História Você é minha salvação(Thiam) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Liam Dunbar, Theo Raeken
Tags Thiam Romance
Visualizações 105
Palavras 2.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, pessoal... Aqui está mais um capítulo. Desculpem pela demora em postar é que minha vida não tá colaborando comigo. Então, boa leitura e sorry por qualquer erro ortográfico que possa conter aqui.

Capítulo 7 - Capítulo 07


Theo Raeken

Decepção era a palavra certa para descrever o que estava sentindo nesse exato momento. Como assim aquela garota idiota havia beijado o Liam? Tudo bem, eu tinha que admitir isso... Gosto do Liam. Eu não gostava de quando ele ficava de conversinha com outras pessoas e saber que ele beijou Hayden, me deixou mal. Eu fiquei calado um momento enquanto tentava processar tudo aquilo e não estava gostando nada dos pensamentos que vinham em minha cabeça. Liam me encarava como se esperasse que eu dissesse algo, mas o que eu poderia dizer? Se dissesse a verdade, talvez afastasse ele de mim e tudo que não quero é ficar sem ele. Então, sendo assim fiquei calado ou melhor não fiquei nada.

- Por que ela beijou você?

Perguntei tentando não demonstrar o quanto estava indignado... Eu estava prestes a ir a casa de Hayden pra acertar um soco nela, mesmo não sabendo em que buraco a mesma morava.

- Eu não sei... Mas até que foi bom.

Ele falou e eu quis socar ele dessa vez. Por um momento minha mente insana me trouxe pensamentos do tipo "beija ele e mostra como é um beijo de verdade", eu estava realmente surtado, só pode. Passei a mão em meu cabelo enquanto encarava o loirinho a minha frente.

- Foi bom? Você sabia que não deve sair beijando qualquer pessoa por aí?

Falei olhando sério pra ele.

- Por que não?

Ouvi sua pergunta e suspirei fraco.

- Liam, você nem conhece essa garota direito... 

Disse como se fosse óbvio.

Ele ia falar algo quando a porta foi aberta e seu pai entrou pela mesma, naquele momento decidi ir pra casa.

- Oi.

O Sr. Dunbar disse e eu sorri dando um "Oi" logo depois dizendo que precisava ir pra casa e assim fiz. Se ficasse ali, iria acabar demonstrando ainda mais o meu ciúme pelo que aconteceu entre Liam e aquela cópia estranha da Selena Gomez. Assim fui pra casa pensando em dormir até o outro dia quando iria dar um jeito de Liam não falar mais com aquela fulana, vulgo Hayden.

Abri a porta de casa dando de cara com meus pais que assistiam tv na sala. Eles me olharam assim que passei pela porta.

- Filho, você está bem?

Ouvi minha mãe perguntar e assentir indo direto para o meu quarto onde tranquei a porta e deitei na cama. Eu estava mal sabendo que Liam tinha gostado do beijo idiota que Hayden deu nele. Queria só dormir e esquecer isso quando meu notebook começou a notificar uma chamada via Skype. Era Melina e nem queria atender, mas como a conhecia muito bem, decidi atender antes que ela ligasse mil vezes me perturbando. Atendi.

- Oi, Mel...

Disse sem ânimo a figura de minha amiga que estava do outro lado.

- Que desânimo... O que houve?

Ouvi sua pergunta e pensei... Liam beijou uma garota idiota, disse que achou o beijo bom e eu quase acertei um soco naquele lindo rostinho dele por causa disso.

- Nada...

Falei encostando minha costa no travesseiro que estava encostado no espelho da cama e depois cruzei os braços.

- Nada? Parece até que levou um fora.

Ela riu do que disse.

- Lembra do que disse hoje mais cedo? Então, aquela garota horrível beijou o Liam e sabe o que mais aconteceu? Ele disse que achou bom o beijo.

Naquele momento o sorriso sumiu de seu rosto e ela ficou calada por um momento como se tentasse processar o que eu havia falado. Depois de um tempo "pensando", decidiu dizer algo.

- Nossa... Você não acha que tá óbvio o que você deve fazer?

Fiquei confuso com sua pergunta e apenas a encarei com uma confusão enorme estampada em meu rosto.

- Theo, às vezes te acho meio lerdo, sabia? É simples... Beija ele e prova que seu beijo é muito melhor.

Ótimo, que conselho era aquele? Eu não poderia fazer isso e correr o risco de acabar com nossa amizade... Eu amava Liam, mas não poderia força-lo a ficar comigo, eu tinha essa coisa linda chamada senso.

- Tá louca, Mel? Se eu fizer isso, Liam pode me odiar... Não posso perder a amizade dele.

Minhas palavras saiam como se fossem facas enfiadas em mim mesmo. Como eu poderia me machucar? Melina revirou os olhos como se tudo que eu disse fosse algo errado ou sem noção.

