1. Spirit Fanfics >
  2. Você >
  3. Capítulo XVIII

História Você - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Capítulo XVIII


O relógio marcava 20:00 da noite, eu não havia saído do quarto nem pra jantar. Estava sentada no parapeito da varanda, encostada na parede, o vento frio insistia em balançar meus cabelos e roupão, mas eu precisava respirar, precisava tentar assimilar o que havia descoberto.

 

- Estava te procurando.

 

Sua voz era doce e calma, era apenas ele que eu precisava no momento, o fitei. Ele estava sorridente, os cabelos loiros comportados e os olhos verdes preocupados. Não consegui segurar o choro, o sorriso se desfez e ele se aproximou.

 

- Senti uma coisa estranha, sabia que era você.

 

Seus fortes braços enlaçaram meu corpo o puxando para si, forçando-me descer do parapeito. Enterrei o rosto no meio de seu casaco e apenas chorei, havia segurado aquelas lágrimas o dia inteiro. Seus dedos acariciavam minha nuca tentando me acalmar, ele permaneceu em silêncio, apenas me ouvindo chorar.

 

- Me conte o que aconteceu, por favor.

 

Respirei diversas e rápidas vezes na intenção de controlar o choro, afastei meu corpo do seu e o encarei. Os dedinhos nervosos e trêmulos de Sora secavam minha bochecha, ele era sempre amoroso e leal. Olhei para seu pescoço e vi o cintilar de um cordão escondido em suas vestes.

 

- Por que não me disse a razão, Sora?- perguntei magoada e elevei o pequeno cordão em minha mão, para que ele pudesse ver. 

 

Sora permaneceu em silêncio, os olhos que antes me encaravam fitaram o céu e um suspiro pesado escapou de seus lábios. 

 

- Pra quê?- ele perguntou irritado.- Ele não queria mudar de ideia. Eu tentei Sakura, eu juro que tentei conversar com ele.- ele bufou.- Mas Itachi assume uma posição de proteção com os outros que argh....é o Itachi caramba!

- Eu poderia...

- Não, não poderia.- ele me interrompeu, ainda irritado.- Ele sabia o que queria e o que faria. Você não poderia fazer nada.

 

Permaneci calada, nada que eu falasse faria meu irmão escutar. Ele sabia o que havia acontecido com Itachi e o conhecia suficientemente pra saber que ele havia tomado sua decisão e nada o faria voltar atrás. 

 

- Itachi é um espírito livre Sakura.- ele suspirou mais calmo.- E agora, tem Naruto e...- ele me encarou.- Por quê isso agora? Por favor, me diz que não quer desistir...

- Eu....

 

Me afastei de meu irmão e encarei o jardim iluminado do Palácio, eu só queria entender não desistir.

 

- Nada mudará o que quero e o que sinto em relação a ele.- meu tom de voz era firme.- Naruto terá de mim o que Itachi jamais sonhara em ter.- o encarei.- Apenas queria entender o quão covarde ele é.

 

Sora me olhou surpreso. Eu realmente havia entendido as razões de Itachi, e não questionaria sua decisão de modo algum. Ele foi meu primeiro amor, meu primeiro beijo e meu primeiro amigo além de Sora, mas isso não anulava a ira que eu estava por vê-lo agir tão covardemente, não comigo, mas com ele mesmo. 

 

- Ele desistiu dele e eu jamais poderei apoiá-lo nisso. Ele sabia Sora, sabia que eu poderia o ajudar.

- E arriscar que meu pai descobrisse?- Sora estava incrédulo.- É ciência proibida, é magia Sakura. E eu jamais permitiria, quem sabe o que aconteceria com você?

- Eu poderia pedir ajuda a Tsunade e... papai não precisaria saber.- passei por Sora a passos largos, estava irritada com aquela conversa.

- Não estou falando disso.- ele me seguiu para dentro do quarto.- Sakura, pare. 

- Chega Sora, assim como decidiram com quem me casaria, decidiram que eu não poderia usar meu dom. Eu não vou ser responsável por isso, você o deixou morrer.

 

Sora calou-se, os olhos levemente arregalados acumularam lágrimas. Droga, o magoei.

 

- Não foi isso...

- Foi exatamente o que você disse.- ele se afastou quando me aproximei.- Como ousa dizer isso, depois de...de...

- Irmão...- o puxei pro pulso.- Eu só estou buscando entender...- sussurrei, meu rosto já estava cheio de lágrimas novamente.- Me perdoe, não foi o que quis dizer.

 

Sora secou as lágrimas de seu rosto e suspirou, abraçando-me novamente. Ele sempre fazia isso, assim como Itachi, anulava-se por mim, por quem ama. 

 

- Eu sei, está tudo bem.- ele beijou o topo de minha cabeça.- Só quero que você escute, ele não mudaria de ideia, só queria vê-la feliz porque te amava.

 

A razão daquela discussão não era por minha história de um amor de infância inocente, era sobre a vida de um amigo que era quase irmão.

 

- Naruto é e sempre será a melhor pessoa para ti.- ri baixinho com seu tom de voz. - E Itachi sabe disso.

- Ele é um homem incrível.- sussurrei ainda abraçada ao meu irmão.

- Olhe pra você.- Sora descolou nosso abraço e me fitou.- Eu nunca havia visto tão radiante.- ele segurou minhas duas mãos.- Amanhã não haverá uma única mulher nesse continente que será mais bela e estará mais feliz que você.- Sora depositou um beijo em cada mão.- Não vamos mais brigar, por favor.

 

Apenas concordei, Sora não precisava falar muito para que eu soubesse o quanto me amava e se preocupava comigo, somos gêmeos e sentimos quando há algo de errado com o outro. Ele tirou o cordão de dentro das roupas revelando um pingente em formato de nuvem.

 

- Eu sempre odiei esse colar.- ele riu.- Mas Itachi argumentou que eu era como a nuvem, sonhador. 

 

Itachi sempre foi assim, nos mostrava aquilo que ele sabia que tínhamos dentro de nós, mas não éramos capazes de ver. Ele nos fazia enxergar o que tínhamos de melhor dentro nós.


Notas Finais


Okaaay, um bônus.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...