1. Spirit Fanfics >
  2. Vizinhos - Imagine Jikook >
  3. A nova distração

História Vizinhos - Imagine Jikook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Buenas nocheeesss!!
Eu ia deixar pra postar essa fic daqui a um tempinho, pra escrever mais capítulos e não atrasar nada, mas nesse tempo que todos estão em casa quarentenando (ou deviam), então eu resolvi postar mais cedo, com capítulos ja prontos que seja provável que eu poste todos os dias.
As palavras em itálico são pra mostrar os pensamentos do jk ou do jm.
Amor a essa fic please amores!
Boa leitura!!

Capítulo 1 - A nova distração


Uma manhã de primavera com certeza faria Jimin sair na rua, e dançar com uma velhinha e cantar aos quatro ventos. Acontece que vivendo pra trabalhar, sem distrações, e uma vida amorosa no fundo do poço, e diga-se de passagem, a aparência dele também não estava das melhores, as olheiras escuras, a pele pálida demais, e os cabelos ressecados.

–Igualzinho a um defunto. – falou pra si mesmo no espelho antes de entrar no banho.

Foi um banho não muito longo, saiu e se vestiu, a cafeteira alertava que o café estava pronto, isso mesmo, era o tal líquido preto que o mantinha em pé essa semana praticamente.

Jimin ouviu batidas na porta, nem se deu ao trabalho de perguntar, já sabia quem era.

–Bom dia meu querido! – O mais alto nem se deu ao trabalho, foi logo entrando, já que tinha intimidade o suficiente pra isso.

–Bom dia Seokjin. – Jimin falou bocejando enquanto levava a caneca de café até a boca. 

–Eu vim pegar a camisa social que eu te emprestei, vou precisar dela hoje. – O castanho nem se lembrava da tal blusa, pegou emprestado do amigo pra um evento da empresa, lavou e passou, e estaria pronta quando ele viesse pegar.

–Ta no guarda roupa, pega lá. – Falou dando outro bocejo, o que lhe fez colocar mais café na caneca, se eu não tiver um ataque cardíaco no final da semana, sou um homem de sorte, pensou.

–Agora eu posso, empresto e ainda tenho que cavucar no seu armário.– Bufou indo em direção ao quarto. Jimin riu do amigo, e se espreguiçou, se sentia extremamente cansado, só queria férias e descanso.

Jin e Jimin eram vizinhos desde que o mais novo se mudou pra Seul, 3 anos atrás, Jin era o vizinho tagarela que não sossegava no prédio, naquela época ele trabalhava em casa sempre vivia na portaria pra receber algum pacote importante, puxadas de assunto no elevador, ou esperando táxi, viraram amigos, depois Jin arrumou emprego em um restaurante, seguindo a real profissão, gastronomia, ser autônomo era maravilhoso, Jin era um hacker, sim hacker, você sabe que eles existem, mas nunca ninguém conhece um de verdade ele não fazia nada ilegal nem nada, acontece que Jin odiava gente buzinando no seu ouvido, porquê ele era um contratado em um mercado escasso disso e tinha que ouvir calado, e com isso, ganhou um bom dinheiro, e hoje está construindo o próprio restaurante.

–Jimiiiin, viu o vizinho gato que chegou ai? – O prédio era uma ótima vizinhança, mas pessoas bonitas aqui eram uma raridade, não que Jimin ficasse caçando, mas nunca surgiu alguém do seu interesse, quer dizer, Jin era bonitão e tal, só que a amizade que eles formaram impediu qualquer laço amoroso físico.

–Ah eu vou contar pro Namjoon. – Fez uma carinha diabólica.

–Conta meu filho, ele ainda vai aplaudir a beleza desse moleque comigo. – Deu de ombros.

–Vocês hein, dois safados, e me fala, como você sabe que tem vizinho novo? – Era invejável como a relação dele e Namjoon era boa, saudável, era claro que se amavam e não deixariam nada externo a eles os afetarem.

–Subi o elevador pra vir aqui, ele deu bom dia, e tava cheia de tralha, ele veio pro mesmo andar, e perguntou se eu morava aqui e eu disse que era meu amigo, e ele disse que era morador novo. – Duvido, Jin deve ter perguntado até o rg do ser humano

–Nossa, você sabe da vida de todo mundo aqui, seu fofoqueiro. – Deu um tapa leve no braço do amigo.

