História War - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Gay, Jeon Jungook, Kim Taehyung, Kpop, Medieval, Taekook, Vkook
Visualizações 14
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, essa é minha primeira fic taekook e eu espero que gostem ^^^
Eu estava postando uma taegi, mas acabei perdendo a criatividade e o rumo dela então excluí, uma pena pq eu gostava muuuuito dela :/
Nos vemos nas notas finais ♡

Capítulo 1 - Chapter 1


Sentindo o sol em seus olhos o jovem príncipe despertou resmungando, sentou em sua cama e olhou ao redor vendo Park sentado em sua poltrona enquanto mantinha um olhar de tédio.

– O que faz aqui? – Kim perguntou curioso pegando seu roupão pendurado ao lado da cama para cobrir seu pijama de seda. – Não deveria estar em Aventurine? – ouviu a risada de seu amigo assim que se encaminhava para o banheiro para fazer sua higiene matinal.

– Deveria, mas mandei Seokjin em meu lugar – Park sorriu ladino e seguiu o amigo encostando na porta o olhando enquanto via ele passar vários cremes no rosto, coisa que Kim aprendera com o mago que o observava. – Não quero ver Hoseok se engraçando para cima do Yoongi, eles não têm nem vergonha de fazer algo do tipo na frente de todos – fez uma careta e ouviu a risada do Taehyung.

– Suponho que Seokjin também não gosta de vê-los assim – riu baixo e logo se vestiu para poder descer e tomar café da manhã. – De qualquer forma você não está totalmente livre, ou você esqueceu que hoje será o jantar com a família real de cada reino?

Jimin ficou alguns segundos parado com a boca aberta em surpresa e logo depois bateu a mão na testa. – Não acredito que esqueci isso – resmungou. – Tenho que ir então. Te vejo de noite – disse antes de movimentar a mão e sumir do corredor deixando Kim sozinho. O príncipe deu de ombros e seguiu para o salão de jantar encontrando sua gêmea no caminho.

Taehye parecia muito com Taehyung, tanto na persanalidade quanto em aparência. Seu cabelo castanho escuro era grande com leves ondas que se formavam nas pontas, sua franja ficava em seus olhos que eram escuros e ela também possuía apenas uma pálpebra dupla igual ao irmão. As únicas reais diferenças em aparência eram seus lábios que eram menores que os do irmão e as pintinhas que ficavam do lado oposto as do irmão.

– Aposto que mamãe já separou um vestido enorme para você – Taehyung riu da irmã que logo fechou a cara e arrumou sua blusa dentro da calça de couro novamente.

– Enorme é pouco para o tamanho daquela atrocidade – Taehye disse emburrada e colocou o cabelo para traz da orelha. – É rosa com brilhos, Tae! – reclamou incrédula e ouviu a risada do irmão aumentar. – Se fosse pelo menos vermelho eu usaria, mas agora rosa não chego nem perto. Falta senso de moda na mamãe, nunca que eu usaria algo claro em um jantar noturno – balançou a cabeça como se tudo fosse muito obvio e o irmão teve que concordar, cores escuras e neutras realmente ficavam melhores em jantares na parte da noite, coloridos na parte da manhã e tarde.

Conversaram mais sobre moda e sobre o que usariam no jantar até chegarem na grande mesa que estava cheia. Seus pais já estavam sentados apenas esperando os filhos que logo se sentaram em seus devidos lugares.

– Bom dia – os gêmeos disseram juntos e esperaram os empregados os servirem para comerem. O assunto do café da manhã foi apenas sobre o baile e Sunmi insistindo para a filha usar o vestido rosa que Taehye tanto tinha odiado, Taehyung apenas olhava a cena se divertindo com tudo e seu pai parecia alheio ao que ocorria.

Assim que terminaram de comer o Kim mais velho chamou seu filho para seu escritório pois tinha algo sério para tratar com seu sucessor. Indicou com um olhar para o filho se sentar e logo pôs-se a falar:

– O jantar de hoje é para conseguirmos um tratado de paz entre os reinos do Norte, e eu quero já esclarecer algumas coisas a você – Jonggun foi direto e recostou-se em sua cadeira. – Quero que se aproxime do herdeiro dos Ametrine, podemos tentar até um casamento entre vocês – disse pensativo olhando para seu filho. – É de extrema importância que esse tratado se mantenha pois assim finalmente todos os reinos ficariam em paz, então faremos de tudo para que dê certo.

