História "Você é lindo chorando, mas é ainda mais lindo sorrindo..." - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias ATEEZ
Personagens San, Wooyoung
Tags Ateez, Choi San, Jung Wooyoung, Woosan, Yaoi
Visualizações 28
Palavras 1.725
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem qualquer erro. Reviso mais tarde quando eu não estiver caindo de sono


Boa leitura à vocês

Capítulo 20 - Você me ensinou a ser feliz de novo...


Fanfic / Fanfiction "Você é lindo chorando, mas é ainda mais lindo sorrindo..." - Capítulo 20 - Você me ensinou a ser feliz de novo...


Três meses. Foi o tempo que precisei para conquistar San. Eu ganhei seu coração com apenas 12 semanas. Me sinto vitorioso por isso. 

San é meu bem mais precioso, é minha prioridade, minha maior conquista. Nunca imaginei possuir um sentimento tão forte por ele.

Nossas vidas mudaram demais quando nos encontramos. Não me arrependo de nenhuma parte disso. Eu simplesmente amo todos os momentos bons e ruins que passamos. Esses momentos nos ajudaram a formar o que somos hoje, para formar o sentimento puro que possuímos hoje um pelo outro. 

Tanta bagunça, tanta coisa acontecendo, pessoas indo e voltando da sua vida, mas você merece alguém que beije sua testa e diga que graças a você tudo é diferente agora, que tudo na vida dela mudou e mudou para melhor. Eu tenho essa pessoa. Eu tenho San ao meu lado. 

Tantos altos e baixos e ainda continuamos aqui, um do ladinho do outro sempre abraços, cuidando e apoiando cada decisão que o outro tome. Com tanta confusão, aprendemos juntos à sermos forte em meio à tudo. Cuidar um do outro quando as coisas estiverem ruins e sempre, sempre dar seu melhor para àquilo dar certo. Por que o amor, cara, o amor é para aqueles que aguentam sobrecarga psicológica e física. Eu aguentei. Mesmo que quase desistindo eu aguentei. E tudo valeu tão a pena...

Eu nem tive tempo para pensar, quando notei já era amor. Mas eu realmente não me arrependo de nada, e escolheria San em uma centena de vidas, em uma centena de mundos e em qualquer versão da realidade. Eu simplesmente encontraria ele e ainda sim o escolheria. 

Isso é amor. Fazemos coisas pela pessoa que amamos que nem nós mesmos sabemos explicar como conseguimos fazer tudo àquilo sozinho e em pouco tempo.

Eu amo San e absolutamente nada mais importa.

.

.

-Senhor? -digo em um tom neutro, dando algumas batidinhas de leve na porta. 

-Pode entrar. -ouço uma voz suave responder. Encontro e não encontro Hongjoong, apenas Woo concentrado no que digitava no computador.

-Cadê o chefe? -pergunto olhando em volta. 

-Foi resolver algumas coisas na casa de um cliente. -ainda sem me fitar ele responde. 

-Todo dia isso... -suspiro fundo, me reencostando em sua mesa. Ela era em um canto da sala e a de Hongjoong era bem no centro. -O que está fazendo? -tento enxergar a tela do computador, não conseguindo e tendo que ir até o lado do mesmo. 

-Tô tentando fazer um novo projeto, com algumas promoções nas vendas e descontos, mas não estou conseguindo pensar direito. -disse me encarando e fazendo bico. -E eu ainda estou tendo que fazer trabalho dobrado por estar sem o chefe aqui... Eu estou perdido. -suspiro fundo, reencostando as costas na cadeira. 

-Você precisa relaxar, Youngie... -fico atrás do mesmo, começando a fazer uma leve massagem em seus ombros e curvatura do pescoço. Ele estava muito tenso. -Metade disso dai não precisa entregar hoje. -o vejo suspirar outra vez. 

-Mas eu queria adiantar um pouco as coisas, pra mostrar que sou capaz disso. -ele estava desanimado e chateado.

