História Want You Back - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Adolescente, Barbara Palvin, Bieber, Colegial, Justin Bieber, Perdão, Romance, Traição
Visualizações 27
Palavras 1.982
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Lírica, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi babeeess
eu voltei!!!!

Espero mt que gostem!

Capítulo 3 - 1x03


Fanfic / Fanfiction Want You Back - Capítulo 3 - 1x03

Stratford, segunda-feira , 6h da manhã

Claire Reed Point Of View

Lixo. Meu final de semana foi um lixo. 

Basicamente, depois da festa do Cole, acordei com uma ressaca, levei bronca da minha mãe por chegar um caco em casa, eu tentei disfarçar o máximo possível que eu estava bebada mas não deu certo, por conta dela não ter contado pro meu pai, eu não fiquei de castigo. Mãe, eu te amo! No sábado à tarde, eu fiquei lembrando da merda que eu fiz na casa do Cole, pensei que afetaria ele, pelo menos um pouquinho, mas não, ele cagou e ainda me chamou de vadia, me fala se tem coisa melhor?

Nesse final de semana, decidi que vou seguir minha vida -já deveria ter feito isso há muito tempo- , a gente namorou, ele me traiu, foi embora e agora voltou, eu preciso aprender a lidar com isso, caso eu não o faça, considero-me na merda -não que eu não esteja mas...- por tempo indeterminado.

Depois de muito esforço me levantei, fiz minha higiene matinal, coloquei meu uniforme de cheerleader, um tênis branco, hoje vai acontecer às audições para novas garotas entrarem para a equipe de líderes de torcida, como co-capitã do time, ficando atrás de Ashley, sou obrigada a ir com o uniforme e estar presente durante todo o processo seletivo. Passei um pouco de maquiagem, nada muito forte mas o suficiente pra disfarçar a cara de sono. 

Desci para tomar café da manhã e só encontrei Dylan na mesa.

-Bom dia, Dylan.- Sorri animada para ele enquanto me sentava na mesa.

-Bom dia, maninha.

-Por que eles saíram tão cedo hoje?- Perguntei enquanto comia uma torrada.

-Eles quem?- Como alguém consegue ser tão lerdo?

-Nossos pais, Dyl.-Revirei os olhos e ri nasalado.

-Não revira os olhos para mim, por favor.- Ri enquanto ele fazia seu “drama”- Eu odeio isso.- E ele revira os olhos, não faz sentido.

-Você ainda não respondeu minha pergunta.-Disse e ri logo em seguida com o meu esperto irmão que derrubou seu leite na mesa.- Parabéns, Dylan.-Me levantei batendo palmas e ainda sim, rindo.

-Puta que pariu!- Colocou a mão na testa e ficou andando em círculos enquanto a minha barriga já doía de rir da reação dele.- Primeiro, você- apontou para mim.- me ajude a limpar isso.- Antes que eu pudesse responder ele me respondeu.- Segundo, nossos pais resolveram sair pra tomar um café da manhã á sós, não me pergunte o porquê, eu não sei.-Preferi ficar calada e fui ajudar a limpar o leite derramado.

{...}

-Você realmente estava péssima na sexta, Claire!- Matt diz rindo enquanto me mostrava algumas fotos da noite de sexta feira.

-Eu passei muito dos limites nessa festa.- Falei rindo também, tudo bem que isso era constrangedor mas não deixava de ser engraçado.

-Voce e a Savannah ficaram muito loucas nessa festa.- Zack diz parecendo lembrar de algumas coisas.

-Foi um porre ver o Jake com a vagabunda da Emma.-Sav revirou os olhos.

-Calma, babe- Me virei pra ela.- Não foi você que o ex chamou de vadia.- Os meninos viraram para mim surpresos.

-O que que aquele cara disse pra você?

-Gente, eu vou indo.- Savannah se despediu de nós- Preciso falar com o diretor antes das aulas começarem.- Eu, Cole e Matt falamos um tchau em uníssono.

-Claire, me responde.-Bufou- O que aquele cara disse pra você?

-Isso que eu falei, Cole.- Agi como se não me importasse. Ele e Matt ficaram vermelhos na hora, Zack já tinha saído de perto de nós mas se estivesse junto, estaria do mesmo jeito, creio eu.

-Eu vou matar esse cara!- Matt disse, quase gritando.- Quem ele pensa que é pra chamar a MINHA -enfatizou- amiga de vadia?!

-Eu nunca gostei desse cara.- Cole revirou os olhos e bufou.- Só chamei ele por que você pediu!

