1. Spirit Fanfics >
  2. Wake up, my dear ( Jenlisa G!P) >
  3. Capítulo 8

História Wake up, my dear ( Jenlisa G!P) - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Capítulo 8


- Bom, com a chegada desses novos estagiários como previsto, não precisaram trabalhar em plantão. Porém, vou precisar de pelo menos um de vocês quatro para a monitoria. Será o plantão e mais o horário recolocado, em compensação, o salário será aumentado e os pontos na faculdade seram dados ao devido. Quem-

- Eu!- praticamente gritei, aceitando aquela proposta, além de receber mais e ter mais pontos na faculdade, eu teria mais tempo para cuidar e ficar com a Lisa.- Eu posso ficar.

- Você tem certeza disso? Seram mais horas de trabalho e menos tempo de descanso.

- Tudo bem. Eu fico.

- Certo, vamos então reorganizar os horários cabíveis para cada um principalmente para Jennie.

Eu saí da sala da Tzuyu com um grade sorriso no rosto, comemorando por ter matado dois coelhos em uma cajadada só. Porém parei quando os meus amigos começaram a rir de mim. Eu parecia uma retardada.

- Já que a Jennie está tão animada, vamos comemorar em bar que tem aqui perto? É por minha conta!

- Se estão pagando, não posso negar.

- Estou com a Jisoo! Vamos, Jennie?

- Eu encontro vocês lá!

- Um dia ainda descobriremos o motivo dessas suas escapadas. Vamos?

Acompanhei eles até a entrada, voltando ainda saltitando e sorrindo para todos que eu via, desejando boa noite até para a mau humorada da Karen. Que obviamente não respondeu.

- Boa noite, querida. Trouxe os matérias para fazer as suas unhas.

Me sentei na cama com as pernas cruzadas pegando a sua mão direita, e o meu corpo estremeceu pelo o contato. Eu falei sobre muitas coisas enquanto fazia a sua unha, em alguns momentos me emocionei ao lembrar de Doha e dos meus pais, que se afastaram de mim quando a minha irmã morreu, dizendo sempre que a culpa era minha.

- Ela era muito divertida, Lisa... ainda a via como um bebê, ela sempre me procurava quando algo acontecia. Eu a colocava pra dormir, contava histórias, nós passávamos muito tempo juntas, e mesmo brigando na maioria do tempo, eu amava muito ela. Queria que ela estivesse aqui agora, seria mais fácil, acho que a minha vida seria mais fácil. Nunca me senti a vontade para falar sobre a Doha depois da morte dela, nem com os meus melhores amigos, constantemente acho que eles vão me achar fraca ou estranha, eu não quero ser vista assim. Já faz uns meses que os meus pais não me ligam, sinto falta deles as vezes... mas como posso conviver com pessoas que me acusam de assassinato o tempo todo?- eu finalizei tratando de secar uma lágrima de meu olho esquerdo.- Tudo bem, senhorita, vamos ver uma cor que combine com...

Se era fruto da minha imaginação, expectativa ou ansiedade, eu não consegui definir ao certo, mas senti sua mão apertando a minha, ainda fracamente, mas era sim um aperto. Coloquei a mão na boca, em pura surpresa, um primeiro sinal, dês da sua chegada, quase dois meses. Dois meses de tanta expectativa de minha parte que as vezes, muitas vezes, me sentia deprimida e desanimada em vê-la assim.

Ao olhar para o seu rosto pálido, forçando um pouco o olhar, notei uma lágrima que dali descia, uma lágrima que rolava por sua bochecha. Eu me inclinei, passando o meu indicador no seu rastro molhado. Mesmo triste, pois aquela situação era complicada, eu sorri. Então ela estava realmente me escutando, e me entendendo talvez. Dois meses de puro diálogo da minha parte estava surtindo algum efeito bom.

- Olha eu não choro tão facilmente você foi a primeira pessoa que me escutou assim, nesse estado.- acabei rindo quando mais um aperto em minha mão foi aplicado.- Espero que não zombe de mim quando acordar. Agora, vou escolher um esmalte pra você.

Depois de viver tantas emoções com a Lisa, entre lágrimas, risadas e os seus apertos, eu me encontrei com Chae, Jisoo e Seung no bar. Comemoramos e o resultado foi Jisoo e Chaeyoung completamente bêbadas.

- Tudo bem, vocês vão pra minha casa essa noite.

- Ah não, a Jennie ronca demais!

- Parece um trator.

As vozes completamente arrastadas me fizeram rir e muito. Acabei deixando Seung em casa também, e foi uma grande dificuldade para colocá-las na cama.

- A Chae vai abusar de miiim...

- Cala boca, Jisoo. Você que fica pegando na minha bunda e finge que nada aconteceu.

- E você gosta.

- Gosto meeesmo...

- Céus, calem e a boca e se comem logo. Digo, e durmam logo.

Eu ne deitei no sofá com uma grande esperança no coração, e me sentindo leve a cada segundo. Eu lembrei da Lisa, apertando a minha mão, e fiquei sorrindo até o meu sono se aproximar.

- Boa noite, querida Lisa.


Notas Finais


Ai meu chaesoo kkkk
Oq acharam???
Espero que tenham gostado!!!
Desculpem qualquer erro e até mais!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...