–Eu não, fazer o que se sou o mais simpático desse condomínio, mas Jimin é sério, vai lá pedir um açúcar pra esse macho, você bem que ta precisando de uma distração se é que me entende. – Jin apontou pra direção do membro do amigo, que o empurrou, sim sim, se falavam se batendo ou empurrando, duas crianças.

–Hyung!! Acha que eu sou o que? Acha que eu vou sair por ai que nem um cachorro no cio é? 

–Bem que podia, você ta com mais olheiras do que eu, e olha que eu sou mais velho, ta na hora de superar e partir pra outra. – Jimin revirou os olhos, não tinha pensando nisso no dia, havia acontecido a alguns meses, mas era uma ferida que ainda estava se fechando, ou não.

–Eu já superei. – Jimin disse mais pra si mesmo, do que para o amigo.

–Aham, sei… Vou já pedir pro Yoongi vir aqui te meter uns socos pra acordar pra vida. 

–Por quê o Yoongi?

–Porque eu não posso machucar minhas belas mãos na sua cara de pau. – Jin falou rindo, sabia mesmo como irritar o amigo.

–Ora seu… – Jimin saiu correndo atrás dele, ficaram que nem duas crianças brincando de pira pega pelo apartamento, até que Jin abriu a porta e fechou na cara de Jimin correndo até o elevador.

–Tchaaaau, tenho pessoas pra contratar beeeijos. – Jimin ficou furioso, e quando parou de persegui-lo, percebeu o quanto estava sedentário, pela falta de ar e cansaço.

Yoongi e Jin eram sócios no restaurante, tinha um bom pessoal, mas o lugar era grande, e precisavam de mais pessoas pra ajudar, não sei como Namjoon e Yoongi aguentam ele um dia inteiro, riu consigo, Jin era um piadista, e um ótimo amigo, ele tinha um instinto paternal de cuidar de todos próximos de dele.


                             [>>>]


–Pessoal, essa semana vou viajar pra conferência que terá na Alemanha, gostaria de agradecer a todos que colaboraram, principalmente você Park Jimin, que trabalhou tão duro a favor dessa grande etapa na nossa empresa. – O mais velho levantou a taça, e em seguida todos o fizeram, Jimin ainda estava corado por ter sido citado assim, sentia orgulho de si mesmo, pelo menos ficar triste por ser trocado trouxe algo de bom.

Foi até a mesa de salgadinhos, melhor parte dessas reuniões.

–Jimin? – Jimin paralisou, sabia de quem era a voz, e não queria virar de jeito nenhum.

–O-oi Taehyung. – Merda, por quê eu gaguejei.

–Oi Hoseok. – Deu o sorriso mais largo qur conseguiu, aquela situação era bem constrangedora.

–Ficamos muito feliz, você se esforçou bastante, ficamos muito orgulhosos de você. – Hoseok abriu um sorriso largo, que diferente do de Jimin realmente exalava felicidade.

–Obrigada.

–Eu sei que a gente não anda se falando direito, mas a gente podia marcar pra sair com os meninos, em nome dos velhos tempo. – Taehyung colocou a mão nos bolsos, fazia meses do término com o Park, e tudo o que envolvia isso, era bem complicado, porém a amizade que eles tinham...Todos os três sentiam falta.

–Claro, podemos sim. – O casal na frente sorriu satisfeito,mais aliviados na verdade.

Jimin só percebeu que aceitou depois que a resposta saiu, sem dúvida alguma não estava preparado em ver os dois agindo como casal em sua frente, no trabalho raramente os via, por ficar sempre na sua sala, mas sair e ficar todo mundo junto era diferente.

–Sr.Park? – O chefe o chamou. 

Salvo pelo gongo.

–Já volto. – Sorriu e se despediu dos meninos que retribuiram, na verdade não queria voltar coisa alguma.


–Sente-se. – Sr.Kyo convidou e eles se sentaram em lados opostos, no escritório dele.

–Fico muito feliz em tudo o que me ajudou nessa semana, eu sei que é seu trabalho, mas se dedicou inteiramente a isso, então… – Jimin se apavorou um pouco, ele falava sério, e apesar dos elogios aquela era uma conversa estranha. – Eu prezo muito pelo bem estar dos meus funcionários, pra que eles possam fazer um bom trabalha, e por isso, quero que tire uns dias de folga. 

–O senhor vai me demitir?! – Jimin falou desesperado.

–Não não, você é um dos meus preferidos, se não o preferido, aproveite esse tempo que estou fora pra tirar uma folga, não quero ser indelicado, mas sua aparência não está nada boa, dormir e se alimentar também é importante. – Ele falou calmo, Jimin suspirou aliviado, ele sabia que o chefe era um homem bem generoso, só não sabia o quanto.

