História Waning Moon - JaeWoo (ABO) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Haechan, Hendery, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Mark, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, XiaoJun, YangYang, Yuta
Tags Jaewoo, Jungwoo!ômega, Nct Abo, Yoonoh|alfa Lúpus
Visualizações 45
Palavras 1.608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ^3^

Capítulo 8 - EiGhT


Fanfic / Fanfiction Waning Moon - JaeWoo (ABO) - Capítulo 8 - EiGhT

P.O.V JungWoo. 

Acordei com o barulho do despertador, Ah eu queria tanto continuar dormindo, mas hoje já é outro dia. 

Suspirei e me levantei. 

Já estava indo pro ponto de ônibus quando vejo Ten e Doyoung conversando corro até eles abraçando o Ten. 

- Saí, não quero falar contigo. - Falou o Ten me fazendo soltar ele. 

- Por que? - Perguntei fazendo bico. 

- Porque você não me contou o que tá acontecendo entre você e o Yoonoh. - Falou cruzando os braços. 

- Ih, treta. - Falou o beta rindo. 

- Cala a boca você também. - Ri junto do Doyoung, e o ônibus da gente chegou.

- Ah, eu te explico depois, agora vamos subir no ônibus. - Falei sorrindo e subindo no ônibus junto com eles. 

- Me conta agora o que aconteceu entre vocês. - Ri e concordei, e começo a falar tudo pra ele. - Caralho, sério? E vocês não estão namorando? - Perguntou e eu neguei.

- E-eu ainda não tô muito preparado pra um relacionamento. - Falei com um pouco de vergonha.

- Entendi, já ao contrário de mim, eu estou namorando. - O ômega falou sorrindo bobo, e eu o Doyoung arregalados os olhos. 

- Sério? - Perguntou o beta.

- Sério? com quem? - Perguntei surpreso e sorrindo. 

- Com o John, aí ele foi tão fofo quando me pediu em namoro, e ele também ficou mais tímido do que eu. - O ômega falou todo bobo. 

- Que bom, me conta como foi o pedido de namoro todo. - Falei sorrindo. 

- Também quero saber dessa história aí, só um corajoso que tem coragem de namorar o Chittaphon. - Ri e  Assim que ele falou levou um tapa na cabeça do ômega. - A-aí, tá parei. 

- Foi lá em casa, a gente tinha que fazer aquele trabalho chato daquela professora lá, Aí então fizemos o trabalho e tals, e depois de noite ele se declarou, e eu me declarei também. Então ele me pediu em namoro e fim. - Riu e eu abracei o ômega. 

- Parabéns pelo namoro. - Sorri e beijo a testa dele. 

- Obrigado, Woo. - O ômega sorriu corado. 

- É, agora eu vou ser o ilustre e abajur ao mesmo tempo. - Suspirou e fez bico. - E parabéns pelo namoro.

- Você que não quer chegar no Taeil, se fosse eu já teria até beijado aquele alfa. - O Doyoung cruzou os braços. 

- É-é difícil, já que ele é presidente do grêmio, ele tem muitas coisas pra fazer e...S-só esqueçam. - Fez bico e colocou os fones. 

Eu e o Ten rimos e passamos o resto da viagem conversando. 

Chegamos na escola, e ela estava cheia como sempre, olho para os cantos e vejo o Yoonie, e ele estava sendo abraçado por uma ômega, senti uma agitação e uma raiva. 

- Bem, eu e o Doyoung vamos pra Biblioteca, quer ir junto? - Perguntou o ômega e eu neguei. - Okay, vamos Dodo. - Puxou o beta e eu fiquei lá sozinho.

O vejo me olhar e ele sorriu vindo até mim deixando a ômega brava e emburrada pra trás. 

- Oi, Woo. - O alfa me abraçou e eu retribui, sentindo os olhares das pessoas em mim. - Senti sua falta. - Sussurrou no meu ouvido me fazendo corar. 

- E-eu também. - Sorri e senti ele ser puxado, desfazendo o abraço.

- Quem é ele, Yoon? - A ômega falou agarrada no braço dele. 

Ele se solta dele e vem pra perto de mim. 

- Ele é o meu ômega. - Sorriu gentilmente pra ômega a mesma arregalou os olhos e eu corei fortemente, aquelas palavras fizeram minhas pernas tremerem. 

- S-seu o-ômega? Ma-mas... - A voz dela estava trêmula. 

- JungWoo, essa é Hyeri, uma colega, Hyeri esse é o JungWoo, meu ômega. - Vi os olhos dela marejados ela estava completamente muda. - Vamos Woo, preciso mostrar uma coisa. - O alfa começou a andar junto comigo. 

- Onde estamos indo? - Perguntei curioso. 

- Um lugar que eu gosto de ir pra relaxar, ele é secreto, então não conte pra ninguém. - Sorri e ele retribuiu. 

- Mas, e o sinal? - Perguntei preocupado. 

- Hoje, você vai matar aula comigo. - Eu arregalei os olhos. - Não se preocupe, se perguntarem, eu falo que tive que te levar pra casa porquê você passou mal. - Assenti, é espero que essa desculpa dê certo.

Chegamos perto de um muro um pouco grande.  

- Vamos ter que pular? - Perguntei cruzando os braços.

