História Você deveria ter medo de mim... - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias NOW UNITED
Personagens Any Gabrielly, Bailey May, Diarra Sylla, Heyoon Jeong, Hina Yoshihara, Joalin Loukamaa, Josh Beauchamp, Krystian Wang, Lamar Morris, Noah Urrea, Sabina Hidalgo, Shivani Paliwal, Sina Deinert, Sofya Plotnikova
Tags Krystian Wang, Krystoah, Noah Urrea, Now United
Visualizações 17
Palavras 892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdooem qualquer erro, ou me avisem nos comentários. Eu não tive muito tempo pra revisar tudo ;-; (Desta vez, não tem fotenha pois eu não tive muito tempo pra procurar a foto ;-;)

Capítulo 5 - Um Segredo Não Contado


- Antes que comece a falar, podiamos nos apresentar formalmente? - acabei o interrompendo, que desviou o olhar mas logo me observou.
- Por mim, tudo bem. - ele olhou ao redor e depois me olhou como se esperasse por algo. - Você pode começar...
- Eu... Me chamo Noah Urrea e tenho 17 anos, próximo mês irei fazer 18. E amanhã eu irei viajar com o Josh... - eu disse numa certa timidez, não sei porque, logo suspirei e olhei pra ele - Sua vez.
- Meu nome completo é Krystian Wang, tenho 19 anos e tenho duas meias-irmãs. 

 

Eu observei ele por um tempo, como se estivesse hipnotizado. Pisquei algumas vezes e olhei seu cabelos, tão fofinho (ksksk). Assim que percebi que ele iria começar a falar, escutei alguns passos atrás de nós. Ou era Sina, ou Josh ou aquela garotinha: Sofya. Mas os passos eram meio pesados, então deve ser Josh.

 

- Krystian, nós acabamos de conversar. Eu só irá saber quando for a hora certa, ou... - percebi que era Josh, sua voz estava alterada... Estava meio nervosa e irritada, eu o olhei confuso mas ele não me olhou de volta.

 

Krystian, que estava sentado ao meu lado, logo se levantou e saiu, não consegui ver sua expressão mas pela brutalidade que levantou e saiu, ele estava "levemente" irritado. Olhei novamente para Josh e percebi que Sina já estava ao lado dela. 

 

- Err... Josh? 

- Eu irei lhe deixar em casa, espero que esteja preparado para amanhã... - ele desceu do batente e caminhou pela estradinha. Me levantei e acenei para Sina, ela retribuiu com um sorriso e pude ver Krystian aparecendo atrás dela, ele me olhou de um jeito assustador... 

 

Me virei e comecei a seguir Josh, que estava bem na frente. Acelerei meus passos e consegui lhe acompanhar. Passaram-se minutos e logo consegui ver a civilização, passamos por algumas ruas e chegamos a minha casa. Toquei a campanhia e quem abriu foi Alice, ela sorriu e pulou em mim. 

 

- Vai entrar não, Josh? - eu lhe olhei, ele estava sério. - O que foi?
- Nada demais... Krystian lhe contou algo estranho? - enquanto ele falava, eu soltei minha irmã no chão e ela correu pra dentro, deixando a porta aberta.
- Não, apenas nos apresentamos um pro outro. Por que? - logo ele balançou a cabeça negando. 
- Eu vou indo, irei estar aqui amanhã por volta de umas 4:00hrs da manhã. Boa noite, Urrea. - ele sorriu e saiu correndo. 

 

Entrei em casa e deixei meus calçados do lado do tapete, pude ouvir minha mãe cantando alguma coisa enquanto estava na cozinha. Michael estava no sofá vendo tv e Alice havia acabado de se jogar quase em cima dele.

 

- Bem-vindo de volta, Noah. - disse Michael sem tirar os olhos da tv. Eu lhe respondi educadamente e subi para meu quarto. Eu percebi que Alice iria falar algo, mas resolveu ficar calada. Estranho. Ela nunca foi de ficar quieta...

 

Quando cheguei próximo a porta do meu quarto, ouvi que a porta estava aberta, e a janela também pois dava para escutar as cortinas voando. Duas coisas era possível: Um ladrão ou ela. Escancarei a porta lentamente e pude ver um vulto correndo, como se fosse se esconder. Entrei no quarto e me sentei na cama, esperando algo. 

 

- Você demorou bastante... - Crystal se sentou ao meu lado, colocando sua mão sobre a minha, mas eu não a senti: como sempre. - Consegue ainda me ver, né?

Ela estalou os dedos próximo aos meus olhos, e eu pisquei rapidamente e a olhei: conseguindo lhe enxergar perfeitamente.

- Sim, sim... Eu lhe vejo perfeitamente. - eu sorri levemente.

 

Mas sentia que aquilo era errado, eu devia ter esquecido ela desde do dia de sua morte, mas parece que quando tento lembrar a causa vem um borrão em minha mente e logo uma dor de cabeça... Como se algo fizesse com que eu não lembrasse...

 

- Você devia parar de pensar muito, algo vai lhe afetar bastante... E não é coisa boa... - ela continuou me olhando mas eu me recusei a lhe olhar de volta.

Mas agora que conheci dois amigos do Josh e o lhe reencontrei novamente, o borrão de minha mente, sobre aquilo, vai sumindo. Como se tentasse me revelar amargamente o que aconteceu a 5 anos atrás... 

 

- Crystal, por que? - eu segurei sua mão e lhe encarei. - Por que você não me fala tudo!?
- É que... Eu não posso... - ela se afastou como uma sombra, ou melhor ela era a sombra. - Eu prometi a mim mesma, que se tudo acontecesse como ele disse, eu não iria falar nada...

 

"Tudo o que? O fato de que há cinco anos atrás eu falei aos meus pais sobre tais coisas que não me lembro e por causa disso eu tomo remédios controlavéis?" pensei, enquanto me levantava. 

 

- Hey, Noah! Aonde você vai!? - ela tentou ir atrás de mim, tentou me tocar. Mas era inútil, ela era um fantasma da minha mente que me "atormentava". 

- Noah? Você está falando sozinho? - eu escutei uma voz atrás de mim, mas não era de Crystal. Era quem eu estava pensando: Krystian... Mas eu não me virei, apenas parei de andar até sentir sua mão tocando meu ombro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...