1. Spirit Fanfics >
  2. Você me salvou >
  3. Nos acharam

História Você me salvou - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


*AVISO NO FINAL DO CAPÍTULO*

Cara eu fiquei tensa escrevendo isso viu, só pensei num filme de suspense ou de um trailer na netflix bem dramático mesmo. Fiquem com o capítulo

Capítulo 8 - Nos acharam


Amém senhor Yasuo melhorou! Eu admito, que ia gostar dele doente pra não ficar me atazanando, mas a casa tava um caos, sou preguiçosa e desorganizada então tava tudo fora de ordem e sujo. Ele ficou uns 2 dias de cama mas melhorou bastante.

- Riven! Bom dia - eu chegava na cozinha indo pegar algo pra comer - Eh bom... esqueci de falar mas obrigado por cuidar de mim.

- Não há de quê! O que tem de café da manhã?

- Pão com manteiga mesmo, bem básico.

- Entendo, o que quer fazer agora?

- Não sei pra falar a verdade estou bem atoa...

- Hm que tal fazermos assim? Tem um jogo em Noxus que chama "Uma palavra Uma história". Pelo nome já diz, a gente sorteia umas palavras e escolhe uma, depois conta uma história sobre pode ser?

- Tá bom, por que não né.

Beleza, eu e Yasuo escrevemos algumas 20-30 palavras e colocamos em um potinho. A primeira a pegar fui eu.

- "Culinária". Hmm. Bem que eu me lembre, no orfanato tinha uma culinária horrível, nós erámos uns pestinhas, um dia teve sopa de macarrão. Que eu e uns meninos odiavam. A gente tacou sopa nas mesas e ficou escorregando. - Eu e Yasuo ficamos rindo da memória.

- Tô só te imaginando miudinha escorregando nas mesas, que cena icônica haha. Minha vez! - Ele retira um papel - Quebra-cabeça. Hmm difícil. Eu lembro de um quebra-cabeça que meu mestre me mouste, ele ficou dias tentando resolver, quando eu resolvi todo mundo se assustou. Foi lindo ver a cara de todo mundo chocado heh...

Ficou um silêncio meio vergonhoso, nem eu nem ele sabia o que dizer. Ele sente falta do mestre coitado. Imagino que ele morreu... será que? Não eu devo tá imaginando coisas haha. Não é aquele o mestre dele é?... AH RIVEN PARA DE ESTRAGAR O MOMENTO, FOCA NO JOGO!

- Uhm, minha vez. - pego um papel - Luta... e-eu não sei bem como contar essa.

- Pode contar, eu não vou te julgar, passado é passado.

- Eu estive em uma luta aqui nessa região e bem. Meu esquadrão inteiro foi morto por um traídor... eu admito que amo Ionia mas o que aquele homem fez foi cruel demais.

Yasuo percebeu a minha seriedade ao falar. Eu não queria ficar triste, me forçava a esquecer isso. Que merda de trauma... enfim, ele colocou uma de suas mãos em meu ombro e olhou para meu rosto cabisbaixo.

- Olha. Não precisa pensar nisso tá bom? Pensa pelo lado bom. Agora você vive aqui, comigo! Eu sou uma grande companhia não sou???

- Deixa de graça palhaço! - disse e dei uma risadinha, tentei parecer mais normal diante aquilo - Valeu aí mas enfim. Sua vez!

- Aqui, "luta". Essa eu que coloquei. Eu costumava lutar contra meu mestre, a gente lutava sem se ferir claro. Eu tinha o derrotado uma vez mas não fiquei me vangloriando.

- Humildade é tudo haha.

- Mas enfim. Eles depois viram marcas no meu mestre e pensaram que eu tinha lutado de verdade, não entendo por que meus amigos sempre desconfiavam de mim.

- Tá. Minha vez. - peguei... - ..."Culpa"... - eu olhei pro lado pensando no que dizer, não revelaria aquilo do mestre dele agora né? - E-eu acho que sinto culpa de não ter como ajudar meu esquadrão quando fomos atacados, me senti muito inútil na hora sei lá...

- Eu não acho que é só disso que você tem culpa. - Yasuo me olhou com um olhar intrigado, droga. Acho que ele desconfia, será?

- É claro que é! S-se não fosse teria contado né idiota. Mas enfim, pega outra aí.

Ele ia pegar a próxima quando do nada, ouvimos um telefone tocar.

- Yasuo! Preciso de você, agora!

- O-oi! Zed? O que houve?!

