1. Spirit Fanfics >
  2. Eu e você >
  3. Problemas familiares

História Eu e você - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meu povo! Turu pão? Eu sei, eu sei, Não é sábado! MAS, eu tive uns imprevistos, e não vou poder postar os capítulos amanhã, então vai um hj e os outros dois (que eu prometi) vão durante a semana, e próximo sábado eu posto de novo. Acabei de fazer esse, e acho que não tá tão pequeno, né? Espero que vocês gostem e desculpem qualquer erro! E POR FAVOR LEIAM A DESCRIÇÃO!Let's Go!
Boa leitura<3

Capítulo 16 - Problemas familiares


        [P.V.O. Alisson on]

Foi ótimo conversar com o Soul, saber mais sobre meu colega de quarto e agora, praticamente, melhor amigo. Ele estava me contando que trabalha de entregador no Pop's junto com o Dereck, no caso motoboy. Só que ele está de "férias" por conta da escola, mas quando acabar a escola ele volta pro trabalho. Daí ele me contou sobre uma entrega muito louca, ele tinha pegado o pedido, normalmente, pra entregar, entregou voltou pro restaurante pra pegar outro pedido, quando ele chegou o Balconista, no caso, o Dereck, chamou ele e falou que a mulher que ele tinha acabado de fazer a entrega ligou dizendo que queria que o Soul sempre viesse de sobremesa(kkkk ele contando era muito engraçado), e queria que só ele fosse toda vez fazer a entrega, e o Dereck respondeu "Não se preocupe ele é o único motoboy da lanchonete! Obrigada por comprar no Pop's! Tchau!" E desligou na cara dela. Era muito engraçado, ele contava mó sem graça, e se achando a última bolacha do pacote.

- Soul: Depois que ele me disse Isso, o pops até brigou com agente, por estarmos sorrindo feito uns loucos. - ele falou sorrindo, o sorriso mais espontâneo que ele já deu.

- Alisson: Caraca, o Dereck não presta! - e ficamos rindo feito uns doidos. Pra ter uma noção, agente conversou sobre tanta coisa que eu continuava no mesmo lugar de antes, sentada no chão com a bolsa do lado e encostada na estante de livros, já o Soul, tava deitado no chão com a cabeça encima do meu colo, com o cabelo solto e com as minhas mãos mexendo no cabelo dele.

- Soul: tô com impressão que estamos esquecendo algo. - ele falou franzido as sobrancelhas e colocando a mão no queixo pensando.

- Alisson: Que horas são? - ele levanta o braço e olha no relógio de pulso.

- Soul: 8h27min. - eu e ele nos entre olhamos, arregalamos os olhos juntos.

- Soul/Alisson: A aula!!! - falamos um pouco alto. O Soul da um pulo se levantando, depois me ajuda a levanta eu pego nossas mochilas, enquanto ele faz um coque frocho no alto da cabeça.

- Alisson: Amei o coque, deixou bem bonito seu cabelo. - falei entregando a mochila pra ele.

- Soul: obrigado! Agora. . . Correeeee!!!! - e nos saímos feito uns doidos da biblioteca, Chegamos na escadaria e subimos o mais rápido que pudemos, depois de ver a Diretora vindo do corredor oposto do da biblioteca. Chegamos na sala. Porta fechada, merda! O professor já tinha entrado, se não me engano agora era história, é o professor Júnior. Ohhhh coisa boa! Ele é de boa com atrasos, mas se tivesse três atrasos ele não deixa entrar. Entrei o mais normal possível.

- Alisson: desculpe o atraso professor, eu tava lendo um livro e perdi o horário. - ele olhou pra mim assim como toda a classe.

- Professor Júnior: Ok. Pode se sentar. - e eu andei até o final da classe, até às gêmeas, sentei na frente da Akyrah e atrás da Hambrah.

         [P.V.O. Soul on]

- Professor Júnior: E você Soul, qual a disculpa do seu atraso? - ele perguntou trocando o slide no data show.

- Soul: Bom, eu só perdi a hora mesmo. - falei dando de ombros ele olhou pra mim e acentio com a cabeça e eu fui me sente na cadeira de lado com a Alisson.

- Quebra de Tempo - Dia seguinte Doze Horas e onze minutos-(12h11min)-

          [P.V.O. Dereck on]

Agora já era o horário de almoço, estávamos na mesa, eu, o Cristiãn e o Soul, estávamos jogando conversa fora enquanto almoçamos.

- Dereck: Que tal irmos no Pop's hoje a noite? Podemos convidar as meninas. - falei chamando atenção deles.

- Cristiãn: pode ser. - e o Soul murmurou um "uhum".

- Dereck: o que tá pegando cara? - eu falei pra ele meio preocupado.

- Soul: uma bomba daquelas. - e eu e o Cristiãn olhamos com as sobrancelhas franzidas.

- Soul: A Yukih quer morar comigo, trazer a namorada dela e ainda estudar aqui também. - ele falou frustado e encostando a testa na mesa.

