1. Spirit Fanfics >
  2. Você, e só você. - Minsung >
  3. Sua filha?

História Você, e só você. - Minsung - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo com o pequeno Jii

Capítulo 5 - Sua filha?


 

[...]

 

-O que?- 

-Filho, acorda.- pediu.

-O que foi?- Jisung perguntou de mau humor assim que foi acordado pelo pai, olhou para a roupa do mais velho e viu que ele já travava suas roupas formais, rapidamente desviou seu olhar para o relógio e viu que marcava 08:50. -Olha a hora! Por que está me acordando só agora?- perguntou afobado, mas seu pai segurou em seus ombros.

-Jisung tem como você ir na farmácia comprar remédio para o Jii para mim por favor?-

-O que ele tem?- perguntou se sentando atento.

-Você sabe, a imunidade baixa de novo.- 

-Por que você não me chamou antes?- perguntou se levantando apressadamente e trocando de roupa.

-Ele está passando mal desde sete horas mas eu cuidei dele e ele adormeceu, eu não te acordei porque eu vou ter que sair para uma reunião e não queria deixar ele sozinho, já que sua irmã já foi trabalhar e eu não quero deixar essa responsabilidade para  Mi-ran.-

-Tudo bem, deixa comigo, onde está o dinheiro?- o pai entregou a nota para o filho que pegou e guardou no bolso da calça.

-Jisung, vá rápido por favor, a febre dele não para de aumentar.-

-Você quer que eu use a agilidade do meu tigre?- perguntou sinceramente (a agilidade não consistia em virar um tigre, apenas usava a velocidade do seu animal.)

-Quero, por favor filho. Você sabe quais remédios comprar, certo?-

-Sei sim.-

-Ótimo, obrigado.- ao terminar sua frase o garoto saiu correndo para a farmácia mais próxima e voltou 3 minutos depois, se despediu de seu pai que estava voltando para o trabalho para participar da reunião e concordou em não ir para faculdade para cuidar do menor. Sua preocupação era aparente para qualquer um, e tudo o que fazia se consistia em movimentos rápidos para chegar até o irmão. Só os Han sabiam como o caçula sofria com sua imunidade baixa, e Jisung era o que sempre cuidava dele.

-Oi pequeno.- cumprimentou assim que entrou no quarto espacial do mais novo. Seu quarto era o mais personalizado, até mesmo mais temático do que da pequena bebê Jiao, tinha uma luminária no teto em forma de nave espacial, as paredes eram brancas com figurinhas de luas, planetas, estrelas e constelações coladas. Seu guarda roupas e estantes eram de madeira clara, a cama era bem acolchoada e confortável, seus lençóis, travesseiros e cobertores eram de tema espacial, sua mesa de estudos estava com sua pequena mochila em cima e cadernos, além de seu projetor de estrelas, para que ele dormisse sem ter medo do escuro, e a cadeira que acompanhava a mesa era transparente. O quarto perfeito para manter uma criança entretida por bastante tempo.

-Oi Sung.- deu um sorriso triste.

-Não sorria assim para mim, meu coração é fraco.- Jisung sorriu fraco se sentando ao seu lado.

-Eu quero vomitar.- diz soltando lágrimas rebeldes.

-Não chora, vamos para o banheiro.- falou apressadamente o pegando no colo. Jisung correu rapidamente com o menor nos braços até o banheiro, já que Jii estava dando indícios de vômito, e colocou o irmão na frente da privada.

-Obrigado Ji.- enquanto o menor encarava a privada, Jisung encheu a banheira.

-De nada pequeno.- e então vomitou. Aquela cena sempre acabava com o mais velho, era horrível ver o pequeno sofrer.

-Vamos para o banho?- o pegou no colo e entrou junto de Jii com roupa e tudo na banheira já cheia. 

-Eu quero remédio.- 

-Não faz isso Jii, você sabe que só pode tomar depois de comer alguma coisa.-

-Então faz alguma comida usando sua agilidade.- Jisung suspirou. Era por seu irmão afinal.

-Tudo bem, você pode terminar o banho sozinho?- o garoto afirmou. -Ok, vou trocar de roupa rapidinho e vou fazer um café da manhã nutritivo.- se levanta.

-Com a agilidade!- gritou querendo a confirmação do mais velho.

-Com a agilidade pirralho, não se preocupe.- saiu do banheiro.

