História Você é o Rei!...? (Sasu-Naru) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara
Tags Sasunaru
Visualizações 35
Palavras 2.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Graças a sorte


Fanfic / Fanfiction Você é o Rei!...? (Sasu-Naru) - Capítulo 8 - Graças a sorte

— Okay, eu faço, me diga agora e eu já coloco tudo em dia pra ir embora amanhã mesmo.


Sakura fala entusiasmada, fazia tempo que Sasuke e Naruto haviam visto tanta expressão no rosto da mulher. Sasuke sorriu com aquilo e então colocou  sua mão direita no ombro esquerdo dela.


— É fácil, eu quero que você ache um daqueles ursos gigantes de panda e me traga ele.


Sasuke falou. Olhando bem no fundo dos olhos verdes de Sakura, ele pode ver que ela estava a ponto de sorrir, é, bem, não é todo dia que seu chefe te manda o trazer um urso de pelúcia gigante.


— Okay, posso perguntar para quê esse pedido intrigante justo agora?


Sakura perguntou.


— Há muito tempo atrás meu irmão mais velho queria muito comprar um pra mim, mas não podíamos, então agora eu vou comprar um para ele.


Sakura cresceu seu sorriso novamente, ela já tinha uma ideia clara do porquê de Sasuke a pedir isso, ela olhou para Naruto que estava sorrindo no canto e como se ele pudesse ler sua mente, ele confirmou com a cabeça.


— É bom saber que você quer reconstruir seus laços com Itachi novamente, eu aprendi com meu pai que às vezes pode ser tarde demais, eu tive outra chance com ele por sua causa, mas não podemos contar para sempre com a sorte. — Ela pegou as mãos de Sasuke carinhosamente, olhando nos fundos do olhos dele — Eu espero que vocês dois possam ficar felizes novamente.


Sasuke sorriu em agradecimento. Depois de tudo que houve entre ele e o Naruto na noite passada, ele finalmente soube o que realmente deveria fazer. Estava na hora de voltar, pedir perdão e tentar se conectar com Itachi novamente, serem irmãos igualmente eram no passado, mas agora há uma grande diferença, ninguém poderá separar eles tão facilmente.


[...]


Pov’s Hinata


Isso é uma grande e fodida merda, uma porcaria de injustiça, é uma grande desgraça de lugar que eu tenho que orientar sozinha, uma vergonha de Sasuke, por que ele simplesmente não vem logo comandar essa porcaria?


Eu estou puta, em todos os sentidos menos no sexual. Mandaram meu primo e Gaara, mas eles estão servindo para nada além de servirem de supervisores, e que merda engraçada não? Porque já temos supervisores aqui!


— Hina? Hinatinha? Coisinha fofa com cara de baiacu. Vamos cuidar logo com esses documentos né, eu quero ir embora antes aqueles três me vejam.

Óbito praticamente murmurou pra mim, e eu ainda não sei o porquê dele me chamar de cara de baiacu, mas está aí né, olhando para todos os lados da sala de monitoramento dos treinos de corpo a corpo, já que a parte virada para o campo é de vidro temperado, se pode ver claramente do lado de dentro o lado de fora, mas o lado de fora só pode ver o lado de dentro se algum engraçadinho for bem perto do vidro.


— Eu não estou com paciência pra nada hoje, ontem eu acabei bebendo muita Sambuca e estou com uma dor de cabeça infernal, portanto, tenha controle de si próprio que cada coisa à se tempo. Mas eu não entendo o porquê daquele trio que Sasuke trouxe da última missão está tanto atrás de você.


Menma, Deidara e Sasori, esses são os nomes dos garotos, sem sobrenome e nada, mas aqui são chamados de número 201, 202 203, quanto a dor de cabeça, é mentira, se eu estivesse mesmo a sentindo eu nem sequer tinha saído do meu quarto.


— Hinata, poupe-me. Mas quanto a eles, isso é porque Sasuke os disse que eu seria quem cuidaria deles aqui, foi uma ordem tanto pra mim quanto pra eles, e já que parece que eles criaram uma certa admiração por Sasuke, eles estão atrás de mim feito loucos.


