1. Spirit Fanfics >
  2. Você é confusão >
  3. Surpresa e pedido (KunTen)

História Você é confusão - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Como o nome diz, capítulo kunten não gosta não lê mas vai perder o Kun sendo a coisa mais fofa do mundo.

Boa leitura ♡

Capítulo 20 - Surpresa e pedido (KunTen)


A mesa ainda estava agitada com todos conversando sobre a viagem. Ten encarava sem parar Qian, que sentia os olhos do mais novo sobre si, sorriu para Ten antes de voltar a conversar com Lucas e Winwin.

— Toma, — DoYoung entregou um lenço a Ten e fez movimento nos cantos da boca — seca sua baba antes que você afogue todo mundo aqui.

Ten revirou os olhos. Voltou a olhar Qian.

— Eu devo me preocupar com você? — DoYoung indagou realmente preocupado com o amigo, sabe do passado amoroso do tailandês melhor que ninguém.

Ten olhou para o amigo, entendia a preocupação de DoYoung, afinal Ten tinha dedo podre para homens, mas dessa vez era diferente.

— Não! Eu sei que já me menti em muitos relacionamento ruins, que eles não se importavam comigo e sim só sexo, e que eu me apaixono fácil — voltou a olhar Kun, que ria de qualquer piada que Lucas havia dito — ele é diferente! Ele me trata diferente, mesmo que no começo eu tenha literalmente me jogado nele, ele não me tratou como qualquer um. Me deu as aulas de chinês como eu pedi mesmo que isso tenha sido só para eu ficar mais perto dele, ele realmente tem me ajudado e meu chinês melhorou bastante. Ficamos depois de uma semana.

— O que eu acho rápido de mais. — comentou DoYoung com uma cara de quem sabe de tudo.

— Meu amor, eu não tenho culpa se você é lerdo de mais... Enfim, desde que começamos a ficar passamos a contar sobre nossos sonhos, frustrações, como sentimos falta de nossos países. — DoYoung admirou quado um sorriso brotou no rosto do amigo sem ele perceber enquanto falava, e ainda mantinha um brilho nos olhos — Ele é hoje sem dúvida alguma a pessoa que mais me apoia na dança, Dodo ela passa horas na NCT Academy só me olhando dançar e me dizendo onde melhorar, me dizendo o quanto sou incrível. Faz de tudo para me fazer feliz mesmo quando eu irrito ele que virou meu hobby número 1, ele não me afasta. Ah sei lá...

— É, realmente inacreditável ele te aguentar por tanto tempo, ele realmente deve gostar de você. — alfinetou o amigo.

— Digo o mesmo pelo Taeyong. — mostrou a língua como uma criança birrenta que o tailandês era.

DoYoung riu. — Ah Ten se você visse como você fala dele... Só toma cuidado tá? Eu não quero te ver machucado de novo, e desta vez parece que você está realmente muito apaixonado.

— Eu tô! Mas estou sendo paciente, não quero o forçar a nada. Apesar de às vezes já ter insinuando algo para ele, estou me mantendo calmo porque sei que o que tiver que acontecer vai acontecer, eu tive essa certeza desde o primeiro dia que o vi.

—Bom, só me resta torcer para que dê tudo certo. — DoYoung termina de falar no mesmo momento que toca o sinal.

Ten e DoYoung continuaram numa conversa indo para a sala, Kun os alcançou, abraçou Ten pela cintura e sussurrou em seu ouvido.

— Você não esqueceu do nosso encontro no meu apartamento hoje né Ten?

— Como eu vou esquecer se você me lembra a cada cinco minutos? — disse numa tentativa falha de parecer bravo.

Kun sorriu — É que é muito importante. — disse nervoso.

Ten franziu o cenho, iria ficar preocupado se Kun não tivesse deixado um leve selar sobre sua buchecha.

— Não se preocupe! Às 20:00 na sua casa estarei lá. — garantiu com um sorriso.

...

Ten estava muito nervoso e nem ao menos sabia o porquê, talvez seja porque desde que Kun marcou esse encontro, ele tem estado estranho, não se distanciaram mas era como se Kun estivesse se tenso, e isso na cabeça de Ten não fazia sentido.

Apertou a campainha e esperou até Kun abrir a porta. Sentiu o celular vibrar no bolso da calça social preta que trajava, — Ten não sabia que ocasião era, então optou por uma calça preta, uma camisa social branca, um blazer. O toque final era o colar preto, os 10 piercings e o cabelo penteado para cima. Estava deslumbrante —. Como Kun demorou a abrir a porta, pegou o celular no mesmo instante que uma mensagem do chinês chegou.

My everything <3

A porta está aberta, entra por favor

Ten estranhou, mas abriu a porta e entrou. O apartamento estava escuro, Ten estava fechando a porta e depois se virou de frente não pode acreditar no que estava vendo.

O apartamento estava escuro mas havia iluminação sim, iluminação essa que vinha do corredor de velas espalhadas pelo chão no centro da sala junto das pétalas de rosas vermelhas. Ao final do corredor lá estava Kun todo de social preto, com um buquê nas mãos completamente nervoso.

Os dois se olharam por um longo tempo em silêncio. Kun sorriu. Ten sorriu.

