1. Spirit Fanfics >
  2. Você acredita em fadas?- Vhope >
  3. TaeTae

História Você acredita em fadas?- Vhope - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Milagres acontecem e aqui estou eu pela terceira vez em uma semana!
Boa leitura!

Capítulo 16 - TaeTae


Fanfic / Fanfiction Você acredita em fadas?- Vhope - Capítulo 16 - TaeTae

           — Amanhã venha com uma roupa mais confortável, essa calça de couro não é a melhor escolha, Jung!- Sim, eu estava levando bronca por ser o mais estiloso do estabelecimento!

— Olhe aqui, eu não sou obrigado a trabalhar de graça num local em que todos se vestem com roupas caquis e apagadas!

— Tecnicamente falando, você é obrigado sim!- Minotauro resmunga enquanto me ajudava a carregar a plaquinha de informações para dentro da sorveteria.

— Mas não sou obrigado a me vestir que nem vocês!- Isso se chama opressão artística!

Ele para o que estava fazendo e me olha com um sorriso de canto, colocando as mãos na cintura.

— Hoseok, eu te encontrei no final do intervalo jogado no banheiro com as calças na canela!- Aish, eu só caí enquanto tentava tirar a peça justa de mim! Ele não precisa me lembrar dessa vergonha!

— Você é muito insensível, Minotauro!- Dou as costas para ele e em menos de dois segundos sinto um tapa na minha nuca...tipo aqueles "Pedala Robinho", sabe?? A diferença é que FOI UMA BARRA DE FERRO QUE ME ACERTOU. Calma, não é pra tanto, mas ele é muito forte cara! Olho para ele indignado e ele começa a rir da minha cara.- EU PODERIA TER SOFRIDO UM TRAUMATISMO CRANIANO, SEU ASSASSINO!!!

— Nem foi forte, Hoseok!!- Ele ri ainda mais e me ajuda a desamarrar o avental, eu poderia fazer isso por conta própria, mas além de descobrir que Minho só tinha tamanho e era um cara até legal, descobri também que podia fazer dele um bom súdito....tentador.

— Adeus!- Pego minha bolsa da Gucci e saio daquela sorveteria.

— Até amanhã, Jung!- Escuto ele gritando e reviro os olhos, não acredito que vou fazer isso por um mês inteiro! Levanto a cabeça e encontro duas pessoinhas sentadas no banquinho do shopping ainda bem movimentado.

— O que fazem aqui??

— Ah, a gente passou o dia passeando por aí, compramos umas coisas e Taehyung teve a ideia de te buscar no "trabalho"- Jimin responde, enquanto mexia no celular. Taehyung estava ao seu lado comendo o que eu julgo ser um hambúrguer, sua boca estava uma bagunça!

— Vocês sabem que eu estou de carro, né?- Digo cansado.- Vieram atoa.

— Hobi! Comprei brinquedos para o Mickey!- Com a mão menos suja ele sacode uma sacola cheia ao seu lado.

— Eca Taehyung, não fale de boca cheia!- Aquilo era extremamente grotesco cara, eu podia ver claramente todos os ingredientes pastosos da comida pela boca escancarada do garoto! E como o bom moço que sou, peguei um guardanapo do colo dele e limpei os lábios sujos e gordurosos de Taehyung.- Não quero passar vergonha andando com alguém tão bagunçado assim, me poupe!

— Desculpe...- POR QUE ELE TINHA QUE LANÇAR AQUELE OLHAR DE CACHORRO MACHUCADO PRO MEU LADO??? AHHHHH até fiquei com o coração meio doído....meio! Suspiro rendido e dou um pequeno aperto no nariz dele.

— Só não se suje tanto, ok?

— Tá...- Ele ainda tinha um semblante triste, mas eu tinha a impressão que dessa vez era pra esconder outra expressão, viu?? A boca dele inclinou demais pro meu gosto....sou bom nisso, vai por mim.

— Olha só o que você faz com ele!- Jimin me olhou feio, afagando os cabelos daquele que formava um bico enorme na cara...mas foi só Jimin desviar novamente o olhar que Taehyung fez a cara de pilantra mimado dele. Estou te falando, esse garoto não é flor que se cheire!

— Vamos logo, tenho que tomar um banho caprichado e me fundir com a cama pelo resto da noite!- Falo, já retomando meu caminho para a liberdade.

— Mas...- Taehyung vinha logo atrás de mim, correndo com as sacolas, acompanhado por um Jimin entediado.- Você vai brincar comigo e com o Mickey né?- Taehyung ergue as sacolas.- Temos que estrear, Hobi!- Mas nem ferrando! Mickey que perdoe o papai aqui, mas terá que se contentar apenas com a companhia de Taehyung. Estou cansado demais pra isso.

— Sinto muito, garoto, mas-

— Hoseok!- Escuto alguém me chamando e me viro para trás, encontrando Minho correndo até mim.- Suas compras! Esqueceu no armário!

— Oh! É verdade!- O celular do Taehyung! Realmente já nem lembrava.- Poxa, obrigado Min! - Pego a sacola de sua mão e lhe dou um pequeno abraço de lado, em um digno sinal de agradecimento.

