1. Spirit Fanfics >
  2. Você é confusão >
  3. Última noite de viagem e conselhos

História Você é confusão - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ♥

Capítulo 24 - Última noite de viagem e conselhos


Era a última noite do grupo ali, resolveram fazer um acampamento do lado de fora da casa. Montaram barracas do lado de fora, fizeram uma fogueira, se sentaram em volta dela, enquanto comiam comidas gostosas. Conversaram, brincaram, cantaram fizeram tudo que se tem direito numa ocasião assim.

— Eu adorei essa viagem. — Lucas disse.

— Eu também! — Chenle concorda — Quem diria que todos nós passaríamos duas semanas juntos?! Se me dissessem no começo do ano que eu estaria numa fogueira no quintal da minha casa junto de Mark Lee e Lee TaeYong  eu iria rir muito.

— A vida é uma caixinha de surpresas. —Johnny fala.

— A não! Filosofia barata não Hyung. — DoYoung diz indignado.

Os outros riem.

— Mas eu também gostei dessa viagem. — TaeYong diz — Até uma festa de aniversário eu ganhei.

— Tudo organizado por DoYoung Hyung. — fala JiSung. — TaeYong olha para DoYoung com ternura, por um momento parece só existir os dois ali, DoYoung percebe e quebra o contato envergonhado.

— Poderíamos fazer isso mais vezes, eu adoraria ser expulso do Aquário novamente. —  Taeil fala olhando para Chenle e Lucas, nesse momento o grupo explode em risos.

— Eu-eu não sei porque namoro o Lucas. — Jungwoo diz em meio aos risos.

— Mas a culpa foi do Chenle. —  Lucas diz bravo.

— Eu não tenho culpa se você acreditou que realmente poderia dar de comer para o urso.

— O pior é ele querer alimentar um urso com pipoca. Pi-Po-Ca gente. — Mark diz rindo alto.

A conversa seguiu por horas deles relembrando sobre os passeios que fizeram em Jeju, das comidas, das brincadeiras e de tudo mais. Aos poucos cada um foi para uma barraca, a noite era quente e estrelada como em toda noite de verão.

TaeYong e DoYoung estavam do lado de fora da barraca deitados em um pano estendido no chão admirando a imensidão do céu, conversando sobre coisas aleatórias. A amizade dos dois permaneceu a mesma apesar dos sentimentos de TaeYong. Ele estava se controlando bastante, havia dias que desejava desaparecer por causa da vontade imensa de agarrar e beijar DoYoung até cansar.

Às vezes sentia em seu coração que DoYoung também gostava de si, mas isso era dissipado toda vez que DoYoung negava seus carinhos.

Ali, de baixo daquele céu negro, sob o luar ao som das ondas arrebentado de fundo, TaeYong teve certeza que Kim DoYoung era o homem mais lindo do mundo. O mais novo mantinha os olhos fechados enquanto falava sobre uma coisa qualquer, a boca vermelha um pouco seca devido ao sol, os cílios compridos preto,os cabelos pretos que caiam para o lado, Kim DoYoung era uma verdadeira obra esculpida pelo melhor artesão que já existiu na terra, onde todos os traços eram perfeitos sem tirar ou por.

Os deuses com certeza tinham inveja desta arte.

TaeYong estava deitado de lado ao lado do outro, passou a mão nos cabelos de DoYoung que não o afastou e mais uma vez TaeYong se encontrava perdido, queria beijar aqueles lábios e o fez.

Beijou DoYoung mais uma vez.

Se ajeitou sob Doyoung melhor, mantinha o carinho nos cabelos pretos de Kim, os lábios começaram num leve encostar, sua outra mão repousou na cintura do mais novo, TaeYong pediu passagem com a língua e DoYoung não sabe porque cedeu, envolveu os braços no pescoço do mais velho.TaeYong aproveitou cada militro da boca alheia, chupou a língua de DoYoung que suspirou fraco, esse beijo era mil vezes mais intenso que outro. TaeYong queria aproveitar cada segundo pois não sabia o que seria depois desse seu ato impensado.

Ao fim do beijo, ainda sem ar, os dois se olharam por um tempo antes de DoYoung empurrar o mais velho de leve para poder se levantar, entrou na barraca sem olhar novamente para TaeYong.