- Tudo bem, eu até te entendo! Mas você vai fazer o que? Aguentar o garoto que você gosta com outra pessoa? Theo, seu excesso de ciúme e raiva estão estampados em seu rosto.

Era óbvio pra qualquer um o quanto estava chateado e cheio de ciúmes, mas ainda assim preferia ter Liam perto mesmo que fosse só como amigo, do que tê-lo longe de mim.

- Por um lado você tem razão e por outro não. Mel... Liam pelo visto não é gay e com toda certeza não vai querer nada comigo, além de amizade.

Me sentia triste com aquilo... Por que Liam não poderia simplesmente ficar comigo? Estava na cara que o intruso ali era eu e não Hayden... Odiava dizer aquilo, mas parecia ser a verdade. 

- Theo... Você precisa tentar, se ficar na dúvida vai ser pior, é sério! Bom... Eu tenho que ir agora, vê se dorme pra amanhã estar ciente do que tem que fazer.

Ela falou.

- Boa noite.

Desliguei a ligação e fechei o notebook o deixando ali mesmo. Peguei o travesseiro e o coloquei em cima do meu rosto. Assim logo adormeci.

Autora

O dia amanheceu chuvoso em Beacon Hills e um tanto frio, mas mesmo assim Liam decidiu que iria escola. O garoto levantou da cama e foi até o banheiro onde fez suas higienes e tomou um longo banho para ver se conseguia se animar com a idéia de ir a escola.

Quando terminou seu banho, o loirinho voltou ao quarto onde trocou sua roupa e depois de se vestir ficou olhando seu reflexo no espelho. Ele se sentia um tanto péssimo por estar com o cabelo completamente bagunçado e também por não ter vontade de arruma-lo. Sendo assim revirou os olhos e retornou e pegou suas coisas logo saindo do quarto.

Quando desceu as escadas e chegou a cozinha encontrou com seu pai que tomava uma xícara enorme cheia de café, ele se arriscava a dizer que seu pai estava evitando dormir para aguentar os plantões que fazia no hospital. O menino sentou a mesa.

- Bom dia, filho... 

O homem falou sorrindo para o filho.

- Bom dia... Cadê minha mãe?

Liam perguntou mesmo não se interessando em saber, pois ainda não tinha um convívio tão bom com seus pais.

- Precisou sair mais cedo hoje e eu também já estou indo... Até mais tarde.

O homem saiu deixando Liam sozinho. O garoto terminou apressadamente seu café e saiu para a escola dessa vez pegando o ônibus já que chovia bastante. O loiro olhava para as ruas nubladas enquanto pensava em sua vida e talvez no efeito que aquele beijo lhe causou, não entendia porque uma garota iria quer beija-lo, já que ao seu ver ele era apenas um esquecido por todos e sem amigos, a não ser por Theo que nunca o deixava.

Quando chegou a escola, Liam entrou e tentou achar Theo, mas como não conseguiu, decidiu ir para sua aula e depois falaria com o amigo. 

Às aulas foram passando e Liam estava sentindo o tédio tomar conta de si. Queria sair dali e conversar com Theo. 

Quando o intervalo chegou, o loiro saiu da sala rapidamente e foi em direção ao seu armário o abrindo. Colocou seus livros lá dentro e quando fechou deu de cara com Hayden.

- Oi, Liam!

A menina falou passando as mechas de seus cabelos escuros para trás da orelha e Liam sorriu um tanto desconfortável olhando para a menina a sua frente.

- Oi... 

Theo que estava indo até seu armário, quando viu os dois, decidiu desviar e voltar ali depois. Assim sem muito ânimo se dirigiu até o refeitório onde pegou seu lanche e depois sentou na mesa mais afastada. Pensava no quanto ver Liam com Hayden havia mexido com ele. Se sentia um idiota por estar mal com aquilo, afinal havia decidido há tempos que não iria se iludir com ninguém, mesmo que estivesse apaixonado. E também pensava no conselho de sua amiga e que mesmo sendo um absurdo, parecia ser mais certo que ficar se lamentando escondido e com uma amizade forçada com Liam.

Já o loirinho ficou um tempo conversando com Hayden, só queria se sentir bem conversando só com a garota, mas queria ver Theo... Ao seu ver o mais velho parecia ter um ímã que o puxava para ele até mesmo quando não queria. Sendo assim, Liam se despediu de Hayden e foi até o refeitório onde depois de pegar seu lanche procurou por Theo e quando o achou se sentiu bem. Sentou a frente do mais velho.

- Oi... Eu estava te procurando.

Liam falou e Theo ficou calado pensando "me procurou mesmo? Porque não parecia estar me procurando e sim se interessando com a conversinha com a Hayden". O menor não tendo resposta ficou um tempo calado também, ele notou que Theo não parecia estar muito afim de conversa hoje.

- Você tá bem?

O menor perguntou.

- Por que não estaria?