— Ué, esses são os mesmos daquele dia!- Minho aponta para Jimin e Taehyung, aliás, o primeiro citado já arreganhava os dentes pro cara...Jimin é um taradão, cara!- Vocês ainda são amigos?

— É isso que eu vinha tentando te falar desde aquele dia!!- Socorro, ele se fazia de surdo!- Somos amigos e tudo que aconteceu foi um mal entendido! Eu sou tão vítima quanto!

— Claro!- Jimin ria de mim.

— Mas eles não quiseram admitir porque queriam me passar uma lição de moral!- Minho me olha, analisando meu lindo rostinho.

— Ah ok.- Ele dá de ombros.- Está liberado então.

....

— Oi?

— Não precisa mais vir já que não deve nada, né?- Ele perguntou olhando para Jimin, esse que só sorriu derretido concordando com tudo sem sequer ouvir o que ele falava.- Bom que não saímos tanto no prejuízo.

— Como assim?- Eu estava morrendo de felicidades até o momento, mas essa última fala dele ameaçou um pouco meu orgulho, viu?

— Hoje foi bom você ter vindo pois eu era o único atendente do dia, minha parceira precisou faltar.- Pronto, Jimin voltou à realidade agora.- Mas você derrubou tanto sorvete no chão, ofendeu tantos clientes enquanto flertava com mais outra metade deles, aumentando a fila....que de verdade, você deu mais trabalho do que ajuda!- Ele me olhou como quem diz "Sinto muito, mas é a verdade".

— Olhe aqui, eu não ofendi ninguém só por dizer que a roupa ou o cabelo eram extremamente exóticos ou bregas, ok? Fui até gentil!

— Você que sabe.- Minho dá de ombros.- Mas o dia foi até divertido contigo, não fique triste.

— Saiba que estou exuberante por saber que me livrei tão rápido e fácil de um mês de trabalho sem cachê!- Sim, eu também estava magoado por não receber elogios pelo meu trabalho duro. Mas a felicidade por ser liberado tão de repente daquilo era maior.

— Tchau Jung, passa aí algum dia.- Ele deu as costas, acenando, mas depois sorriu para Jimin.- Tchau cara!

— Pare de babar Jimin, vamos!- Me viro novamente para a saída e começo a andar....mas sabe quando você sente que está faltando algo? Eu sentia isso, até perceber o que faltava andando mais lá pra frente, depressa e de cabeça baixa.- Taehyung?

Ele não estava tão longe, afinal, estava se embaralhando com as compras e os passos apressados. Mas perceptivelmente estava chateado...mas pelo menos estava indo pela direção certa.

— Acho que ele é bipolar...- Penso alto, recebendo uma risadinha de Jimin. Mas é sério! Uma hora ele nem me olha na cara, na outra rola em cima de mim na cama, me acordando todo feliz. Não sei lidar.

— Ele está enciumado, Hoseok!- Ele olha para mim entediado.

— Como assim? Sei que para vocês, dividir minha atenção com outras pessoas é doloroso, mas não precisa ser infantil!- Ele apenas rola os olhos.

— Hoje o dia tinha tudo pra ser divertido, mas acabou me aborrecendo com o tempo.- Ele passa a mão pelos cabelos.- Ele é um garoto muito gentil e sensível, e isso faz dele muito honesto.- Discordo disso aí hein!- Então toda vez que ele via alguma coisa legal ele falava algo como "oh, Hoseok ia gostar disso!", "Por que não podemos tirar ele do trabalho mais cedo? Ele precisa ver isso!" ou "Seria mais engraçado com ele aqui!".- Jimin me olha.- Ele te considera bastante, Hoseok! Você deveria dar mais atenção a ele.

Olho novamente para o garoto lá na frente que tropeçou nos próprios pés ao pegar uma das sacolas que caiu, e não pude negar o sorrisinho escapar da minha boca. Ele realmente era muito fofo.

— Obrigado por cuidar dele hoje, Jiminie!- Falo sincero para meu amigo que sorriu aberto pra mim.

— Isso não é nenhum sacrifício, sabe disso.- Jimin também olha para o Fada.- Ele é diferente mesmo, saca?

— É, ele é especial de uma certa forma.- Dou um tapinha no ombro do meu amigo.- Vamos.

Eu e Jimin apressamos o passo para alcançar aquele que poderia facilmente ser atropelado no estacionamento do shopping, mas diferente de Jimin, quando eu já estava a uma certa distância eu corri até o garoto, o pegando pelo braço.

— TaeTae!- Ele me olha com os olhos arregalados mas logo vira a cara. Eu tomo algumas das sacolas de suas mãos e caminho ao seu lado.- Espero que tenha comprado uma bolinha felpuda para o Mickey, quando formos brincar hoje vamos jogar um para o outro, ok? Ele ama correr atrás.- Taehyung me olha feliz, tentando miseravelmente esconder aquele sorriso quadrado.

