1. Spirit Fanfics >
  2. Você é gay? (Imagine Yaoi Noah) >
  3. Irmãzinhaaa

História Você é gay? (Imagine Yaoi Noah) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiiii postando capítulo novo, espero que gostem e talvez vocês fiquem um pouco putos comigo pelo que eu fiz mas se gostarem eu prometo que sai logo kkkkkk
Fiquem com o capítulo de hoje.

Capítulo 5 - Irmãzinhaaa


Fomos para a minha casa, o caminho todo foi silenciosos eu notei que as vezes ele me olhava de canto, mas não diretamente. Chegamos na minha casa e notei que o carro da minha mãe não tava em casa, meu pai estava viajando à trabalho volta só semana que vem. Não tem ninguém em casa então posso chamar ele para entrar.

-- Err... Você quer entrar? -- Perguntei meio envergonhado. Nunca chamei nenhum garoto para entrar na minha casa, a não ser meus amigos mas nunca um ficante.

-- Seu pai não tá em casa? -- Me encarou nos olhos e eu neguei com a cabeça. -- Então eu quero sim. -- Riu sem jeito, que fofo.

-- Vamo então.

Abri a porta do carro e sai, ele fez o mesmo travando o carro em seguida. Destranquei a porta e nós entramos, Noah ficou olhando os quadros que tinham na parede, umas pinturas que minha mãe fez. Minha mãe pinta e desenha muito bem mas ninguém sabe além de meu pai, minha irmã e eu. POHA ESQUECI DA MINHA IRMÃ! Será que ela está em casa? Tomara que não.

-- Por que ficou assustado baby? -- Perguntou me abraçando por trás.

-- Minha irmã. Mamãe disse que ela iria vir nos visitar essa semana, mas ela não falou o dia. Então ela pode estar em casa.

-- Mas o que tem de mais, acha que ela contaria se visse a gente juntos. Poxa sua irmã é assim?

-- Não, ela não é assim. Mas quando ela quer ela é a pior pessoa do mundo, temos muitos segredos um do outro mas ela não usa isso contra mim. Não quero falar sobre. -- Ele concordou com a cabeça. -- Vamos pro meu quarto.

-- Sua mãe não vai brigar se me ver aqui? -- Neguei e ele sorriu. -- Menos mal.

Chegamos no meu quarto assim que fechei a porta Noah não perdeu tempo e me agarrou, me beijando fodidamente gostoso. As mãos dele estavam na minha cintura enquanto as minhas estavam em seu ombro e nuca. Noah colocou uma de suas mãos na minha bunda apertando forte, ele me guiou até a cama e caímos um em cima do outro. Separamos o beijo e ele passou a mão por dentro da minha camiseta, com a intenção de tirar e ambos acabamos tirando a camiseta. Puxei ele pelo pescoço para outro beijo, subo em seu colo começando a rebolar lentamente.

-- Oh baby isso é covardia. -- Posou as mãos em meu quadril auxiliando nos meus movimentos.

-- Covardia mesmo é não ter me apresentado seu namorado maninho. -- Ouço aquilo e voei do colo de Noah. Olho para a porta e minha irmã está parada bem ali me olhando com uma expressão de falsa raiva. -- Nossa que caras, não vou contar nada ok. Prazer loiro que não sei o nome, eu sou a Luiza irmã mais velha do S/N.

-- Oi Luiza, prazer em conhecer. Me chamo Noah. -- Falou todo sem jeito procurando a camiseta para colocar novamente, notei que ele pegou um travesseiro e colocou em cima do seu colo, onde eu ainda queria estar sentado, mas a minha irmã chegou e cortou o clima com meu boy magia.

-- Quando chegou Lu? -- Pergunto me virando para ela.

-- Hoje de manhã, mamãe disse que você tava na escola. Eu fiquei no meu quarto esperando mas acabei dormindo e acordei agora e vim te dar um oizinho, não sabia que estava acompanhado. -- Olhou o Noah como se fosse o último homem do mundo. -- Tem um ótimo gosto aproposito. Maninho aquele seu amigo Krys tá solteiro?

-- Acho que sim. Agora se puder sair por favor.

-- Oh! Claro, tchauzinho cunhado e usem camisinha ok. -- Mandou dois beijinhos e saiu fechando a porta, poha achei que eu tinha trancando a merda da porta.

-- Desculpa por isso. -- Me virei para ele sem olhá-lo. -- Pensei que ela não tinha chego ainda.

-- Tudo bem meu amor, teremos outras chances para isso. -- Olhei para ele meio envergonhado e incrédulo por suas palavras. -- Chances de ficarmos sozinhos, aí veremos o que acontece. Já pensou besteira né baby, que coisa feia eu não sou tão pervertido assim. -- Me deu um selinho demorado. -- Bom acho que já vou indo, não quero te causar problemas baby.

-- Tudo bem eu entendo. E você é sim um baita pervertido. -- Deu um tapão na minha bunda e apertou o mesmo local. -- Caralho viado por essa não esperava. -- Rimos e descemos as escadas. Minha irmã estava sentada no sofá assistindo alguma série na TV.

-- Tchau Lulu, foi um prazer te conhecer. Até outro dia, quem sabe. -- Falou simpático para minha irmã.

-- Tchau cunhadinho, foi um prazer e me desculpem pelo ocorrido realmente não sabia. -- Mandou um beijinho no ar e voltou a atenção para sua série. Saímos de dentro da minha casa e eu fui com ele até o seu carro.

-- Tchau baby, mais uma vez desculpa a minha irmã. -- Disse sem jeito e ele me abraçou.

-- Já disse que teremos outras chances de ficarmos sozinhos. E outra que sua irmã não pareci tão ruim, me pareceu de boa. Nunca vi uma irmã pedir desculpas por ter atrapalhado um momento íntimo do irmão sem rir da cara dele.

-- Isso também foi novo para mim. -- Ele me puxou para um beijo simples e deu três selinhos no final. Deu a volta no carro e entrou. -- Tchau loirinho, até amanhã. Se cuida.

-- Tchau meu amor, te cuida também. Até amanhã e sonhe comigo. -- Mandou beijinhos. Ligou o carro e se foi.

PUTA QUE PARIU!

Estou sentindo uma puta vergonha de ter pego naquele momento, ainda bem que foi pela minha irmã e não meu pia ou minha mãe. Caralho viado agora que eu parei para pensar eu quando TRANSEI, nossa não sei o que teria acontecido se minha irmã não tivesse entrado naquela hora. Mas que ela tava duro ele tava, disso eu tenho certeza.

-- Ele já foi maninho? -- Perguntou quando me sentei do lado dela no sofá. Assenti e ela se virou para mim. -- Então podemos conversar?

-- Podemos, quer falar sobre o que houve o quarto?

-- Exatamente. Pode ficar tranquilo, o pai e mãe não vão saber de nada, beleza. Sei que já fui uma péssima irmã e quero me redimir.

-- Tudo bem, você ainda é minha melhor amiga de todas. Te amo maninha.

-- Também te amo maninho.

Continua...


Notas Finais


Desculpem os erros, comentem o que estão achando da fic. E eu já amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...