História Walking Under The Fire - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alec, Aro Volturi, Caius Volturi, Demetri Volturi, Felix, Jane, Marcus Volturi, Personagens Originais
Visualizações 50
Palavras 682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Saga, Sobrenatural
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura! 🌻

Capítulo 8 - I do not want a way out


Fanfic / Fanfiction Walking Under The Fire - Capítulo 8 - I do not want a way out

Eu passei o dia inteiro outra vez trancada no meu quarto, não quero sair daqui e por irônia do destino dar de cara com Caius.

Eu estou com tanta raiva, queria ficar o dia inteiro batendo minha cabeça em uma parede congelada.

Ouço suaves batidas na porta...

Me levanto da cama e suspiro.

- Coragem...- Susurro, em seguida abro a porta...

Meu Deus.

- Você está bem? -

- Demetri! - Sorrio.
- Você não iria voltar amanhã? -

- Foi tudo bem mais rápido do que eu planejei. - Ele sorri, Que sorriso..

- E como foi? - Pergunto.

Demetri me conta todos os detalhes. Paerece que a missão não foi tão agitada quanto a que nós fizemos.

- Você faz muitas missões! - Digo.

- É impressão minha ou tem alguém que ficou com saudades? - Ele sorri.

- É...- Sorrio.

- Se eu tiver sorte.. Aro vai me liberar o resto dessa semana, então sem missões. - Diz Demetri.

Antes que eu pudesse dizer a ele como estou contente com a notícia.. alguém bate na porta.

- Pelo menos aprenderam a bater! - Digo.

Me levanto da cama e abro a porta.
Jane...

- Está tudo bem? - Ela pergunta.

- Por que todo mundo está me perguntando isso? - Olho para Demetri.

- Caius parecia preocupado. Ele disse que você não saiu do quarto por dois dias. - Diz Jane.

- Mentira, eu dei umas escapadas para me alimentar, e tenho certeza que não é com isso que ele está preocupado! - Jane franze o cenho.

- Então com o que seria? -

- Nada...- Penso nas palavras certas.
- Vocês precisam ir! Eu vou tomar banho...e é isso. - Os dois saem do quarto meio confusos.

- Até mais Demetri! - Ele sorri antes de ir embora.

- Anna, acho que devia falar com o Caius... Eu nunca vi ele tão interessado em alguém.. - Ela sorri.
- Ou distraído! -

Eu pensei em desmentir qualquer coisa que ela estava pensando mas meu corpo não deixou.

Talvez eu devesse falar com o Caius mesmo.
O QUE EU TÔ PENSANDO? Não.

Eu preciso de um banho...

Jogo minhas roupas pelo quarto e entro no banheiro.
O banho foi no mínimo relaxante.

Não importa quantos banhos eu tome aquele maldito beijo não sai da minha cabeça... Eu nem gosto do arrogante, o que está acontecendo comigo?

Me enrolo na toalha.

Sinto uma sensação estranha quanto toco na maçaneta.

- Eu tenho que parar de ser estranha! - Susurro. Fecho meus olhos, esperando não sentir mais essa sensação.
Não foi ruim... foi bizarra.

Abro a porta do banheiro e retiro minha mão da maçaneta, assim abro meus olhos.

- O que você fazendo aqui? - Grito.

- Te esperando, pensei que você fosse mais inteligente. - Diz Caius.

Os olhos dele passeiam pelo meu corpo.

- Não olhe pra mim! - Digo.

- Como eu poderia fazer isso? Você está bem na minha frente. - Ele sorri maliciosamente.

- Vira de costas! - Grito. 

Ele morde seus lábios.
- Agora! -

Ele levanta da cama e se vira.

- Por que você não aprende a bater na porta? Todos já aprenderam, você está meio atrasado. -

- Gosto de fazer surpresas. - Diz Caius.

- Ah Claro..  -  ﹰReviro os olhos.

- Você gosta das minhas surpresas. -  Solto uma risada.

- Eu te odeio, como posso gostar das suas surpresas? - Pergunto.

- Você não me odeia...você odeia o fato de gostar de mim. -

- Você é tão convencido! - Coloco a roupa estranha dos Volturi. Acho que nunca vou me acostumar com isso.

Ele se vira com um sorriso sádico.

- Você é uma péssima mentirosa. - Ele me coloca contra a parede.

Outra vez isso? Como eu deixo isso acontecer!

- Me diz se não sente nada..- Ele aproxima seu rosto do meu.

Ele fez de novo...

Colou seus lábios nos meus. Começando outro beijo que eu não correspondi...inicialmente.
O beijo começou a ganhar intensidade, eu não pude evitar.
Não existia saída.


Talvez existisse... mas eu não quero uma saída. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...