História Você e eu... - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara)
Tags Gaara, Gaara Do Deserto, Naruto
Visualizações 20
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Treino


Gaara

Observava de longe os movimentos dela. Nem um pouco elegante, mas não deixando a delicadeza de fora.

Ela e a Tema conversavam sobre kunais e shurikens.

Ela contava que em Konoha havia uma loja de kunais, shurikens, shurikens do vento, etc. que eram leves, afiadas, e ainda eram baratas.

Tema ficou surpresa, disse que precisava treinar mais as kunais, pois estava muito mal nisso.

Então Akemi sorriu, levantou a mão e mostrou-a de todos os ângulos, e então fechou-a em punho e em um movimento rápido, apareceram três kunais entre seus dedos.

A Tema escancarou a boca.

- Isso foi incrível! - A Tema deu um pulinho.

- O Itachi-sama me ensinou. - Ela sorriu. Então, ela arregalou os olhos e ficou vermelha. - Na verdade, eu espiei... - Ao ver a expressão confusa de Tema, ela logo continuou - O Itachi-sama é conhecido por ser um dos Uchihas mais fortes do nosso clã. Também é respeitado, por que ele salvou todos da camalidade. Ele estava ensinando o irmão dele, Sasuke Uchiha, e eu estava passando por lá e  vi. Então... Eu achei legal o que ele estava ensinando... E ele então me chamou para treinar, pois ele já sabia que eu estava lá, como esperado do Itachi-sama.

Ela explicava tudo com as bochechas vermelhinhas, o que a tornou muito fofa.

- E ele nos ensinou que devemos fazer os nossos amigos felizes, mesmo que tenhamos que morrer por isso... Ele sempre foi sábio, e sempre sofreu por não chegar a tempo de salvar seu melhor amigo,  naquele dia. O dia da camalidade...- A voz dela falhou.

- Camalidade? - Eu e Tema falamos ao mesmo tempo.

Então o rosto rosado de Akemi ficou totalmente pálido.

- Eu falei demais! É algo pessoal para meu clã, eu não posso falar. Por favor, respeitem...!

Ficamos em silêncio durante alguns instantes, então minha irmã falou:

- Esse Itachi tem meu respeito. - Ela falou, pegando uma shuriken e lançando até o alvo, caindo um pouco abaixo do meio.

O rosto de Akemi relaxou, e ela sorriu.

Então ela se virou para mim, esperando algo.

- Hum... Legal. - Soltei, e então o sorriso dela murchou. - Quero dizer... Esse cara parece ser legal... - Arrisquei, com medo de chatear ela ou de ter escolhido as palavras erradas.

A expressão dela se esticou em um sorriso sincero.

- Ele é. - Contou, a expressão toda feliz. - Bem, venha conosco! Vamos treinar, Gaara-san!

San? Dês de quando ela me trata de senhor?

Talvez ela tenha notado meu incomodo.

- Gaara-kun. - Experimentou.

Hum... Aceitável...

- Tá. - Andei até minha irmã.

Tema me lançou um sorriso malicioso. Cerrei a mandíbula.

Tsc. Deixei escapar essa...

Eu nunca obedeço ninguém. Ninguém.

- Bem... Gaara-kun, você gostaria de me enfrentar em batalha? - Akemi perguntou, os olhos brilhando como dois sois.

Arregalei os olhos.

- Não posso! - Eu falei enquanto a Tema gritava: " Não!".

Akemi pareceu sem graça.

- Perdão... Eu devia saber que isso podia causar ciúmes em você, Temari-chan... - Akemi abaixou a cabeça, o rosto de uma cor roxa.

Inclinei a cabeça.

- Ciúmes? Hum... Não sei se você entendeu, Akemi, mas eu e o Gaara somos irmãos. - Temari riu.

Akemi arregalou os olhos até ficarem do tamanho de dois pires.

- Ah! Perdão! - Ela ficou vermelha, então abaixou o tronco, se desculpando.

- Tudo bem. - Falei, sem nenhuma entonação.

Akemi levantou os olhos, e aqueles dois sois se prenderam no meu rosto.

Ela se levantou, então chegou perto de mim, parecendo fascinada com alguma coisa.

Os olhos dela, um ouro intenso,penetrante, de arrepiar, aqueles olhos de perder o fôlego...

Colocou as mãos atrás das costas, e se inclinou na minha direção.

- Você é intrigante... - murmurou, os olhos semicerrados.

Prendi a respiração.

- Caham! - Tema...

- TEMARIIII!!! - Ouvimos um grito.

Olhei para cima. Aquele cara de mais cedo estava lá, descendo.

- Preciso de você! Aconteceu algo que só você pode resolver! - Ele logo foi falando, nem esperando estar sobre a terra.

Tema pareceu empolgada.

- O que?! Alguém se feriu? Alguém precisando de minha opinião? Ajuda? Uma missão de extrema importância? Ou... - Ela parou, os olhos brilhando tanto que quase tive que tapar os olhos para não ficar cego. - O Shikamaru esta aqui e quer falar comigo?

O garoto pareceu um pouco sem jeito com a animação da minha irmã.

- Não. Mas tem alguns caras que tão meio pirados, querendo matar o Kankuro. Eles são muito fortes. Ninguém consegue impedir eles...

- Eu te mato Kankuro! Gah, conto com você para cuidar da Akemi! - Tema começou a seguir o cara.

Muitas pessoas tentam me matar, o que é compreensível, mas... Por que tentariam matar o Kankuro? Ele fez algo? Hum...

Talvez, se eles tentaram matar o Kankuro, será que tentarão matar a Tema?

Cerrei os punhos.

Se eles fossem morrer pela mão de alguém, esse alguém seria eu!

- Gaara-kun? - Ouvi uma voz atrás de mim.

Me virei, disposto a me livrar de quem quer que fosse.

Mas, quando fiz isso, dei de cara com a Akemi. Estou a centímetros dela!

Ela estava tão próxima que sinto sua respiração na minha boca.

Sinto meu coração acelerar, e desconfio que se ele tivesse ponpons, estaria abanando-os como louco para ela.

Olhei os olhos dela. Foi um grande erro.

Assim que fiz isso, perdi toda minha sanidade.

Os olhos dela pareciam dois sois, e eu sei que se chegar perto do sol me queimarei. Mas parece que eles estão me sugando para dentro de si. Mergulho por completo na imensidão âmbar.

Minha respiração esta acelerada, e sinto a dela se alterar também.

Eu era capaz de ouvir minha pulsação acelerada nos ouvidos.

Pude ouvir um sussurro ecoando no meu peito: Você...

Ela entreabriu os lábios, provavelmente tentando respirar.

Aquilo atraiu meus olhos.

A boca rosa e totalmente desejável me convidando a descansar meus lábios ali.


Notas Finais


Demorei, né?
Calma, só estava concentrada em outras coisas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...