História Vizinhos - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Enzo, Malachai "Kai" Parker, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Amizade Colorida, Comedia Romantica, Delena, Vizinhos
Visualizações 81
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Muito obrigada pelo favoritos e um comentário. obrigada!

Capítulo 2 - Apenas Vizinhos


                                                                            POV Elena

Abri com certa dificuldade, minha cabeça estava doendo muito. Claro Elena, vou bebeu e parou na cama de um estranho! Droga! Não, não posso ter dormido com um estranho. Onde eu estava? Onde eu estava? Jogo o lençol que me cobre do outro lado da cama. O quarto era bem organizado e tinha alguns pôsteres do Star War. Andando de pontas de pés procuro minhas sandálias.

- Procurando isso? – Pulo de susto. – Bom dia Elena, eu não queria te assustar. Não mesmo.

- Tudo bem, eu já vou. – Pego minhas sandálias de suas mãos. – Obrigada e tchau.

- Não quer tomar um café?

- Eu só quero ir embora antes da minha tia enlouquecer, entende?

- Claro, eu entendo muito bem.

- Foi uma ótima noite. – Digo não me lembrando muito. – Hum, eu não queria ser chata, mas poderia esquecer assim como eu.

- O que você esqueceu? Do beijo?

- Nos beijamos? – Olho pra ele confusa. – Ah, sim, nos beijamos. – Devo estar parecendo uma idiota. – Damon, foi bom.

- Foi? – Perguntou se aproximando de mim.

- É melhor não. – Sugiro. – Não escovei os dentes e tal, é melhor eu ir. Tchau Damon, foi um prazer.

Saí dali sem pensar duas vezes, quase tropeçando nos meus próprios pés com tamanha pressa. Chegando meu apartamento de minha tia fui direto para o meu quarto, retirando minhas roupas e tomando um banho demorado em seguida.

- Onde estava? – Questiona assim que saí do banheiro secando meus cabelos.

- Bom dia tia! – Ela estava sentada na ponta da minha cama. – Eu fui na casa da Caroline, problemas com o namorado.

- Naquela hora? Tem certeza Elena?

- Tenho tia, a Caroline precisava desabafar e você sabe como ela é complicada. – Menti procurando alguma roupa confortável. Iria passar meu final de semana estudando.

- O que aconteceu?

- Ela brigou com ele, relacionamentos complicados.

- Querida, só peço que tenha cuidado. Seus pais depositaram a confiança em mim, Elena.

- Não se preocupe com isso tia, eu sei me cuidar.

Depois de tomar um café reforçado, comecei a revisar para prova que teria na segunda-feira, eu estudava gastronomia. Apesar de minha mãe não concordar muito com o curso escolhido por mim, eu estava buscando os meus sonhos e isso que importava. De alguma forma imprevisível, acabei me pegando pensando em Damon. Ele era bonito e beijava bem pensei mordendo a ponta do lápis. Que idiotice Elena!

- Não vai comer nada querida? O almoço está pronto.

- Daqui há pouco tia, eu vou terminar essa atividade.

- Eu vou ao mercado e na igreja, te vejo mais tarde.

Minha tia ia todos os finais semanas, diferente dos meus pais. Depois que ela saiu, esquentei a comida e comi. Satisfeita, escovei meus dentes e ouvi a campainha tocar.

- Oi Elena. – Assim que abro dois caras familiares falam juntos. – Eu sou o Stefan e esse é o Alaric.

- Eu deveria saber quem são vocês?

- Ai, isso doeu gata. – Stefan disse rindo para descontrai.

- O que posso ajudar? Estou meio ocupada.

- Gostaríamos de saber se você toparia ir numa festa hoje?

- Desculpa, mas eu mal conheço vocês.

- Você dormiu com o meu amigo, não é tão estranho assim. – Fico espantada com o comentário dele. Damon teria dito para os babacas dos amigos que eu tinha dormido com ele? Que cara idiota!

- Dormi? Ele disse isso a vocês? Como ele pode inventar uma coisa dessas? – Cruzo meus braços esperando uma resposta, mas eles parecem pensar.

- Não? Eu pensei que vocês tivessem...

- Não, sei lá como se chama. – Digo furiosa.

- Nossa o Damon ficou com isso? – O outro dispara. Que babaca meu Deus.

- Como é? Quem você pensa que é? Quer saber? Saiam da minha frente agora! – Exclamo fechando a porta na cara dos dois.

