1. Spirit Fanfics >
  2. Você é o meu melhor amigo,hyung >
  3. 03.

História Você é o meu melhor amigo,hyung - Capítulo 4


Escrita por: e ggukjimmyes


Capítulo 4 - 03.


— Jungkook! — Gritei pela décima vez naquele dia, tentando o repreender, mas acabava rindo junto.— Eu tô falando sério, cara.

Tinha ido na sua casa para que eu pudesse ir ver a tia Yerin, mas recebi a notícia de que ela tinha saído junto da Rosé, tendo que ficar com Jungkook. Então o mesmo me chamou para fazer um bolo, ou melhor, destruir a cozinha.

Tirei a massa de bolo do meu nariz e coloquei na boca, observando o outro rir com as mãos cheias de farinhas.

— Não faça isso de novo! — Sacudi minha blusa e ele se aproximou, batendo palmas em minha cara.— Jungkook seu imbecil!

— Você fica tão fofo irritado! — Olhei pro lado e vi a massa do bolo o qual ele tinha passado em meu rosto, enchi meu dedo e fui pra cima dele.— Não, Yoon!

— Toma! — Arregalei os olhos por ter passado em seu cabelo e ri, pegando mais novamente para passar em sua bochecha.

— Eu estou mil vezes pior que você! Por que fez isso?

— Você mereceu! — Jungkook não aceitando a minha justificativa, segurou um ovo cru e ameaçou jogar em mim.— Olha lá, isso já foi longe demais, eu não tenho roupas.

— Guinho...— Abri a boca com tamanha audácia dele.

— Porque me chamou assim?

— Porque é fofo! — Senti o ovo chocar-se entre minha cabeça e eu fiquei estático, colocando a mão embaixo, numa tentativa falha da clara não ir pro chão. — Olha pelo lado bom, vai ficar super hidratado.

— Você tem demência, senhor Jeon! — Tirei o resto de ovo que eu podia da minha cabeça e o olhei furioso.

— Eu deixo você jogar um em mim também, então.— Sorri e peguei um ovo, pronto pra jogar em sua cabeça, mas quando fui fazer isso, escorreguei e quase ia caindo, se não fosse pelos braços de Jungkook me sustentando.

— P-pode me soltar...— Disse, o que não foi atendido, me deixando nervoso.

Seus lábios pareciam estar me chamando para que eu cometesse alguma loucura de que me arrependesse depois.

— Você está bem? — Sua voz calma, porém grave ecoou, e o hálito quente bateu em meu rosto.

— S-sim.— Ouvimos a porta ser aberta e ele me levantou rápido, ficando ao meu lado enquanto observávamos as duas chegarem.

— Jeon, meu filho.— O olhar da tia foi pra cozinha e ela andou devagar até nós. Meu coração estava a mil.— Mas o que caralhos aconteceu na minha cozinha? — Seu tom de voz não estava nada agradável.

Rosé apareceu e me fuzilou com o olhar, aproximando-se também.

— A culpa é dele.— Eu e Jeon dissemos, um acusando o outro.

— Vocês tem um minuto pra me explicarem o que fizeram com a minha cozinha, caso contrário, irão apanhar.— A ameaça era séria. Eu estava pronto para levar a culpa, quando Jungkook interveio.

— Fui eu quem começou, desculpa. Posso limpar tudo.— Olhei para ele e o mesmo pediu para que eu ficasse quieto.

— Não, deixe que eu arrumo alguém pra me ajudar a limpar. Vão banhar.— Assenti e, andando devagar pra não derrapar de novo, subi as escadas na companhia do moreno.

— Vou buscar suas roupas que tem aqui.— Agradeci e fui direto pro quarto de hóspedes, puxando a toalha da gaveta e me livrando das roupas, entrando debaixo do chuveiro, ligando-o.

[…]

Com uma toalha pequena em mãos, tirando o excesso de água dos meus cabelos, passei na frente do quarto de Jungkook e ouvi cochichos, então voltei os passos, me aproximando mais da porta.

— Ele é só meu amigo.— Jungkook disse, com calma.

— Ah é?! Porque lá embaixo pareciam mais que isso! — Revirei os olhos. Como que ele aguentava a voz dela?

— Pense o que quiser, tá legal? — Ouvi um barulho de calçados batendo no chão.

— Jungkook! Eu ainda não terminei! — Saí de perto da porta e continuei meu caminho, descendo as escadas como se não tivesse acontecido nada.

— O que aconteceu, meu bem? — Ouvi a voz da tia enquanto terminava de passar o pano no microondas.— Digo, destruíram minha cozinha.

— Foi o seu filho, tia. Ele me chamou pra fazer um bolo e começou a me sujar.— Disse e peguei outro pano, jogando desinfetante no armário, limpando-o.

— Que bom que voltaram a se falar.— Verdade. Não era do jeito que eu quis, mas tê-lo ao lado já bastava, não importasse como.

—  Pode deixar que eu termino, mãe.— Olhei para trás e vi Jungkook pegar o pano de sua mãe, com um olhar de cansado.— Já está aqui? — Ele sorriu e veio até mim, cheirando meus cabelos.— Credo, Yoongi. Lavou direito não?

— Se um certo alguém não tivesse jogado um ovo em minha cabeça, duvido que estaria assim.— Senti seus lábios serem pressionados em minha testa e eu fechei os olhos por um momento, me permitindo experimentar dessa sensação boa.

Me pergunto o porquê que ele tinha ficado tão carinhoso de uns tempos pra cá.

— Hum... Eu vou indo...— Ri e olhei para trás, vendo ela fazer um coração com a mão antes de sair.

Jeon não havia movido um músculo desde que parou com o beijo em minha testa.

— Quer alguma coisa? — Perguntei, querendo que esse momento constrangedor acabasse logo.

— Desculpa.— Ele soltou um sorriso sem graça e segurou meu rosto, fazendo um carinho em minha bochecha com seu polegar.— Por ter jogado ovo em você.

Essa aproximação repentina foi, deveras estranho, mas não reclamei nem o afastei.

Por acaso ele sabia o quanto esses simples gestos me faziam sair de órbita?

— Esquece isso.— Disse, após um bom tempo calado.— Vamos terminar de limpar.

— Certo.— Desviei de seu corpo, indo limpar outro móvel da cozinha.

Meu coração estava faltando sair da caixola.




Notas Finais


AIIIIN, MEU CASAL BRINCANDO DE SEREM UM CASAL = TUDO P MIM AAAA😔😔😔😔😔😔😔🤚🏼

Qq anda acontecendo com o Jeikey, povo???? :0 tá carente po?! Compra um hamerti ksksksksksksksk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...