História Você me notará? - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Iida Tenya, Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku), Momo Yaoyorozu, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tsuyu Asui, Uraraka Ochako (Uravity)
Tags Todoroki Tsuyu Asui
Visualizações 60
Palavras 1.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi bebês, turu boom?
Aconselho em uma parte do cap ouvirem a música Pursuit of happiness (versão extendida)

Ah e mais uma coisa, este capítulo contém TENTATIVA DE ESTUPRO, então se você se sentir desconfortável e for sensível a esse assunto por favor aguarde o próximo capítulo.

Eh isto

Capítulo 16 - Não confie em ninguém Asui.


Fanfic / Fanfiction Você me notará? - Capítulo 16 - Não confie em ninguém Asui.

Logo que chegamos avistamos alguns de nossos amigos na festa, alguns já estavam bêbados e outros dançavam, e é claro que quando Toga-san nos viu ela veio ao nosso encontro.

— HEY VOCÊS CHEGARAM ?!— Pelo jeito que ela estava com certeza o álcool já fazia um bom efeito.

— Está realmente uma festa incrível Toga-senpai. Digo tentando parecer amigável.

— Que ótimo, espero que vocês se divirtam e especialmente você Todoroki-kun. (Eu só conseguia pensar OLHA A AUDÁCIA DESSA FILHA DA PUTA, é claro que eu jamais ia falar isso porque eu nunca uso palavrões mas)


Toga-san sai trocando as pernas por conta da bebida e nós adentramos a casa com a música alta, pegamos algumas bebidas e Uraraka dá um grito do nada.

— ASUI-CHAN VEM COMIGO QUE ESSA MÚSICA É NOSSA.

(podem dar o play na música agora mores ksks)

 A música era envolvente e eletrizante, Uraraka me puxa para pista de dança sem cerimônias e com a maravilhosa música eu não podia rejeitar esse convite jamais, meu corpo já estava em frenesi antes que eu percebesse, havia me esquecido da última vez que eu realmente deixava meus problemas e aproveitava um bom som, Ochaco pulava e dançava animada e antes que eu me desse conta alguém toca meu ombro e vejo que é Midoriya-kun.

— HEEEEEY.— Digo alto para que ele ouça e ele só me retribui com um sorriso.

— DANÇA COMIGO MIDORIYA-KUN.

Ele acena com a cabeça em um sinal positivo e puxa meu corpo para mais perto, ao nosso redor as pessoas gritam e dançam no ritmo da música, sinto alguns fios de cabelos suados em minha testa e minha respiração descompassada e uma onda excitante invadindo meu corpo, suas mãos estão firmes em minha cintura e nossos corpos em uma sintonia incrível, as luzes em tons vinhos e flashs deixam tudo contagiante e ele sorri pra mim de relance e eu retribuo sorriso, Ochaco se junta a nós no meio e tudo fica mais divertido ainda, levanto uma de minhas mãos empolgadas e grito junto com a galera, Midoriya olha pra mim e me acompanha contendo o riso, ao final da música eletrônica nós ouvimos batidas conhecidas de Man down da Rihanna e aproveito para pegar um bebida e ar, Midoriya fica conversando com Uraka e me direciono para cozinha da casa e vejo Toga-san conversando com Shouto (É SERIO ISSO)

— HEEEY, por que a estão aqui enquanto a festa está logo ali?— Pergunto tentando manter a calma.

— Você deixou Todoroki-kun sozinho e eu só estou fazendo companhia para ele. Eu podia sentir meu sangue fervendo ao ouvir essas palavras e já estava preparada para rebate-las.

— Toga, eu vim aqui para aproveitar a festa e não fiscalizar e prender minha namorada, se ela quiser dançar eu que não vou impedi-la. Shouto diz me fazendo arregalar os olhos. ( ESSE É MEU BOY)

— Está aí Toga-senpai, mas agora eu vou pegar meu namorado já que você está dizendo que eu estou deixando ele sozinho. Ela está com uma expressão confusa e não diz nada ao me ver levando Shouto para longe.

— Você n-não está mesmo chateado?— Agora que eu o trouxe para um lugar mais silencioso posso conversar melhor.

— Asui, sério? Você confia em mim?

— C-confio.

— E eu confio em você, então não tem por que eu ficar lhe prendendo. Então eu pude finalmente relaxar e pensar claramente, Shouto nunca me privou de nada, ele sempre foi calmo e maduro em muitos aspectos.

— Eu agradeço isso. Digo com uma expressão aliviada.

— Então, será que você tem um tempo para mim na sua agenda lotada? Eu rio.

— Certo, eu só preciso avisar Uraraka que vou ficar com você para ela não se preocupar atoa.

Shouto apenas faz um sinal de ok e eu me dirijo para a pista de dança mas não consigo encontrar Urakaka, vou para o gramado fora da casa e há várias pessoas dançando bêbadas e outras se pegando.

— Tsuyu-chan?— Uma voz desconhecida me chama e quando me viro vejo uma figura alta de cabelos brancos de um garoto e puxo na memória por um nome.

