História Você me notará? - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Iida Tenya, Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku), Momo Yaoyorozu, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tsuyu Asui, Uraraka Ochako (Uravity)
Tags Todoroki Tsuyu Asui
Visualizações 46
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


🌸 Oi bebês 🌸

Capítulo 18 - Viagem


Fanfic / Fanfiction Você me notará? - Capítulo 18 - Viagem

Haviam se passado dois meses, eu estou visitando o psicólogo semanalmente e isso parece está funcionando já que o número de pesadelos tem diminuído, fico feliz que todos me tratam normal mas para mim ainda é difícil, duas semanas após o ocorrido eu ainda tinha que ir na delegacia, foi dificultoso mas todos estavam do meu lado me fazendo ter um pouco mais de coragem, eu não quis nem saber o que iria acontecer com aquela pessoa.


[...]

— Asui-chan, o que vai fazer nesse feriado?— Uraka estava sentada a minha frente no refeitório mordiscando um sanduíche.

— Shouto e eu vamos viajar para uma cidade próxima aqui que terá um festival incrível.

— Eeeh, que romântico.— Ela ri mas sua voz parece desanimada.

— Aconteceu algo Ochaco?— Ela me olha um pouco chorosa.

— Tenya e eu brigamos ontem Asui-chan, o pior que foi minha culpa já que eu tive uma crise de ciúmes. Ela esfrega os cabelos em descontentamento.

— Fique tranquila, já já vocês estarão bem.

— Eu sei, só que nesse feriado nós completamos 5 meses e eu não quero passar meu aniversário de namoro brigada com ele AAAAAA.

— Eu tenho uma ideia, mas você terá que engolir esse seu orgulho e pedir desculpas para ele Uraraka Ochaco.— Digo tentando parecer firme mas sinto vontade de rir do desespero bobo dela.

— OK OK AGORA ME FALA.

— Por que vocês não vão com a gente? Aposto que vocês só precisam de um tempinho divertido juntos.

— Mas nós não vamos estragar o seu feriado romântico?— Ela me olha preocupada.

— Nós podemos ir no festival juntos e nos hospedamos em lugares diferentes, simples.

— OH MARAVILHOSO ASUI-CHAN, EU ESTOU BEEEEEM MELHOR AGORA.— Ela diz esbaforida e me abraçando em seguida.

— Eu preciso ir para casa preparar tudo, ah eu preciso comprar uma Yukata, são tantos detalhes. Ela diz feliz batendo as palminhas.

— Nós podemos ir comprar juntas depois da aula.

— PERFEITO.— Era engraçado vê-la naquele estado.

— Ochaco, eu posso confessar uma coisa?

— Hm?

— Tem um tempo que eu quero fazer aquilo com Shouto, mas eu sempre travo ou ele para do nada.

— Aquilo o que Asui-chan?— Ela pergunta distraída olhando a tela do celular.

— Você sabe Ochaco.— Digo com rosto  igual a um pimentão.

— Oh, entendi.— Ela diz com bochechas vermelhas.

— Ele já tocou no assunto com você?

— Já, acho que ele não quer me forçar a nada principalmente depois do que aconteceu, mas eu só quero seguir minha vida esquecendo e ignorando tudo aquilo, não quero que ele sempre fique olhando como se eu fosse pra sempre  um vítima, EU NÃO SEI O QUE FAZER.— Posso sentir minha voz saindo trêmula.

— Certo, você quer realmente fazer isso ou está fazendo isso por uma pressão que você mesma está criando?— Ela me fita com um olhar sério.

— Eu q-quero, mas parece que ele tem receio até de me tocar.— Digo frustada.

— Ele só não quer te forçar Asui-chan, ele se sente culpado por tudo.— Ela diz suspirando.

— Mas a culpa não é dele.— Digo me lembrando da noite que o vir se culpando de todas as formas.

— Só há um jeito.— Dessa vez vejo surgir um sorriso malicioso de seus lábios.

— Oh não, já sei que lá vem bomba.— Ochaco solta uma gargalhada anasalada.

— Você tem que mostrar para ele oque você quer e principalmente que não está com medo.

— E COMO VOU FAZER ISSO?!...— Uma gotícula se suor se forma em minha testa sabendo que nada de bom vinha dessa garota quando ela fazia essa expressão.

— Eu vou te ajudar, mas não agora por que nossa aula irá começar. Ela diz olhando a tela do celular.

Me despeço dela e sigo para minha turma, logo que eu entro ouço alguns murmúrios, mas nosso professor de genética interrompe fazendo a sala ficar em silêncio para meu alívio.


[...]


No momento estou no shopping com Uraraka e ela me puxa para todas as lojas que vê pela frente.

— ASUI-CHAN OLHA ESSA YUKATA LINDAAAA, ELA COMBINA TOTAL COM VOCÊ.— Olhei para a vitrine e lá estava uma Yukata de cor azul marinho com flores claras, realmente era bonita, Uraraka me arrasta para dentro da loja só sossegando depois que eu comprei o que ela queria.