- Vem na casa de Syndra não temos tempo!

- Como assim não temos?!---

Desligou. Yasuo olhou para mim, eu ouvi tudo, fomos correndo pra lá, o que houve? Será que Syndra se feriu?

- Yasuo, preciso falar em particular.

- Só isso?? Poxa mas---

- É SÉRIO. Vem.

Yasuo sabia quando Zed tava falando a verdade e apenas o seguiu. Eles conversaram um pouco e Zed veio falar comigo.

- Riven... temos uma situação complicada. - Syndra que estava ao meu lado no sofá da sala deles me deu a mão.

- O que tá rolando gente? T-tá tudo bem?

- Não. Vou ser sincero. Não tá nada bem.

- Mas por que? - Tava muito ansiosa, e com medo, quase sempre gaguejava.

- Riven seja forte mas... Noxus te quer de volta.

- O-O QUÊ?!? ZED COMO ASSIM?!

- Algum espião maluco te entregou, ele percebeu que você estava viva e contou para o general Jerico Swain.

- Pera, e o...

- O general antigo está morto.

Aquilo foi um grande choque. Darkwill o antigo general era um amigo meu, nós conversávamos afinal eu comandava o maior exército dele. Como ele está morto? O que aconteceu?? Eu não conseguia pensar direito, suava frio, minha cabeça martelava informações para mim e várias ideias malucas. "Será que Jerico o matou? Não é possível isso, descobririam... Será que Darkwill se matou? Não, ele não é louco de deixar Noxus sem um comandante decente. Será que...?"

- Sim, eu percebo seu rosto, eles estão vindo de buscar o mais rápido possível.

Eu apertei a mão de Syndra que pôs uma das mãos nas costas. O desespero era real. Eu não conseguia entender nada. Minha visão era embaçada graças a quantidade de lágrimas que derramei. Eu olhava pra cima, Yasuo me olhava sem saber o que dizer. Syndra me olhava com dó mas sem resposta. Zed apenas me olhava sério tentando ser calmo na situação mas era um dos mais desesperados. Meu mundo que estava voltando ao normal desabava de novo.

- Eu recomendo você e Yasuo irem pra casa, amanhã cedo arranjem um jeito de esconder. Avisarei Irelia e os outros para tomarem cuidado. Noxus vai atacar novamente.

Depois dessa grande frase que poderia até ter em um filme de suspense, Yasuo e eu fomos o mais rápido possível embora. Não podiam ter nenhuma informação de nós ali.

Já era noite, eu não conseguia dormir, tinha comido mas não sentia fome. Eu estava despedaçada, um caco. Senti Yasuo sentar ao meu lado e encarar a parede por alguns segundos depois tentar me confortar.

- Ei. Eu sei que isso é difícil mas passaremos dessa juntos ok?

- Não Yasuo. Eu estraguei tudo. Se eu tivesse morrido talvez Noxus deixaria esta terra em paz.

- Riven não diga bobagens! Até agora você foi a melhor companhia que tive na vida! Você cuidou de mim, agora cuidarmos de você. Vai ficar tudo bem ok? Só durma e pensamos num plano amanhã cedo.

Eu queria contá-lo... contar do mestre dele... mas eu não sabia. Não tinha coragem de dizer a ele naquele momento que eu devo ser a assassina do mestre. Mas e-eu não consegui. O vi levantar e ir deitar e eu fiquei parada, paralisada, sem nem saber o que pensar.

Depois de um tempo pensando nessa culpa toda, eu resolvi seguir o conselho de apenas dormir. Deitei minha cabeça no travesseiro e fechei os olhos. Comecei a sonhar, era um sonho bom, eu estava andando na grama descalça. Sentia que era um dia calor e divertido. Até que uma moça de cabelos escuros e incrivelmente pálida apareceu. Tudo começou a ficar um tom de cinza escuro. Eu comecei a me afastar de medo, ela me olhou com um sorriso macabro e apenas disse.

- Olá novamente, Riven.


Notas Finais


QUEM DESCOBRIR A PERSONAGEM MISTERIOSA PRIMEIRO GANHA UM... nada na verdade, mas eu fico feliz kkk

*AVISO*

Assim como expliquei na outra fic, acabou minhas férias, vou postar bem bem bem menos. Nao tenho tempo pra escrever, só na madrugada. De manhã estudo, de tarde faço trabalhos de noite jogo. Mas me esforçarei pra trazer ao mebos 2 capítulos por semana de alguma das fanfics ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...