História War - Vmin/Jikook - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Lemon, Romance, Vmin, War, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 80
Palavras 1.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opa eai pessoal nem demorei dessa vez

ent talvez demore pra sair o próximo por motivos de lalalho meu celular vai pra assistência técnica, esse diabo atualizou pro Android 8.0 e pegou um probleminha na bateria, erro de fábrica, Motorola é foda com esses celulares hiper tecnologia :v

Olha assim na minha opinião esse capítulo até que ficou razoável, eu não achei ele péssimo porém depende

Eh isto

Capítulo 13 - Capítulo 12


                                     -x-

Já dentro de casa, o Park cozinhava algo como todas as noites, querendo trazer maior conforto para a filha, e para o Jeon. A viagem não era exatamente focada em conhecer mil pontos turísticos da cidade, ou aproveitar 100% da culinária local. Jimin havia advertido os dois que o acompanhavam de quê, não queria que ficassem comendo qualquer coisa por aí, e por isso, Jungkook obedeceu.

Mesmo passeando bastante durante o dia, preferiam bem mais ficar na casa, ou naquele jardim lindo que a própria natureza havia feito questão de criar. Foi assim na maior parte da estadia.

Depois do jantar, como de costume, os dois colocaram Meng para dormir, contando uma história inventada na hora, parte por um, parte por outro, assim como ela gostava.

Jungkook quem havia trago esse costume para as noites da pequena, dizendo ele mesmo que, faria com que ela dormisse melhor, e convencendo assim, o pai dela a seguir o conselho.

- Eu nem acredito que temos de ir embora amanhã.

Reclamou o ruivo assim que teve oportunidade. Jeon, que o seguiu para fora do quarto de Meng, soltou um riso um tanto sem graça, porque também não queria acreditar que tinha de voltar pra casa, pra rotina. A rotina que criaram aqui, era mil vezes melhor.

- Eu também não... Eu queria ficar aqui por mais tempo. Infelizmente eu só tinha um mês de férias, e, você também precisa voltar a dar suas aulas logo mais. A Meng tem a escola... Mas, podemos fazer outra viagem no fim do ano, como você disse. - concordou, e ainda seguindo os passos do Park, foi parar junto do mais novo na varanda da frente da casa. A paisagem era ainda mais bonita durante a noite, a quantidade considerável de estrelas, que pareciam ainda maiores por aqui.

Se sentou no banco presente ali assim que o ruivo o fez, ajeitando o corpo em meio o casaco grosso que vestia devido ao frio. Os olhos atentos logo miraram o Park, que estava distraído observando algo que nem fez questão de saber oque era. Havia citado rotina também, observar o mais novo enquanto ele estava distraído, é achar ainda mais bonito o quanto ele se concentrava tão fácil.

Deixando de lado o fato de Jimin ser totalmente atrapalhado quando estava nervoso, ele realmente conseguia parecer mais sério que o natural quando estava distraído. Jungkook nem imaginava o quanto gostava disso. Em meio seus pensamentos de admiração por Jimin, mal percebeu o fato de estar pensando alto; apenas notou isso quando Jimin o questionou por não ter entendido oque ele havia balbuciado.

- Estava pensando em algumas coisas... Não é nada muito importante. Digo, é importante, mas não exatamente pra você. - explicou, e recebeu um assentimento.

Jimin não o questionaria a respeito, sabia disso. Mas mesmo assim, esperava que fosse diferente, porque queria dizer em que estava pensando. Quando percebeu que realmente teria de iniciar uma explicação sem ser questionado, voltou a falar, olhando para a grande montanha que tinham frente ao horizonte que parecia realmente não ter fim. - Não sei se é tão bom assim estar aqui, ou se é tão bom estar aqui com você, com a Meng. Parece que a companhia de vocês dois melhora tudo, em todo lugar.

E, quando citou de forma tão desprevenida aquelas palavras, não mediu o tom apaixonado com a qual saíram. Jimin o olhou curioso, porque não havia entendido bem a linha de pensamentos do maior, mas sabia que era algo bom. Se sua companhia e a da filha faziam bem ao mais velho, ele não seria o tolo a questionar.

- Acho que na verdade, quem deixa tudo melhor é você, Jungkook. Você é uma companhia muito agradável. Não imagino esse lugar com outra pessoa que não seja você. É uma viagem que, nunca vou esquecer, posso te garantir.

- Também não vou esquecer... - sorriu, como resposta ao sorriso iluminado que recebeu; aquele sorriso que faltava arrancar seu coração do peito. Era tão lindo, não se cansava de pensar no quão era. Ambos estavam de frente pro outro, sentados do modo mais confortável, apenas se encarando, como um agradecimento silencioso por terem as companhias um do outro ali.

- Preciso muito conversar com você sobre... Oque aconteceu aquele dia, lembra? - sugeriu, e pelo modo como falou, Jungkook soube do que se tratava. O dia em que Jimin dormiu fora, depois de ter bebido com um cara que, ainda hoje, Jungkook não tinha mínima vontade de ver a cara ou de saber quem era.

Depois daquele dia, o assunto não foi mais citado; Jungkook fingiu que esqueceu, assim como Jimin fez, já que não queria explicar exatamente oque aconteceu. Lembrava-se de ter dito a Jungkook no dia seguinte, que precisou mesmo evitar qualquer coisa, porque não conseguia tirar alguém da cabeça. E o alguém de quem ele falava, era nítido. Apenas Jungkook não saberia caso ele não contasse, pelo simples fato do mais velho acreditar piamente desde aquele dia que, Jimin apenas pensava em Taehyung, e por isso não se relacionava com outra pessoa.