Liam ficou calado um tempo, não estava entendendo Theo o respondendo um tanto seco, já que sempre que o via vinha lhe abraçar e tudo mais.

- Nada... Só perguntei!

Theo ficou calado enquanto comia a maçã que havia em suas mãos. Liam levou o braço até a mesa e o sustentou ali. O tempo foi passando e já estava quase na hora de retornar a aula.

- Quer jogar videogame comigo hoje?

O menor quebrou o silêncio que reinava ali por longos minutos e por um tempo curto pensou que Theo estava irritado com ele, mas não lembrava de ter feito nada de errado que pudesse machucar o amigo.

- Não dá... Eu disse pra minha mãe que iria ajudá-la hoje.

Theo mentiu, queria muito ficar com Liam... Porém, estava chateado com tudo. Talvez fosse drama se sentir assim por causa de um simples beijo idiota, mas não sabia sentir outra coisa além de raiva. O sinal tocou e o maior saiu dali rapidamente sem dar chances do amigo falar qualquer coisa.

Liam retornou as aulas pensando no que poderia ter feito a Theo, mas não achava nada e em hipótese alguma pensou que o mais velho estava chateado com seu beijo em Hayden... O menor passou as aulas se sentindo um pouco mal por Theo não tê-lo tratado como sempre tratava. Eles eram amigos e isso deveria ser o mais importante ali, mas não sabia que o mais velho sentia algo além de amizade por ele.

Theo estava com a cara no livro de história, tentava ocupar sua mente com a explicação idiota do Sr. Yukimura para não pensar no quanto queria aceitar o convite de Liam e depois beija-lo. Mas não queria perder a amizade do menino que ao seu ver não sentia o mesmo por si. Assim as aulas foram passando e quando chegou a hora de ir embora, Theo decidiu ir pra sua casa e quando passou pelo pátio da escola tornou a ver o amigo com Hayden.

Revirou os olhos e seguiu para a sua casa. Antes que acabasse socando a cara de Hayden ali mesmo. Andou por todos aqueles longos quarteirões e não demorou para que chegasse em sua casa. Não havia ninguém ali, então se jogou no sofá mesmo.

Liam se despediu de Hayden e foi para sua casa, chegou indo direto para o seu quarto onde deitou na cama dormindo em seguida. Estava cansado por causa de sua noite mal dormida.

Horas se passaram e quando acordou percebeu o quanto seu quarto estava escuro. Olhou o relógio que havia ao lado da cama vendo que já eram 20:00 horas da noite, havia dormido até demais. 

Caminhou até o banheiro onde tomou um banho para ver se conseguia se livrar do sono. O banho foi longo e quando teve fim, o loirinho de olhos azuis caminhou até quarto novamente onde vestiu uma calça moletom, calçou seu all star de sempre e depois uma camisa xadrez de mangas longas, não se importou com a bagunça do cabelo e desceu as escadas logo se jogando no sofá. Estava só em casa, então teria um pouco de paz.

Theo havia passado o resto do dia pensando em Liam e depois de quase fritar seus neurônios, decidiu que iria fazer algo útil que não fosse ficar trancado em casa se lamentando da vida. Sendo assim pegou seu celular e saiu rumo a casa do menor que não era tão longe da sua.

Minutos se passaram e o maior chegou apertando a campainha esperando que Liam estivesse ali. O loirinho ouviu o som da campainha e foi sem paciência alguma atender a porta, mas sua feição irritada mudou para um feliz assim que viu quem era. Theo estava a sua frente e o encarava com um misto de felicidade e preocupado para o que iria fazer ali.

- Theo...

O loirinho disse com um sorriso no rosto, Theo respirou fundo um pouco e começou a falar.

- Liam, olha eu preciso dizer o que acho...

O menor ficou confuso.

- Sobre o que?

Perguntou. 

- Sobre tudo isso... Tudo isso... Liam, você não vê que está errado?

O menor franziu o cenho ainda confuso.

- Eu vou dizer o que eu acho... Eu... Eu acho que você está errado em não ter notado nada do que vem acontecendo. Eu só queria que você tentasse me entender...

Liam o interrompeu.

- Do que você está falando, Theo? Eu fiz alguma coisa?

O menor perguntou.

- Fez... Você fez sim, mas não é sua culpa... Não mesmo. Sabe, eu passei todos esses dias desde que evitei que você se matasse, pensando no quanto eu te acho importante pra mim, nossa amizade já tem um certo tempo e eu pensava no quanto queria que isso fosse mais que uma simples amizade...

Theo se aproximou levando a mão até o rosto de Liam.

- Eu posso me arrepender por isso, mas eu não me importo no momento.

Sem dizer mais nada, Theo aproximou mais seu rosto ao do amigo é selou seus lábios iniciando um beijo.


Notas Finais


Então, pessoal... É isso. O que acharam? Falem aí kkkk até a próxima.💕 Bjs😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...