Caminhamos lado a lado pelo estacionamento, Jimin havia ido na direção oposta, já que seu carro estava do outro lado. E a cada passo sincronizado que dávamos sem querer era uma risadinha do menor, risada essa que realmente parecia com a da mãe.

— Você me chamou de TaeTae...- Ele fala de repente, já estávamos dirigindo de volta para casa.- Eu achava que pra você meu apelido era "Guri".

Eu ri, mas ri mesmo e ri com gosto. Querendo ou não "guri" era o pronome mais utilizado a respeito do Taehyung!

— Hmmm...digamos que você tenha mais de um!

— E isso é bom?

— Você prefere que eu te chame pelo nome mesmo?- Olho para ele por um momento e ele abaixa a cabeça, brincando com os dedos das mãos.

— Não....achei carinhoso o "TaeTae"...

— Então pronto, TaeTae, você tem mais de um apelido!



— VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO, GURI!- Grito com aquele garoto pela milésima vez naquela noite!

— MAS EU TENHO UMA MINIATURA MINHA PRESA AQUI DENTRO, SEU TROLL!!- Ele grita de volta, balançando o celular na minha cara.

— Isso é uma foto, porra! Já te falei, é só uma imagem capturada!- Deixa eu explicar: depois de chegarmos em casa e brincarmos com Mickey (com direito a risadas e tudo!) eu botei ele pra tomar banho e preparei algo para ele comer, como uma pessoa responsável que sou. E quando ele saiu do banheiro com aquela roupa folgada e cabelos umidos caindo sobre os olhos não pude negar que estava até bonitinho...que é? Já falei que esse merdinha tem uma beleza irritantemente aparente. Então eu tive a brilhante ideia de tirar uma foto dele...PARA COLOCAR NO PERFIL DO TINDER! Tá, primeiro eu tirei com o meu celular pois queria testar a luz, apenas. Mas depois tirei com o dele (que já estava viciado num joguinho ridículo de tiro) e mostrei para a criatura...PRONTO, foi só ele ver a foto que o berro veio!

— UM CLONE! ISSO É UM DUENDE TRAVESSO DE THRYIS! ELES VÃO ROUBAR NO MEU LUGAR E POR A CULPA EM MIM!- Ele repetia essa merda o tempo todo, cara! Então eu tentava explicar, mas por enquanto não teve efeito algum!

— Taehyung!- Agarro a cabeça molhada dele com as duas mãos e o faço olhar pra mim.- Isso é que nem um espelho, só que nesse as imagens ficam, ok? É uma projeção, um reflexo duradouro.- Ele parecia se acalmar um pouco.- Uma lembrança, sacou?

— Uma lembrança?- Ele sussurrou. Então eu sorri um pouco e peguei o celular de suas mãos.

— Sim, como essa.- Ligo a câmera frontal e tiro uma foto nossa.- Essa aqui é uma lembrança desse momento!

— Ah! Ok, entendi!- Ele falou rápido, logo tirando o celular das minhas mãos e encarando a foto. Ele havia saído com uma carinha muito confusa na imagem, já eu saí perfeito, diga-se de passagem!

— Agora que eu já montei seu perfil no aplicativo, você só precisa esperar alguém te contatar.- Digo, me levantando do sofá.

— E pra que isso?- Ele me olha confuso.

— Na piscina você me falou que precisava de um amorzinho.- Digo dando de ombros, tentando não demonstrar que sabia da gravidade toda de sua missão.- É isso que veio fazer aqui, né?

— Ah sim...eu te contei né?- Ele parecia envergonhado.- Falei algo mais?

— Não, só que sua missão era namorar.- Ele ri nervoso e eu começo a sair logo do local.- Bom, vou banhar.

Vou para meu quarto e fecho a porta. Espero que ele não tenha sacado que eu sei que é uma missão de vida ou morte para ele, não quero que se sinta pressionado!

E como constatei que ele sabia ler e escrever no meu idioma (pois era o mesmo que o seu) então achei o Tinder uma ideia perfeita!

Na verdade achava né....ah qual é! Estava expondo o menino para o perigo do mundo virtual! Eu me sentia muito estranho por pensar no Taehyung conversando com qualquer um por aí! E se fosse um pedófilo nojento se passando por uma mocinha gentil??? Ou uma velha tarada? Ou um grupo de estudantes tirando uma com o Taehyung?

Mas conforme eu me enxaguava no chuveiro e deixava suas gotas certeiras levarem de mim o sabão, as preocupações também pareciam ir embora graças a pensamentos positivos. Talvez ninguém se interesse por ele! Talvez o match nunca aconteça! Talvez o app tenha sido uma besteira e depois do banho eu desinstale aquilo! Talvez Taehyung nem saiba abrir o chat do aplicativo!

Escuto alguém bater na porta do banheiro.

— HOBI, SETE PESSOAS ME CHAMARAM PRA SAIR E UM DELES RIU DA MINHA PIADA! 



           Puta que pariu!!!!


Notas Finais


Eaí, perceberam que a armadura do Hobi está caindo com o Tae?? Kkkkk
Fui💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...