-Se ele falar alguma coisa assim de novo eu vou...-  Matt foi interrompido pelo o sinal para entrarmos nas nossas respectivas salas.

-Tchau, Sr.Espinosa- Me despedi mandando um beijinho para ele.- Tchauzinho pro Sr.Adams também- Mandei outro beijinho pro Cole e segui andando pelos corredores da escola.

-Vadia.- Essa voz não. São sete fucking horas da manhã, eu não mereço isso. Acho que as pessoas desta escola estão tendo algum tipo de fetiche em timbrar comigo, só pode.

-Falando sozinha, Ashley?-Tem veneno escorrendo da minha boca, ops.

-Você não costuma olhar por onde anda né?- Disse mascando um chiclete de boca aberto, nojento e agonizante.

-Eu estava indo pra aula e você? Estava indo tentar ganhar nota com o professor McCartney?- Dei uma risada seguida de um sorriso malicioso.

-Na verdade, Claire.- Olhou para trás e sorriu.- Esse é só mais tarde. Boa aula pra você.-Ela seguiu na direção oposta à minha e eu, talvez um pouco curiosa, virei para olhar para quem ela sorria.

Ah não.

La estava ele, com sua calça jeans preta, uma camiseta também preta e um boné virado pra trás. Ele se encontrava apoiado em um armário de uma pessoa alheia e conversando com Ashley- vadia- Banks. Ele percebeu que eu os encarava, sorriu, piscou, passou o braço pelos ombros de Ashley e vieram em minha direção passando, assim, ao meu lado.

Por que ele ainda mexe comigo? 

Eu não quero saber a resposta desta pergunta,  alisei minha roupa de cheerleader, suspirei e disse para mim mesma:

-Ok, eu sou Claire Reed, não vou ficar lamentando pelos cantos da escola por conta do meu ex-namorado, eu sou forte e quem perdeu foi ele!- Após fazer esse breve discurso para mim mesma sorri e segui em direção á sala número 10, aula de física, pelo menos é uma matéria que eu gosto.

-Senhorita Reed, está atrasada para aula.- A professora Hicks me advertiu e a sala toda resolveu encarar.

-Eu sei, não vai mais acontecer.-Disse e ela assentiu, segui até a única carteira vaga.

{...}

-Hey, sweet.- Um braço se apoia em meus ombros enquanto vou em direção ao refeitório.

-Oi, Taylor.- Disse um tanto animada, não vou tratá-lo mal, fui errada em usá-lo no meu planinho idiota.-Como vai?

-Depois de sexta-feira?- Ele estava feliz mesmo.

-Uhum.

-Sou outro homem!-Disse alto e eu ri.

-Tay, foi só um beijo!- Ele se virou de frente pra mim e segurou meu rosto com as mãos e aproximou seu rosto do meu.

-Foi o nosso segundo beijo!-Eu ri mais uma vez e tirei suas mãos do meu rosto.- Eu acho que você pode ir até anotando os dias.

-Que dias?

-Os dias que faltam pro nosso casamento!- Taylor tem um parafuso a menos na cabeça, tenho certeza.

-Já estou pensando no meu anel!- Entrei na brincadeira, espero que pra ele seja uma brincadeira também.

-Aí meu deus, podemos ir hoje à tarde ver e fazer um orçamento, o que acha?- A cada palavra que ele dizia, eu ria cada vez mais.

-Larga a nossa garota, Kennedy!- Matt disse e logo Zack, Cole e Savannah  apareceram e me “roubaram” dele.

-Tudo bem, tudo bem!- Ergueu as mãos em forma de rendimento.- Te vejo depois, Claire!- Me deu um beijo MUITO forte na bochecha e foi em direção ao seu grupinho.

-Esse cara tá cada vez mais iludido por você.-Sav disse rindo.

-Ele é um amor vai!- Respondi na defensiva, olhei para a mesa ao lado da que estávamos sentados, e ele estava lá, beijando Ashley.

Meu coração se apertou.

Meus olhos encheram de lágrimas.

Não permiti que elas saíssem dali.

Ele viu que conseguiu me atingir. 

Ele viu, eu tenho certeza!

Seu olhar mudou.

Seu olhar representava... Arrependimento?

Arrependimento? Não.

Deve ser pena.

A última coisa que eu quero que sintam quando me olhem é pena.

Eu não ia ficar mais um segundo sequer ali.

Eu não sou obrigada a ver isso.