-Todos nós sabemos que você é capaz, Woo. -o abraço pelos ombros. -Você está aqui há apenas algumas semanas. Não se sobre carregue. -digo gentil, o vendo pensar um pouco. 

-Sabe... -ele se levanta, circulando a cadeira e ficando em minha frente. -Como consegue me acalmar desse jeito? -ele estava sorrindo abertamente. Woo estava bem consigo mesmo agora. 

-Não sei. Talvez seja um dom. -respondo brincalhão.

-Eu estou falando sério, idiota. -ele me dá um leve tapa no peito, me fazendo rir com o ato. -Obrigado por me apoiar, Sannie. -agradece, com aqueles olhinhos brilhantes e incrivelmente lindos me encarando. -Eu me sinto tão bem sabendo que em qualquer decisão que eu tome você vai estar lá me apoiando e me ajudando. Eu sou muito grato à você. -ele sorria sincero, com seus braços envolvendo minha cintura. Wooyoung é a coisa mais fofa e gratificante desse mundo, não tem como negar. Sorrio e beijo sua testa. 

-Estarei sempre aqui, você sabe disso. -seguro seu rosto com as mãos. -É isso que as pessoas fazem quando amam alguém. -o vejo sorrir ainda mais. Ele ama quando demonstro o quanto sou apaixonado por ele. 

-Eu amo tanto você. -respondeu em um tom brincalhão, me trazendo para mais perto de si. -Um beijo no local de trabalho é permitido? -ele pergunta ironicamente.

-Quando não tem ninguém olhando pode. -respondo sorrindo, trazendo seu rosto para mais perto do meu até selar nosso lábios. 

É incrível o quão a boca de Woo é quente e me vicia tanto. Ela não podia ser considerada algo normal. 

Eu simplesmente amo o Wooyoung. Sem mais nem menos, simplesmente amo ele por completo. Cada defeito, cada qualidade, cada detalhizinho dele eu amo. 

Passamos alguns minutos nos encarando abobados quando separamos o beijo. Tanto quanto sua boca, seus olhos também são viciantes. 

-Droga... -solta ele involuntariamente, assim que pudemos ouvir passos do lado de fora da sala. Hongjoong havia chegado. Nos arrumamos na mesa para que pensasse que estávamos trabalhando e não desconfiasse de nada. 

-Boa tarde. -disse o mais velho entrando na sala. -Como estão indo os projetos Woo? -ele reencosta em sua mesa, com um copo de café em mãos.

-Estou terminando. San está me ajudando em algumas coisas. -era incrível a tranquilidade que Woo passava em suas palavras. 

-Que bom... -sorri para nós, dando a volta na mesa e procurando algo. -Droga... -não havia encontrado o que estava procurando. -Woo, busca os papéis que eu deixei com Jongho mais cedo. Preciso deles. -o garoto ao meu  lado acenti, se levantando e indo fazer o que lhe foi pedido. -Eu já volto, San. Cuida das coisas aí... -se pronunciou após alguns minutos. Encaro a tela à minha frente e vejo as milhões de coisas que Woo havia escrito. Ele estava realmente empenhado naquilo tudo. 

-Tão inteligente... -indago baixinho, sorrindo abobado. Comecei a olhar algumas outras pastas que ele havia salvo e tinha algumas com documentos, projetos e coisas relacionadas ao trabalho, porém eu havia encontrado uma que me chamou muito atenção... "Sannie" era o nome dela... o que Wooyoung estava aprontando?

Abri a pasta e eram alguns textos, algumas frases...

"Tu foi a melhor coisa que me aconteceu em anos. Pra mim o seu amor é uma dádiva, um presente do destino. Eu sei que erro, mas ninguém é perfeito ao ponto de não errar. Mas eu te amo e enfrento o mundo pra te ver bem, te ver feliz. Sempre vou agradecer por ter te conhecido, porque além de me mostrar que eu podia sim amar alguém de verdade, amar ao ponto de parecer que esse sentimento vai transbordar de mim e ter vontade de gritar pro mundo que você é a coisa mais preciosa da minha vida, você me ensinou a ser feliz de novo... e o melhor, ser feliz ao seu lado."