TaeYong sabia que tinha feito besteira, mas não se arrependia porque DoYoung correspondeu ao beijo. Minutos depois entrou na barraca e olhou para DoYoung que estava de olhos fechados, obviamente o evitando, suspirou pesado, abriu o saco de dormir e deitou-se colocando um dos braços por de baixo de sua cabeça olhando  para DoYoung até dormir.

DoYoung era consciente do olhar de TaeYong sob si, e isso só o deixava mais nervoso. Se encontrava numa mistura de sentimentos. Não deveria ter correspondido ao beijo de TaeYong, mas tinha algo no mais velho que o impedia de parar. Na verdade o mais velho o impedia de pensar direito, de como agir corretamente. Estava algum tempo  tentando entender todo esse domínio que TaeYong tinha sob si, e a confissão dos sentimentos de TaeYong por si, mais os beijos estavam o enlouquecendo. Ficou num turbilhão de pensamentos até conseguir adormecer.

 

Aquela manhã o grupo levantou numa espécie de nostalgia e tristeza, teriam que voltar para a capital. Não queriam. É verdade que ainda possuíam mais duas semanas de férias e muitos deles já tinham outras viagens marcadas, mas ainda assim não queriam se despedir daqueles dias gostosos que viveram ali.

Faltavam alguns minutos para partirem.

Yuri, Jaehyun, Ten e DoYoung estavam numa mesa do jardim conversando.

Os três amigos perceberam que algo estava errado com DoYoung, pois ele se manteve disperso a manhã toda, sem contar que tinhas alguns dias que ele andava calado, quieto e às vezes evitava Taeyong.

— Então... — Yuri começou tentando soar despreocupada — o que está acontecendo DoYoung?

Ele balançou a cabeça — Nada!

— Pois não parece! Você está com cara de quem comeu e não gostou. — Ten comentou.

— Você e o TaeYong brigaram novamente? — Jaehyun perguntou ao amigo. — DoYoung o olhou com uma cara de "como você sabe?" — Não esquece que eu te conheço!

— Eu vou contar tudo para vocês — inspirou como se buscasse forças — TaeYong Hyung se declarou para mim. — soltou de uma vez.

— Ai eu não acredito que meu Dotae tá finalmente acontecendo! — Ten praticamente grita de felicidade.

— Cala a boca pintor de rodapé! — DoYoung disse entre dentes. — Ninguém precisa ficar sabendo até mesmo porque não tem nenhum DoTae acontecendo!

— Por que não? — Yuri indagou num misto de  curiosidade e frustração.

— Eu rejeitei ele. — as palavras doeram ao sair de sua garganta.

— Você o quê? — Ten mais uma vez gritou, desta vez desesperado pela burrice do amigo.

— Olha gente, ele é hétero... — começou a se justificar.

— Eu não acredito que você está dizendo isso Kim DoYoung! — Yuri fala indignada cruzando os braços balançando a cabeça em negativo.

— Você não o rejeitou por causa disso e você sabe! — Jaehyun disse num tom acusador.

DoYoung abaxou a cabeça, é claro que seus amigos saberiam. — Olha não é tão fácil-

— Pelo amor de Cristo DoYoung o que não é tão fácil? — Ten  disse sem paciência.

— Calma Ten! — Yuri pediu fazendo sinal com a mão — O que você sente por ele Do? 

Ele colocou as mãos no rosto — Eu não sei...

— O que você sente quando está com ele ou quando pensa nele? — Jaehyun pergunta no seu tom calmo de sempre.

— Ah, eu gosto de estar com ele, de conversar com ele. Eu gosto quando ele sorri, ele tem um sorriso tão lindo, eu gosto da risada dele, sabe aquela que ele ri e ombros sobem e descem? Gosto da força dele, ele não sabe que possui mas ele é forte, porque mesmo estando quebrado ele se mantém forte pelo Mark. Ele é amoroso também, todo aquele "sou bad boy não gosto de ninguém" é só farça. TaeYong  é uma pessoa incrível, ele sabe que cometeu muitos erros no passado e está tentando consertar. O TaeYong de hoje é com certeza um TaeYong melhor que o de ontem. A cada dia que passa eu o admiro mais e mais. — tudo foi dito com um sorriso, ao pensar no mais velho sentia o coração acelerar e o sangue correr pelas veias.

— E você não está apaixonado por ele? Olha sinceramente sem paciência pra você DoYoung. — Ten se levantou irritado — Casal vinte, deixo com vocês a dura tarefa de fazer Kim DoYoung aceitar que está completamente apaixonado por Lee TaeYong. — e saiu em direção ao namorado que conversava com Chenle e Renjun.

