História Volta Arriscada (romance gay) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Gay, Gay Romance, Lgbt, Original, Romance, Romance Gay
Visualizações 22
Palavras 1.392
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - 2- aulas reforçadas


Acordo todo acabado por minha posição de dormir, vejo que o despertar ainda não apitou me levanto e vou em direção ao banheiro e me arrumo para a escola, finalmente hoje já era sexta, nem é o segundo dia de aula e já estou exausto 

Desço e vejo minha mãe fazendo o café da manhã

- Bom dia mãe

- bom dia filho - ela coloca café em uma xícara e me serve - como foi o dia ontem?

- uma merda

- fez alguma amizade? 

- adivinha? - ironizo

- nenhum? - digo ou não com a cabeça

- mas eu vi você saindo ontem de tarde

- era outra enroscada da Maria e o Carlos para encontrar meseo Matheus

- esse menino ainda está atrás de ti?

- você acha que ele desiste? - ela fica em silêncio e volta a tomar seu café

Me levanto e vou para a escola, cutebqid na mesma avisto Henrique sentado ao lado da minha mesa, diferente do dia anterior

- bom dia - diz Henrique com um tom animado msg fico em silêncio - nossa nem um boa dia eu tenho

- mal dia - digo enquanto me arrumo em minha carteira

- nossa, que mal humor - ele fica me observandoo, olho para ele também vamos ver até onde isso vai

Estava começando a ficar entranho quando a Barbie chegou e Henrique mudou sua visão

- amor você está aqui na frente por que? - ela diz enquanto está voltada com os braços músculoso do seu companheiro 

- nada, me deu vontade de sentar aqui só-  ela me olha

- não vai me dizer que você vai fazer aquelas brincadeiras com os novatos? - ela sussurrou em seu ouvido mas consegui escutar

Então está explicado porque ele está se arrumando de mim, até parece que um menino desses estava querendo algo comigo

- vai lá para trás, depois a gente resolve isso - ela agarra ele aí terminar sua frase, depois de uns minutos de mais bobas o beijo acaba e ele vai lá para trás

- bom dia alunos - o professor entra - hoje teremos um trabalho em dupla, então firme suas duplas

( Aposta quanto que ele vai estar sozinho, tudo combinado com a Barbie?)

- pelo visto apenas sobrou o Valentin e o Henrique, façam uma dupla - fecho meus olhos pedindo para que aquilo seja apenas um pesadelo quando sinto uma mão em minhas costas 

- então seu nome e Valentin - ele pega sua cadeira e coloca ao meu lado

- ah vai se ferrar - digo ríspido

- oshe eu fiz o que? - ele pergunta com uma cara de desentendido 

- vamos apenas fazer esse trabalho

- mas eu só estou querendi fazer uma amizade

- nossa que maluco, quer fazer amizade com o novato logo depois de falar de fazer uma pegadinha?

- que pegadinha? A você está falando do que a Geovanna falou? Eu fazia isso antigamente

- você não melhorou nada, então você é um dos gostosões da escola que fazem bullying

- então você me acha gostoso? - ele arqueia as sobrancelhas olhando diretamente a mim, e fico vermelho com a pergunta - olha cara para falar a verdade eu só fazia isso para entrar para me associar com alguma coisa 

- isso não tem explicação 

- eu sei o que eu já fiz foi muito cuzão, mas ano passado eu não fiz nada se quiser saber pode perguntar para o povo,eu apenas quero tentar esquecer tudo que já aconteceu e fazer novas amizades, onde você se encaixa

- e quem disse que a gente vai ser amigos? - pego uma filha separada e começo a escrever o trabalho

- quanto mais você recusar mais eu vou atrás de você, não melhor apenas aceitar?

- não 

- se fazendo de difícil, imagina se eu queresse te pegar seria muito mais difícil

- oolha.... - travo - vamos apenas fazer a lição - volto todas minhas atençoes a lição 

- te deixei nervoso? - ele coloca a mão em minha coxa o que me faz arrepiar, ele aperta e vai com a mão subamindo até que ele é surpreendido por um abraço da Geovanna que o faz tirar rapidamente sua mão de mim

- oi amor já acabou? Para você ir lá atrás? 