Woo havia escrito alguns textos expressavam tudo que ele sentia em relação à nós. Eu estava muito curioso para ler todos. 

"Tenho tanta vontade de falar com você de novo e de novo, qualquer coisa que tenha pra dizer. A vida parece um lugar melhor quando estou no seu abraço, mesmo num silêncio confortável. Só de te olhar, só de estar perto, só de te ter, ter o seu carinho... Meu Deus! Algumas pessoas vale realmente a pena, e você vale o mundo inteiro com tudinho dentro. "

Por que tão profundo?? 

"Eu ando tão sensível, precisando de uma palavra suave, gestos inesperados... Você consegue me entender? Diz que sim, eu preciso tanto de você...  Eu ando meio fora dos trilhos, sei que consegue me entender... Palavra é a coisa mais séria que existe na minha vida. Por favor, não minta para mim... Não faça com que eu perca essa pureza. Você entende? Dar a palavra é assinar um contrato imaginário. Minha alma não irá ferir a sua. Por favor, dê valor às suas palavras."

Wooyoung não é uma pessoa difícil de se decifrar, mas eu não sabia que ele se sentia assim. Talvez ele ainda se sinta inseguro sobre nós dois, mas estou disposto a fazê-lo acreditar em tudo, acreditar que somos capazes de fazer isso juntos. 

Tudo o que ele escreveu eu me identifico. Muita coisa naqueles textos me tocaram de verdade. Não sei quando Woo pretendia me mostrar aquilo e se ia mesmo, mas eu já li tudo e o que mais quero agora é poder abraçá-lo, beija-lo, demonstrar todo meu carinho por ele. Eu amo Wooyoung. Eu o amo de todas as formas e jeitos possíveis.

Ouço a porta ser aberta, logo revelando a silhueta que eu tanto conhecia. Vou até o mesmo sem pensar duas vezes. Fecho a porta e o encurralo na mesma. 

-Eu nunca irei mentir pra você, Woo. Eu te amo mais do que tudo... -ele me encarava completamente confuso, enquanto eu pensava em algum poema para dizer à ele. -"Eu te escolhi, eu te escolhi para ser o amor da minha vida, o meu refúgio e a solução de tudo... -digo calmamente, o vendo ficar surpreso. -Te escolhi por que em você encontrei tudo que eu preciso... -seus olhos brilhavam. Tenho certeza do que se tratava tudo àquilo. -Te escolhi por que sei que você atravessaria o mundo pra cuidar da minha dor. Te escolhi por que você merece ter meu coração. -Wooyoung sorria como nunca antes. Ele estava absurdamente feliz. -Eu te escolhi por que eu vi algo em você que eu não vi em mais ninguém. Eu te escolhi porque te quero na minha vida até meu coração parar de bater. Eu te escolhi porque quero ficar velhinho ao seu lado, cuidar de você quando tiver problema na coluna e quando já não formos tão saudáveis. -ele riu anasalado, fazendo meu coração palpitar mais forte. -Eu te escolhi porque eu te amo. Amo como nunca amei outro alguém e te escolheria mais mil vezes se fosse necessário." -ao terminar, sinto o mesmo pular em meus braços, com seu rosto molhado em meu pescoço.

-Eu te amo, Sannie. Te amo como nunca imaginei amar. -abracei sua cintura fortemente, logo o puxando para um beijo calma e cheio de emoção.

Nosso amor era assim... uma mistura enorme de sensações que não sabíamos descrever, muito carinho e atenciosidade da parte de ambos e muito entendimento. Wooyoung é simplesmente divino. 

...





Notas Finais


Capítulo meio sei lá porque estou com muito sono, é isso


O próximo capítulo será o último aaaaaaaaa
Ainda teremos o capítulo bônus, é claro, porém oficialmente o próximo é o último. Eu tô mt triste.

Então aguardem o próximo capítulo, meus xuxus.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...