História Você me mudou. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes
Personagens Ally, Carlos de Vil, Chad, CJ, Dizzy, Doug, Evie, Freddie, Gil, Harry Gancho, Jane, Jordan, Lonnie, Mal, Princesa Audrey, Príncipe Ben, Ruby, Uma, Zevon
Tags Adultério, Ben, Harry, Mal, Uma
Visualizações 39
Palavras 1.764
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - O castelo ruindo.


Fanfic / Fanfiction Você me mudou. - Capítulo 1 - O castelo ruindo.

- Ben, Ben! – chamava mal ao lado dele.

- Desculpa Mal, hoje eu estou um pouco distraído. – disse meio sem jeito.

A desculpa não agradou a filha da malévola, mas por hora era tudo o que ela teria dele então sorriu sem jeito e se virou para Evie que estava sentado do seu lado esquerdo. Bem pareceu nem notar e saiu de lá entrando para escola.

- O que deu nele? – perguntou Evie preocupada.

- Eu não sei. – respondeu Mal. – Toda essa estranheza começou na festa depois que Uma voltou para a ilha.

Todos da escola perceberam que o casal mais amado não estava tão carinhosos recentemente um com o outro, e muitas fofocas e especulações rondavam nas bocas dos príncipes e das princesas de Auradon.

Carlos e Jade davam a Mal uma segurança de que para os rapazes muita colação e grude os enjoavam e por isso Ben estava assim como dizia Carlos “É só uma fase” e Jay concordava “Já vai passar, você vai ver”, mas Mal não tinha tanta certeza, além do mais colocar um anel no dedo de alguém nunca foi uma certeza absoluta nem na ilha dos perversos e nem em Auradon.

Ben sabia no fundo de seu coração que algo avia mudado estava estranho e não queria mais ficar tão perto de Mal enquanto andava pelos corredores pensava em como foi ser enfeitiçado por Uma e ainda por cima essa foi à segunda vez dele, mas com Mal e com Uma avia uma diferença até mesmo na magia em que usavam.

Enquanto ben ia cambaleando pelos corredores da escola pensando em porque sua namorada não mais o atraia e nem ficar perto dela dava mais aquele prazer que ele antes sentia um certo chinês passou por ele com a espada na cintura, cabelos arrepiados para cima e uma roupa despojada preta.

- Qual é o seu problema, Ben?  - o chinês passava a mão na frente do rosto de Ben. – Ben, Ben. – estralando o dedo na frente dos olhos dele.

- Para com isso. – Ben saiu do transe e empurrou a mão do chinês. – Qual o seu problema?

- Você estava estranho e se tem algo a ver com a sua namorada delinquente e só tenho o que reclamar dela e dos outros, a minha irmã, Lonnie está apaixonada pelo Jay e eu simplesmente odeio esses filhos de vilões que não sabem ser civilizados e nem respeitar os irmãos mais velhos preocupados.

Ben conversou um pouco mais com Meng, (filho de Mulan e xang), o chinês era bem sensato, mas não estava na escola quando os vilões entraram, pois achava ser uma grande idiotice e até agora achava a mesma coisa, e mesmo com os pedidos de Lonnie que era mais ocidental para ele aceitar os vilões Meng continuava com as crenças orientais de seus antepassados que era nunca abaixar a guarda.

- Eu preciso ir. – se despediu de Meng e continuou até o dormitório.

Ben se deitou de costas na cama deixando todas as suas forças se irem o que ultimamente era o que ele mais queria fazer, jogar tudo para o ar e só relaxar sem a realeza, os modos, as responsabilidades, a coroa que antes era o que ele mais queria, mas agora era um fardo para alguém tão novo como ele carregar.

Doug entrou com tudo no quarto de Ben batendo a porta atrás dele. o rapaz estava suado, tenso e morrendo de medo.

- O que foi Doug? – se sentado na cama.

- O Chad (filho da cinderela e do príncipe azul) criou mais uma briga com a dania (filha de Tarzan e Jane) disse que ela era uma macaca então ela agradeceu, mas ele ficou bravo e começou a insultar os gorilas e ela foi pra cima dele. – tomou folego quando terminou, mas Ben se deitou de novo ignorando totalmente a situação. – E você não vai fazer nada? Ei, Ben, Você é o representante de sala, presidente, rei, membro oficial do concelho e...

- Chama a fada madrinha. – pediu sem nem vê-lo.

Doug continuou a insistir e a argumentar sobre as responsabilidades que Ben tinha e não tinha como ele fugir já que ele era ELE, o rei, o amigo de todos, o defensor dos inocentes e ele era o príncipe o que salvava a princesa no final.

- EU SEI DISSO!

Ben levantou bruscamente ficando de frente para Doug que se assustou da forma que Ben estava, ele realmente era uma fera bufafa, com os punhos fechados, mandíbulas ceradas, seus ombros entortavam para frente como de um animal e levantando as duas mãos para cima ele rugiu tão alto que todos da escola ouviram se voltando para o quarto de Bem.

Doug tremia vendo o amigo mudar tanto e parecia que ele ia avançar a qualquer momento como estava a um passo da porta ele se virou abrindo a porta se embananando e saiu correndo pelo corredor deixando os alunos estranhando mais ainda o que avia acontecido ali.

Bem se atirou de joelhos a chão, o menino estava mais assustado do que Doug, não esperava isso dele mesmo, encostando sua testa ao chão chorava em silencio sabia que algo estava estranho e precisava saber o que era, mas não sabia onde achar as respostas.

