História Você é a tradução do que é o amor. - Capítulo 279


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens Alícia Alencar, André Alencar, Arthur Torres, Benjamin, Chloé, Damião da Fonseca, Dóris Jardim, Felipe Vaz, Fiorina Cavichioli, Flora Cruz, Geraldo Saldanha, Giuseppe Cavichioli, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Laura Antunes, Letícia Flores, Manuela Agnes, Marina Lopes, Mateus Jardim, Nico, Ofélio Batista, Omar Ferraz, Orlando Junqueira, Otávio Neto, Padre Lutero, Pedro Cavichioli, Personagens Originais, Priscila Meneses, Regina Junqueira, Sabrina, Safira Meneses, Téo Cavichioli, Vicente Alencar
Tags Fic Teobela Isaeteo
Visualizações 47
Palavras 1.067
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 279 - Perdão mamma


Fanfic / Fanfiction Você é a tradução do que é o amor. - Capítulo 279 - Perdão mamma

Ela ainda estava na cama com ele,quando percebe aquele silêncio,se vira e diz

_ dormiu.

Ela sai dos braços dele e da cama devagar pra não acordá-lo,depois que sai vai até ele e o cobre e dá um beijo no seu rosto.

__ E as horas se passam..__

Já era noite ele passou o resto da tarde dormindo,pois a febre não havia baixado,marina já estava preocupada pois já era pra ter baixado e nada,naquela noite seu giuseppe havia ido visitar o filho,quando encontra marina e pergunta

_ como está o meu filho?

_ passou a tarde dormindo,não quis comer nada.

_ E a Bela?

_ foi na casa da mãe.

_ vou vê-lo.

Ele sobe pra ir no quarto dele,quando chega ver ele dormindo e tendo um pesadelo

_ ME SOLTA,ME SOLTA.

Ele se aproxima dele e diz

_ bambino..

Pega nele e diz

_ meu deus tá muito quente.

Ele sai do quarto as pressas e diz

_ marina,marina..

_ oi s.giuseppe.

_ o meu filho tá pelando de febre,traz água e pano,vou ver se consigo baixar a febre dele.

_ tá já vou indo.

Ela vai até a cozinha fazer o que ele havia pedido,enquanto isso no quarto

giuseppe entra novamente no quarto e vai até a cama,ele continuava dormindo,tava vermelho por conta da febre,quando marina entra com o ofélio e pergunta

_ como ele está?

_ tá queimando de febre,temos que leva-lo para um hospital.

_ mas ele foi pela madrugada.

Giuseppe pega o pano e coloca na água,depois coloca na testa dele,isso ele fazia repetidamente e diz

_ A febre não está baixando.

_ vou ligar pra isa.

_ não liga pra ninguém marina.

Ele volta a delírar e diz

_ babo,me perdoa,por não ter sido um filho bom pra você.

_ ofelio vamos leva-lo para a cidade.

_ tá bom!

_ me ajuda aqui com ele.

Os dois pegam ele e saem do quarto,quando chegam na sala marina diz

_ me desculpa seu giuseppe mais a isa precisa saber o que tá acontecendo.

_ tá bom!mas só fala pra ela.

Os dois levam ele pra dentro do carro e ofélio parti pra cidade.

        __ Enquanto isso na mansão A.N __

Todos estavam conversando,quando marina chega nervosa.

_ Boa noite.

_ oi marina,senta aqui com a gente.

_ cadê a isa?

_ ela está no quarto dela.

_ aconteceu alguma coisa?

_ sim,o téo foi muito mal para o hospital,o seu giuseppe acabou de levar ele.

Isabela que estava descendo pergunta

_ O que,como ele está marina?

_ A febre dele não baixa,está delirando direto.

_ eu quero ir para o hospital agora.

Otávio se levanta e diz

_ vamos eu te levo.

_ filha calma vai dar tudo certo,pode ir ficamos aqui com os gêmeos.

_ vem comigo marina.

_ marina me da noticias dele.

_ pode deixar.

Otávio entra no carro e pergunta

_ mas ele tá indo para o da cidade?

_ sim!

__ Enquanto isso no carro do ofélio __

Téo estava todo enrolado,sua cabeça estava na perna do seu giuseppe

_ mamma me perdoa

_ tá pedindo perdão a fiorina,assim que eu chegar no hospital eu vou deixá-lo e vou voltar pra resolver isso.