Taehyung assentiu pois entendia o quão importante era esse tratado, já faziam séculos que os reinos do Norte tinham problemas com os reinos do Sul e o reino Central, estava mais que na hora que um tratado fosse firmado para acabar com todos esses anos de guerra e provocações. O príncipe também sabia de qual herdeiro seu pai estava se referindo, o herdeiro dos Jeons não era nada fácil de lidar e esperava que Min o ajudasse nesse quesito já que o mesmo também fazia parte dos reinos do Norte e provavelmente era um dos mais interessados nessa briga acabar pois assim ficaria livre para se encontrar com Hoseok quando quisesse.

– Se quiser conversar com sua irmã para ver se ela assumiria seu lugar fique à vontade, mas um de vocês dois tem que de dispor a fazer isso pela paz do reino – o rei disse assim que viu o filho se levantar da cadeira e arrumar a roupa.

– Eu farei – Taehyung disse e então saiu do escritório seguindo para seu quarto vendo os empregados trabalharem para deixar o castelo impecável para receber toda a realeza que viria.

Ao pôr-do-sol alguns empregados entraram em seu quarto trazendo suas roupas e devidos acessórios para seu banho. Passou horas se arrumando e colocando as roupas na ordem certa, colocando acessórios e arrumando seu cabelo. Quando estava pronto foi até o espelho e analisou melhor sua farda vinho, que combinava com a calça e as botas couro, olhou todos os acessórios dourados colocados em ótimos lugares que harmonizavam perfeitamente e então observou enquanto So-Ah colocava sua capa, preta de um lado e vinho do outro, em seus ombros vendo que tudo harmonizava perfeitamente. Mexeu mais um pouco no cabelo para deixar tudo do jeito que gostava, colocou seus adornos em seus fios e então colocou seus anéis dourados que estavam na cômoda. Agradeceu os empregados e saiu do quarto entrando no quarto de sua irmã que ficava apenas um pouco mais para a esquerda do seu.

– Hye, está pronta? – perguntou quando viu uma movimentação no banheiro e logo sua irmã saiu de lá com um vestido clássico da cor de sua farda, o cabelo estava com tranças nas laterais e solto atrás e na frente na parte da franja com adornos dourados já que, assim como ele, ela não gostava de usar sua tiara, não sabia o que ela usava nos pés, mas esperava que fosse alguma bota preta. Nas mãos usava anéis e no pescoço um colar dourado com uma obsidiana, cristal de seu reino.

– Fiz a mamãe mudar de ideia sobre o vestido – ela sorriu dando uma volta para o irmão ver a roupa e os adereços de todos os ângulos e mexeu em sua franja. – E sobre sua roupa também, caso não saiba íamos os dois de rosa por causa daquela mania dela de nos vestir com cores iguais, então de nada – Taehye se olhou no espelho vendo a maquiagem que tinham feito nela e então olhou para o irmão. – O que tanto pensa? – perguntou ao percebe-lo muito quieto.

– Papai pediu para me aproximar do Jeon, o herdeiro – Kim soltou para a irmã, que logo desfez o sorriso, e se sentou na cama da mesma. – Que tentaríamos um casamento para firmar o tratado e paz. Ele disse que eu estaria livre para falar com você sobre isso, que não importava quem, só que algum de nós tinha que se casar com ele, mas eu vou, sei que gosta daquela menina Celestitie – sorriu para a irmã e então se levantou recebendo um abraço apertado de Hye.

– Qualquer coisa estou aqui – ela sorriu e beijou a bochecha do irmão. – Vamos logo antes que Kim Sunmi suba e nos leve arrastados para receber os convidados – os gêmeos riram e seguiram para o salão principal percebendo que muitos convidados já tinham chegado. Taehyung olhou ao redor enquanto estendia a mão para sua irmã, que logo posicionou sua canhota por cima, antes de descerem até se deparar com o garoto que tanto o odiava e que por causa de um tratado tinha a enorme possibilidade de se casarem. Seus olhares se encontraram e o semblante o Ametrine mudou de neutro para fechado em segundos.

Kim sorriu e desceu as escadas sustentando o olhar de superioridade do príncipe até o final, passou a língua em seus lábios e segurou a mão de sua irmã para chamar sua atenção.

– Vá falar com sua Angel – Taehyung disse sem quebrar o contato visual com o Jeon que ainda o encarava intensamente, tinha certeza de que se o homem pudesse já tinha o matado apenas pelo olhar. – Eu vou recepcionar meu provável futuro noivo – sem nem esperar resposta da irmã saiu sorrindo em direção a Jeon Jungkook. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♡
Comentem e compartilhem com o pessoal pq me ajuda muito ^^ Se quiserem falar comigo ou dar sugestões o meu twitter é @/moonxnyl
Qualquer erro por favor me avisem para que eu possa corrigir e eu acho que é isso, nos vemos no proximo capitulo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...