— Eu sei que você deve está achando uma loucura cafona, mas é que eu pensei como eu poderia fazer isso. — quebrou o contato que ainda faziam, olhando brevemente para o chão, voltou a olhar Ten nos olhos — Ten você não é só uma transa, você merece muito mais do que transa no banheiro da escola ou na NCT Academy... — sorriu envergonhado — Bom você entendeu. Você merece ser tratado com muito amor e carinho. Merece ser levado para encontros de verdade, merece andar na rua de mãos dadas, merece todos os meus abraços, merece ser conquistado pelo que você realmente é! Um cara incrível, amoroso, talentoso, resiliente, inteligente, dedicado, irritante? Sim! Muito irritante — Kun disse sorrindo arrancando uma risada de Ten em meio às lágrimas — Mas eu amo quando você me irrita. Na verdade eu amo você Chitaphon — Kun ajoelhou — Ten você aceita ser meu namorado?

Ten não parava de chorar, nunca alguém tinha feito tal coisa para ele, nunca alguém tinha lhe falado as palavras que Kun acabara de dizer. Ten se aproximou devagar, ajoelhou de frente para Kun.

Passou as mãos pelo rosto repousando na nuca do chinês o olhando diretamente nos olhos, queria que Kun sentisse toda a verdade de seus sentimentos.

— Eu te amo, — o beijou com calma — e tenho certeza que você já sabia disso porque eu não sou muito bom em esconder meus sentimentos. Mas é bom poder te falar isso em voz alta, eu te amo Qian Kun, acredito que te amei desde a primeira vez que te vi. Você nunca me tratou mal e isso só fazia eu me apaixonar ainda mais por você. Respondendo sua pergunta eu aceito ser seu namorado, — Kun abriu um sorriso feliz — porquê eu e você juntos é o certo, é o que vida já tinha decidido, é o caminho que percorrerei sem medo algum porquê eu não vou me perder. É você, é só você, sempre foi você o meu destino. — Ten pegou o buquê.

— Eu te amo. — Kun se aproximou.

— Eu te amo. — Ten passou o dedão direito pela buchecha de Kun. Eles passaram alguns segundos assim se curtindo, sorrindo felizes até se beijarem com carinho.

...

Depois de mais beijos e juras de amor, os dois foram para a mesa posta por Kun.

Ten não acreditou na hora que viu os pratos.

— Sério Kun! Você è inacreditável! Você realmente pensou em tudo, eu não acredito que tenho o melhor namorado do mundo — disse animado batendo palmas admirando cada prato, Tom Yum, Khao Pad e a sobremesa Khaoniao Mamuang, Kun sorriu tímido.

— Você sempre me fala da saudade que sente de casa é claro que isso aqui não vai fazer você matar a saudade mas já é alguma coisa. — disse Kun enquanto os servia, depois sentou de cabeça baixa.

Ten passou o indicador pelo queixo do mais velho e levantou para que o olhasse — Isso é aqui é muita coisa, nunca ninguém me preparou comida do meu país e você teve esse cuidado, acho que não te mereço.

Kun sorriu — Só não coloca muita expectativa, eu dei o meu melhor mas mesmo assim não é garantia que esteja bom.

Ten pegou uma colher e começou a comer o Tom Yum, assim que colocou na boca sentiu o sabor tão familiar, fechou os olhos e podia jurar que até sentiu o cheiro de casa, sorriu e sentiu o dedo de Kun secando a única lágrima que desceu seu rosto — Kun você não tem noção do quanto isso aqui está gostoso e como está parecendo o mesmo que fazem na Tailândia. — Kun se sentiu orgulhoso. Ten comeu Khao Pad e teve a mesma reação. A habilidade do namorado na cozinha foi uma coisa que lhe chamou atenção assim que passou a frequentar a casa do mais velho quando começaram a ficar. Kun tinha o sonho de ser chefe e para Ten ele realizaria esse sonho sem problema pois o chinês era capaz de cozinhar todo qualquer tipo de prato.

Terminaram de comer, inclusive a sobremesa igualmente deliciosa Khaoniao Mamuang também feita por Kun.

Sairam da cozinha abraçados, Ten na frente Kun atrás.

— Ten você não acha que está faltando algo. — Ten se virou para o namorado passando as mãos pelo pescoço de Kun e começou a pensar, Kun deixou as mãos na cintura do moreno.

— Amor, não tá faltando nada. — negou com a cabeça. — Pedido incrivelmente cafona mas lindo, okay. Jantar incrivelmente delicioso feito pelo melhor futuro chefe, okay. Tudo certo.

Kun tirou a mão esquerda da cintura de Ten, colocou no bolso retirando uma caixa e a abriu — Tem certeza?

Ten sorriu grande, Kun pegou uma das alianças prata e colocou no dedo de Ten, o tailandês fez a mesma coisa com Kun.

Se olharam e naquele olhar se encontraram, disseram tudo que estava em seus corações mesmo sem dizer nada. Se beijaram calmo e lentamente.

Se beijaram com mais necessidade, as mãos se tornaram desesperadas por tocar em toda parte, se afastaram procurando por ar.

Desejo.

Eles se queriam como nunca se quiseram antes.

Aos beijos, apertos, suspiros e gemidos foram para o quarto onde Kun tomou Ten mais uma vez, a diferença era que agora ambos sabiam que se pertenciam.

   

                 Eram um só.


Notas Finais


Kunten segundo casal da nação 💕

Obrigada por ler 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...