Óbito me explica tudo com os olhos em agonia, ele olhou para o vidro e viu de relance os três garotos passando pertinho do vidro, mas não o suficiente para ver aqui dentro, porém, apenas pelo fato de Óbito está os olhando, parece que foram atraídos apenas por isso, se aproximando eles rapidamente colocaram seus olhos curiosos perto do vidro, sorrindo divertidos eles deram olá para o homem com as mãos.


— Não seja tão chato Óbito, os dê uma chance, você ouviu muito bem o que Sasuke disse sobre eles e de onde eles surgiram, apenas querem algo, seria ruim se fosse sua total atenção, compreensão e talvez um pouco de afeto? Não seria diferente do Naruto. Mas preste bastante atenção, esses garotos não são aquele loiro, esses garotos agora apenas necessitam o que ele teve. Uma total atenção, os veja como Shikamaru no passado, como Kakashi, Yahiko e até você mesmo. Bem, agora que já ouviu meu sermão, saia dessa sala e vá cuidar de suas crianças.


Ele suspirou, sabia muito bem que eu estava certa, eu sempre estou. Mas essas criaturas que ainda não tiveram uma chance  ainda são brotinhos que acham que o sol não as querem guiar. Mas como um homem de 35 anos pode levar sermão de uma mulher de 28? Isso é inacreditável!


Ah, como isso me lembra alguém.



— Obrigada Hinata cara de baiacu.


Ele sorrir pra mim e então se levanta, saindo da sala e indo direto para o lado de fora, onde ele encontrou os garotos. E quem mais poderia me lembrar além de Neji? TenTen e Rock Lee o ajudaram tanto também.


Bom, mas agora não é hora de pensar sobre o passado, ou eu poderia apenas relembrar e ver quanto tudo mudou? Quer dizer, agora isso é mais fácil do que assinar esses papéis extremamente chatos.


Se eu não me deixo perder nesses 28 anos de vida, acho que tudo começou quando eu tinha 14 anos, eu e Neji éramos filhos únicos de nossos pais, éramos apenas nós dois a nova geração da família Hyuuga, nos divertimos, éramos mimados e sempre tínhamos tudo, Neji era ainda mais extravagante do que eu, apenas 8 anos de diferença e eu poderia o tratar como um irmãozinho que eu nunca tive, isso rendeu nele uma grande personalidade forte.


Mimado, ganancioso, sempre querendo a atenção de todos e eu sabia que o deveria ter o ensinado sobre a vida como mais velha, o mostrado que nada dura para sempre como ele pensava, eu deveria ter o colocado no chão, e não o deixado voar como uma gavião, mas sua descida foi como uma pedra no ar, grande, dolorida e ao topar com a triste realidade, ele se quebrou. Em um acidente de carro, minha mãe e seus dois pais tinham morrido, restando apenas meu pai e nós dois. Aquilo foi demais, até para seu humor que nunca caia, mas olha só, ele caiu tanto que se imergiu a sete palmos do chãos como nossos entes queridos.


Mas graças ao Bom Deus, depois de muitas brigas nossas, depois dele apanhar muito em nossas brigas e na escola porque, vamos combinar, Neji virou um gangster naquela época, bem, depois de tudo isso eu tinha que fazer faculdade, não tinha mais tempo para ficar pedindo desculpas para meu pai sobre mais uma briga nossa, nem para tirar o sangue de algum corte que ele me fez, e muito menos para o amarrar em uma cadeira e cuidar dos machucados dele, porque era sempre assim que nossa briga nada verbal terminava.


Graças ao Bom Deus, em uma noite de chuva eu vi um homem bonito de cabelos e olhos negros, com uma arma apontada para sua cabeça e o terno encharcado, e graças as minhas brigas diárias tanto na escola por causa dos envolvimentos de Neji e tanto em casa com ele, eu sabia muito bem como derrubar um, e assim eu salvei Sasuke, se eu soubesse que depois ele me colocaria em um lugar como esse daqui, eu tinha deixado ele morrer, e não dado uma de Robin hood.


