História Voltando Ao Passado - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine
Personagens Alice Angel, Bendy, Boris the wolf, Henry, Joey Drew, Sammy Lawrence
Tags Alice Angel, Bendy, Boris, Henry
Visualizações 8
Palavras 700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eba.
Eu amo eba.
Quem ama eba?
Eu adicionei este personagem, mas ele não ficará para sempre e sim por um curto período de tempo.
Espero que gostem!

Capítulo 32 - Policial Smith


Fanfic / Fanfiction Voltando Ao Passado - Capítulo 32 - Policial Smith

Henry

Depois de tudo que aconteceu, a confiança se transforma em medo. Eu não sei se confio mais em Bendy... eu não consigo confiar em Alice. Os dois são muito próximos e se Bendy fizer algo de errado, Alice vai fazer o mesmo. Se um dia Bendy querer matar Joey, Alice vai querer também. Não sei se posso confiar neles... eu antes confiava em Alice, mas agora, não sei mais. Eu tentei me livrar deste pensamento, mas só me veio a cabeça o que Alice poderia fazer por causa de Bendy. Eu não entendo. Eu encontrei pegadas no meio de um corredor. Muitas pegadas. Eu segui as pegadas e acabei esbarrando em alguém...

???: ABAIXA!

Henry: O que?!

???: ABAIXA E COLOCA AS MÃOS ATRÁS DA CABEÇA!

Henry: Ok!

Eu fiz o que aquela pessoa mandou. Era um homem com um peitoral escrito "SWAT". Eu comecei a respirar pesado e ele disse para que eu levantasse sem tirar as mãos da cabeça. Ele tinha uma arma bem grande nas mãos... eu nunca tinha visto uma arma. Ele me segurou pelo ombro e me tirou do estúdio. Ele me jogou no chão e apontou a arma pra mim.

???: O QUE VOCÊ ESTAVA FAZENDO ALI?!

Henry: Eu... eu vim visitar um amigo meu.

???: MENTIRA! O QUE VOCÊ TAVA FAZENDO ALI?! EU DEVERIA TER SUSPEITADO QUE LADRÕES FARIAM DAQUELE LUGAR UMA BASE PARA FUGIR E SE ESCONDER!

Henry: Eu não sou nenhum ladrão! Eu trabalhei neste estúdio!

???: Este estúdio está fechado à mais de 50 anos! Você estaria morto!

Henry: Por favor! Acredite!

???: Qual é seu nome?!

Henry: Meu nome é Henry.

???: Sobrenome?

Henry: Eu... Não lembro.

Eu nem lembrava mais do meu sobrenome. Eu passei tempo demais no estúdio... o que aconteceu comigo? Eu esqueci de muitas pessoas importantes para mim... no mundo exterior. Agora, eu não lembro de nada. O homem ficou furioso e me deu um chute fraquinho e repetiu a pergunta.

???: Qual é seu sobrenome?!

Henry: Eu já disse, eu não me lembro.

???: Me de seu RG.

Henry: Ok.

Eu dei meu RG para ele. Ele olhou por um bom tempo.

???: Henry. Henry Stein, certo?

Henry: Isto.

Nossa... eu não lembrava disso.

???: Tem algo de errado aqui. Você se chama mesmo Henry?

Henry: Sim, por que?

???: Primeiro, este documento é de muitos anos atrás. Segundo, aqui diz que você nasceu em 1910. Isto é um documento roubado?!

Henry: Não, senhor. Eu me chamo Henry. Eu nasci neste ano! Eu estou à muito tempo no estúdio... o tempo se passou mais rápido.

???: VOCÊ ACHA QUE EU ACREDITO NUMA COISA DESTAS?!

Henry: Eu posso provar. Eu só preciso que uma pessoa venha aqui.

Eu ia chamar Alice. Não importa os chifres e a auréola... talvez ele nem perceba. Eu entrei ainda com as mãos na cabeça e chamei Alice. Ela pareceu horrorizada.

Henry: Alice, preciso que você diga quem eu sou.

Alice: O que?!

???: Ei garota! Diga, ele se chama Henry Stein?

Alice: O sobrenome eu não sei, mas ele se chama Henry.

Henry: Eu disse.

???: Não é possível. Ele estaria morto... então, me dêem uma prova! Se um trabalhador do estúdio está vivo, o fundador também estaria, não?

Henry: Joey Drew?

???: Exato.

Henry: Me diga, o que você é?

Smith: Me chame de Policial Smith. Apesar, não tente me enganar, eu vi uma foto de Joey e posso reconhece-lo!

Henry: Sim...

Eu saí para ver onde está Joey. Quando o encontrei, ele estava meio sonolento.

Henry: Joey, venha comigo.

Joey: Henry, eu estou com sono... posso dormir?

Henry: Escute. Tem um policial querendo provas de que você  e eu estamos vivos, então temos que ir.

Joey: Que droga.

Henry: Vamos.

Joey: Ok.

Eu guiei o caminho junto a Joey. Quando chegamos o policial se aproximou.

Smith: Sério?! Eu estou louco! Não é possível...

Joey: Não estou entendendo nada.

Alice: Muito menos eu.

O policial se virou para Alice e olhou para a auréola dela. Ele a tocou e depois tocou nos chifres.

Alice: Ei! Não toque nos meus chifres!

Smith: Você é um demônio?!

Alice: Não me insulte! Eu sou um anjo!

Smith: Ok.. um anjo...


Notas Finais


Eba.
Lembram do eba?!
Eu sei que lembram!
Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...