-ainda não mo, já já faço minha parte e vou lá para trás ficar contigo - ela se separa do abraço e volta ao fundo

- ninguém está te prendendo aqui, vai lá com sua namorada, enrustido 

- eu enrustido? Você nem me perguntou se eu sou bi, nas você curte? -olho para sua cara com deboche - não? Porque do jeito que você se arrepiou comigo, senti que a gente podia transar aqui encima da mesa mesmo - tiro os olhos deles e volto a nossa lição sem reação - amo quando te deixo todo vermelhinho e para sua informação sou bi assumido - ele pega a lição da minha mão, e começar a fazer a mesma, enquanto ficávamos em silêncio eu o observava e não conseguia resolver uma equação 

- quer ajuda? - digo e o mesmo vira sua cabeça para me olhar

- sim por favor - ele dá um meio sorriso, começo a resolver a equação enquanto o ensino que me admirava - sabia que você é muito bom nisso? Posso te fazer um convite?

- não.... - digo rápido

- quer me ensinar matemática? Aí você pode ir alguns dias na minha casa  - continuo calado - tabom eu pago! 

- okay então - ele sorri vitoriosamente

- amanhã está livre?

- num sei, acho que o Matheus vai querer me ver

- Matheus? Quem é esse? - ele pergunta com uma cara de desconfiado

- meu ex

- então quer dizer que você curte homens?

- caralho por que você e está tão interessado nisso? 

- você quer saber? - ele faz uma cara de malicioso 

- eu não falo nada, você só quer me usar de brinquedinho tá na cara, mas eu não vou deixar - ele coloca a mão na minha coxa e eu dou um tapa na mesma

- ai! Doeu! - ele massageava a mão 

- eu falei que não vou deixar, acabei a lição pronto! Pode ir de volta para sua namorada

- quem disse que a gente namora?

- o ótimo clichê o dono da equipe de futebol namora a team leader - enfatizo com as maos um banner 

- a gente não namora, a gente já namorou mas ela me traiu agora eu só fico - ele diz olhando nos meus olhos - a daí de diante eu só fico com ela, pelo fato dela ser gostosa apenas ela que quer voltar mas eu não quero

- hey a gente não está em um conto de fadas para você me beijar e a gente namorar para sempre - o sinal bate - sua hora chegou, vai lá na sua falsa namorada

- você vai ficar na sala? - Henry levanta - vamos para o intervalo - ele puxa minha mão

- eu não quero - não me levanto, ele olha isso vai para o intervalo sozinho

Depois de um tempo ele volta com dois lanches na sua mão e uma coca 

- pronto, pela regra eu te alimento agora - ele senta aí meu lado e me dá seu lanche - e na próxima você vai ser meu alimento - ele me olha com uma cara insinuando muitas coisas

- não quero não, depois vou ter que dar um cu para você como pagamento, obrigado pela gentileza - ele ri

- era brincadeira, mas se o destino estiver aí nosso lado, quem sabe um dia você não prova do mel que eu sou - ele se amostra

Pego o lanche de sua mãe e dou a primeira bocada e percebo que ele me observava

- que foi? 

- tô impressionado como você é fofo - "fofo" meu ponto fraco, fico vermelho 

- não vou falar nada

O resto da aula foi mórbida por que o Henrique teve que ir lá para trás, por motivos ele queria. E eu achei que ele tava querendo ficar perto de mim sou muito iludido 

Quando a aula acaba ele passa novamente e deixar um bilhete na minha mesa


Prezado futuro esposo 

Meu tel é (11) 88374-9287 chama lá :-P

Até às conversas hots


No mesmo Momento adiciono o número no meu celular e chamo


Whats on__________


Eu: hey

Henry: hey como tá o programa? 

Eu: 10 reais a hora

Henry: vale apena você é lindo :-P


 Whats off__________


Volto para a minha casa e me deito adormecendo do mesmo jeito que estava










Notas Finais


Comentem e favoritem a história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...