História Você me mudou. - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes
Personagens Ally, Carlos de Vil, Chad, CJ, Dizzy, Doug, Evie, Freddie, Gil, Harry Gancho, Jane, Jordan, Lonnie, Mal, Princesa Audrey, Príncipe Ben, Ruby, Uma, Zevon
Tags Adultério, Ben, Harry, Mal, Uma
Visualizações 11
Palavras 1.865
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - A frieza pega?


Fanfic / Fanfiction Você me mudou. - Capítulo 7 - A frieza pega?

- O que vocês pensam que estão fazendo? – disse a chinesa saindo da sombra.

Evie, Carlos, Jay e Zak estavam indos em direção da garagem para pegar a limusine quando foram abortados pela Lonnie que estavam com caras de poucos amigos olhando para eles que se assustaram pela surpresa de vê-la àquelas horas da noite acordada.

- Você ouviu, a fada madrinha disse que tem como chegar lá. – explicou Evie. – A Mal foi na frente e agora nós precisamos encontra-la.

- Ótimo, eu vou junto. – disse Lonnie abrindo caminho para eles apertando o botão para abrir a limusine. – Quem dirigi?

Jay ficou no volante, Lonnie como copiloto na navegação, Carlos comeu alguns chocolates já que estava muito nervoso e precisava se acalmar, Evie encarava a ilha a sua frente com certo receio por estar novamente voltando para ela, Zak que nunca avia ido para a ilha só se preocupava em achar sua namorada.

- Estamos chegando. – avisava Jay para os detrás que prestavam atenção em cada palavra olhando para frente. – Lá vamos nós de novo. – disse para Lonnie.

- Será que encontraremos meu irmão? – perguntou Lonnie.

- Mesmo se nós não o encontrarmos não será uma grande perda. – comentava Jay recebendo um olhar contraditório da chinesa brava. – Quer dizer será uma grande pena, não conseguirei dormir a noite pensando no seu irmão.

Lonnie sorriu para ele e ele devolveu o sorriso para ela nessa troca de olhares mútuos não repararam que o campo de proteção estava na frente deles até Carlos dar um grito agudo desesperado olhando a ilha ficar cada vez mais perto da limusine.

Jay apertou o botão embutido na limusine abrindo o caminho até um beco um pouco maior do que a maioria dos que tinha na ilha estacionando a limusine e a cobrindo com uma lona para não dar muito na cara que eles estavam na ilha novamente.

 - Chegamos. – anunciou Jay saindo da limusine. – Nada como a nossa velha casa... – respirando bem fundo o ar.

- O cheiro é realmente inesquecível. – comentou Zak saindo da limusine. – E por onde começamos?

Os vilões foram na frente indo para a antiga casa deles no caminho explicaram algumas regras para Zak e Lonnie sobre como ficar vivo na ilha, mas os dois eram diferentes de Ben não eram tão indefesos como o filho da fera que nem fera conseguia se tornar.

Evie entrou no quarto das duas e viu Mal deitada em sua cama em posição fetal chorando não era uma cena comum de se ver em uma vilã, mas era o que estava acontecendo, e como amiga, ela não ia deixar essa cena ser vista pelos outros então, desceu até o primeiro andar e fez um sinal para Jay e Carlos levarem tanto Zak como Lonnie para outro lugar.

- O que você tem Mal? – questionou a amiga que se virou para ela.

Mal parecia ter passada a noite toda chorando seus olhos inchados, lábios tremendo de leve, o rosto todo manchado de lagrimas e suas roupas amassadas. Evie não perguntou muito e a abrasou com força não sabia o que era, mas sabia que só a sua companhia já poderia trazer um pouco mais de calma a amiga.

 - Vai ficar tudo bem. – sussurrava para Mal.

- Não vai ficar eu fiz algo muito ruim dessa vez. – soluçava.

- E qual o problema nós sempre fazemos coisas ruins? – perguntou Evie rindo um pouco.

- Dessa vez não...

