1. Spirit Fanfics >
  2. Você é só minha entendeu, garota? - (Bakugou Katsuki) >
  3. Cap.22

História Você é só minha entendeu, garota? - (Bakugou Katsuki) - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Roi jovens, demorei mais trouxe o tão "esperado" cap 22, aproveitem e deixem nos comentários oq vcs acharam ;3

Capítulo 22 - Cap.22


Fanfic / Fanfiction Você é só minha entendeu, garota? - (Bakugou Katsuki) - Capítulo 22 - Cap.22

  Os jovens, reunidos nas mesas estavam na maior tranquilidade jogando o famoso verdade ou desafio, mal perceberam eles que dois jovens trocavam certos olhares. A garota parecia querer desviar todo o tempo, mas aqueles olhos avermelhados parecia penetrantes de mais para serem ignorados. Enquanto a ruiva e o loiro trocavam certos olhares e a ruiva sempre desviando, uma jovem morena prestava atenção no comportamento de ambos notando coisas que os outros ali não estavam percebendo.

- Vou girar! - Disse Kirishima, pegando a garrafa pelo meio e a girando na mesa logo em seguida.

- Parou em Momo pergunta para Bella! - Disse Denki meio receoso com tal aparecimento, o garoto sentia cheiro de algo novo vindo apartir dali, conhecia a morena mais que alguns ali, embora a mesma não fosse muito com a cara do loiro, ambos eram próximos. O garoto apenas se encostou na cadeira com um sorriso presunçoso, o garoto até comia camarão como se fosse salgadinho.

- Eu pergunto! - Disse Momo automaticamente pegando a garrafa a trazendo para perto de si. - Verdade ou desafio Bella? - Pergunta Momo, seu sorriso foi de inocente para perverso. Estava estampado na cara da morena que iria aprontar alguma coisa. Todos ali na roda ficaram em alerta, já se acomodaram mais em seus lugares. A única pessoa que não recebia o alerta era a ruiva. Uma grande pena.

- Desafio! - Na mente da bela ruiva, dissera verdade pois ninguém ali sabia realmente muito sobre sua vida, e já dissera verdade na última vez que a garrafa por alguma coincidência do destino parara nela.

"Bingo!" pensara Momo, tudo estava realmente saindo como planejado, só faltava uma coisinha de nada.

- Eu te desafio a... - Disse Momo com aquele sorriso perverso, Uraraka que estava vendo a cena meio afastada mas bem atenta, estava com um certo medo daquele sorriso. A ruiva não entendia nada, apenas continuava achando aquele jogo normal. Puff iludida, mal sabia ela do que a nossa Momo(zinha) lhe propuserá como desafio. O medo e o pavor corria no sangue de alguns ali, conheciam a morena, e ela não era de perdoar...

- Vale beijo? - A pergunta que a morena fizera deixou o jogo mais quente, todos ali ficaram em alerta. Ainda mais Bakugou, Bella estava confusa "Quê? Beijo?? Não??" Sua mente estava em pânico, alerta beijo! Código amarelo!!

- Vale! - Disse Kirell, a garota que antes parecia estar em um tédio mortal decidiu dar um passo ao jogo. O que era bem, decisivo.

- Como assim vale? - Perguntou Kirishima, que parecia preocupado. O garoto estava atento de mais.

Momo apenas encarava a todos com seu sorriso perverso, sua sobrancelha arqueada e seu dedo indicador batia e batia na mesa, fazendo um barulhinho de batida.

- Bella! - Chamou a atenção da ruiva que até agora estava em alerta, saiu do transe em um pulo e logo encarou a morena com um ar inocente, lhe pedindo com o olhar para não fazer isso.

- Te desafio a dar um beijo no Todoroki! - Disse sem mais nem menos, todos ali ficaram inquietos, mas Kirishima se exaltou mais do que deveria. Bakugou olhava para os cantos tentando desviar o olhar ou apenas procurar um local para meter a porrada.

