1. Spirit Fanfics >
  2. WangXian por Inquérito >
  3. Capítulo Único

História WangXian por Inquérito - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Créditos pra os artistas das imagens usadas~

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction WangXian por Inquérito - Capítulo 1 - Capítulo Único

Lan WangJi não sabia o que era brincar, caçar faisões ou roubar sementes de lótus

era o seu dever repreender todos aqueles que espalhassem o caos no Recanto das Nuvens

era seu dever apontar Bichen para aquele que quebrou mais de 3 regras em um dia

aquele que movimentou as águas calmas de seu interior 

Havia ali raiva e um sentimento juvenil que ninguém o ensinou a controlar

aquele que desatrofiou os músculos que o permitiam sorrir

aquele que por si só era o sinônimo da liberdade

E o quão longe isso poderia ir? No fim, se sentiria só e arrependido trancado em retiro como fez seu pai?

E apesar das mais de 3.000 regras que havia decorado e revisado durante todo o dia, a última lembrança que sua mente se lembraria antes de dormir, era o sorriso travesso e zombeteiro daquele ao qual tinha como sua alma gêmea. E o último som que seus ouvidos escutariam era a da sua voz despreocupada chamando por seu nome.

"Lan Zhan!"

e o que molhava suas bochechas não era sangue, mas lágrimas

a distância dos corpos nunca impedindo sua mente.

E marcado por centenas de cortes no corpo antes imaculado

nenhuma dor em qualquer lugar do mundo do cultivo podia ser comparada ao que sentia; a impotência

e procurava Chenqing, afinal Wei Ying precisaria dela quando retornasse

e comprou para ele jarros do Sorriso do Imperador na esperança de os oferecer

e compraria para si centenas de pratos apimentados mesmo que não agradassem seu paladar

mas não havia ninguém a quem oferecer nêsperas

Wei Ying não estava aqui

E Suibian permanecia embainhada

E a cada vez que escutava alguém dizer em novos seguidores do cultivo demoníaco seu rosto era impassível, mas invejável era a capacidade de seu coração esconder a expectativa em seu peito.

"O rosto não diz nada, deve-se ouvir o coração."

E ouviu dizer que não havia sobrado nem para os cães. O Patriarca Yiling havia morrido.

mas Wei WuXian permanecia tão vivo quanto antes.

O desespero o levou a vagar por horas. Todos ali sabiam pelo o que estava procurando.

"Não se associar ao mal."

era este o único pecado que engrossou sua face

e ele já estava condenado há muito tempo.

E seu irmão percebia sua dor nas respostas monossílabicas que dava

percebia sua dor a cada coelho novo que surgia em Gusu

a cada espírito ressentido que Bichen cortava

a cada vez que sofria da mesma dor que sofrera Wei WuXian

e em sua cabeça, aquilo não se comparava a sua coragem em ter se jogado sem pensar 2 vezes na frente daquele ferro que era destinado a outra pessoa

ele precisava provar que havia sido real, que a lembrança de Wei Ying era a de um sorriso e não de sangue manchado nas roupas

e ele precisava sentir, nem que fosse arrependimento

E foi quando decidiu nunca mais sentir o gosto do álcool.

E ainda se lembrava da insegurança daquela pergunta durante os dias presos na caverna do Xuanwu de abate

"Talvez você goste da MianMian?"

"Você não deveria flertar se não tem intenção."

Era como dizia, comum para jovens daquela idade? Então por que parecia que a cada gesto seu deixava ali um pouco de esperança?

Um coração nunca marcado pela sujeira, mas que ali deixou-se mostrar sua fraqueza; seu medo de seu pai e seu irmão o abandonar. Mas feridos, sozinhos e necessitados, seu coração ansiava por amor. E foi ali que febril e delirante, a cabeça dele repousara em seu colo e seus lábios sussurraram o segredo da música para ele.

Os mesmos lábios que agora frios, no campeonato de caça, havia sido tomados em um beijo lascivo aonde as línguas se chocavam repletas de surpresa, culpa e desejo. Se seus olhos não estivessem cobertos, nenhuma desculpa seria capaz de encobrir o brilho em seus olhos refletidos dos milhares de pensamentos reprimidos que circulavam em sua cabeça

Ele era a pessoa que mais viu de si mesmo do que seu próprio espelho.

E guardava consigo cada um de seus pequenos tesouros; uma folha gasta de papel com traços suaves criavam uma figura de postura reta e etérea: um desenho seu, por Wei Ying. E uma flor conservada ainda esbanjava uma velha beleza no lugar de um marcador

E talvez, lá no fundo esperasse que cada pedaço deixado por Wei Ying pudesse formar o que um dia ele havia sido para si.

Ele era aquele cujos dedos mereciam tocar no tecido de sua testa

aquele que ele desejava

aquele que sairia em cultivo duplo

aquele que o fez ignorar o peso do pingente em seu robe

aquele que pediria para esconder em Gusu

por quem enfrentaria as 4 grandes seitas

aquele por quem o "ele" não significava mais

"Não pode ser ninguém além de você."

Mas Wei Ying era agora temido por todos.

E segurando a criança sobrevivente do genocídio na Colina Sepultura, Wen deixava de ser um sobrenome.

Era seu dever cuidar da vida por quem Wei Ying havia morrido

"Lan Sizhui."

foi a última vez que se encontraram como amigos

 a distância aumentando a cada "obrigado" e "desculpe" que eram ditos.

E com a dama Jiang e seu marido estando mortos, todos ali estavam contra ele.

Mas sua perturbação não o fazia perceber que na multidão, um jovem de branco empunhava uma espada abrindo caminho

era a única pessoa que Bichen não poderia apontar.

Ele estava ali por ele. E isso era o suficiente.

E tocando para você uma música, meus dedos só conheciam Inquérito

à espera da alma retornar para casa

Dessa vez, mesmo que ele esperasse, alguém abriria a porta para ele?

Wei Ying, um dia você vai voltar?

E o indiferente Lan WangJi, aquele que estava aonde quer que o caos estivesse

Hanguang-Jun, A Segunda Jade de GusuLan, estava sozinho.

Mas ao longe, na montanha Dafan, um som de flauta podia ser ouvido; a melodia que era usada para acalmar o General Fantasma

Seu corpo se moveu até a pessoa com a flauta de bambu aos lábios

seus olhos viam ali outra pessoa, mas seu coração sentia ali Wei Ying

Havia se passado 13 anos sem vê-lo, mas dessa vez não durou nem um minuto antes de seu olhar encontrar o seu.

Uma flauta tocara WangXian

e sua Guqin não precisava mais de Inquérito.

 

 

 


Notas Finais


tô triste~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...