1. Spirit Fanfics >
  2. Você me Mostrou o Amanhecer (namgi) >
  3. Fumaça

História Você me Mostrou o Amanhecer (namgi) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


No qual Namjoon se pergunta.

Capítulo 2 - Fumaça


Fanfic / Fanfiction Você me Mostrou o Amanhecer (namgi) - Capítulo 2 - Fumaça

 

Camomila era um dos cheiros favoritos de Namjoon.

Ele o lembrava de sua mãe, com uma péssima rotina de sono que nem ele, fazendo um chá às 2 da manhã. Dos dois sentados no balcão da cozinha, conversando até o seu pai levantar e os dar uma bronca por terem ficado acordados a noite inteira de novo.  

Ele inspirou- sentiu o cheiro do incenso da cafeteria entrar no seu nariz- expirou. Sorriu ao sentir o cheiro de camomila. 

Sweet Smoke era sua cafeteria favorita. Se não fosse pelo cheiro de incenso sempre presente lá e sua fumaça que o deixava quente por dentro, era pela sua atmosfera- a iluminação era alaranjada e quente, criando a sensação de estar debaixo de muitos cobertores.  

Todas as mesas eram separadas por paredes e escadas, como se fossem quartos em níveis diferentes- o fato de que elas flutuavam em vez de encostar no chão era um ótimo extra, também. Suspirando, ele fechou os olhos e apoiou o rosto na mão esquerda.  

Ele gostava de sair do seu apartamento e ir para lugares com algumas pessoas, mas sempre preferia ficar na sua. Ouvir os murmúrios, risadas, passos e tosses constrangidas o acalmavam mais do que qualquer coisa- talvez porque o lembrassem de que ele não estava sozinho.   

De repente, ele ouviu passos se aproximando pelo corredor. Já sabia quem era, então não abriu os olhos.

“Hyungie, chegamos,” Jimin cumprimentou assim que abriu a cortina do quarto, sorrindo ao fazer contato visual- Taehyung o abraçava por trás enquanto eles se mexiam, fazendo eles extremamente desajeitados. Namjoon riu. 

“Qual é a Emergência?” Taehyung perguntou, praticamente se jogando no banco flutuante no outro lado da mesa. O banco gaguejou, saltou- e voltou à sua posição normal.

Jimin se sentou com menos urgência, mas seus olhos carregavam a mesma preocupação do seu namorado. Namjoon suspirou, exasperado. 

“Eu te disse que não é urgente assim, Tae-yah,” Reclamou, mexendo sua xícara de Chá de Serenidade com a sua colher. Taehyung revirou os olhos.

“Você sempre diz isso quando é uma emergência,” Retrucou. Jimin acenou com a cabeça, concordando. Namjoon não comentou mais nada.

“Algo aconteceu com você?” Jimin perguntou, examinando o mais velho em procura de algum machucado- no qual ele tinha, um pequeno raspão no cotovelo, mas ele não era visível pelo seu casaco. 

“Não! Bem, não necessariamente. É só… Um vizinho meu foi atacado por uma Semente ontem e eu ajudei ele,” O humano falou a última parte o mais rápido que conseguia, tendo a esperança mínima de que os bruxos não o entenderiam. 

O que obviamente não aconteceu.

“Hyung,” O bruxo de cabelo azul reclamou em um volume alto demais para um café. Jimin o deu um olhar cheio de julgamento. “Você ficou louco? Ela poderia ter te machucado!”

“Mas não machucou!” Namjoon defendeu, frenético. “Era uma Semente fraca pra caramba, eu juro. Eu sabia que ela não ia poder fazer nada por causa do colar. Eu juro que não teria atacado ela se não soubesse que ia ficar bem.”

“Você atacou ela?!” Foi a vez de Jimin de exclamar, seus olhos pequenos arregalados; Ele parecia um cachorrinho. “Yah, Kim Namjoon!”

“Hyung,” Namjoon corrigiu, rabugento. “Kim Namjoon-hyung.”

Tae estreitou os olhos e franziu os lábios, estranhamente intimidante. “Você realmente acha que tá na posição de exigir coisas agora, Namjoon? Eu vou te matar.”

“A gente não tá falando sobre isso!” Namjoon insistiu, exasperado. “Estamos falando sobre meu vizinho.”

Taehyung cruzou os braços como uma criança birrenta e Jimin suspirou, claramente ainda irritado. “O que tem ele?” Perguntou, sem paciência.

“Ele foi atacado pela Semente porque ela queria o Love Core dele,” Namjoon começou, ajustando seu boné quando sentia que ele estava muito solto na sua cabeça. “Mas ele não é um bruxo, e Sementes deveriam odiar Love Cores porque- vocês sabem, Mágica Tradicional.”

A atenção de Taehyung foi obtida com sucesso. Curioso, ele se inclinou na direção de Namjoon, seus olhos claros arregalados. “Ele tem um Love Core corrompido?” 

“É o que acho, sim.”