Naquele mesmo dia, minhas melhores amigas apareceram. Me convidando para ir numa balada, coisa que eu não estava afim.

- Vamos Elena, vai ser divertido. – Minha amiga Caroline arrumada. – Avisa a sua tia e vamos.

- Não estou afim meninas.

- Não Elena, você vai sim, se arruma agora! Não vem dar uma de santa.

Me arrumei, fazendo uma maquiagem não muito forte. Vestindo um vestido preto um pouco colado e curto. Entramos na balada e o som estava alto e as luzes coloridas iluminava o local.

- Não, não pode ser! – Falo vendo Damon no bar conversando com um dos seus amigos. Olho para pista e Stefan está dançando com uma ruiva não muito atraente.

- O que foi? – Caroline pergunta sem entender nada.

- Esse babaca não pode estar aqui.

- Que babaca?

- Damon.

- Ele é lindo Elena. – Bonnie diz suspirando, assim como Caroline. Olho para elas as fuzilando. – E babaca, como pode?

- Mas sejamos sinceras Bonnie, a Elena nunca se importou com isso. Lembra quando ela ficou com aquele italiano maravilhoso?

- E quando ela pegou aquele tatuador? Jesus, Elena você era demais! – Bonnie completou rindo.

- Precisa me lembrar dessa fase?

- Elena isso aconteceu há exatos dois meses, ele ainda liga? – Caroline perguntou.

- Ás vezes, mas para informação de vocês. Eu mudei de número. – Jogo na cara das duas que ficam de boca aberta.

- Não brinca Elena! – Bonnie fala rindo. – Como a senhora é rápida e o gato ali?

- Não meninas, ele parece certinho demais.

- E daí? Você nunca ligou pra isso, qual é dessa Elena certinha? – Verdade, qual era? A única coisa eu poderia fazer era beber e curtir o momento, dane-se Damon.

- Vocês tem razão. – Falei indo até o bar, deixando elas pra trás. – Uma vodca por favor. – Digo ao barman que sorri muito simpático. – Oi Damon. – Que merda está fazendo Elena? – Você aqui? Pensei que era mais caseiro.

- Fui arrastado pelos meus amigos.

- Assim como eu. – Admiti vencida pelos olhos azuis dele. – Mas diferente de você, eu vou curti.

- Eu não sei se estou com animo pra isso.

- Vem Damon, não vai fazer mal. – Ele me olha não preparado. – Mais duas. – Digo ao barman. – Por minha conta, Damon.

Quando mal penso, estou no terceiro copo de vodca junto com Damon.

- Caramba! Você bebe como se estivesse bebendo água, isso queima! – Não consigo conter uma risada alta. – Você é maluca!

- Vamos dançar Damon, eu amo essa música. – Falo com jeitinho, mas ele não me responde. – Fell So Close.

- Ah claro. – O puxei para pista onde minhas amigas já dançavam loucamente. Caroline me olhou confusa chamando Bonnie. – Suas amigas?

- Sim. – Respondo mexendo o meu corpo. Damon se soltou aos poucos, aproveitei e coloquei suas mãos em minha cintura ainda movimentando o meu corpo. Eu estava desejando ser beijada novamente por ele, eu queria sentir a boca dele, aqueles lábios contra os meus. – Me beije. – Disparo o deixando sem graça. – Me beije Damon. – E ele fez isso, segurando minha nuca. Como era bom senti novamente. O beijo era intenso e até um pouco violento. As mãos dele desceram um pouco, apertando meu bumbum. Sorri com aquela provocação. Eu também sei provocar. Mordi seu lábio, puxando seu cabelo e suspirando entre seus lábios.

- Vão se comer em outro lugar! – Gritou Caroline. Não seria uma má ideia.

- Existe algum menos movimentado? – Perguntei arqueando a sobrancelha. Como resposta, Damon me arrastou para alguns sofás que ficavam um pouco longe da pista. Quando ele se sentou fui até ele, sentando em seu colo, segurando seu rosto. Deus, eu estava quente. Desde que sai da cidade onde morava com os meus pais que não havia mais ficado com ninguém. Dois meses sem beijar alguém, ou ser tocada. – Damon. – Suspirei novamente pousando sua mão sobre meu seio. – Isso. – Ele apertou com força. – Isso é excitante.

- O que é excitante? – Perguntou com dificuldade. – Caramba Elena! – Rebolo no seu colo enquanto ele continua a apertar meu seio esquerdo. – Não acha melhor...