-Sav, podemos conversar a sós?- Por mais que eu não queira, preciso desabafar.

-Uhum.-Sorriu apreensiva. Ela entendeu o que era.

-Ei, nós queremos saber!-Zack disse enquanto não levantávamos.

-Falo com vocês depois, tchau!- Acenei e nos fomos em direção á um gramado que ficava na parte descoberta do colégio.

-Claire, o que aconteceu?

-Não fala nada, só me escuta, tudo bem?- Peguei uma florzinha que tinha ali e fiquei acariciando a mesma. 

-Ok.

-Eu conheci Justin quando eu tinha 14 anos e ele 15, ele estudava comigo.- Savannah ia fazer uma pergunta, não deixei.-Sim, ele é repetente.-Ela assentiu.- Nós viramos amigos porque ele meio que foi a primeira pessoa que conversou comigo quando tive que vir morar aqui, ele se tornou meu melhor amigo logo de início, ele me contava tudo e eu também. Nós nos beijamos, quase depois de um ano de amizade, na festa de aniversário de 15 anos da Ashley.-Mais uma vez antes que Savannah pudesse perguntar alguma coisa novamente.- Sim, da Ashley Banks. Não teve nenhuma brincadeira com que fizesse a gente se beijar e ninguém estava bêbado,foi puro instinto, a gente estava perto demais e bum, nos beijamos. Desde então, nós ficamos mais vezes e o sentimento que nós tínhamos foi cada vez mais aumentando, ele me pediu em namoro no dia do meu aniversário de 15 anos, dia 10 de maio, quase quatro meses depois do nosso primeiro beijo. Posso dizer que eu fui a garota mais feliz daqui enquanto estive namorando com ele. Um tempo antes dele me dizer que iria morar nos Estados Unidos, nós estávamos brigando demais, por culpa minha e dele também. A própria Ashley me disse que estavam correndo boatos de que ele estaria me traindo com a ex-capitã das cheerleaders, Elle Monroe. Eu, de início, não acreditei, mas quis afirmar que estava certa. Justin me dizia que o treinador do time de basquete estaria lhe dando umas dicas para se tornar um pouco melhor no esporte, para que quando entrasse na época de olheiros irem nos jogos do colégio em busca de jovens para lhes oferecerem bolsas em alguma universidade, no início, confesso que fiquei meio desconfiada, mas não o impedi de forma alguma. Eu fui até a quadra do colégio, no horário que ele dizia estar com o treinador, eu o vi, Savannah. Eu o vi com aquela menina, eles se beijavam, ela dizia que amava ele e perguntava quando ele iria me deixar para ficar com ela.- Eu já estava chorando neste momento.- Ele não retribuiu as “declarações” de amor que ela o fazia, respondia com um “não sei” as perguntas que ela fazia. Eu fiquei sem chão. É besta pensar assim, mas eu me senti culpada, dizia a mim mesma que eu, Claire Reed, não era o suficiente para ele, é aquele ditado né? “O que não tem em casa, a gente procura na rua.” Ele terminou comigo quando se mudou para os Estados Unidos, ele nunca sequer descobriu que eu sabia da traição. Com o tempo dele fora, eu me recuperei, meu amor próprio voltou, eu finalmente me amava de novo, eu sai com outros garotos, beijei outros garotos. Eu havia esquecido ele! Mas aí, ele volta, depois de dois fucking anos ele voltou e com ele, todos os meus sentimentos voltaram também! Eu tentei ser forte, tentei pisar nele, tentei fazer tudo! Mas foi ele me xingar de vadia, foi ele beijar outra também na minha frente, que eu vi o quanto ele ainda mexe comigo, eu ainda sou apaixonada por ele e eu não sei como vou lidar com isso!- Eu já soluçava enquanto Savannah me envolvia em um abraço quente e aconchegante.

Levantei meu olhar para uma parede bem a minha frente, não tão longe, separava a parte coberta e a descoberta do colégio, ele estava “escondido” lá. Ele me ouviu e me viu chorar. Posso jurar que vi uma lágrima escorrendo pelo seu rosto.

Ele me chama de vadia uma hora, na outra tenta me beijar, na outra também me chama de vadia, beija minha ex-melhor amiga e chora ouvindo meu desabafo?

Isso não faz sentido.

Eu não entendo Justin Bieber.

 

 


Notas Finais


Meus amores!!! Espero muito que tenham gostado!!
Gostaria de pedir para que vocês comentem o que acharam e em que eu poderia melhorar!!

Beijinhos! Volto logo, até o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...