História Wait - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Sehun
Tags Baekhun, Exo, Sebaek
Visualizações 36
Palavras 601
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oie oie, mais uma da tour repostada-da-continha-esquecida. por favor, deem muito amor a essa fanfiquinha porque é meu xodózinho :(
espero que gostem!!!

Capítulo 1 - ;único


Depois de certo tempo de namoro, acabei descobrindo a minha parte favorita em ser compromissado com Oh Sehun.  Nós temos brigas, como qualquer casal normal, umas que duram mais que o esperado e outras que não passam de birrinha, muitas vezes da minha parte. Mas praticamente em todas as vezes que brigamos, nossas pazes são feitas com sexo. E pra ser sincero, sem dúvida é o melhor sexo que nós fazemos. Os corpos parecem simplesmente necessitar um do outro e é tudo mais intenso. Mas essa não é minha parte favorita.

Deitar ao seu lado na cama, olhando em seus olhos, a espera de algo que eu nem sabia o que era, essa é minha parte favorita.

Nesses momentos eu deito ao seu lado na cama e ele sorria para mim, faz carinho nos meus cabelos, beija meus dedos.

Às vezes eu fico apenas admirando sua beleza. Seus cabelos negros contrastando com sua pele branca como neve. Seus olhos parecem perolas escuras, me julgando por ama-lo demais, ou até mesmo fazendo um autojulgamento, por me amar da mesma maneira.

E agora você faz a mesma coisa.

 — Em que você está pensando?

Ao dizer, parece que algo nele foi despertado, como se estivesse hipnotizado.

— Nada em particular, por quê?

— Não sei, você sempre me encara desse jeito sem dizer nada e me faz pensar o que se passa na sua cabeça.

Suas costas deixam o colchão e agora de lado, ele encara meu rosto a centímetros do seu. Ele sela nossos lábios por o que parece ser um milésimo e suspira.

— Hm. — ele passa a mão pelos meus cabelos e solta um suspiro, acariciando minha bochecha. — E se eu dissesse que a cada vez que faço isso estou pensando coisas diferentes?

Eu sorrio.

— Quero saber sobre o que cada pensamento se trata!

Ele volta a encarar o teto pensativo, mas sua mão não deixa meus cabelos e continua a fazer um carinho gostoso. Eu chego um pouquinho mais perto e seu cheiro se desprende o travesseiro, atingindo meu olfato. Aconchego-me em seu peito, o que me trás uma sensação de satisfação.

— Às vezes eu penso em como eu tenho que agradecer imensamente Jongdae ter me enchido o saco pra me apresentar você. Se não fosse por ele, teria trocado o amor da minha vida por uma noite com charuto e poker.

Solto um riso nasalado.

— Você é mesmo incorrigível Oh Sehun! — digo dando um tapa fraco em seu peito.

Ele entrelaça nossos dedos e acaricia minha mão. Não demora muito, começo a brincar com seus dedos, porque sempre fui louco pelas mãos dele. Isso é doido demais?

— Tem uma vez em particular, — ele riu — que eu desejei que nós brigássemos menos. Mas mudei de ideia um minuto depois.

— Por quê?

— Bem, porque brigas são naturais e mostra que nosso relacionamento é saudável. E porque eu amo quando você, mesmo contra gosto e contra o seu orgulho, da o braço a torcer e me perdoa. — um sorriso malicioso tomou seu rosto — Me enche de tesão quando você fica puto com o simples fato de não conseguir ficar puto comigo.

Gargalhei.

— Isso não faz sentido Sehun.

Ele riu junto comigo.

— Mas o que eu penso com mais frequência é como eu gostaria de ficar aqui com você, te observando, numa eterna espera.

— Mas a espera do que?

— Não sei. Só esperar ao seu lado já é o suficiente.

Colei nossos lábios numa forma de dizer que sentia o mesmo. E era exatamente aquilo que eu sentia.

Podia esperar até o fim do mundo naquela cama, contanto que estivesse com ele, por mim tudo bem.


Notas Finais


haruzinha, obrigada pelo calor do momento


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...