Jay e Carlos se entreolharam procurando algo para fazerem enquanto Evie dava um jeito em Mal, mas tanto Lonnie como Zak não paravam quietos com as perguntas e tentavam ir atrás de Ben, Mal (que eles não sabiam que estava com Evie), Meng e Dania que estavam ainda por ai na ilha.

- Vamos comer algo. – Carlos deu a sugestão.

- Agora? – questionou Lonnie estranhando.

- Sim, vamos. – concordou Jay já puxando Lonnie.

Os dois os levaram para o cais onde avia o restaurante de Úrsula e mesmo sabendo do ódio que Uma tinha deles eles concordaram já que Úrsula só se importava com o dinheiro que ganharia mesmo que seja servindo os “traidores” da ilha.

 Entrando no estabelecimento se depararam com os piratas que sempre estavam ali, mas no meio deles em cima de uma mesa dançando estava Dania bebendo litros e litros enquanto Meng conversava mais do que intimamente com Freddie que estava muito risonha.

- Meu irmão... – disse Lonnie chocada.

- Minha namorada... – disse Zak ao lado de Lonnie.

Jay e Carlos que estavam atrás dos dois ficaram estáticos com o que estava acontecendo no restaurante da Úrsula. Sem tempo de Jay e nem Carlos pensarem Zak já estava pegando sua namorada no colo e Lonnie puxando a orelha de seu irmão o emburrando para fora do restaurante sendo seguida por Freddie inconformada.

- O que você? – questionou ela se desvencilhando da irmã. – Como chegou aqui e quem te deu permissão de me tirar do restaurante me puxando pela orelha?

- E você? – Lonnie inconformada apontando para Freddie. – Quem é ela?

- Freddie. – respondeu a filha do doutor sombra. – E quem é você?

- Sou a irmã dele!

Jay e Carlos ficaram quietinhos vendo a cena enquanto Zak tentava inutilmente fazer sua namorada dormir nos braços dele. Dania não era muito forte para bebidas alcoólicas e quando bebia ficava manhosa, chata e não dormia por nada falando coisas sem sentidos.

A janela do restaurante estava com os rostos curiosos dos piratas que não escondiam que estavam de olho neles e na briga que estava acontecendo, Cj e Zevon se preparam para entrar em defesa da amiga, Freddie, mas sabiam que ela conseguia se defender muito bem sozinha.

- Eu vou voltar. – Meng deu as costas para a irmã. – Freddie, você vem comigo?

Freddie aceitou indo atrás dele, mas Lonnie segurou o braço esquerdo de seu irmão não o deixando voltar para o restaurante.

- Você não vai! – gritou a irmã.

- O que deu em você? – perguntou o irmão com rispidez. – Você nunca se importou com o que eu pensava e agora me dá limites?

Meng puxou com tudo a mão quase deixando Lonnie cair no cais e voltou para o restaurante com Freddie, a chinesa estava com o olhar arregalado então vendo que ela estava muito abalada Jay a abrasou e a conduziu juntamente com os outros até voltarem para a antiga casa dos vilãos.

Ben voltou para o restaurante junto com Uma e Gil que estava ainda com resquício dos acontecimentos de Mal e Harry estarem juntos, ben percebeu a falta de Dania, mas Meng e Freddie foram ao seu encontro explicar a situação para eles.

- Jay, Carlos, Zak e Lonnie estão na ilha. – revelou Meng. – Zak levou Dania e eu tive que aguentar minha irmã tendo um ataque de ciúmes por eu estar com a Freddie no restaurante.

- Evie e Mal não estavam com eles? – perguntou Ben.

- Não. – respondeu Freddie. – E o mais estranho é que o Harry ainda não voltou...

Cj e Zevon foram ao encontro deles.

- Verdade, meu irmão sumiu já faz um bom tempo. – comentou Cj. – Não que eu não esteja grata, mas é tão estranho...

- Gil, volte e chame Harry! – ordenou Uma, mas Gil fez uma cara contrariada e Uma não o quis o forçar. – Cj seu irmão está no antigo cabelereiro da Dizzy vá busca-lo.