–Tem certeza que não vai interferir em nada aqui? – Jimin perguntou apreensivo.

–Não, você trabalhou o dobro do que alguns aqui, então hora de trocar os papéis não é?

O mais novo nem podia acreditar, cama, dormir, deitar, dormir, era só isso que ele pensou, descanso.


                                 [>>>]


Jimin estava deitado mexendo no celular, respondendo algumas mensagens, sua mãe, Jin, Yoongi. Logo depois deuxou o aparelho de lado, e fechou os olhos, se a meta era hibernar, ia cumprir com prazer, como é bom dorm…

Do outro lado da parede ele ouvia estrondosos barulhos de móveis sendo arrastados, ou seja, atrapalhando seu santificado descanso.

PUTA QUE PARIU.

Ele pensou em ir reclamar, na verdade, pensou e repensou umas cinco vezes.

Tudo bem Jimin, ele acabou de se mudar, MAS ARRUMAR UMA HORA DESSA?????? 

Jimin olhou no relógio, era 10 da noite, tentou relaxar, não queria ser o vizinho chato logo de cara, a velhinha fofoqueira do 1901 já o julgava o suficiente pra isso, e o casal do 1904, bem...Eles passavam a maior parte do tempo transando, então não ligavam pra nada do que acontecia ali.

Como ele sabia? 

Milhares de vezes ele encontrou os dois no elevador, ou no corredor em momentos íntimos demais.


                                  [>>>]


–VAI SE FODEEERRR! – Jimin gritou em direção a parede que separava os dois apartamentos, no caso porque nem dava pra ouvir, a música do lado, tava tipo, muito, alta, não dava pra ouvir no andar inteiro, os outros apartamentos escutavam um leve sussurro, mas o imóvel ao lado...Ouvi tudo.

Bufando, quase saído fumaça pelos ouvidos, o castanho abriu a porta e bateu na porta ao lado, depois de 10 segundos, nada, bateu de novo, quando ia bater novamente…

um fucking Deus grego abriu a porta, ele tinha cabelos negros, e um rosto que parecia inocente, e pra melhorar, estava sem camisa e apenas um short, muito mal colocado, como se estivesse sem ele antes de atender a porta, os braços fortes e o abdômen surrealmente definido e…

Jimin acorda, você veio pra fazer barraco lembra?

–Posso ajudar? – Ele ergueu as sobrancelhas, olhou Jimin de cima a baixo, sorrindo sem mostrar os dentes, emagreci 10Kg depois dessa.

–Ahn...Eu moro aqui do apartamento do lado e...Eu queria saber se você é deficiente auditivo? – Ele tombou a cabeça pro lado deixando os fios negros caírem em sua testa, e Jimin cruzou os braços esperando uma resposta.

–Acho que não entendi.

–É que a música ta bem alta, então achei que você não escutasse bem sabe, quero dizer... Não tá só você nesse andar. – Jimin falava calmo, se controlando pra não voar no pescoço daquele ser humano lindo que se fazia de sonso, e claro, ele odiava isso.

–Ah sim, é… – Uma mulher de meia idade surgiu atrás dele, de calcinha e sutiã, Jimin arregalou os olhos, quem vai até a porta desse jeito? 

–Kookie? Você não vem? – Ela ignorou completamente Jimin ali e se direcionou ao mais novo.

–Vou, só um instante. – Ele virou sério pra ela, e ela voltou pra onde tinha saído.

Jimin começou a bater os pés, estava extremamente impaciente e bem, parecia que o outro estava gostando de irritá-lo, mesmo o acabando de conhecer.

–Então…

–Jimin, Park Jimin. – Respondeu firme.

–Então Jimin, se eu diminuir o som, pelo o que você percebeu, vai ouvir um tanto…

–Ta nem precisa terminar, prefiro ouvir a música mesmo. – Ser contrariado realmente não era a praia de Park Jimin.

–A propósito, prazer em te conhecer, sou Jeon Jungkook. – Ele estendeu a mão pra Jimin que olhou e pensou onde é que essas mãos estavam.

–Eu acho que, eu te cumprimento outra hora Jeon. 










Notas Finais


Park Jimin veio ao mundo pro deboches meus queridooos
Não se preocupem que nos próximos episódios vou esclarecer algumas coisitas tipo : Taehyung e Jimin
Bexoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...