— E eu tenho que ter paciência para o dramas dele. — DoYoung disse ofendido 

— Você sabe como o Ten é! Ele não tem muita paciência.— Yuri defende o tailandês. — Posso te dar uma dica de quem quase perdeu o grande amor por medo? Porque isso que você está sentindo é medo! — DoYoung assentiu porque mesmo que não quisesse teria que ouvir Yuri falar. — Não perca a chance que vocês têm de serem felizes, eu sei que você está pensando "e se eu só me machucar nisso?", não tem como sabermos se vai dar certo ou errado! Todo relacionamento está fadado ao fracasso, seja romântico ou não porque o que falta para o ser humano é empatia e respeito, e ter um relacionamento é saber respeitar as vontades alheias, saber ceder quando necessário e principalmente muita conversa. Eu sei que a vida do TaeYong é conturbada, mas você não parece se importar com isso, e a amizade de vocês parece ter tudo isso. — Yuri era nova mas depois de tantos erros acabou aprendendo bastante. — Por medo de me entregar a esse sentimento de amor eu quase perdi o amor da minha vida. — nesse momento era possível enchegar todas as cicatrizes que Yuri carregava consigo. — Eu sei que parece um absurdo dizer isso na minha idade, os adultos me ouvem dizendo isso e riem porque acham ridícula, eu mesma achei ridículo um sentimento tão grande se apossar de mim e saí por aí ficando com outros causando dor no Yuno — Yuri ainda tinha vergonha por ter se comportando como uma idiota, Jaehyun segurou em sua mão e sorriu como se dissesse que tudo estava bem. — Mas como você pode ver o Yuno é o homem mais generoso da terra e me perdoou e hoje somos um casal de dar inveja — disse dando um selinho em Jaehyun que sorria com as covinhas mais linda do mundo.

— Não siga o exemplo da Yuri. Se você gosta dele se dêem uma chance! — Jaehyun diz por fim.

— Eu não sei... — muitas coisas se passavam na cabeça de DoYoung naquele instante. O medo é uma coisa realmente intrigante. Ele pode te prender e impedir que faça muita coisa, às vezes para o bem às vezes para o mal. Veja bem: O medo faz com que você tome cuidado para algo ruim não aconteça na sua vida, como não andar sozinho a noite em um lugar perigoso. Como também pode te impedir de pular de bungee jumping mesmo você sabendo que é seguro.

Mas também pode servir de incentivo, o medo aguça seu sexto sentido, seu sentido de alerta. Ele pode ser também o impulso que falta para você se jogar do bungee jumping. Viu? O medo é intrigante.

DoYoung estava com medo de estragar tudo que ele e Taeyong estavam construindo, tinha medo de perder o mais velho, de estar confundindo tudo que sentia  dentro de seu coração e no final os dois voltarem a se tratarem como dois estranhos, definitivamente não queria ter que viver sem a presença de seu Hyungie.

Yuri riu o tirando de seus pensamentos — Ele não tira os olhos de você.

DoYoung olhou rapidamente, não conseguia encarar o mais velho ainda, depois do acontecimento da noite anterior, lembrar dos lábios de Taeyong sob os seus o deixava com a pele vermelha e uma sensação inexplicável.

 Yuri riu novamente e cutucou o namorado — Ele ficou vermelho.

— Aconteceu algo a mais? — Jaehyun pergunta como se soubesse que aconteceu algo.

DoYoung suspirou derrotado, não tem como esconder nada de Jaehyun — Ele me beijou.

— E você esconde isso da gente? — Yuri grita.

O outro nada respondeu.

— E você gostou? — Jaehyun indaga só para testar o amigo.

— Não vou responder — responde na defensiva cruzando os braços.

— Ele gostou! — os dois disseram em uníssono arrancando um revirar de olhos de DoYoung enquanto riam.

Os amigos sabiam e Doyoung também sabia a verdade, gostava de TaeYong, mesmo com medo deste sentimento não poderia negar.


Notas Finais


Ten representa vcs!
O próximo capitulo tem um pouco mais de drama, ainda bem que avisei que dotae ia demorar para acontecer...

Eu tenho uma pergunta para vcs: por acaso se eu escrever outras fics dotae, vcs leriam?
sim! meu cérebro é uma máquina de plotar dotae, fazer o que se não escrevem para mim ler aí me resta escrever...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...