, quase dei uma surra nele.

— Deixa isso pra lá, não deveria então ficar vindo tanto aqui já que seus amigos não estão curtindo, é melhor cortar antes que eles espalhem conversinhas e as meninas não querem mais ficar contigo...

— Essa ia ser boa, mais eu não esquento com isso não vei, o que ele poderia falar que to te comendo? Sou comedor mesmo, se ele falasse isso eu afirmaria não tenho essas noias comigo não, eu não fui criado assim.... Inclusive falei de você pra minha mãe, ela me perguntou se eu estava comendo direito, eu disse que o vizinho estava me alimentando.

E Começou a rir dele mesmo e aquele sorriso ai meu Deus aquele sorriso, se deitou no sofá onde eu estava sentado com os pés no meu colo, e começamos a ver o filme eu fiquei quietinho na minha pra não assustá-lo e nem forçar nada, porque considerando o que eu já sabia dele, poderia ser apenas mais uma folga dele do que uma tentativa de me dar uns pegas, ele comeu quase toda a pipoca e medroso como sempre não viu quase nada do filmes, ele é um cara sem noção das coisas.

Eu achava isso negativo, mais passei a respeitar e admirar, apesar de folgado ele é consciente, e bondoso, eu não sei se emprestaria meu carro se o dele tivesse com o pneu furado, e ainda mandou lavar meu carro além de arrumá-lo, achei fofo, e passei a respeitá-lo mais por essa atitude louvável.

Quando terminamos de ver o primeiro filme eu decidi que entraria com armamento pesado, coloquei um filme com temática gay chamado Shelter, é uma gracinha um filme romântico e nada apelativo, coloquei porque ele disse que só víamos terror, ele queria um romance, ou comédia, então era o momento perfeito para colocar o meu plano em prática, durante todo o filme ele ficou calado, mais como estava com as pernas no meu colo, e mãos atrás da cabeça pra relaxar, eu tinha uma visão privilegiada da virilha dele e seu short de tactel não escondia muito da sua animação em alguns momentos eu notei uma ereção tímida, como se estivesse apenas meia bomba, ele não se manifestava em momento algum....

Quando o filme já estava pra mais da metade ele me pediu pra parar pois iria ao banheiro, eu fiz o que ele pediu e fui a cozinha peguei mousse pra gente, e voltei quando ele veio do banheiro o short estava todo marcado de lado, provavelmente quando foi fazer "xixi" acabou terminando de se excitar....

Dessa vez ele voltou e deitou com a cabeça no meu colo, e pés para ponta, a visão de cima era ainda melhor, a sala estava escura, e a luz que vinha da sala de jantar iluminava suas pernas e virilha eu já queria partir pra cima, mais fiquei quieto, enquanto o filme rodava eu comecei a passar a mão no cabelo dele, o filme acabou e coloquei na tv convencional ficamos vendo desenho na Nickelodeon e ele dormiu enquanto eu fazia cafuné no cabelo, e eu quase pegando no sono, me levantei com cuidado pra ele não acordar fui pra cozinha organizei tudo, deixei ele dormindo e fui pra copa estudar um pouco, ainda tinha um trabalho pra terminar....

Ele acordou eram quase nove da noite eu já estava imprimindo meu trabalho, ele passou por mim e foi pro quarto, voltou com a boca cheirando creme dental, conversamos um pouco e ele disse que iria embora se arrumar pra sair... Me chamou pra ir com ele, mais eu preferi ficar em casa...

Eu ir em algum lugar que quando queremos ser notados, devemos deixar que a pessoa sinta nossa falta, então eu faria isso, faria ele se apaixonar por mim sem perceber, e mesmo sem saber se era isso mesmo que eu queria...

[...]



Notas Finais


 desculpa manas n ter postado semana passada eu n estava me sentindo 100% bem, fora que eu estava de luto pelo morte do meu filhinho. Mais em fim... As coisas tem que ser superadas né? Espero que tenham gostado, então me dá coração pfv😻 comentem para mim ficar 100% feliz.😇😇. Vou procurar posta um dia sim e um dia não para deixar vocês felizes. Eu tenho que ir agora manas. Quem quiser continuar a ler mais capítulos. Bom já faleu d mais né? Vou indo manas. Então poem o foguete no cu e vamos para lua.😂😂😂😍😘👯💆💅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...