Os dois ficaram em silêncio. Taehyung estava claramente interessado- Jimin, porém, nem tanto.

“Então você deveria tomar cuidado,” Comentou, preocupado. “Love Cores corrompidos nunca são boa coisa.”

“Mas isso é só quando eles estão na Etapa Final. Ele parecia perigoso para você, Namjoon?”

O humano parou para pensar. Então, “Ele não sabia o que era um Love Core, mas sabia o que era uma Semente- e durante o ataque, ele parecia…" Mordeu o lábio. "...Calmo?”

Os olhos de Taehyung ficaram ainda mais arregalados, se possível. Jimin franziu a testa.

“Ele tá envolvido com Magia Negra?” Ele perguntou, mais preocupado ainda.

“Bem, não- não tem como saber. Ele pode só ter estudado ela e saber o básico,” Namjoon defendeu.

“Love Cores corrompidos nem sempre são sinais de pessoas agressivas,” Taehyung comentou, de repente sério. Jimin suspirou. “Ele pode ter sido amaldiçoado, e não sabe como se curar. Isso explicaria seu conhecimento sobre Magia Negra.”

“Ou, ele pode ser um quase bruxo que se envolveu demais com Magia Negra e agora está do jeito que está. E mesmo se não for, ele pode muito bem virar uma Semente a qualquer momento.” Jimin retrucou, irritado. “É perigoso.”

“Mas se ele realmente for a vítima de alguma maldição, ou se o seu Love Core foi corrompido, a gente pode ajudar ele. Ele pode estar sofrendo. E se o Love Core dele romper e ele virar uma semente, isso vai ser parcialmente nossa culpa, porque a gente podia ajudar mais não fez nada. Isso não- não é justo.”

Jimin se virou para o outro bruxo, claramente indignado. “Namjoon-hyung é um humano, Kim Taehyung. Se você quer ajudar o cara, ajude. Mas nem pense em envolver o Namjoon-hyung no meio.”

Namjoon suspirou. “Não tem problema, eu vou tentar manter distância.”

��

Namjoon não manteve a distância. 

Na defesa dele, não foi porque ele não quis. Ele evitou parar para descansar no terceiro andar, fechar a loja por volta das 7- até mesmo começou a pegar o ônibus para não arriscar.

E depois da primeira semana, ele até baixou sua guarda- Julgando por sua palidez, Yoongi parecia não sair muito de seu apartamento, então quais eram as chances de eles se encontrarem fora do prédio de novo?

Oh, bem. 

“Nesta última quarta, um corpo altamente mutilado foi encontrado em Dalseo-gu, Daegu. A polícia afirma que, pelo seu estado, o corpo deve ser de uma vítima de rituais sacrificiais de Magia Negra, fazendo essa a quinta apenas esse mês.”

Uma voz zombou. “Esses bruxos só fazem merda, mesmo.”

De onde estava pegando um pacote de kimbap de uma prateleira no fundo da loja, Namjoon congelou.

“Se fosse por mim, bruxaria seria ilegal. Descobriram que você é bruxo? Prisão perpétua- Não quero nem saber.”

E, bem- Namjoon não estava necessariamente surpreso. Esse não era o primeiro discurso preconceituoso que ele ouviu e com certeza não seria o último; Principalmente que, julgando pela voz, parecia ser de um senhor por volta dos 70. 

Ainda assim, seus dentes rangeram um contra o outro, e ele fez o melhor para não ir para a frente da loja e ter uma conversa com o homem. 

“Essa gente macumbeira é nada além de uma ameaça para as pessoas norm-”

“Ei, harabeoji, o senhor tá segurando a fila,” Uma voz grossa familiar ecoou na loja praticamente vazia, fazendo Namjoon virar sua cabeça na direção do caixa com tanta força que ele sentiu seu pescoço estalar. 

Yoongi.

“Eu tô conversando com o caixa, pirralho,” Quase escondido atrás de uma prateleira, Namjoon espionou a cena, vendo um senhor encarando Yoongi de modo irritado.

“Eu tenho lugares pra ir. Se quiser conversar, saia da fila.”

O senhor zombou. “São quatro da madrugada, para onde você possivelmente poderia ir?”

Yoongi estava de costas para Namjoon, mas ele tinha a impressão de que ele estivesse revirando os olhos. “Isso não te interessa.”

Sem pensar muito, Namjoon soltou um 'gasp' alto demais para a situação- o qual claro, não passou despercebido por Yoongi.

Ele pulou levemente, virando a cabeça para o fundo da loja- olhando diretamente para Namjoon.

Ele congelou. 

Os olhos de Yoongi se arregalaram levemente em reconhecimento, fazendo os instintos de Namjoon perderem o controle; Desajeitado, ele tentou virar o corredor, se esconder atrás de outras prateleiras para sair do campo de visão do outro homem- apenas para esbarrar em uma e derrubar alguns pacotes de salgadinho no chão. Merda.

“Ei, Eu to falando com você, pirralho.”