- Faça isso.

 

- Onde vão? – Bonnie pergunta assim que segura meu braço. – Onde está o Damon?

- Eles está me esperando.

- Sua vadia! Ele está te levando para algum motel?

- Não sua tola, estamos indo para o apartamento dele.

- E sua tia?

- Dane-se, hoje irei tirar o atrasado. – Falo zoando com ela que arregala os olhos assustada.

- Elena para com isso! – Ainda segurando minha mão. – Elena, você não conhece ele direito.

- Preciso saber e certificar que ele é bom mesmo. – Brinquei.

- Cuidado Elena.

- Também te amo.

Não demoramos muito e chegamos no seu apartamento. Tirei minhas sandálias colocando no canto da parede. Damon foi para casa e voltou com duas cervejas.

- Obrigada. – Agradeço dando um gole na bebida.

- Que curso você faz mesmo?

- Gastronomia.

- Deve ser uma ótima cozinheira. – Ele disse sorrindo.

- Me chame um dia para cozinha e você verá o quanto sou boa.

- Sempre tão convencida?

- Sempre tão certinho? – O provoquei indo até ele e passando minha mão pelo seu ombro.

- O que você quer?

- Acho que você sabe. – Damon pegou a cerveja de minha mão. Me beijou novamente com as duas cervejas na mão. Tomei novamente de sua mão, bebendo mais e o puxando pra perto de mim. Quando finalmente chegamos no seu quarto, deixou as garrafas sobre a cômoda.

- Tem certeza? – Não respondi, apenas o beijei o deitando sobre sua cama, ficando em seu colo. Subi meu vestido e ele continuou vidrado há cada movimento meu.

- Não vamos acordar ressentidos ou coisa do tipo. – Avisei.

                                                                            POV Damon

Ela fala para não acordar ressentido. Por que eu acordaria? Não somos nada um do outro, dois vizinhos apenas. Elena estava de peças intimas enquanto ainda estava vestido. Ela se afasta e começa a abri minha calça. Com minha ajuda tirou por completo e desceu minha cueca.

- Caramba Elena! – Digo sentindo a boca dela no meu membro. Ela parecia saber muito bem com enlouquecer um homem.

- Senta. – Sentei na beirada da cama e ela se ajoelhou, chupando e mordendo meu membro. Gemi alto segurando seu cabelo com força.

- Sua vadia! – Quando falei isso, ela me encarou intensamente. – Me...

- Sem problemas...Eu gosto. – Falou voltando ao seu trabalho. E que belo e excitante trabalho! Ela estava me fazendo desfalecer. Quando não aguentei, ela sorriu maliciosa terminando, se saboreando.

- Damon? Você tá aí? Aconteceu um desastre!

- Merda, é o Alaric! – Ela rolou os olhos pegando vestido e o vestindo. – Me desculpe por isso.

- Espero que me compense, Damon. – Piscou apertando minha bunda.

 

Saímos do quarto e Ric me esperava com uma cara não muito boa.

- O que aconteceu? – Perguntei cruzando os braços.

- Eu acho que já vou embora, tchau. – Elena falou indo até a porta.

- Espera. – Segurei o braço dela. – Quando vamos nos ver novamente?

- Por que não aparece segunda a tarde?

- E sua tia?

- Ela vai voltar a trabalhar. – Suspiro de alivio, imaginando a tia dela nos pegando. – Tchau Damon. – Beijou meu rosto.

- Pode me contar o que aconteceu?

- O seu irmão estar na delegacia.  – Alaric respondeu.

- Fazendo?

- Ele bateu o carro, aquele idiota bebeu e bateu!

- Quantos anos Stefan acha que tem? Por Deus!

- Vai lá?

- Vou, mas preciso de um banho.

- Ei, o que estavam fazendo no quarto? A Elena não parece tão santa com a titia estava falando hoje.

- O que ela falou da Elena?

- Minha Elena é tão doce e jamais se envolverá com idiotas dessa cidade.

- Tenho pena dela.

- Você comeu a sobrinha dela?

- Ainda não. – Sorri malicioso lembrando daquela boca. – Mas parece que segunda a titia vai tá fora.

- Por que acho que isso vai dar merda?

 

- Veremos.


Notas Finais


delena pegando fogo. Elena safadona não é gente? Vai dar merda, vai dar merda sim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...