E depois de inúmeras voltas tarde para casa porque Sasuke me mandava para missões suicidas, depois de fechar a faculdade e trazer muita grana pra dentro de casa, conseguindo pagar todas as nossas dívidas que acumularam depois da morte de meu pai, sobrando apenas eu e Neji, que estava melhorando e tinha perdoado o passado graças aos seus novos amigos de escola, Tenten, uma doce garota que gostava de amendoim e diamantes que nunca poderia ter e Rock Lee, um carinha apaixonado por computadores e katanas que nunca poderia tocar, Neji não era diferente deles, ele tinha paixões, como seu desejo de ter quantos doces queria e finalmente poder me ajudar a pagar os remédios que meu pai tomava antes de morrer.


E no final eu acabei mostrando para os três essa merda de vida, porque eu queria que cada uma daquelas crianças de na época uns 18 anos, que poderiam ingressar na carreira de assassinos, pudessem realizar seus sonhos, eu sabia que não era certo que para isso elas acabassem com os sonhos de outras pessoas, mas Sasuke entendeu e os deu um trabalho de espiões que apenas às vezes tivessem que matar, isso foi bom.


Mas pensando melhor, eu nunca os dei as melhores das escolhas mesmo, se não desde o ínicio eu o tinha dado conselhos invés de socos, e mesmo que no final dos dias estávamos dormindo abraçados tentando levar os pesadelos da morte de nossos parentes para longe, teria sido diferente se eu tivesse lutado como uma pessoa normal, seria é?... provavelmente eu acabaria matando meu professor na faculdade… de qualquer forma. 


Apenas O Bom Deus perdoa, e eu não estou falando que ele vá nos perdoar, porque não nos arrependemos de matar, não temos mais pesadelos, nem com meus tios e pais e nem com quem eu já acabei com a vida, não choramos pelo sangue em nossas mãos. Já sabemos nosso caminho no fim da vida, e eu não estou reclamando.


— Hinata-nee, eu quero chá.


Mas por ou menos eu ainda posso ouvir esse tom manhoso sair dos lábios de Neji, o tom de que deseja algo, atenção depois de um dia cansativo, carinho depois de se estressar o dia todo, uma doce alma escondida por trás de uma fria cara. Esse é o meu amado primo.


— Só porque me pediu com carinho.


Sorrio para o mesmo de volta, me levanto de minha cadeira, ignorando os papéis que ainda teria que ler e então abracei o garoto agora muito mais alto que eu, deixando um beijo em sua bochecha, eu o guiei para a pequena cozinha que tinha ali perto destinada apenas para eu, Sasuke, Shikamaru, Óbito e todos de nossa categoria de responsabilidade pela instituição.


— Mesmo se eu tivesse pedido com uma cara ruim você tinha me dado.


Neji murmura para mim com um biquinho que nem combinava mais com sua cara de homem.


— Que criança mais apressada essa, não?


Sorriu ao ver ele olhar docemente para mim. Parece que valeu a pena mesmo, eu estou bem com o que eu fiz no passado, por tanto que no futuro eu tenha ele.


[...]


Pov’s Sakura


Eu não precisei ir em muitas lojas para conseguir achar o melhor urso, e agora ele estava no banco de trás do meu Toyota Rav4 2018 cinza, junto com algumas coisas a mais que eu acabei não resistindo e comprando para meu pai.


Eu estou feliz que Sasuke finalmente tenha decidido se reencontrar com Itachi, eu quero dizer, ninguém vive para sempre, se um cidadão normal vive em cerca de 65 anos, nós do submundo mal chegam aos 50, está aqui é como não temer a morte, não querer estar vivo, mas essa regrinha básica não se encaixa em todas as mentes, eu entrei aqui para salvar meu pai, e eu quero viver muitos anos com ele, e eu também sei que Sasuke não quer morrer antes da hora chegar, o que me preocupava era o fato de que talvez ele morresse com o arrependimento de não ter feito o suficiente.


Por mais que tentemos os proteger, os salvar, o fazer feliz de longe, isso tudo não é totalmente satisfatório. O que desejamos é poder amar, dar e receber carinho, é poder abraçar enquanto podemos, porque um dia o fim chega, e eu sei que penso demais nisso, mas meu coração de humano continua desejando tudo isso de quem eu amo.



Notas Finais


Olá fofs, na última vez que vocês receberam notificação dessa fanfic era sobre a sua revisão, e eu também disse que ela voltaria dia 09, e aqui está.

Ela, do primeiro cap até esse daqui foi mudada de muitas formas, não é querendo ser chata, mas seria muito bom ler de novo😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...