1. Spirit Fanfics >
  2. Você não compra o amor >
  3. Detenção e redução de dinheiro - Parte dois - última

História Você não compra o amor - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amores! Então, os últimos dois capítulos, eu achei melhor apagar, porque eles estavam muito curtos e sem lógica alguma, então por isso, eu achei melhor apaga-los. Hoje eu vou tentar compensar os dois uwu

Boa leitura!

Capítulo 15 - Detenção e redução de dinheiro - Parte dois - última


Todos os amigos se reuniram na entrada da biblioteca para começarem a faxina do lugar. Era um pouco injusto só os cinco limparem tudo, já que praticamente todo o refeitório participou da tal guerra de comida. Mas se não fosse o Marques e a sua Galinha Correio Oficial, eles não estariam naquela encrenca. 

- Eu o odeio! - Brandiu Vitor enquanto entrada e dava uma olhada no local - Se não posse por ele e por aquela tal de Garcia nós...

- A culpa foi nossa também, principalmente minha - Entristeceu-se Melissa - Se eu não tivesse me irritado e jogado aquele pudim nela nós não estaríamos aqui...

- Mas ela jogou macarrão em você primeiro - Nicolle apontou para a saia manchada de Melissa - A culpa não é sua, você só se defendeu. 

- Hum...Eu não queria acabar com o momento, mas temos uma biblioteca gigante para limparmos - Disse Bárbara, voltando do depósito que ficava ao lado da mesa da bibliotecária - Valentino, pegue!

A garota jogou uma vassoura para Vitor, que a pegou no ar. Todos, logo começaram a limpar o lugar, que era imenso. Melissa e Pedro ficaram de passar panos molhados no chão, Bárbara e Vitor eram os responsáveis por varrer o chão e Nicolle teria que tirar o pó das estantes, primeiro sozinha e depois com a ajuda de Pedro. Eles fecharam o lugar e começaram o serviço. A bibliotecária, Srta, Figgy deu a tarefa de atender o telefone a Bárbara, que aceitou. 

- Argh! Eu nunca varri um chão na minha vida! - Murmurou Bárbara - Porque acham que isso seria uma tarefa de "aprendizado e cultura?" Me desculpem, mas eu não tenho uma empregada para limpar minhas coisas desde os três anos de idade, para isso! 

- Como a vida é injusta! - Melissa disse enquanto passava o pano e o rodo em um dos cantos da biblioteca - Como se faz isso? O pano fica toda hora saindo dessa...Vassoura? Seja lá como chamam isso aqui!

- Como a vida é injusta... - Disse Pedro com a melhor imitação de Melissa - Francamente! Somos adolescentes milionários, temos ilhar particulares no pacífico em nossos nomes, cavalos de raça da mais cara nos nossos estábulos na América, carros das marcas mais famosas do mundo...Ah! E a Nicolle tem até um  Iate de 4,5 bilhões de dólares! 

- Ei! - Protestou a garota - o barquinho aí é coberto por quase 100 quilos de platina e ouro e é outra obra do designer Stuart Hughes, o joalheiro mais badalado no mundo dos ricos. Pelo menos eu tenho bom gosto!

- Você esqueceu de mencionar a minha TV PrestigeHD Supreme Rose Edition de 2,25 milhões de dólares - Disse Bárbara ainda varrendo o chão - Está na minha parede, no meu quarto. 

- Vamos ser verdadeiros, pessoal - Vitor se pronunciou - Se duvidar, a gente ganha mais do que o cara da empresa da Apple de mesada. 

Os amigos deram risada. 

- Mas o que adianta ser milionário, se o seu dinheiro está guardado no Banco da Inglaterra - Melissa cruzou os braços 

- E convertido em barras de ouro - Adicionou Bárbara - Eu não posso ir no shopping e pagar com barras de ouro! 

- Mas você tem um cartão de crédito ilimitado - Nicolle franziu o cenho para a amiga - Se eu me lembro bem, você gastou dez mil libras em um guarda roupa inteiro para mim, na Harrods.

- Isso é tão triste - Bárbara fingiu limpar uma lágrima dos olhos - Só dez mil libras...E se não fosse pela vaca da Danielle eu teria comprado os meus sapatos Miu Miu e Brian Atwood! Eu ainda mato ela por isso...

(...) Duas horas depois

Duas horas depois, os amigos finalmente terminaram de limpar e faxinar aquela biblioteca. Meia hora só para aprenderem a como usar um rodo ou uma vassoura. Aquela conversa sobre dinheiro e riquezas de família havia mexido com eles. Eles sempre reclamavam de como não tinham dinheiro o suficiente ou de como a vida é injusta, mas quando eles pararam para pensar, eles tinham muito mais do que pensavam. Tinham Iates, Ilhas particulares, empregados vinte e quatro horas por dia para atendê-los... 

- Não devíamos reclamar tanto assim, sabe? - Disse Melissa sentada a mesa do chá da tarde,com o seu vestido Dior - Temos tudo oque  queremos e quando queremos e ainda sim reclamamos...Deveríamos parar com isso. 

- Concordo com você - Bárbara deu um gole no seu chá. A garota vestia um confortável conjunto Coco Channel na cor amarelo pastel - Vamos assumir os fatos: Somos adolescentes mimados.

As outras garotas assentiram positivamente. 

- Mas o que podemos fazer? - Perguntou Nicolle, com o seu Louis Vuitton - Nascemos em famílias milionárias, somos mimados por todos ao nosso redor...Não podemos mudar isso. Mas olha que tem gente muito pior que nós - A garota deu uma olhada para o outro lado do salão - A Angelina Tayler é com certeza muito pior que nós. Ela compra coisas inúteis na internet, inúteis e caras! Lembram dos cubos de gelo da Glace Luxury Ice Co? Quarenta libras por um saco com cinco cubos? Sério? 

- E o The Douche Burguer? Da Lara Mackalister? - Bárbara acresentou - Possui a carne feita de Kobi beef (que já é caro por si só), recheado com Foie Gras, coberto com folhas de ouro e queijo Gruyere derretido no vapor de champagne. Dentro do hambúrguer ainda vão lagosta, trufas, caviar e molho de churrasco feito com grãos de café Kopi Luwak!

- Eu provei uma vez e odiei o sabor - Melissa disse pomposa - Odeio café Kopi Luwak.

- Agora você me ofendeu - Nicolle a fuzilou com o olhar - Minha máquina de expresso de 20 mil dólares faz esse tipo de café! E é um dos meus favoritos!

- Me fale mais sobre essa máquina de expresso - Pediu Barbie, pousando a xícara em cima da mesa - Queria comprar uma para mim, porque a de casa quem domina é a Kelly - Ela revirou os olhos - Eu tenho que pagar dez libras para ela cada vez que eu quero um café espumado. Essa garota é uma mercenária de último nível.

- Típico da família Windsor - Riu Melissa - Porque se formos contar cada coisa que você já fez...

- Ok, ok já deu de falar mal de mim - Bárbara se levantou da mesa - Já são cinco da tarde, está na hora de nos trocarmos e irmos para o auditório ver o filme que o nosso queridíssimo diretor Wilson selecionou para nós. 


Notas Finais


uwu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...