Jimin, em meio um suspiro, ficou em silencio por longos minutos. O Jeon nem se meteu a dizer algo, porque simplesmente preferia esperar pelo Park, ouvir oque ele tinha para lhe dizer.

Por algum motivo se sentia ansioso, e aquela sensação aumentava ao passo que percebia que o mais novo queria falar algo que basicamente, nao saia de seus lábios.

- Jimin... tudo bem?

- Tudo... tudo bem, eu só... Desculpe, eu acabei me distraindo.

- Você costuma ser totalmente distraído, Jimin. - Brincou, e quando arrancou uma risada alheia, sentiu-se mais tranquilo, aparentemente o outro também.

- Lembro de ter te contado oque aconteceu aquele dia sem muitos detalhes.

- Uhm, você me contou que dormiu na casa dele mas na verdade não... você sabe, porque acabou lembrando do...

- De você, Jungkook.

- Não, Min, eu ia comentar sobre o... - E outra vez, o Park o interrompeu. Aquela foi a primeira vez que Jungkook viu o outro tão sério, apesar do semblante tranquilo de sempre.

Ultimamente, toda aquela imagem destrambelhada do mais novo, estava se descontruindo. No lugar, uma imagem madura, com os traços fortes que no fundo, Jimin sempre teve. Mesmo sendo infantil na maior parte das vezes, Jungkook finalmente estava aprendendo a lidar com isso. Jimin tinha seu jeito masculino e forte de ser, afinal, era um homem adulto, e descobrir aquele seu lado fazia o Jeon sentir-se o mais sortudo de todos, por conseguir se aproximar dele assim.

- Eu lembrei de você, Jungkook. Eu não conseguia tirar você da cabeça. Não consegui parar de pensar em você durante nenhum minuto, e percebi isso depois do efeito daquela bebida toda passar e me fazer perceber que, meus pensamentos não eram só culpa do álcool.

- Jimin...

- Você nunca me escuta até o final, não é?

- Eu só não consigo concluir um motivo pra você pensar em mim, eu achei que estivesse pensando no seu marido, aliás, eu não... - Lamuriou.

- Eu segui os seus conselhos. As coisas passam, o Taehyung sempre vai ter um espaço no meu coração, tivemos uma filha, e ela é tão parecida com ele... eu perdi as contas de quantas vezes chorei sozinho por lembrar dele só de olhar pra ela, sabe? Mas mesmo assim, eu mudei muito durante esses quase três anos sabia?

- É... eu sei, é bem perceptível.

- Você convive tanto comigo... tem um carinho tão grande pela minha filha, me trata bem apesar de discutir tanto comigo quando eu fico me atrapalhando com coisas tão simples. Você se importou comigo quando eu achei que não tinha mais motivos além da Meng, para continuar bem. Achei mais um motivo em você. Porque me falava do Taehyung, me contou coisas que eu realmente não imaginava sobre o modo dele falar de mim pra você...

- Eu ainda não entendi, Jimin - suspirou; estava gostando mais do que deveria de ouvi-lo contando aquelas coisas. Sentia o coração quente, o mais clichê dos pensamentos, porque de fato, coração algum esquentava  - Onde você quer chegar com isso tudo? Quer me agradecer mais uma vez? - Questionou bem humorado, vendo o loiro o encarar com as sobrancelhas franzidas, se ajeitando com as pernas cruzadas sobre o banco.

- Eu estava dizendo que, quando estava com ele pensei em você. Queria que fosse você no lugar dele. E sabe que... não foi bem efeito nenhum da bebida. Talvez em partes, mas depois que cheguei em casa no dia seguinte, eu pensei mais e mais nisso. Eu acho que gosto mais de você do que deveria ou sei lá. Eu sei que você está do meu lado pela promessa que fez ao meu marido. Mas já faz algum tempo que eu não te olho apenas como uma proteção, ou seja lá oque for.

- Escuta, Jimin, eu não consigo...

- Me falar alguma coisa? Não precisa dizer nada agora. Eu só achei que precisava te contar isso. Essa viagem me fez sentir ainda mais próximo e... Não sei bem como te explicar.

Continuou, totalmente firme em suas palavras. Se sentia ótimo por ter, finalmente, deixado o Jeon sem palavras. Estava até se aproveitando bastante disso, porque, ver o mais alto tão confuso era realmente engraçado. A autoconfiança de Jimin estava tão alta, que se atreveu a levantar, sem esperar nada em resposta. Quando Jungkook fez menção de dizer algo, Jimin não pensou duas vezes antes de abaixar na altura do moreno, que ainda estava sentado.

Com o toque leve das mãos tão macias para a sensibilidade do mais velho, Jimin segurou seu rosto entre o pescoço e o maxilar, beijando sua testa num ato tão carinhoso quanto suas palavras seguintes, que deixaram o moreno anestesiado, com os olhos arregalados.

- Não precisa me dizer nada... Eu só não queria mais guardar tudo isso pra mim. Boa noite, Jungkookie... espero que durma bem, sim?

Murmurou, olhando para os olhos do moreno. beijou novamente o outro, dessa vez, nos cabelos tão lisos e escuros que tanto adorava, antes de finalmente sair da varanda, deixando o moreno estagnado, sem reação alguma.

A única coisa de que tinha certeza naquele momento, era de que os dias seguintes seriam corridos, principalmente se Jungkook resolvesse fugir de si. Porque, não deixaria mais o Jeon em paz, e ele querendo ou não, ia ter de aturar.


Notas Finais


tá ok né

por hoje é só mas antes

MANO Q FOI ESSE TEASER 2 DE FAKE LOVE. Vai ser hino demais, lalalho, ninguém me segura.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...