— De onde você tira tanta energia assim Ochaco? Digo cansada de tanto andar por aquele maldito shopping.

— Eu só estou empolgada com tudo isso.— Ela diz batendo palminhas.

— Sei.

— Certo, agora vamos para parte interessante.— Ela de forma travessa.

— Algo me diz que você está tramando algo.

— Relaxe e me siga.


 ...


— EU NÃO VOU USAR ISSO OCHACO, TA LOUCA?— Ela gargalhava segurando uma peça íntima minúscula.

— Asui-chan, isso não é nada demais.— Uraraka põe a mão na cintura falando sério.

— Certo, mas pode ser menos chamativo que isso?

— Hai hai.— Ela se vira para pegar outra peça e ouço uma voz estridente atrás de mim.

— Ora ora, que bom que nos encontramos aqui Asui-chan.— Meus olhos reviraram instintivamente ao ver os fios  extremamente loiros de Toga.

— O-oi Toga-senpai.

— Asui, você não me engana nenhum um pouco com essa sua cara cínica, aposto que seduziu Tomura-kun para que ele fizesse aquilo e agora está aqui me olhando com essa cara lavada.— Eu não iria mesmo ouvir aquilo calada, minha mão se moveu acertando um tapa no rosto da garota a minha frente e uma lágrima de raiva desceu em minha bochecha, eu não vou ser humilhada por ela.

— Mas que porr-

— Toga-san CHEGA. Uraraka foi a minha frente a encarando com uma expressão dura.

— Vocês são loucas, eu posso processar vocês.

— Processa só para você ver oque eu faço com você sua loira de farmácia dos infernos.— Eu nunca tinha ouvido Ochaco falar daquele jeito.

— Foda-se. A loira sai pisando forte com a mão na bochecha e Uraraka suspira aliviada ao meu lado.

— Mas que diabos foi isso Asui-chan?— Ela me encara confusa.

— Eu que te pergunto isso.

— Só vamos para casa, cansei desse lugar.



[...]


Chego em meu pequeno apartamento e ele está silencioso, retiro meus sapatos e começo a preparar o jantar e ensopado de carne parece uma ótima escolha, preparo tudo e vou checar se Shouto já havia chegado.

— Shouto? Está aí?— Mas nenhuma resposta veio e giro a maçaneta devagar para abrir a porta.

Ele estava adormecido em sua cama que estava repleta de papéis e livros por que provavelmente ele estava estudando, me abaixo perto da sua cama e toco em alguns fios vermelhos e bracos dos seus cabelos, ele faz expressão fofa mas sem acordar, eu poderia observa-lo por horas mas infelizmente eu precisava acorda-lo.

— Você precisa acordar Shouto, o jantar vai esfriar.— Ele abre os olhos de forma manhosa e esfrega os olhos.

— Que horas são?

— São 20:30.

— Eu dormi tudo isso?— Ele diz para si mesmo.

— Eu só vou tomar um banho e já vou.— Eu saio do quarto e aproveito para tomar um banho também.


...

— Eu convidei Uraraka e Lida-kun para irmos conosco no festival no feriado, tem algum problema?— Eu pergunto lhe entregando um prato de ensopado.

— Por mim tudo bem, eu estava pensando em chamar Tenya mesmo já que ele parecia bem stressado hoje pela manhã quando eu o encontrei na quadra.

— Então está tudo certo.

— Você está bem?— Ele fita esperando minha resposta.

— S-sim, por que?

— Sua mãe me ligou mais cedo dizendo que estava preocupada com você.

Lembrei-me da reação da minha mãe quando ela soube de tudo que houve comigo, ela ficou desesperada e quase me leva de volta.

— Ela só está preocupada demais comigo, é só isso.

Nós comemos e eu fui para meu quarto dormir já que ele iria continuar estudando em seu quarto.


[...]

O dia de nossa viagem finalmente havia chegado, Shouto e Lida-kun estão guardando nossas no porta malas do carro enquanto Uraraka tagarela do meu lado na cozinha do meu apartamento.

— Eu estou tão feliz que tudo deu certo no final, eu fiz as pazes com meu namorado e você vai ter um final de semana bem quente pelo visto.— Ela segura um riso zombeteiro.

— Você não tem limites mesmo. Digo com o rosto vermelho.

— Falando em limites eu trouxe isso pra você Asui-chan.

Uraraka estende um embrulho vermelho e quando eu abro meu queixo vai lá em baixo, era uma lingerie preta muito pequena e provocativa demais para meu gosto.

— Confie em mim Asui-chan, não tem como resistir.— Ela diz como se estivesse orgulhosa da sua escolha.

— Eu não sei nem se eu entro nesse pedaço de pano. 

— RELAXA ASUI-CHAN.

Suspiro com descontentamento e nervosismo, eu espero que essa viagem não seja um desastre.


















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...