  __ Horas depois no hospital __

Ofelio chega e seu giuseppe tira ele de dentro do carro com a ajuda e o leva para dentro do hospital e diz

_ Boa noite,o doutor raul por favor.

_ só um momento.

Alguns minutos ele chega e pergunta

_ o que foi seu giuseppe?

_ o meu bambino,está muito doente.

_ vou leva-lo agora para examiná lo.

Ele coloca o téo na cadeira de rodas e o leva

_ tomara que nao acontece nada de mal com ele.

__ Consultório __

Ele estava deitado na maca,pois raul estava examinando ele e diz

_téo aqui é o raul.

_ sim raul.

_ como foi que pegou esse resfriado?

_ no temporal.

_ comeu alguma coisa hoje ?

_ minha garganta não passa nada.

Ele estava se tremendo de frio e raul diz

_ vai ter que ficar internado,vou aplicar um soro em você.

Na recepção giuseppe estava aguardando por notícias do seu filho quando isabela chega com a marina e o otávio

_ como ele está seu giuseppe?

_ o seu padrinho levou ele para examiná-lo.

Alguns segundo raul chega e diz

_ Ele pegou um resfriado muito forte,ele vai ficar internado para poder tomar soro na veia.

_ porque padrinho?

_ porque está fraco não se alimentou e pode correr o risco de pegar pneumonia,as plaquetas estão muito baixa.

_ posso vê-lo doutor?

_ sim!

Seu giuseppe se levanta e vai ver o filho.

_ isa,como vai ser,vai ficar aqui ou vai comigo?

_ pode ir otávio,vou ficar aqui com a marina.

_ tá bom.

Ele sai e ela andava de um lado para o outro,quando marina diz

_ calma isa,ele vai ficar bem agora.

_ porque que o téo é tão teimoso,porque ele não fica aqui em são paulo comigo?

_ Isa entenda ele.

    __ Quarto 120 __

Seu giuseppe estava com o filho e diz

_ bambino,quando sair daqui vamos resolver a sua situação.

_ eu não quero,quando eu sair daqui,vou embora.

_ esse seu orgulho vai destruir você.

_ já estou destruído faz tempo,desde do dia que a mamma me rejeitou.

_ A Bela está lá fora.

_ eu não quero ver ninguém,quero ficar sozinho,quando sair daqui diga a ela que tô dormindo.

_ vai rejeitar ela?

_ só não quero ninguém com pena de mim,devia ter me levado para um hospital público,esse não tenho dinheiro pra pagar.

_ deixa que pago,não se preocupe.

Alguns segundos a enfermeira entra e diz

_ desculpe,mas o paciente precisa descansar.

_ se cuida filho,amanhã venho de novo.

Ele adormece com o sedativo e não ver a hora que seu pai sai.

Na recepção isabela continuava aflita quando giuseppe chega e a mesma pergunta

_ como ele está?

_ ele não quer ninguem aqui,me pediu que não vinhesse mais.

_ eu não vou deixar ele novamente,

_ se você não vai fazer o que ele pediu,eu também não vou.

_ se o senhor quiser ficar na mansão,o ofélio e a marina pode lhe levar.

_ eu vou até o vilarejo falar com a fiorina e o pedro,marina fique com a Bela.

_ tudo bem,pode ir.

Os dois saem e isa diz

_ o que será que aconteceu para o seu giuseppe ir falar com a velha?

_ Isabela mas respeito.

_ sabe o que o pedro insinuou,ele veio dizer pra mim,só porque passei a noite com ele,fez a minha cabeça.

_ A dona fiorina conseguiu colocar os irmãos um contra o outro.

_ pra vocês verem que essa mulher não presta,quantas vezes ela não dizia as coisas comigo e eu não podia dizer nada com ela.

Alguns segundos raul chega novamente e ela pergunta

_ padrinho,como ele está?

_ está dormindo,aplicamos um sedativo nele,porque o seu giuseppe falou que ele estava tendo pesadelos.

_ sim,então vai se acordar só amanhã?

_ sim,vá pra casa,amanhã vem de novo ver ele.

_ tá bom padrinho.

Ela se despede dele e sai do hospital com a marina,pois teria que pegar um táxi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...