       [P.V.O. Soul on]

Papoquei tudo de uma vez. Ela tinha me ligado ontem a noite, e eu não sabia o que fazer ela queria vir na próxima semana, e pra mim séria até que legal, faz tanto tempo que não passo só com ela, mas ela iria trazer a namorada dela e ainda quer morar comigo. Quer saber ela merece vir, a mamãe só ficar maltratando ela. Ela vai vir morar comigo!

- Cristiãn: Mais eai o que cê vai fazer? - ele perguntou meio preocupado.

- Soul: Eu vou aceitar ela vir! Ele me falou que não aguenta mais a nossa mãe maltratando ela por ela ser lésbica. - e eles ficaram meio tristes. 

Na verdade nós três nós conhecemos desde os 7 ou 8 anos de idade, e ele sempre foram meus melhores amigo e a Yukih acabou fazendo parte disso também, nós quatro somos melhores amigos, e nos sempre soubemos que ela era lésbica. Só nossos pais que não aceitavam isso, acabou que eu fiquei com o papai e ela com a mamãe, e ela praticamente é obrigada a ir em pisiquiatras para se "curar" como a nossa mãe diz. Mas, pelo menos, a Yukih não se deixa abater por conta disso, ela tolera a nossa mão bastante, mas como todo mundo, tem limite!

- Dereck: Que bom cara, que voce aceitou. É muito chato ver sua mão tratando ela daquele jeito! - ele falou isso e eu lembrei . . .


- 24 de Março, de 2019 - Pop's chocoloja - Nove horas e quatorze minutos (9h14min) -

      [P.V.O. Soul on]

Eu tinha acabado de chegar no Pop's, de uma entrega, o Dereck estava atendendo um cliente na mesa e eu estava sentado no balcão, sentado num banco esperando ele vir me entrega o outro pedido, quando a Yukih e minha mãe entraram.

- Yukih: Soul!!!- e ela correu até mim, me dando um abraço bem apertado, e nossa como eu tava com saudades do abraço dela.

- Soul: Maninha que saudades!- falei com o rosto na curvatura do ombro dela.

- Yukih: eu também. - e ela se sentou no balcão do meu lado, no balcão e minha mãe me deu um abraço de lado.

- Mãe: Oi filho! Como você está?- e eu sorri forçado pra ela. Desde que minha mãe falou que tinha nojo da Yukih, eu nunca mais gostei da como antes, assim como o papai.

- Soul: Tava melhor até você falar. - falei pra ela meio grosso, e a Yukih segurou ui na risada, assim como o Dereck, que estava se aproximando.

- Dereck:Oi Yukih! Como tá baixinha?- e ela cruzou os braços e fez bico.

- Yukih: oiiiii! Poste de luz, está tudo bem!- ela falou dando um abraço nele.

- Dereck: Delicada feita uma  mula!-e nós três caímos na risada.

- Mãe: olha o respeito garoto! É assim que se fala com uma dama? E você Yukih? Vai deixar ele falar assim com você? Cinceramente, essa espelunca já teve funcionários melhores!!!- depois do que ela falou o Dereck murmurou um "Desculpe" e começou a fazer um caputino na máquina. Ja a Yukih abaixou a canela pra ela, e eu fiquei irritado com o ato da nossa mãe.

- Soul:  Bela maneira de tratar sua filha e um garoto que você conhece a mais de dez anos! E o Pop's não é uma espelunca!- e ela ficou com cara de brava. 

- Mãe: Você não tem moral nenhuma de me ensinar como cuidar da Minha filha! E nem de levantar a voz pra mim! - ela falou isso com tanta rispidez, que a Yukih se levantou e falou na cara dela:

- Yukih: Você Que não tem moral nenhuma nos seus filhos, porque simplesmente, você não presta, nem como mãe nem como ser humano!- ela falou alto chamando atenção de algumas pessoas no Pop's, e encostando o dedo no peito da mamãe. Depois disso elas ficaram se encarando, foi quando percebi a mamãe levantando a mão, e ela deu um tapa forte no rosto da Yukih, chamando atenção de uma chuva de olhares incrédulos. Sério isso foi a gota d'água pra mim. Eu levantei e puxei o braço da nossa mãe, levando ela pra fora no Pop's. 

- Soul: Como você tem coragem de fazer isso com sua própria filha!? Se você a amasse asseitaria ela do jeito que ela é, as amizades dela e principalmente nunca bateria nela por falar a verdade! - eu falei tudo de uma vez, tão rápido que, nem mesmo eu entendi direito. E ela tinha tipo medo quando eu levantava a voz, talvez por eu ser homem e por ser o filho "preferido" dela, (Até ela descobrir que a Yukih é lésbica), Depois disso eu falei várias coisas na cara dela e a Yukih passou 2 meses comigo. Acho que depois desse acontecimento, nunca mais ela tratou a Yukih assim, perto de mim.


Notas Finais


Gente que acompanha a fic, eu vou deixar nos comentários alguns linkes dos personagens, roupas usadas, escola, lugares, e qualquer coisa que eu tenha a foto pra vocês terem uma noção. Não me julguem! Mas o Soul, tecnicamente, é o Castiel de Amor doce, é que eu estou apaixonada por ele, (nossa que homem!=w=) mas não é ele especificamente, é só bem, mas bem, mas bem parecido. E é isso obrigada pela atenção!
Bjs<333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...