História Vou cuidar de você (Narusasu) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu
Visualizações 143
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Policial, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Desejo


*Naruto*
Foi uma noite muito agradável com Sasuke ocupando seu espaço em meus braços, ele dormia sereno quando eu acordei, não queria acorda-lo, então só liguei a televisão e deixei em um volume baixo, a noticia que iniciou me fez prestar atenção na televisão:

"Operação para acabar com um bordel ilegal onde ocorria aliciamento de menores foi um sucesso!!!

Uma operação secreta da polícia japonesa para acabar com um bordel clandestino onde jovens de 10 a 21 anos eram explorados diariamente  ocorreu ontem na cidade de Tóquio, Liderados pelo polícial Kakashi a equipe conseguiu prender o líder do lugar: Uchiha Madara, o homem será julgado na quinta feira.

Membros do Conselho tutelar estão tirando os menores do imóvel."


"Então Kakashi realmente conseguiu" Eu pensei.

Não queria soltar Sasuke mas estava um pouco apertado, então fui ao banheiro e ao sair vi Sasuke tentando aumentar a temperatura do aquecedor.

-Bom dia Naruto! Estava muito frio, não acha?-Ele disse me olhando.

Eu fui até a cama e me deitei sobre ele beijando seus lábios.

-Bom dia, coisa linda!- Eu sorria radiante para o Moreno abaixo de mim, ele corou.

-Vou tomar um banho logo, antes que o frio me deixe preguiçoso, se der pra aquecer mais faz pra mim por favor, Naru?

-Claro, meu bem!- eu aumentei a temperatura do aquecedor ainda. Pra ele estava muito frio mas pra mim era a temperatura ideal.

Quando ele saiu do banho eu entrei pra tomar o meu, coloquei apenas uma samba canção vermelha e uma blusa de mangas longas laranja. Quando saí do banheiro vi Sasuke com os olhos fixos na paisagem que a janela exibia, e eu o admirava bobo, sua aparência era um misto de pureza, alívio  e  curiosidade pela vida que ele levaria dali em diante.

Sem me conter eu o abracei por trás e dei beijos em sua bochecha.

-Sasuke, Madara está preso.- eu sussurei.

Ele se virou e retribuiu meu abraço com um largo sorriso nos lábios.

-Eu sempre sonhei em escutar isso, ouvi logo da minha boca favorita.- Ele estava visivelmente feliz e se jogou em meus braços, eu dei alguns passos pra trás pelo seu peso e sentei na cama com ele em meu colo.- Já te agradeci por tudo isso? E não faz nem uma semana que te conheço!

Ele iniciou um beijo lento e agradável equanto apoiava seus braços ao redor do meu pescoço, ele não desgrudava de mim e  meu pênis estava ficando ereto, estava com medo de ele perceber minha situação e ficar envergonhado, achei melhor tentar parar aquilo logo.

-Ei Sasu hahah você está me deixando em uma situação complicada aqui em baixo hahaha- Eu disse disfarçando.

-Eu percebi que estava ficando animado ai, Naru.- Eu não entendi aquela situação e nem entendi o porquê de ele fazer aquilo mas ele apertou meu pênis por cima do tecido da samba canção e eu soltei um gemido- Eu posso tocar?

-Vo-você pode sim, quer dizer, você quer???

-Sim...-Ele disse tímido ainda massageando meu membro.- você não quer?-Ao dizer isso ele apertou novamente com mais força e eu arfei.

-Sim, eu quero Sasu.

Ele continuou os movimentos e eu notei seu rosto corado.

Eu deitei ele na cama e comecei a beija-lo, deitei por cima dele e toquei no seu pênis que estava tão duro quanto o meu. Eu coloquei minha mão dentro da sua cueca e senti o líquido que escorria, ele realmente estava excitado.

Eu tirei os lábios de sua boca e foquei em seu pescoço alvo, eu dava beijos e chupões molhados, ele suspirava com o toque, desci os beijos até seu peito e na realidade até eu me sentia constrangido, aquele menino... o que ele fez comigo? Eu me sentia como um adolescente novamente. Tudo parecia novo.
 
Eu desci os beijos para seu torax e chupei um de seus mamilos enquanto acariciava o outro, ele estremecia abaixo de mim, eu estava impaciente e já puxei sua cueca pra baixo, ele fechou as pernas tentando se cobrir.

-Você quer que eu pare, Sasuke? -eu olhei pra cima.

-Seria maldade parar agora Naru... Eu só tenho vergonha.

-Não precisa ter vergonha, você é todo lindo.-Eu beijei um pouco acima de sua virilha.

Eu passei minha língua por todo o seu pênis, ele gemia de ansiedade, eu descia por toda a extensão de seu pênis, eu chupava com intensidade a cabeça rosada. Ao olhar pra cima a cena era alucinante,  ele estava suado, gemendo e apertando os lençóis abaixo de si.


Eu aumententei a velocidade e sentia o membro dele pulsando abaixo de mim, deduzi que seu orgasmo se aproximava, eu aumentei a velocidade e ele se desmanchou em minha boca com um gemido de elouquecer.

-aaaanhw Naru!- Ele gemeu se contorcendo e senti meu pênis pulsar em minha cueca após isso.

Ele caiu mole e eu beijei seus lábios e sua testa.

-Também quero fazer em você.- Ele disse.

-Pode ficar a vontade.- Sasuke foi timidamente para cima de mim e acariciou meu pênis por cima da samba canção.

Ele tirou minha cueca e me masturbou um pouco, ele lambeu os lábios e desceu toda sua boca de uma vez no meu pênis, eu gemi de satisfação, sua boca descia e subia com voracidade, ele ia rápido e olhava pra mim.

Nunca esperei isso dele, ele estava sendo muito safado e eu não tinha visto esse lado dele.

Eu senti meu orgasmo se aproximando e o avisei.

-Sasuke eu vou gozar.- Ele continuou e eu acabei por gozar em sua boca. A imagem dele lambendo os lábios com meu esperma me fez ter uma imagem diferente dele.

Eu puxei ele para perto de mim e o abracei. Ele estava corado e parecia constrangido.

-Sasuke você está com vergonha? Por que fez isso?

-Ah, você deve pensar que eu sou um tarado -Ele escondeu o rosto no meu peito.

-Desde quando a intimidade de um casal é algo indecente? E outra, eu fiz primeiro em você. Mas é verdade, nunca havia imaginado esse seu comportamento.

-É que sei lá, eu gosto de você, e eu gosto tanto que queria ficar o mais próximo de você que eu conseguir, entende? -Ele disse simples.


-Eu entendo sim! Mas ei! Paris é muito grande, você não quer dar uma volta comigo??


-É claro!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...