- Sim, eu te ajudo. - O alfa sorriu me deu a mochila dele e me pegou no colo, nem um pouco abusado né? - Já te disse que você é a coisa mais linda do mundo? - Perguntou e eu corei. 

- N-Não me lembro. - Ri coçando a nuca. 

- Então eu falo agora, você é a coisa mais linda que existe no universo. - Ambos rimos. - Tá, agora chega antes que eu te agarre aqui mesmo. - Corei violentamente, quando ele ficou tão atrevido? - Então, joga primeiro nossas mochilas lá. - Fiz o que ele pediu. - Agora sente no muro e espere. - Assenti e consegui subi no muro e sento nele, senti uma tontura com o tamanho da altura desse muro, o alfa no muro e pulou.

- Agora vem. - Falou abrindo os braços. 

- Eu consigo, não preciso de ajuda. - Falei confiante e o alfa levanta uma sobrancelha.

- Consegue mesmo? - Ele riu e eu fiz bico e pulei ficando em pé.

- Consegui, e gatinhos sempre caiem em pé. - Ambos rimos. 

- Sei, agora vamos. - Pegou sua mochila e eu a minha, começamos a andar de novo. - Espera. - Ele veio pra trás de mim e tampou meus olhos com uma venda. 

- E-ei... - Falei sem entender nada. 

- É uma surpresa, você só vai poder tirar quando eu falar. - Ele pegou na minha mão e me puxou devagar. 

- Mas, nem é meu aniversário, por que surpresa? - Perguntei rindo. 

- Porque você é importante demais pra mim. - Corei sorrindo bobo, então eu sou uma pessoa muito importante pra ele? 

- O-okay. - Ele riu e parou de andar. 

- Chegamos, mas não tira ainda. - Ele soltou minha mão e me mexeu na mochila dele, e depois ouvi passos, ele tava fazendo alguma coisa. - Agora tira. - Tirei a venda e me surpreendi com o que eu vi, o lugar era um jardim completamente florido e lindo é com um pequeno laguinho no meio. - Gostou?

- Eu amei!! - Falei sorrindo e olhando as roseiras, são tão lindas!! - Como assim existe um Jardim na escola, e ninguém sabe? - Falei curioso. 

- Os alunos tem medo de virem aqui, eles falam que aqui é mal assombrado, sendo que aqui quem construiu foi minha mãe e meu pai, e não tem como isso ser mal assombrado. - Riu e eu ri também. 

Notei que ele tinha colocado um lençol no chão e algumas comidas. 

- E-eu queria fazer um piquenique com você... - O alfa corou e eu ri, me sentei perto do lençol e ele fez o mesmo se sentando do meu lado.

- Alguém mais sabe sobre esse jardim? - Perguntei e ele concordou. 

- Sim, o Taeil Hyung sabe, e você também sabe agora. - Ele falou sorrindo.

- Ah, sim. - Vejo ele me olhar pidão. - Que foi? - Pergunto e o alfa pega minha mão e coloca na cabeça dele.

- Carinho. - Concordei e começo a fazer cafuné nele, e o vejo fechar os olhos sentindo o carinho. 

- Tão bom... - Sorriu bobo.

- Você está carente? - Perguntei rindo e ele assentiu. 

- Woo, eu vou ficar alguns dias sem te ver, então eu estou só aproveitando. - Suspirou pesado. 

- Por que? - Perguntei curioso. 

- Minha época do cio está chegando, e eu vou ser dopado. - Fez bico e eu ri baixo. - Pare de rir, eu não quero passar meu cio com estranhos de novo, da última vez eu machuquei um ômega sem querer. - Me surpreendi.

- Sério? - Perguntei e ele concordou. 

- E eu amo você, então não quero passar meu cio com ninguém. - Sorriu e eu corei. 

- O-okay, vou ficar entediado sem você. - Sorri fraco. 

- Eu também. - Fez bico e eu dei um selinho nele, ele abriu os olhos e sorriu bobo. - Quero outro. - Riu outro selinho nele. - Você é a definição de fofura, Woo. 

- Eu sei, muito obrigado pelo elogio. - Ri e como um morango que tinha na tigela. - Sabe, Yoonie, posso te dizer uma coisa? - Perguntei sorrindo. 

- Claro. - Peguei um morango e coloquei dentro da boca dele. 

- Eu sei que eu nunca disse isso mas, eu te amo, Jung Yoonoh. - O alfa se engasga com o morango e arregala os olhos. 

- Você me ama? - Perguntou surpreso e eu concordei. 

- Amo, e amo muito. - Sorri e me levantei e me sentei no colo dele. - Acho que agora podemos ser namorados né? - Ri e o alfa ainda estava mudo. 

- Claro que sim, eu amo você meu ômega. - Sorriu e me abraçou forte retribui sorrindo. 

- Eu também te amo, meu alfa. - Desfaço o abraço e beijo ele e o mesmo retribuiu. 


E assim passamos a tarde, trocando carícias e comendo as comidas do piquenique. 


Notas Finais


Iai gays, gostaram? Eu sei que não kkk
Zoas, morri de overdose de fofura desse cap, mesmo ele estando um pouco ruim pq eu tô morrendo de sono agrkk
Bjs até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...