História Votos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags 50tonsdechanbaek, Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo
Visualizações 75
Palavras 1.057
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem vindos ao projeto 50 Tons de Chanbaek em parceria com @ Vullen! Este projeto tem duração de 16 dias com 3 oneshots por dia, os horários de postagem serão: as 10:00 da manhã, as 14:00 da tarde, e as 19:00 da noite!
As fanfics do projeto, sairão aleatoriamente na conta de um de nós dois, portanto se quiserem acompanhar todas as 50 fanfics, nos sigam ;)

Espero que gostem! Boa leitura:

Capítulo 1 - Capítulo Único


Eles eram realmente apaixonados um pelo outro. Em apenas uma idade tão jovem, em que não podiam suportar o peso das consequências de sua relação. É por isso que sempre se sentiam inquietos e preocupados. Não sabiam como poderiam continuar dessa forma, tendo que esconder tudo de todos. Já haviam feito todo o possível, trocado todos os tipos de juras de amor, mas ainda precisavam de algo como uma promessa de que eles poderiam durar e, mesmo que fosse abstrato, era pelo menos uma forma de conforto.

A jovem professora de matemática, tão sorridente e simpática, era cristã, então seu casamento seria realizado na igreja perto da escola. Os alunos ficaram muito felizes ao serem convidados, e ao verem a moça bonita que usava um vestido de noiva, caminhar pelo corredor timidamente, sentiram-se emocionados. Havia muitas pessoas para assistir o casamento e, na igreja, dificilmente caberia todas elas. Chanyeol acabou demorando tempo demais enquanto se arrumava então eles só conseguiram um lugar perto da porta para ver o casamento acontecer.

Como ninguém percebeu que eles estavam parados na parte de trás, Chanyeol secretamente pegou a mão do pequeno Baekhyun ao seu lado. Todas as vezes que suas mãos se uniam uma à outra seus dedos se entrelaçavam e suas palmas se juntavam num toque quente e acolhedor.

Nunca tinham percebido quão bonito era o idioma das mãos. A força dos dedos, a temperatura de suas mãos, a forma como suas palmas se tocavam, podia expressar tudo. Porque deveriam esconder e reprimir seus sentimentos? O amor que sentiam era muito mais profundo e sensível em comparação aos amantes normais.

— Park Bogum, você aceita tomar Song Hyekyo como sua legitima esposa? — o padre questionou com emoção.

Chanyeol no mesmo instante apertou a mão de Baekhyun gentilmente, fazendo o pequeno lhe encarar surpreso.

— Sim, aceito — disse.

Os olhos castanhos de Baekhyun brilharam emotivos, e um sorriso curto e discreto enfeitou seu rosto bonito.

— Sim, aceito — respondeu em uníssono com a noiva.

Embora parecesse ridículo aos olhos de outras pessoas, ambos se encontravam sérios. Sentiam aquele momento especial.

Chanyeol tomou a mão alheia com ainda mais força e confiança. Baekhyun pode entender o que aquilo significava, então tentou segurar as lágrimas acumuladas no canto dos olhos.

Eles sabiam muito bem que não poderiam ter seu próprio casamento, então apenas queriam roubar um pouco da felicidade de outra pessoa.

A noiva e o noivo trocaram anéis. Eles não tinham nada disso, então Chanyeol continuou acariciando o dedo anelar de Baekhyun, aquele dedo fino e comprido, tão bonito aos seus olhos.

Aconteceu tão rápido que ninguém pôde dizer exatamente quando tudo terminou, Baekhyun e Chanyeol estavam realmente tocados com tudo aquilo.

Quando deixaram a igreja, o tempo lá fora estava estranhamente quente, Chanyeol secretamente guiou o menor pela praça, lindamente iluminada durante a noite, procurando um banco abaixo de uma árvore grande e grossa, que lançasse uma sombra confortável, e um lugar com muitas flores e arbustos para que sentassem.

— Uhm... — Chanyeol, que geralmente era silencioso, murmurou desajeitadamente para lhe chamar a atenção, após algum tempo — Eu tenho algo para te dar.

Ele procurou nos bolsos do casaco, seu rosto tentando manter uma expressão tranquila, mas um pingo de preocupação ainda apareceu quando tirou as mãos dos bolsos.

— O que é isso?

— Não é nada legal. — ele estava fazendo todo o possível para parecer calmo. — Não custou muito... Você pode dar uma olhada, se não gostar, está tudo bem.

Baekhyun lhe encarou interrogativo.

— Como eu posso ver o que é se você está segurando tão fortemente?

Chanyeol exclamou em um "oh" de concordância e nervosismo em resposta e rapidamente abriu o punho. Seu desconforto e falta de confiança eram interessantes. O pequeno se aproximou para dar uma olhada. Na luz fraca, pôde ver dois anéis de prata que descansavam na palma da mão dele.

Chanyeol limpou a garganta desconfortável.

— É apenas prata, então é um pouco mais barato. Se você gostou, pode escolher uma.

Ao ver o menor não esboçar nenhuma reação visível, ele tossiu novamente, seu tom indiferente.

— Se você não gostou, está tudo bem, acabei de comprar por diversão, também acho que o estilo é ultrapassado. Os olhos e as habilidades do joalheiro eram tão pobres, e seu cérebro também não era muito bom. Eu disse para ele fazer dois anéis masculinos várias vezes antes de ele realmente entender, que inútil...

Depois de falar por si mesmo por um tempo e vendo que Baekhyun ainda não estava respondendo, Chanyeol fechou sua boca desajeitadamente e recolheu sua mão.

— Chanyeol... — o pequeno sussurrou suavemente.

— Hmm? — Baekhyun rapidamente percebeu que ele não parecia feliz.

Baekhyun voltou a silenciar-se por alguns segundos, deixando Chanyeol ainda mais tenso, no entanto, no minuto seguinte, o pequeno não pôde refrear-se, abraçou sua cintura e enterrou o rosto em seu peito. Não queria que ele visse seu rosto feio enquanto chorava.

— O que há de errado? — seu tom suavizou enquanto acariciava os fios macios de Baekhyun.

— Eu te amo.

Chanyeol parou por um momento e depois tocou seu rosto molhado.

— Idiota, por que você está chorando? — segurou o rosto bonito, desajeitadamente, tentando levantá-lo. — Que feio, você já não é um homem crescido?

Os ombros de Baekhyun continuaram a tremer, incapaz de parar o choro.

— Chorando como uma criança — Chanyeol colocou sua testa contra a de Baekhyun para lhe olhar nos olhos. — Seu bobo, eu gosto de você ... Eu gosto de você Baekhyunnie ... Park Chanyeol ama Byun Baekhyun... então, por que você chora? Eu gosto muito de você...

O anel entrou perfeitamente no dedo fino e bonito, e a sensação dele era ligeiramente fria. Baekhyun o apertou firmemente em seu dedo anelar. Seu coração flutuando no peito.

— Chanyeol, se chegar o dia em que você não goste mais de mim, nunca peça meu anel de volta, eu posso até pagar a você, mas o anel nunca poderá ser devolvido...

Antes que pudesse terminar sua suplica, Chanyeol apertou firmemente os lábios contra os seus. Byun apertou os dentes, ainda soluçando e tremendo.

— Bobo, por que você ainda está chorando? Não aperte os dentes assim... — encurralou o menor lentamente. — Por que eu não gostaria mais de você?... Eu só quero estar com você todos os dias...

O pequeno somente agarrou-se ainda mais aos seus braços, não estava disposto a deixá-lo ir. Ninguém jamais poderia lhe beijar tão apaixonadamente como Chanyeol.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...