Dizzy achava Auradon o máximo e conseguiu uma boa clientela na escola, seus penteados se tornaram desejados por todas as princesas e alguns príncipes vaidosos, mas sua cliente favorita era Ruby (filha de Rapunzel e Flynn) o cabelo dela era um sonho, mas ela era tão tímida que só aparecia se o cabelereiro estivesse vazio.

- Bom Ruby, o que vai querer?

Dizzy penteava com os dedos os cabelos loiros de Ruby, mas ao menor som de alguém entrando ela se escondia em baixo da mesa e puxava todo o seu longo cabelo com ela.

- Oi, - cumprimentou Dizzy. – Pode sair Ruby é só a Mal e a Evie.

Mesmo assim a menina loira não saiu do esconderijo e mesmo com as insistências de Mal e Evie ela se recusava a sair.

- Depois eu resolvo com a Ruby. – disse Dizzy desistindo. – E vocês? O que eu posso fazer por vocês?

- Retoque na cor. – respondeu Mal se sentando na cadeira a frente do espelho.

- Pra mim uma lavada, depois hidratação, definição para os cachos e...

- Eu sei do que você precisa. – sorriu Dizzy olhando o espelho.

No campo de Tourney Carlos e Jay treinavam ao lado de Lonnie os arremessos. No final do treino os meninos iam para o vestiário, mas Carlos e Jay ficaram observando Lonnie que encarava a parte direita das arquibancadas, onde o seu irmão Meng a estava observando em pé com as mãos nas cinturas.

  - O que ele quer? – perguntou Carlos se aproximando de Lonnie.

- Nada, hoje ele vai só me olhar de cima para baixo como se eu fosse uma decepção e uma desonra para a família. – disse sem tirar os olhos do irmão.

- Você é a capitão do time. – disse Jay tentando anima-la.

- Sou capitã enquanto minha mãe na minha idade lutava em uma guerra, não tem nem como igualar. – Lonnie não deixava de encarar o irmão. – Virei uma desonra.

- Você mandou bem na briga contra os piratas da Uma. – argumentou Carlos.

- Não o suficiente... – disse a si mesma.

Jay se aproximou dela e passou a braço pelo ombro dela tentando faze-la se sentir melhor, mas Meng não gostou e deu um salto até o campo parando em pé e já com a espada em mãos apontada para Jay e Carlos.

- Não toque na minha irmã, vilão. – disse. – E você medroso, deveria aconselhar ao seu amigo que nem todos os príncipes aqui são inofensivos.

Na sala da fada madrinha estava Fauna, Flora e Primavera as três eram professoras na escola, mas a responsabilidade de cuidar dos filhos dos vilões era totalmente da fada madrinha já que nenhuma das três intendia o porquê deles quererem se ariscar com vilões na escola.

 Flora a fada de vermelho dava aula de boas maneiras, Fauna dava aulas de botânica, Primavera era a professora de defesa contra maldições e a fada madrinha se ocupava só com os vilões dando a eles um tempo individual.

- Nada como a volta às aulas. – disse Fauna batendo palmas.

- Odeio essas crianças. – comentou Primavera emburrada com a gritaria.

- Finge que não gosta, mas por dentro ama. – brincou Flora.

Elas riram e com um toque de magica a fada madrinha fez uma mesa do chá aparecer no ar e elas se serviram sobrevoando o centro da sala, comeram bolinhos, doces e tomaram muito chá conversando sobre o ano letivo.

- Só não me coloquem na frente da filha da malévola. – disse primavera arregaçando as mangas.

- Mal? – questionou a fada madrinha tomando mais um gole de chá.

- Deve ser. – falou sem importância.

- Ela se tornou uma bela menina e...

- Mas não foi ela quem foi até a ilha deixando Uma fugir e criar um quase caos na festa? – perguntou Fauna na inocência comendo um bolinho.

- Sim, mas...

- Mas nada fada madrinha. – interrompeu Flora deixando a xicara de lado. – Quero minhas irmãs e eu longe dela.

- Eu entendo... – finalizou a fada madrinha tristemente. – Mas acho que devemos obedecer aos desejos do príncipe Ben e ele quer que os vilões tenham as mesmas chances dos príncipes e princesas.

- Nós somos fadas e não babás dos desejos do príncipe Ben. – argumentou Flora matando todo desejo da fada madrinha em enturmar os filhos dos vilões. – Além do mais eu não vi as vilãs da sua historia aqui, mas a nossa está.

Primavera estava orgulhosa da irmã Flora, mas Fauna não gostou do ruma da conversa e se calou logo que viu que as coisas estavam ficando serias.

Doug correu dos alojamentos até o campo onde pode ver Jay, Carlos e Meng brigando com Lonnie tentando apartar a briga ficando na frente de seu irmão protegendo os dois garotos da ira do mesmo, e mesmo com os gritos de Jay e Carlos para era sair dali ela continuou a ficar na frente do irmão com os braços abertos.

Doug foi atrás de Mal já que Ben não estava disposto a ajudar hoje Mal poderia ajudar e com apenas um feitiço resolver as brigas entre Chad e Dania e a de Jay, Carlos, Lonnie e Meng.

- Mal!

Doug entrou quase se derramando no salão de beleza e as meninas logo se viraram para vê-lo.

- Doug! – Evie foi até ele o segurando. – O que foi, Doug?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...