Usando sua habilidade pela terceira vez no dia Jisung se trocou e foi direto para a cozinha, abriu a geladeira, pegou o leite ultrapasteurizado e derramou um pouco do líquido em uma tigela com cereais e maçã cozida, não era muito, mas era o que ele podia para nutrir ele pela manhã.

-Senhor Han? O que faz aqui essa hora? Não era para estar na faculdade?- a babá, que tinha por volta de 50 anos perguntou assim que entrou na cozinha, ela estava no quarto de Jiao desde que chegou então não sabia que os meninos estavam em casa.

-Jii está com aquela gripe de novo por causa da imunidade baixa.-

-Você poderia ter me chamado para fazer a comida.-

-Não se preocupe com isso Mi-ran, você está liberada para ir também.-

-Tem certeza senhor? Eu posso ficar aqui para cuidar da Jiao até Jii melhorar.-

-Que isso ajumma! Eu posso cuidar deles, vá descansar.- sorri educadamente.

-Obrigada senhor, eu irei então, não se esqueça de dar leite para a pequena assim que ela acordar.- a senhora pegou a bolsa e o casaco que estavam no cabide. -Tchau Senhor Jisung, qualquer coisa me liga.- 

-Tchau senhora!- acenou para ajumma, e então voltou para o banheiro, onde a criança estava se enxugando.

-Já acabou?- perguntou com um sorriso fraco, sem mostrar os dentes, era um sorriso forçado e Jisung sabia disso.

-Já sim.- assim que respondeu pegou a toalha de sua mão e enxugou os fios do pequeno.

-Que bom.- diz logo após de tossir.

-Vem, vamos colocar uma roupa bem quentinha.- o pegou no colo e foram até o quarto, rapidamente colocou no menor um pijama de frio azul com pequenos planetas, que fechava com botões e depois colocou meias de aliens anti-derrapante.

-A Mi-ran está aí?- perguntou assim que Jisung o colocou sentado na bancada da cozinha para que ele fique de olho no menor.

-Ela foi embora. Mas não se preocupe a Jiao ainda está dormindo.-

-Tudo bem então.- faz uma cara de dor.

-Está com dor de cabeça não é pequeno?- parou de mexer na comida para o olhar.

-Eu vou ficar bem depois do remédio.- sorriu pequeno.

-Vem, vamos comer.- pegou a criança o colocando sobre a cadeira da mesa de jantar e o menor começou a mexer no cereal com a colher.

-Está com um cheiro bom Sung.- falou brincando, já que era uma comida já pronta.

-É claro que está, eu sou um ótimo cozinheiro.- falou tirando pequenas risadas do menor em seu colo. -Por que está rindo heim criança?- começou a fazer cocegas no irmão mas parou assim que o mesmo começou a tossir.

-Coma um pouco.-

-Eu não tô com fome hyung.-

-Eu não perguntei! Vai comer sim senhor, estou mandando.- 

-Se não comer não vai melhorar Jii.- o menino virou o rosto. -Qual é pequeno, você estava pedindo para eu fazer a comida para você tomar remédio, e agora não quer mais?- 

-Não.- 

-E se eu fizer aviãozinho?- 

-Não sou mais criança Ji.- o maior não deu ouvidos e colocou um pouco de comida na colher, fazendo barulhos com a boca e movimentos com a mão, para imitar o pouso de um avião, ação que fez o pequeno rir. 

-Atenção senhoras e senhores, afivelem os cintos pois iremos pousar em 5, 4, 3, 2, 1.- o menor abriu a boca e engoliu depois de mastigar.

-Não quero mais.-

-Só mais duas colheradas e eu te dou seu remédio.-

-Tá.- e assim como prometido, só comeu mais duas colheradas e Jisung o deu seu remédio.

-Vamos assistir um filme para você dormir?- 

-Vamos.- assim que o Han mais velho se sentou o pequeno se atirou em cima dele, fazendo os dois rirem.

-Calma criança.- o ajustou em seus braços e começaram a assistir o filme.

Já era a hora do almoço mas Jisung continuava a assistir filme, estava esperando uma das crianças acordar e reclamar de fome já que o próprio não estava depois de comer o resto do cereal de Jii. No meio do filme "Como treinar o seu dragão" com seu irmão ainda adormecido em seu colo a campainha tocou, fazendo o mais velho se assustar e o adormecido abrir os olhos calmamente.