Franzindo a testa, o ruivo virou sua atenção para o senhor no caixa de novo- Namjoon fingiu estar ocupado pegando os pacotes do chão. 

“Problema seu, porra-” Ele estava claramente rangendo os dentes. “-Eu só quero pagar a minha comida e ir embora. Se quiser tanto conversar, faz o que tava fazendo agora pouco e fala suas opiniões de merda pra a sua TV, eu não me importo. Agora saia da fila.”

A loja ficou em silêncio. 

O senhor se recuperou, xingou o ruivo por uns segundos, mas no final acabou saindo. Namjoon voltou a pegar os pacotes no chão, escutando os barulhos de passos, a registradora funcionando e de sacolas de plástico sendo movimentadas.

Quando se levantou, Yoongi já tinha ido embora.

��

O senso de fashion de Kim Taehyung era… Peculiar.

Não era feio, longe disso- quer dizer, não era feio em Taehyung. Namjoon tinha certeza que se tentasse usar as blusas coloridas e calças largas que o bruxo gostava de usar, iria parecer um maníaco. 

Mas ele já estava acostumado com elas, de qualquer jeito. Então quando o mais novo entrou com seu casaco gigante, calças largas, cropped e boina, Namjoon apenas piscou. 

“Bom dia, Tae-yah,” Cumprimentou, sonolento. O mais novo o deu um sorriso enorme.

“Bom dia,” Cantarolou, se aproximando do caixa. Suspeito. “Como vão as coisas no prédio?” Ele se sentou no balcão, deixando as diversas plantas do teto se enrolarem pelo seu torso.

Namjoon ergueu as sobrancelhas, entendendo. “Você não é nada sutil, espero que saiba disso.”

Taehyung piscou, tentando se fazer de inocente por um segundo. “Como vão as coisas com seu vizinho?” Perguntou, agora honesto. 

Namjoon suspirou. “Não aconteceu nada,” E desviou o olhar. 

O mais novo estreitou os olhos antes de deixar seu sorriso ficar malicioso. “Mentiroso de merda.”

O mais velho o encarou, incrédulo. “Quer morrer?” Perguntou. “Eu sou mais velho. Um pouco de respeito seria ótimo.”

“Eu não tô dizendo que tô pouco me fodendo para idade, exceto que é exatamente o que eu tô dizendo.”

Namjoon revirou os olhos. “Que charmoso."

“Não me distraia! Kim Namjoon!” Algumas plantas pularam levemente pela mudança em seu tom. O humano o olhou feio. “-Hyung!” Completou. “Eu sei quando você mente. Você anda se encontrando com seu vizinho às escondidas? Ooh, sexy-”

“Eu tava comprando comida na 7/11 perto do meu prédio e esbarrei com ele. Foi só isso.”

“E até onde esse ‘esbarro’ chegou?” Taehyung estava tão apoiado no balcão que Namjoon se preocupou que ele iria cair.

“Lugar nenhum! Ele só xingou um senhor e foi embora.”

“Você só me decepciona- Aliás, sexy.”

“O que! É pra você ficar bravo comigo por ter esbarrado com ele!”

“Por que eu estaria? Não é como se você soubesse que ele estaria lá. E não é como se eu necessariamente… Concordasse com o pedido do Jiminie.”

Namjoon o encarou, confuso. Taehyung suspirou, desistindo de se apoiar no balcão e escolhendo mudar sua posição completamente, sentado de pernas cruzadas e mantendo contato visual com o humano.

“Você sabe como Love Cores se corrompem, né, Joon?”

“Maldições ou auto rejeição.”

“Pois é,” O bruxo concordou. “E todo mundo sabe disso, mas eu sinto que a parte da rejeição sempre é ignorada. Já parou pra pensar nisso? Tipo, imagina, você ter tanto amor dentro de você que seu corpo não aceita. Isso… Isso deve ser horrível, hyung. E ninguém fala sobre isso.”

Namjoon suspirou, dando um olhar suave para o bruxo. “E você acha que é esse o caso do meu vizinho?”

“Bem, não tem como saber, já que eu não conheço ele,” Ele riu. “E… Eu entendo porque o Jiminie pediu o que pediu, porque sei que ele quer te proteger, mas… Eu sinto que esse cara é minha responsabilidade, também. Eu sei que ele não é de verdade, mas...”

Parece que Jimin e Taehyung tinham o mesmo problema. “Vocês dois sentem demais.”

Taehyung riu, dessa vez alto, e deu um olhar para o colar colorido ao humano. “Não é esse o ponto de ser um bruxo?"

��

 


Notas Finais


fumaça do título do cap é do incenso do café ou do fogo no cu do namjoon? Fica pra interpretação

(aliás, se quiserem gritar cmg sobre a história, meu tt é @ irgsart!! Eu amo essa história de paixão e to mais que aberto para conversar sobre ela com vcs. Realmente se sintam a vontade em expressar seus pensamentos! Tá [email protected] sobre algo? Quer que eu explore/explique algo? Pode comentar :D )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...