— Ah Tomura-kun.— Um garoto que estava na mesma classe que eu, nós já havíamos nos falado algumas vezes.

— Vi que você estava com Uraraka-san mais cedo, ela está te procurando. Sua voz é rouca e meio desconfortável de ouvir.

— Você sabe onde ela está agora?

— Oh claro, eu posso te mostrar já que a casa é bem grande.

— Obrigada Tomura-kun.

Ele adentra a casa e eu o sigo.

— Ela está lá em cima com aquele seu namorado.

— Lida-kun?

— Esse mesmo.

Subimos as escadas e passamos por algumas portas.


— Então Tomura-kun, ond— Sinto um puxão violento em meu braço quando o garoto de cabelos brancos me puxa para um quarto vazio e subitamente coloca uma de suas mãos sobre minha boca.

— Você é tão ingênua Asui-chan, como pode confiar tão facilmente em alguém assim? Deve ser por isso que eu gosto tanto de você...— Sua expressão que antes era indiferente agora estava assustadora, meu coração palpita e meu estômago se contrai de nervosismo é medo.

— Shii, eu sei que você deve está pensando " por que Tomura-kun está fazendo isso não é? Você é uma garota muito desatenta Asui-chan, nunca notou que eu sempre te observava?— Agora que ele mencionou isso, sempre que mesmo de relance eu olhasse para o fundo da sala ele estava olhando para mim e as vezes até me cumprimentava de forma silenciosa, mas eu sempre achei que era por coincidência.

— Agora você lembrou não é? A verdade é que tenho uma paixão por você Asui-chan MAS VOCÊ PREFERIU AQUELE MERDA DE DUAS CARAS.— Sua voz agora estava alta e agressiva e sinto algumas lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

— Não precisa chorar querida, agora você vai entender quem realmente deve ficar ao seu lado. Meus olhos se arregalam em desespero ao sentir uma de suas mãos em minha coxa.

— Você ainda veio com esse vestido para facilitar meu trabalho Asui-chan, que boa garota.— Cada palavra dita por aquele garoto me fazia querer vomitar, eu tentei de todas as formas mover meus braços que ele segurava com uma das mãos sem sucesso.

Meu desespero a esse momento já estava nas alturas, eu queria gritar mas nenhum um som saia da minha boca, meus braços estavam dormentes e minhas pernas fracas, juntei as últimas forças que restavam e o empurrei com uma de minhas pernas, ele se desequilibrou e caiu, eu virei rápido para sair o mais rápido dali mas oque eu pude fazer foi somente destrancar a porta e senti um puxão violento fazendo meu corpo se chocar com parede do quarto.

— Eu tentei ser gentil e agradável com você Asui-chan, OQUE VOCÊ QUER? VOCÊ VOLTAR PARA A PORRA DAQUELE TODOROKI?.

— P-pare com isso Tomura-kun, me deixe ir eu te imploro. Minhas lágrimas desciam pelo o meu rosto.

— Você só precisa entender que seu lugar é do meu lado Asui-chan. Antes que pudesse dizer qualquer coisa ele retirou uma pequena corda do seu casaco negro e amarrou minhas duas mãos e em seguida uma fita isolante foi colocada em minha boca.

— Não precisa sentir medo, eu prometo que serei gentil já que é a sua primeira vez Asui-chan. COMO ELE SABIA DISSO?! Sua voz era nauseante e o terror se instalava no meu ser e imagem de Shouto veio a minha mente.


— Você é tão linda Asui-chan, eu quero vê-la mais. Sinto o tecido do meu vestido sendo forçado e por fim rasgado.

Tudo isso é o pior, eu me sinto humilhada e o medo está me corroendo por dentro, penso em meus pais, meus amigos e Shouto e começo a chorar mais ainda com aquela sensação enojante, fecho os meus olhos na esperança de tudo isso sumir.

— Mas que porra é essa?!— Olho em direção a porta e vejo Bakugou e Midoriya olhando estáticos para a cena em que viam.

— MAS QUE PORRA VOCÊ PENSA QUE TA FAZENDO SEU FILHO DA PUTA. Bakugou é o primeiro a avançar em Tomura o atacando e retirando-o de cima de mim.

Sinto minha visão turva e ouço pessoas falando alto fora do quarto.

— Tsuyu-chan, você está sangrando. Olho para cima e vejo Midoriya-kun colocando algo em cima de mim para me cobrir.

Sinto que estou suando frio e não consigo acompanhar nada do que está havendo ao meu redor, vejo Bakugou batendo em alguém e sinto meu corpo sendo erguido.

— Midoriya-kun, c-cadê o Shouto?

— Tsuyu-chan eu preciso tirar você daqui antes.

Mesmo que eu soubesse disso, eu preciso vê-lo, eu preciso me sentir segura.

— Midoriya-kun, por favor me leve até ele.

Ouço algumas vozes exaltadas, tudo está confuso e por fim minha minha visão escurece.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...