1. Spirit Fanfics >
  2. Waiting For Love >
  3. ♛ Chapter IV ♛

História Waiting For Love - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - ♛ Chapter IV ♛


Blair


Cheguei rápido na escola e Tori veio correndo em minha direção.


- Como passou o fim de semana? - Ela pergunta.


- Eu tive um encontro... - Falo.


- Meu Deus... Blair Alice Graham teve um encontro... É o fim, irmãos! - Tori fala se abanando com uma das mãos e eu rio.


- Boba - Falo.


- Com quem foi? Onde? Ele te beijou? - Ela fala.


- Calma! - Falo rindo - Foi com um cara que eu conheci no café, ele se chama Josh... Jantamos e, um restaurante super caro e sim, ele me beijou... 


- Nem consigo acreditar que a minha jovem Blair teve um encontro...


- Você é uma ridícula, Victoria...


- Me sinto honrada pelo xingamento, Blair... Me conte mais sobre ele!


- Ok... Ele se chama Josh Diaz e tem uma paixão meio estranha por adereços... Ele sempre está usando óculos de sol, cachecol, chapéu... Como se estivesse disfarçado, sabe?


- Blair, acho que você está saindo com o maniaco do Machado...


- Para de estragar minha alegria, Tori! - Falo e ela ri.


- Ok, foi mal...


- Continuando... Ele tem uma irmã chamada Flora, o irmão dele morreu há alguns anos em um assalto, eu acho, e ele ama capuccino...


- Hmm... Descreve ele!


- Loiro, com olhos azuis lindos... 


- Uau... Ele deve ser um gostoso!


- Victoria! - Falo e ela ri.


- Foi mal...


O sinal toca e nós vamos pra sala.





Estou trabalhando no café, estou ouvindo a conversa de alguns clientes...


- Eu ouvi dizer que o príncipe vai casar! - Uma mulher fala.


- Com quem? - A outra pergunta.


- Há boatos que ele está noivo da princesa Alexandra de Bardana... Mas também há boatos que ele vai encontrar alguma menina pra casar no baile que vai acontecer em três semanas... 


Me canso da conversa delas e volto a trabalhar, meu celular toca e eu caminho até um canto para atender.


- Alô? - Falo.


- Bom dia, Berry - Josh fala.


- Bom dia... Tudo bem?


- Melhor agora... - Ele fala e eu sorrio - Está fazendo o que?


- Trabalhando... E você?


- Nada muito útil... Quer sair mais tarde?


- Claro... 


- Eu passo no café... Que horas seu turno acaba?


- Umas sete...


- Estarei aí... 


- Tchau, Josh...


- Tchau, Blair...


Desligo o celular e volto a trabalhar.





- Oi... - Cumprimento Josh.


- Oi... - Ele fala e me abraça.


- Você nem acredita no que eu ouvi hoje...


- O que você ouviu hoje?


- Sabe o príncipe Nicholas?


- Nathaniel...


- Sim, Nathaniel... - Falo rindo - Ele vai casar...


- Vai? - Josh pergunta em choque - Ele sabe disso?


- Aí eu já não sei... Ouvi algumas mulheres no café comentando que ele está noivo de uma tal Princesa Alexandra...


- Eu acompanho a política e nunca ouvi ninguém dizendo nada a respeito de um noivado entre eles...


- Calma, ainda não terminei... Também há boatos que ele vai encontrar uma esposa no baile...


- Sério? Acho que o príncipe só está dando o baile por obrigação, não pra encontrar uma esposa...


- Josh... Ele é um mimado... Óbvio que quer encontrar uma esposa lá...


Josh assente com a cabeça meio chateado.


- Quer tomar um sorvete? - Ele pergunta.


- Claro... 


Caminhamos até um carrinho de sorvetes.


- De que sabor quer? - Ele pergunta.


- Framboesa... - Falo e ele assente.


Josh compra os sorvetes e nós tomamos sentados em um banquinho.


Depois de tomarmos o sorvete, Josh me deixou em casa e eu fui pro meu quarto, tomei banho, vesti meu pijama e dormi calmamente.


Nathaniel


Odeio mentir para Blair, odeio mesmo.


É só que eu realmente gosto dela, e é tão bom não ser "vossa alteza real, principe Nathaniel Schreader de Arabelle", perto dela eu posso ser quem sou sem ser julgado, posso fazer piadas bobas sobre coisas fúteis e ela não vai me julgar.


Entro como sempre pelos fundos do palácio.


- Quem está aí? - Um dos guardas pergunta e aponta uma arma em minha direção.


- Sou eu, Nate - Falo e tiro os óculos e o chapéu.


Rapidamente, o guarda faz uma reverência.


- Perdão, Alteza, eu... - Ele começa.


- Não tem problema, Tanner, você só estava fazendo seu trabalho... - Falo e ele assente.


Caminho pelos corredores do palácio até chegar no andar dos aposentos da família real.


- NATHANIEL! - A voz aguda de Jade ecoa pelo corredor.


- Jade! - Falo me aproximando dela - Para de gritar! 


- Temos que conversar agora! - Ela fala e me puxa pra dentro de seu quarto - Anne e Mary, podem ir embora, estão dispensadas... 


As criadas fazem uma reverência e saem do quarto com a cabeça baixa.


- O que foi? - Pergunto.


Jade fecha a porta e se vira em minha direção sorridente.


- Como foi? - Ela pergunta.


- O que?


- Seu encontro com a Blair! - Ela fala.


- Ah... Foi ótimo como sempre... É tão bom poder ser o Josh e não o príncipe Nathaniel... 


- Mas... E quando ela descobrir a verdade? - Jade pergunta. 


- Eu vou contar pra ela... Eu... Só preciso ganhar a confiança dela primeiro...


- Nate, pra ela, você é só um cara doido que ela conheceu no trabalho... Duvido que ela te considere qualquer coisa mais que um amigo...


- A gente se beijou... - Disparo, mas logo me arrependo.


- O que? - Ela pergunta chocada - Não creio! Vocês dois são meu casal... 


- Menos, Jade, menos... - Falo.


- Quem beijou? Você ou ela? 


- Eu, né... - Falo e dou risada.


- Sabe o que é triste? - Ela pergunta e eu nego com a cabeça - Saber que vocês não podem ficar juntos...


- Porque não? - Pergunto.


- Nate... Eu sou mais nova que você e sou mais esperta, pelo amor de Deus né! - Ela fala, depois começa a sussurrar -Você conhece o papai... Ele vai arranjar meu casamento... E o seu também... 


- O papai é inacreditável, Jade... Eu nunca forçaria minha filha a se casar com alguém só para reforçar alianças...


- Não é só isso... Ele não deixaria uma plebeia entrar para a família! 


- Mamãe era plebeia...


- A história deles é diferente! A mãe dela era uma médica que tratou da vovó antes dela morrer, a mamãe tinha dinheiro e não era uma barista! 


- Jade...


- Não! Nate... Você é meu irmão, e eu entendo como você se sente... Foi legal ser a "Flora" por alguns minutos... Mas essa não é a nossa realidade... Isso - Ela olha em volta - é a nossa realidade, o palácio, os guardas e as criadas... Isso é a realidade pra gente, Nate, sempre foi e sempre vai ser...  


- Está certa... - Falo decepcionado.


Me levanto da cama de Jade e caminho para fora do quarto, adentro meu aposento e dispenso meus criados, me jogo na cama e fico pensando. 


O que será que ela está fazendo agora? 


Será que os tios dela fizeram alguma coisa com ela?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...