-Shhh, volta a dormir, eu vou atender.-

-Colhinho.- ainda adormecido pediu colo para o irmão, e o mais velho o pegou sorrindo, e depois foi em direção à porta.

-Oh.- Jisung ficou surpreso.

-Oi Jisung, a gente queria ver como você estava, já que não foi na aula.- Changbin disse.

-Obrigado pela preocupação. Entrem por favor. Só vou pedir que façam silêncio.- os meninos concordaram e o seguiram até a sala.

-Como você está?- Hyunjin perguntou.

-Eu estou bem, meu irmão que está doente.- 

-Nós pensamos que você estava com algum efeito colateral por causa de ontem.- Chan explicou.

-Eu estou muito bem para falar a verdade.- respondeu com um sorriso que foi retribuído.

-O que ele tem?- Minho perguntou apontando para a criança adormecida em seu colo.

-Ele tem imunidade baixa, então está sempre doente.-

-Mas está melhor?- Jeongin perguntou.

-Está melhor, conseguiu dormir depois do remédio.- 

-Que bom.- sorriu.

-Sim, vocês aceitam alguma co- seu discurso foi interrompido por um choro agudo. -Jiao deve ter acordado com a campainha, segura ele para mim por favor Chan?-

-Claro.- segurou firmemente a criança.

-Já volto.- se distanciou para ir no quarto da sobrinha. 

-Shhh, estou aqui amor, estou aqui.- ninou a criança para acalmá-la. 

Saiu do quarto com a neném no colo e chamou seus amigos.

-Vamos conversar na cozinha? Preciso dar mamá à Jiao.-  os meninos assentiram. -Pode deixar Jii deitadinho ai no sofá Chan.- avisou e o mais velho assim fez.

-É sua irmã?- Jeongin perguntou brincando com a neném sentada na cadeirinha de alimentação.

-Não.- respondeu simples virando as costas para pegar a mamadeira no armário alto.

-É sua filha?- Minho manifestou um pouco afobado, e sua pergunta fez todos olharem instantaneamente para Jisung, esperando sua resposta.

-É minha sobrinha gente.- o menino disse rindo de leve.

-Aah.- Minho soltou a respiração que nem sabia que estava prendendo.

-Como foram as últimas aulas hoje?-

-Foi cansativo porque a gente teve aula prática.- Seungmin responde.

-E como é a aula prática?- perguntou direcionando a mamadeira para os pequenos lábios da criança. Ia ser a primeira aula prática dele, e Jisung estava mais do que curioso.

-A gente só testa nossos poderes com algum oponente, mas hoje foi só aquecimento. Você vai ver amanhã.- Felix respondeu dessa vez.

-Amanhã tem prática de novo?- Changbin perguntou fazendo uma cara cansada, causando risos em todos.

-Agora vai ter todos os dias inteligência.- Seungmin deu um pesco tapa no mais velho.

-Querem jogar alguma coisa?- Han perguntou e os garotos assentiram logo se dirigindo à sala.

-Tem quais jogos?- Felix perguntou e Jisung começou a listá-los enquanto colocava a bebê sentada no sofá ao lado de Chan.

-Vamos de corrida!- Changbin disse.

-Sem essa, vamos de tiro.- Seungmin protestou.

Enquanto os meninos discutiam na sala qual jogo iriam jogar, Han aproveitou para pegar o irmão no colo e o colocar em sua cama para não o acordar com toda a gritaria que estava por vir. Assim que voltou para a sala se sentou no sofá ao lado de sua sobrinha e a colocou em seu colo, a ninando.

-Mas eu quero de luta.- Jeongin choramingou e Hyunjin ficou ao seu lado apertando suas bochechas.

-É só vocês irem revezando.- Chan disse revirando os olhos.

-Eu vou primeiro!- Seungmin berrou levantando a mão.

-Eu sou o mais velho, eu deveria ir primeiro.- Chan protestou o olhando de queixo erguido, como se já tivesse ganhado a discussão com seu argumento.

A tarde dos 8 meninos se resumiu dessa forma, discutindo, jogando, brigando, berrando e rindo, parecia que já se conheciam há muito tempo porque a conversa se desenrolava animadamente.
 

[...]

 


Notas Finais


Desculpa pelo capítulo meio chato, eu estava sem criatividade, e é bom lembrar que a história gira em torno do Jisung, então vai ter algumas cenas dele com a família.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...