- Calma aí, isso nã- - Se exaltou Kirishima saltando praticamente da cadeira em que estava sentado.

- Vale sim! - Disse Kirell o puxando para baixo, fazendo o mesmo se sentar de novo. Mas o garoto logo levantou. A ruiva apenas estava encarando tudo sem entender, apenas não sabia o que fazer então se propusera a levantar.

- Kirishima, está tudo bem! - Disse já levantada de sua cadeira de forma busca, o garoto só olhou de relance e voltou e se sentou em seu lugar.

A ruiva olhou para o meio a meio ao seu lado, o garoto já estava a encarando, o garoto estava tão perto dela que a garota teve que evacuar um pouco para falar com ele. A respiração de ambos estava perto, tão perto que sentia o calor que aquele ar emitia.

Shouto a encarava com prazer, ele sentia certa atração pela garota, talvez nem ele mesmo tivesse descoberto esse sentimento novo ainda. Mas era capaz de conseguir distinguir o quão ele queria, por mais inapropriado do mundo protegê-la de todo mal. Como se fosse uma espécie de Deus vangloriando sua primeira criação. Shouto sabia que esse beijo estava fora de cogitação, mas ele nem lembrava mais que o loiro espetado o encarava com o olhar mortal.

O loiro estava com os punhos apertados, como se fosse socar todos presentes naquela mesa, mas um meio a meio em específico…

O loiro por mais tenso que estava, tentava ao máximo esconder as emoções, o que não estava ajudando muito, já que a morena, dada ao nome de Momo ao lado observava cada expressão do garoto, ela sabia do que se tratava, sabia muito bem se pode-se dizer.

O loiro tentava desviar os olhares o máximo que podia, mas sempre parava no mesmo lugar, no meio a meio de merda e na ruiva. Isso estava o deixando maluco. Tudo que ele queria era ir embora ou que um meteoro caísse no local, algo que atrapalhasse esse bendito… beijo.

A ruiva encarou o meio a meio, ela estava nervosa, acabara de beijar o loiro e sua experiência com o mesmo não foi tão boa, por mais que os lábios do garoto de olhos rubis seja quente e úmida, era bastante bruto e muito rápido e apressado com tudo. Agora a questão é, o garoto a sua frente era assim também?

Ela estava curiosa e ao mesmo tempo nervosa.

O meio a meio a encarava confuso, logo a ruiva ficou na ponta dos pés e colocou as mãos no peitoral do meio a meio.

•Shouto-on•

Ela era pequena comparada ao meu tamanho, seus olhos estavam grandes, e ela parecia nervosa.

Rapidamente ela se aproximou de mim, e eu já estava completamente hipnotizado, não sabia mais lidar com minhas ações, apartir dali, meu corpo comandava, não tinha mais noção em nada que eu fazia.

Logo a garota ficou na ponta dos pés e pôs as mãos sobre o meu peitoral. Suas mãos eram quentinhas e um tanto pequenas, mas isso não deixava de ser bom.

Seu rosto se aproximou suavemente e com ele, veio uma brisa gelada. O momento em que nossos lábios se encontraram em um beijo suave e frio, sua boca era quentinha, mas não consegui aproveitar muito até ela corta-lo. Durou no máximo 10 segundos, considerado apenas um breve selinho, ela não parecia muito a vontade para fazer aquilo. Mesmo com uma vontade repentina de continuar, respeitei o espaço da garota.

Logo ela pôs os pés na areia e olhou para mim, ainda com as mãos sobre meu peito, ela umideceu os lábios com a língua. Um tanto provocante, minha boca ficou entre-aberta e eu senti uma súbita vontade de beija-la de novo.

Naquele momento, naquele lugar, olhando seus olhos azuis, eu sabia que estava entrando em uma confusão.

Deveria protegê-la. Isso eu já sabia...


Notas Finais


Comentem pessoal ;3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...