História Wanted - NCT Dream - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaemin, Jeno, Jisung, Mark, RenJun
Tags Armas, Assassinato, Chenle, Crime, Gay, Haechan, Jaemin, Jeno, Jisung, Kpop, Lgbt, Mark, Morte, Nct, Nct Dream, Renjun, Roubo, Violencia, Yaoi
Visualizações 217
Palavras 591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Policial, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - 17 - Drugs and Money


Fanfic / Fanfiction Wanted - NCT Dream - Capítulo 18 - 17 - Drugs and Money

Narradora


- Ok, vamos repassar. - Mark falou após Renjun estacionar a van. - Jisung entra, e distrai o traficante, ele só fica com dois seguranças quando está com cliente. E como eu disse, os outros ficam de olho nas portas e janelas. Jaemin, fica nas janelas, Haechan, portas. Renjun fica encarregado de dirigir em volta da casa, disfarçadamente. Chenle vai estar cuidando das câmeras. Eu vou entrar com Jeno. Entenderam?


Todos falaram um "sim" em uníssono.


Jisung arrumou a jaqueta preta que usava e saiu da van, andando por breves instantes até chegar no portão da casa, onde tocou a campainha. Logo, dois seguranças apareceram no portão, abrindo o mesmo e guiando o loiro para dentro.


Ao entrar na casa, Jisung se encontrou com o traficante, que o cumprimentou e o guiou pelo corredor até uma das salas.


- Seguranças em seus postos. - Chenle falou para os garotos.


Jaemin e Haechan colocaram os silenciadores nas armas, e Renjun começou a dirigir tranquilamente em volta da casa.


Os garotos começaram a atirar em direção aos seguranças. Silenciosamente. Sem alvoroço. Sem tiroteio. Apenas poças de sangue pelo chão.


- Tudo limpo. - Chenle falou tanto para os garotos que estavam no carro, tanto para Jisung que estava usando uma escuta.


Mark e Jeno assentiram, logo colocando a máscara.


- Não esquece a do Jisung. - Renjun falou e Mark pegou uma máscara e uma arma reserva para entregar ao loiro.


Os dois saíram da van e entraram tranquilamente na casa.


- Último quarto do corredor. - ouviram a voz de Chenle nos pontos que estavam em seus ouvidos.


Os dois garotos foram andando tranquilamente até a porta do quarto, a qual Jeno chuta, a arrombando. Eles adoravam entradas desse tipo.


Os dois seguranças que estavam ao lado do traficante sacaram suas armas, atirando em direção aos garotos.


Um tiro pegou no braço que Mark, que gemeu de dor e atirou contra o segurança, enquanto Jeno dava um tiro certeiro no que sobrou.


Jisung se fingiu de assustado e saiu correndo, conseguindo pegar a arma e a máscara da mão de Mark, sem que o traficante visse.


- O dinheiro. - Jeno falou para o traficante.


- O-o-o d-dinheiro? - ele riu nervoso.


- Cadê a merda do dinheiro? - Mark perguntou sério.


O traficante começou a andar para trás e tatear a mesa, até alcançar uma pistola que estava em cima do móvel. Fora impedido de empunhar a arma com um tiro na mão dado por Jisung, logo após entrar no cômodo.


- Se eu fosse você, não tentaria de novo. - o loiro falou.


Parede falsa. Ao lado da mesa. - ouviram a voz de Chenle nos pontos.


Jeno fez sinal para Mark ficar de olho no traficante e foi com Jisung até a parede, dando leves batidinhas na mesma até sentir uma parte oca.


- Achamos. - o de cabelos pretos falou sorrindo.


Jeno tateou o local até achar o local de abertura, assim abrindo o compartimento.


Viram que era um cofre com senhas numéricos.


- Que clichê. - Jisung falou soltando um risinho.


Jeno deu dois chutes na pequena porta, a quebrando, assim conseguindo abrir. Viram bolsas cheias e pegaram as mesmas, as abrindo.


- Drogas e dinheiro. O que queríamos. - Mark sorriu após ver as bolsas. - Desculpa cara, mas você não vai poder comentar com ninguém. - o mais velho falou e atirou em direção a cabeça do traficante, que caiu já sem vida no chão.


Os garotos riram e saíram tranquilamente da casa.


Andaram por poucos instantes e logo chegaram na van, entrando no veículo.


- Concluído. - Jeno falou sorrindo.


Os garotos sorriram felizes ao ver as bolsas.


Uma pena essa felicidade ter os dias contados.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...