Cj pareceu surpresa por Uma saber onde seu irmão estava, mas concordou em chama-lo levando Zevon com ela enquanto isso os outros esperavam que Mal também desse as caras no restaurante para conseguirem devolver Ben para Auradon.

Cj chegou com seu irmão e Zevon, mas ainda nada de Mal aparecer quando pensaram que ela realmente não viria a porta foi aberta bruscamente por Mal que vinha andando devagar com seus amigos atrás dela, Dania e Zak ficaram na antiga casa dos vilões ela estava muito bêbada para fazer qualquer coisa.

- Quem está viva sempre aparece. – disse Uma.

- Ben. – Mal correu até ele e quis abrasa-lo, mas ele se desvencilhou dela. – O que você tem?

- Nada, Mal. – disse com frieza. – Preciso voltar para Auradon só isso.

Mal queria poder se fazer de vitima, mas o que fizera pesava na consciência dela, simplesmente concordou e inundou o restaurante com a nevoa roxo levando os de Auradon para casa deixando só os piratas e os vilãos para trás.

- Boa noite. – disse Ben indo em direção ao seu dormitório.

Cada um foi para o seu quarto Meng irritado por ter deixado Freddie na ilha, Zak levou Dania no colo até o quarto dela, Carlos e Jay foram dormir, Lonnie observava o irmão até ele sumir da vista dela e tanto Evie como Mal ficaram plantadas na local onde reaparecerão em Auradon.

- O que foi isso? – questionou Evie estranhando Ben.

- Será que ele sabe? – perguntou a amiga. – Se ele me souber o perdi pra sempre.

- Não a com que se preocupar por hora. – amenizou Evie. – Além do mais se ele soubesse já teria falado, não?

- Não sei...

Bem ia para o dormitório, mas desviou o caminho tinha uma divida a pagar a Uma pela ajuda na ilha e tudo mais que ela avia feito por ele. Então ele foi até o castelo da fera para fazer um decreto que jamais poderia ser mudado.

- Por você Uma. – escreveu o decreto já entregando para o motorista sonolento. – Traga-os para Auradon.

- Todos eles? – perguntou o motorista.

- Todos. – respondeu o rei.

 O motorista ficou sem graça coçando a nuca, mas ordens eram ordens então foi até a garagem, mas a limusine principal não estava lá em fim ele foi com uma limusine menor, mas que caberia todos dentro.

Passando pelo campo de força em volta da ilha chegou em fim ao seu destino o restaurante de Uma...

Uma estava com a mão apertando o pescoço de Harry enquanto os piratas não faziam nada para detê-la, Gil olhava para baixo envergonhado pelo amigo, Freddie e Cj ajudavam Uma com o sermão para Harry enquanto Zevon tomava a baldes em uma mesa ao lado rindo da situação.

- Seu retardado mental. – insultou Uma. - Tem noção do que você fez?

- Voltou a ser o cachorrinho da Mal. – zombava Cj rindo. – Você é tão babaca acha que a Mal vai te amar ela já está com o rei.

Harry não conseguia devolver os insultos pois Uma estava quase o matando asfixiado apertando o pescoço dele.

- Você precisa crescer Harry! – gritou Freddie.

O motorista entrou no estabelecimento chamando a atenção de todos no restaurante e abrindo um pergaminho com o decreto fez todos se surpreenderem e sorrirem sem parar indo atrás do motorista.

Gil, Harry, Uma, Cj, Zevon e Freddie entraram na limusine rindo, sorrindo e conversando pareciam até que tinham esquecido o que Harry fez, mas algo estava muito estranho se Ben sabe o que Mal fez por que chamar Harry para ir a Auradon?

- Uma, vamos a Auradon! – comentava Freddie histérica.

- Sim, nós vamos... – olhando a ilha se afastar da limusine.

- Você está bem? – perguntou Cj. – Ei, meninos não comam todos os doces! – brigava com eles.

Uma não disse nada continuava a olhar para a janela com nostalgia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...